mais sobre mim

subscrever feeds

Sábado, 18 DE Novembro DE 2017

O Snooker e The Rocket

MASTERS de XANGAI

FINAL

 

RONNIE O’SULLIVAN ‒ 10

JUDD TRUMP ‒ 3

 

E à 9ªProva do Circuito Mundial de Snooker época 2017/18, THE ROCKET torna-se (esta época) o único jogador a ter ganho 2 provas (por sinal com ambas contando para o RM) ‒ das 13 até agora disputadas:

 

rocketronnie.jpg

THE ROCKET

 

Batendo na final e de uma forma esclarecedora (10-3), um dos melhores jogadores do SNNOKER Mundial o seu compatriota JUDD TRUMP.

 

E terminada a Final do MASTERS de XANGAI com a vitória de THE ROCKET, com o público a aplaudir com entusiasmo o Regresso do Jovem RONNIE (tal a sua Alegria e parecendo uma Criança):

 

RM

J

N

RM (Época 2017/18)

1

MARK SELBY

ING

3

2

JUDD TRUMP

ING

4

3

DING JUNHUI

CHI

5

4

RONNIE O’SULLIVAN

ING

1

5

JOHN HIGGINS

ESC

7

6

BARRY HAWKINS

ING

41

7

SHAUN MURPHY

ING

9

8

STUART BINGHAM

ING

18

9

LUCA BRECEL

BEL

2

10

ALLISTER CARTER

ING

16

(RM: Ranking Mundial J: Jogador N: Nacionalidade)

 

Desta vez com Judd Trump (subindo com a sua prestação a 2ºRM) a nada poder fazer contra o Querer (e a Técnica) do PENTACAMPEÃO DO MUNDO (em 2001/04/08/12/13).

 

E com este THE ROCKET parecendo regressar de novo aos seus Gloriosos Anos de Campeão do Mundo e Líder do RM (este ano indo a mais provas e claramente aplicando-se muito mais) sendo já 4ºRanking Mundial ‒ e 1ºRM nesta época 2017/18 (com 9 provas já disputadas).

 

snapshot rocket.jpg

Open da Escócia de 2008 ‒ Ano de The Rocket Campeão do Mundo

(c/ Ronnie/32 anos a eliminar Trump/18 na 2ªronda, mas perdendo na final frente a Selby/24)

 

E ainda tendo ganho o OPEN de INGLATERRA, sendo o único jogador a poder-se candidatar ao prémio-extra de 1 Milhão de Libras (para quem no mesmo ano ganhar o Open inglês, norte- irlandês, escocês e galês):

 

Confirmando-se essa hipótese (ou não) já a partir de segunda-feira (dia 20) com o início do Open da Irlanda do Norte (20/26 Novembro).

 

(imagens: snookermylove.blogspot.pt ‒ Fatbardh Dernjani/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:51
Sábado, 18 DE Novembro DE 2017

O Continente Perdido da Antártida

“Scientists have discovered fossil fragments of at least 260 million-year-old trees in Antarctica, a finding which proves that the frozen continent once had a thriving forest even before the first dinosaurs roamed on Earth.”

(14.11.2017/newsnation.in)

 

snapshot 1.jpg

No caminho da floresta fossilizada da Antártida

(num passado bastante remoto integrando um Supercontinente, agora submergido/escondido sob camadas de água ‒líquida ou sob a forma de gelo)

 

E assim debaixo da cada vez menos espessa camada de GELO que cobre a região terrestre da ANTÁRTIDA, os cientistas vêm agora final e definitivamente confirmar a existência de um CONTINENTE: formado muito provavelmente há uns 50 a 110 milhões de anos antes da época da Extinção dos DINOSSAUROS (com o seu fim ocorrido há uns 65 milhões de anos), mais tarde ficando coberto (soterrado) sob toneladas de diferentes camadas de gelo e com o decorrer dos anos (milhões) sendo esquecido e finalmente PERDIDO ‒ tal como com o Continente Perdido da ATLÂNTIDA (já com muitos locais alternativos e até historicamente credíveis).

 

No PRESENTE e eventualmente como consequência do Aquecimento Global e das Alterações Climáticas, com o GELO desde há várias décadas a DERRETER (a recuar em todas as suas dimensões mesmo em profundidade) e a começar a revelar ao exterior (expondo-o à superfície) tudo o que se encontra ESCONDIDO debaixo dele ‒ na Realidade com todo este processo de exposição e de revelação a ser devido não a uma ação unicamente oriunda da superfície EXTERIOR (por exemplo resultante da ação do Homem), mas como muitos cientistas já concluíram à ação de uma fonte geotermal QUENTE e INTERNA localizada sob essa (cada vez mais frágil e fina daí as sucessivas fraturas) camada de gelo.

 

antarctica-conspiracies-pyramid-pyramids-GOOGLE-EA

Num dos locais menos explorados do planeta e dado todo o secretismo envolvendo a sua exploração (do Continente Gelado da Antártida), sujeitando-se a todas as Teorias assim como a certos Factos (como será o caso das Pirâmides)

 

E nesse Continente ainda escondido mas começando (e condenado) a REVELAR-SE, existindo rios e até lagos interligados e construindo o Cenário: de um MUNDO que há muito tempo no Passado Geológico da Terra estaria bem visível à superfície (num outro ciclo Evolutivo e talvez mesmo com Vida) e que apesar de desaparecer hoje renasce das cinzas e Ameaça Reaparecer (anunciando coisas boas mas outras nem tanto assim). Com a fonte geotermal responsável por este fenómeno a estar localizada na zona da TERRA de MARIE BYRD, resultante da atividade vulcânica (aí verificada) bem assinalada pela sua CÚPULA (do vulcão). Num processo iniciado (talvez) há mais de 11.000 anos.

 

“Hot rock under Antarctica may be melting some of its ice sheets from the bottom-up: Antarctica is warming faster than most places on Earth, causing surface melt; melt water below the continent's thick ice sheets lubricates their movement toward the ocean; a new study backs up the idea that a hot plume of rock in the mantle is sitting below West Antarctica; this plume may contribute to higher-than-normal ice losses in West Antarctica.”

(08.11.2017/businessinsider.com)

 

97d9fc33e2015a56deb85d67a3d593cb.jpg

Debaixo do gelo o Continente Perdido

(e com os seus rios, canais e lagos ‒ geotermais e subterrâneos ‒minando interiormente e na sua base, as camadas de gelo cobrindo o continente)

 

Um continente (Antártida) num passado já bastante remoto (da História da Terra) podendo ter feito parte de uma Extensão Continental muito mais vasta, o Supercontinente denominado PANGAEA: numa história geológica passada há uns (digamos) 600 milhões de anos (no nosso planeta Terra), em que um Grande Continente se localizava para os lados do sul do Oceano Pacífico formando o que seria um Outro (Continente) para além dos hoje em dia conhecidos ‒ a Zelândia. Um território (então não submerso nem completamente escondido sob gelo) que se estenderia do que é hoje a Nova Zelândia e a Nova Caledónia até ao que no presente designamos como continente da Antártida. Nos 4,5 biliões de anos da História da Terra e com a superfície do planeta (crosta terrestre) subjugada ao poder das Placas Tectónicas (flutuando sobre o Manto e rodeando o Núcleo), com continentes a alterarem-se (na sua fisionomia), com outros a surgirem (mesmo que episodicamente) e ainda com outros a (simplesmente) Desaparecerem.

 

Hoje a pouco mais de um mês da chegada do Pai Natal e do Ano de 2018 (17 de Novembro), com este continente situado no Polo Norte e num passado já bastante remoto integrando um (continente) ainda maior, sob a ação interna de fontes geotermais (de origem vulcânica) e sob a ação externa da ação do Homem (como será o caso do Aquecimento Global), a começar a ver a sua estrutura de base a fragilizar-se (de suporte das sucessivas camadas de gelo acumuladas) ‒ com rios e lagos subterrâneos fazendo circular a água e corroendo os seus leitos e alicerces inferiores ‒ o gelo a desestabilizar-se, a superfície a fraturar-se e finalmente as camadas superiores (e por aí fora) a derreter-se: e revelando tal como num deserto (de areia) tesouros aí escondidos (como o foram as Pirâmides).

 

(imagens: tmj4.com ‒ Google Earth/newshub.co.nz ‒ news.com.au)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:54
Sábado, 18 DE Novembro DE 2017

Snooker ‒ Final do Masters de Xangai

JUDD TRUMP VS. RONNIE O’SULLIVAN

(À melhor de 19 Frames)

1ªSessão: 07:00

2ªSessão: 12:30

(Eurosport)

 

maxresdefault.jpg

 

Com a realização este sábado da Final do Masters de Xangai, um dos dois finalistas (o Vencedor) será o 1º jogador nesta época 2017/18 a ganhar 2 provas (contando para o RM).

 

Desde já com JUDD TRUMP a ascender a 2ºRM e com RONNIE O’SULLIVAN (já 5ºRM) caso vença ultrapasse John Higgins e alcance o 4ºRM.

 

Numa final merecida para ambos os jogadores (sempre com vitórias esclarecedoras) e provavelmente (dada a ausência de jogadores locais) a mais desejada pelo público.

 

Final

JUDD TRUMP

ING

2

(19)

RONNIE O’SULLIVAN

ING

5

Final

Fase

 

J

N

RM

F

J

N

RM

F

Q

 

J.

Swail

ING

115

5-2

C.

Keogan

ING

111

5-0

1ªR

 

A.

Burden

ING

59

5-0

G.

Wilson

ING

57

5-2

2ªR

 

B. Woollaston

ING

31

5-0

J.

Perry

ING

22

5-1

3ªR

 

S.

Maguire

ESC

20

5-0

B.

Hawkins

ING

8

5-0

QF

 

L.

Brecel

BEL

12

5-0

M.

Williams

GAL

17

5-1

MF

 

J.

Lisovsky

ING

33

6-3

J.

Higgins

ESC

4

6-2

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundia F: Frame Q: Qualificação R: Ronda QF: Quartos-Final MF: Meia-Final)

 

Seguindo-se de imediato as 3 últimas provas de 2017 contando para o RM (10ª/11ª/12ª provas) ‒ Open da Irlanda do Norte, Campeonato do Reino Unido e Open da Escócia ‒ e uma Qualificação (para o Masters da Alemanha):

 

E daí chegando-se à interrupção do Natal/Ano Novo.

 

[RM: Ranking Mundial (provisório)]

 

(imagem: Fatbardh Dernjani/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:37
Sexta-feira, 17 DE Novembro DE 2017

Lá não como por Cá

Enquanto do Lado de Lá a Meteorologia parece não lhes querer dar descanso (à Turquia e à Grécia) do Lado de Cá continua o Verão de São Martinho (aqui no Algarve).

 

IMG_3633.jpg

À noite observando o céu em Albufeira

 

Com o Tempo de Pernas-Para-O-Ar um pouco por toda a Europa (Ocidental) as notícias de extremos Meteorológicos ocorridos neste Continente, deslocam-se agora para leste atingindo a Turquia e a Grécia: no caso da Turquia com uma grande Tempestade (incluindo um Tornado) e no caso da Grécia com grandes inundações (de proporções consideradas bíblicas).

 

Severe storm, large tornado hits Turkey, leaving extensive damage and 25 injured

November 14, 2017

 

23561516_1704749239569490_5442062797869579558_n.jp23472938_1704731146237966_3589039870881508962_n.jp

Tornado e pedras de Granizo na Turquia ‒ Antalya

 (14 de Novembro de 2017)

 

Na Turquia com o sudoeste do país a ser atingido de 2ªfeira para 3ªfeira (13 para 14) por uma tempestade severa acompanhada por um Tornado e ainda por uma forte queda (de grandes bolas) de Granizo, destruindo telhados, derrubando árvores e ferindo pelo menos 25 pessoas (sobretudo em locais perto da costa) ‒ dados The Watchers.

 

"Biblical disaster:" Destructive flash floods rage through Athens outskirts, 15 killed

November 15, 2017

 

23472874_2116457538577336_5336460250882822183_n.jp

Chuvas torrenciais e Inundações na Grécia ‒ Attica

(15 de Novembro de 2015)

 

Na Grécia (e no dia seguinte) com chuvas torrenciais a abaterem-se sobre a região de Atenas, transformando as cidades e as suas ruas (em redor da capital grega) em autênticos e volumosos rios (em caudal) transportando à sua frente montes de lama e de lixo: e à sua passagem provocando grandes inundações, imensa destruição e pelo menos 14 vítimas mortais. Contribuindo também a hora (por volta da meia-noite) ‒ dados The Watchers.

 

(imagens: PA e Severe Weather Europe)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:37
Sexta-feira, 17 DE Novembro DE 2017

Sismo M7.3 (no Irão)

“The outer rigid surface of the Earth is divided into chunks known as tectonic plates. These plates move around at the rate of a few centimeters per year – by coincidence, the same rate at which your fingernails grow. The Arabian Peninsula and Iran are on separate adjacent plates in this region.”

(theconversation.com/16.11.2017)

 

Com esta imagem relativa ao sismo ocorrido a 12 de Novembro (deste ano) na zona de fronteira entre o Iraque e o Irão (perto da cidade iraquiana de Halabjha localizada a nordeste de Bagdade) ‒ registada a 8 de Setembro deste mesmo ano pela agência espacial norte-americana NASA (satélite EOS/instrumento ASTER) ‒ pode-se ver o local do epicentro deste sismo devastador de M7.3 (indicado com uma estrela amarela).

 

PIA22112.jpg

1

PIA 22112

Iran-Iraq Border Quake Region Imaged by NASA Satellite

 

Um sismo sentido no Iraque e no Irão e noutros países (mais ou menos) próximos (como o Kuwait, a Turquia e Israel), provocando enorme destruição (como danos materiais em casas, edifícios e outras infraestruturas) e entre 500/600 vítimas mortais (sobretudo na zona indicada a amarelo) ‒ segundo os especialistas ocorrendo num local já com um passado histórico de sismos violentos e particularmente mortais (e localizado nas imediações dos limites da Placa Tectónica Arábia e Euroasiática).

 

Iran-Iraq Earthquake Kills More Than 500

(nytimes.com)

 

14iran-1-superJumbo.jpg

2

Cidade iraniana de Pol-e-Zahab uma das mais atingidas

(pelo sismo M7.3 de 12 de Novembro)

 

Finalmente com a imagem (produzida pela JPL) a indicar-nos, a Vermelho-Vivo locais de campos e de culturas (terrenos agrícolas), a Vermelho-Pálido encostas de montes cobertas de arbustos e de árvores, a Cinzento-Escuro áreas recentemente queimadas e a Cinza/Acastanhado diferentes tipos de rochas. Utilizando assim o satélite EOS e o instrumento (ótico) ASTER não só para o estudo destes fenómenos sismológicos (associados à deslocação das Placas Tectónicas) como igualmente para observar a deslocação dos glaciares (avanços e recuos), a atividade vulcânica, culturas e colheitas (agrícolas) e muitos outros parâmetros influenciando o Ambiente e todo o nosso Ecossistema (terrestre) ‒ segundo o artigo da NASA.

 

[Um sismo M7.3 com o número de vítimas mortais a caminharem rapidamente para as 600, talvez com uns 10.000 feridos e ainda uns 100.000 desalojados (agora sem casa).]

 

(imagens: (1) + legenda/dados/nasa.gov (2) nytimes.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:12
Sexta-feira, 17 DE Novembro DE 2017

Portugal (e o Algarve) na Live Science

O Tubarão-Cobra

 

Dinosaur-Age Shark with 300 'Frilled' Teeth Caught in Deep Sea

(By Laura Geggel, Senior Writer | November 13, 2017 02:28pm ET)

Live Science

 

aHR0cDovL3d3dy5saXZlc2NpZW5jZS5jb20vaW1hZ2VzL2kvMD

The frilled shark (Chlamydoselachus anguineus) is a rare, deep-water shark that sports rows of three-pointed holding teeth. (The above frilled shark was photographed in October 2004; it isn't the same one that was caught near Portugal.)

 

Forget about the minuscule odds of spotting Ahab's white whale: Sightings of the frilled shark, a so-called "living fossil" that has elusively swum around Earth's deep waters since the age of the dinosaurs, may been an even rarer find.

 

Deep-sea fishermen recently spotted the snake-like shark (Chlamydoselachus anguineus) in a pile of fish they unintentionally caught, known as bycatch, while they were fishing off the coast of Portugal. The shark died, but the fishermen handed it over to a research vessel, where scientists could study it, according to Boy Genius Report (BGR), a news site.

 

The examination gave scientists a close-up look at the shark's roughly 300 three-pointed teeth, which it uses to grab and kill prey, including fish, squid and other sharks.

 

Margarida Castro, a fishery science researcher at the University of the Algarve, in Portugal, told Sic Noticias, a Portuguese news outlet, said that these strange teeth, arranged in a frill-like pattern, inspired the shark's name. The teeth look like backward needles, and its jaw can snatch prey more than half its size.

 

DwvCK6lK_400x400.jpg

Sara Laughter @GreenAwakening

#Portugal—rare #FrilledShark (Chlamydoselachus anguineus) netted at depth of 700m (2.3k ft)—1.5m (5 ft) snake-like #shark w/300 teeth—“living fossil” from 80 million years ago http://www.bbc.com/news/blogs-news-from-elsewhere-41928537 

1:13 PM - Nov 13, 2017

 

_98680640_shark.png.jpg

'Living fossil' netted off Portugal

Portuguese scientists have caught a rare example of the ancient frilled shark.

bbc.com

 

The roughly 5-foot-long (1.5 meters) shark has barely changed in the past 80 million years, earning it a "living fossil" title. The fishermen reported catching the C. anguineus at 2,300 feet (700 m) under water — about half as deep as it can swim, as the species is known to range from about 65 feet to 4,900 feet (20 to 1,500 m) underwater, according to the International Union for Conservation of Nature (IUCN).

 

These sharks have an incredibly long gestation period lasting between one and two years — a period almost on a par with that of an elephant, according to the IUCN. Moreover, like an elephant calf, these shark pups aren't small. The pups are born live (as opposed to being laid as eggs) and can measure up to 2 feet (60 centimeters) long, the IUCN said. They are usually born in litters of two to 15 pups, the organization added.

 

In December 2003, a single trawl caught 34 frilled sharks — 15 males and 19 females — just north of the Azores Islands in the mid-Atlantic Ocean, about 900 miles (1,400 km) west of Portugal. Given that it's rare to catch C. anguineus, it's likely that the trawl captured the sharks during a mating event, according to a 2008 study in the Journal of Ichthyology.

 

Even though both the 2003 catch and the most recent one were near Portugal, these toothy sharks live in both the Atlantic and Pacific oceans, usually near outer continental shelves and the bases of islands, the IUCN said. As an "animal of least concern," it's far from endangered, likely, in part, because it's rarely caught as bycatch. However, when fishermen do catch it, C. anguineus is typically discarded, used as fishmeal or kept for its meat, the IUCN said.

 

Even though it's not endangered, there are still safeguards in place to protect the shark. In 2007, the European Union Fisheries Council established a "zero total allowable catch limitation" for vulnerable sharks, the IUCN said. The frilled shark was added to this list in 2010, and the measure was enforced starting in 2012. Parts of Australia also prohibit trawling in areas below 2,300 feet (700 m), the IUCN reported.

 

Even so, a fisherman in Australia caught one of these weird beasts in 2015, Live Science previously reported.

 

(texto: Laura Geggel/livesciense.com ‒ imagens: Kelvin Aitken/VWPics/AP - Sara Laughter/@GreenAwakening - bbc.com/SIC Notícias)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:56
Sexta-feira, 17 DE Novembro DE 2017

Snooker ‒ Masters de Xangai

3ªRonda e Quartos-de-Final

(16.11.2017)

 

maxresdefault.jpg

Judd Trump e Jack Lisovsky

(Semifinalistas)

 

Com a realização da 2ªRonda do MASTERS de XANGAI (9ªProva contando para o Ranking Mundial) dos 16 jogadores sobreviventes 12 integram o Top 20 do RM: com os outros 4 a serem MEI XIWEN/CHI (71ºRM), KURT MUFLIN/NOR (55ºRM), JACK LISOVSKY/ING (44ºRM) e GRAEME DOTT/ESC (31ºRM) ‒ este último já 1X Campeão do Mundo (2006) e 2X Vice-Campeão do Mundo (2004 e 2010).

 

Realizando-se dia 16 de Novembro (quinta-feira) a 3ªRonda e os Quartos-de-Final ‒ com os seguintes encontros (e resultados):

 

Jogo

 

Fase

J

N

F

J

N

1

3ªR

Kurt

Muflin

NOR

5-2

Mei

Xiwen

CHI

2

3ªR

Jack

Lisovsky

ING

5-4

Mark

Allen

NIRL

3

3ªR

Luca

Brecel

BEL

5-4

Graeme

Dott

ESC

4

3ªR

Judd

Trump

ING

5-0

Stephen

Maguire

ESC

5

3ªR

John

Higgins

ESC

5-2

Liang

Wenbo

CHI

6

3ªR

Martin

Gould

ING

5-2

Marco

Fu

HK

7

3ªR

Ronnie

O’Sullivan

ING

5-0

Barry

Hawkins

ING

8

3ªR

Mark

Williams

ING

5-3

Mark

Selby

ING

Jogo

 

Fase

J

N

F

J

N

9

 

QF

Jack

Lisovsky

ING

5-3

Kurt

Muflin

NOR

10

 

QF

Judd

Trump

ING

5-0

Luca

Brecel

BEL

11

 

QF

John

Higgins

ESC

5-1

Martin

Gould

ING

12

 

QF

Ronnie

O’Sullivan

ING

5-1

Mark

Williams

ING

 (J: Jogador N: Nacionalidade F: Frame R: Ronda QF: Quartos-de-Final)

 

Destacando-se desde logo a eliminação de todos os jogadores chineses em prova (de um contingente inicial perfazendo mais de duas dezenas num total de cerca de 130 jogadores inscritos) e da presença avassaladora da Grã-Bretanha nas Meias-Finais ‒ com três ingleses e um escocês. E dos 4 jogadores apurados para as Meias-Finais ‒ JUDD TRUMP (3ºRM), JOHN HIGGINS (4ºRM), RONNIE O’SULLIVAN (6ºRM) e JACK LISOVSKY (33ºRM) ‒ com os três primeiros a serem os únicos a poderem conquistar a 2ª prova desta época 2017/18 (até ao momento com todas as provas disputadas a terem um Vencedor diferente).

 

Meias-Finais e Final

(17/18.11.2017)

 

maxresdefault v.jpg

John Higgins e Ronnie O’Sillivan

(Semifinalistas)

 

Para no dia 17 (sexta-feira) e 18 (sábado) se desenrolarem respetivamente as Meias-Finais e a Final da Prova:

 

J

 

Fase

J

N

J

N

13

 

MF

Jack

Lisovsky

ING

Judd

Trump

ING

14

 

MF

John

Higgins

ESC

Ronnie

O’Sullivan

ING

J

 

Fase

J

N

J

N

15

 

F

Lisovsky/Trump

ING

Higgins/O’Sullivan

ESC/ING

(MF: Meia-Final F: Final)

 

E na Final do XANGAI MASTERS com todos os seus jogadores ausentes (até o chinês Ding Junhui detentor do troféu e não tendo estado presente por motivo de doença) certamente com o público local a apostar numa final entre RONNIE O´SULLIVAN e JUDD TRUMP ‒ se John Higgins e Jack Lisovsky estiverem de acordo: e se no caso de Higgins dado os encontros recentes tudo aponta para Ronnie (p/ a sua vitória), já no caso Lisovsky e dado o mais recente encontro (entre eles) Trump poderá mesmo perder.

 

[Masters de Xangai ‒ Transmissão EUROSPORT]

 

(imagens: Snooker VideoHub/youtube.com e Clear Snooker/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:43
Quarta-feira, 15 DE Novembro DE 2017

Mais um Asteroide (sem Avisar) a Menos de 1 LD

Sendo o 47º asteroide a passar a menos de 1 LD (384 401 Km) do nosso planeta (a Terra) desde o início deste ano (de 2017) ‒ uma média ligeiramente superior a 1 asteroide/semana ‒ o corpo celeste 2017 VL2 (um asteroide do grupo Apollo) passou no passado dia 9 de Novembro a pouco mais de 118 000Km (0,31 LD) da Terra:

 

D.jpg

Figura 1

O asteroide 2017 VL2 ainda a 330 000Km da Terra

(descoberta no dia anterior à sua passagem próximo da Terra)

 

Tendo este asteroide a particularidade (além de ser um dos maiores ‒ 16/32 metros ‒ passando a menos de 1 LD) de só ter sido descoberto no dia anterior ao da sua passagem/dia 8 (no ponto de maior aproximação ao nosso planeta) e de em caso de um possível impacto, nem sequer haver tempo suficiente para qualquer tipo de reação (eficaz).

 

E sabendo-se como alguns destes asteroides têm sido descobertos no próprio dia ou mesmo após a sua passagem (devido entre outros aspetos a surgirem inesperadamente do outro lado do Sol, à sua reduzida dimensão ou à falta de equipamentos apropriados para a sua deteção) e ainda conhecendo-se os efeitos que um outro asteroide menor provocou (meteoro de Cheliabinsk com cerca de 17 metros no ano de 2013) ao entrar na atmosfera terrestre (1200 feridos devido à onda de choque que se seguiu à sua explosão/desintegração), tendo-se que concluir que a manter-se o atual cenário de previsão/prevenção deste tipo de Eventos (englobando todos os objetos movimentando-se perto da Terra ‒ ou não) um dia tal como Obélix temia “O Céu poderá cair sobre as nossas Cabeças”.

 

2017-1-ld.png

Figura 2

Eastern Intelligence Space & Survival CO

(eissco.co.uk)

 

Mantendo-se a média (até ao final deste ano) ainda podendo aparecer (no mínimo) uns outros 7 asteroides (detetados a tempo ou não) ‒ dando naturalmente que pensar: já que há cerca de 2 000 anos anunciando o nascimento de Jesus, um Evento (dirigindo os três reis Magos até ao berço do Menino) ocorreu no Céu, com o aparecimento da Estrela de Belém (dirigindo os três reis Magos até ao berço) sobre a região de Belém na Judeia.

 

Podendo ser um cometa (porque não um pequeno asteroide entrando na atmosfera), o aparecimento de uma Supernova ou até uma conjugação de astros, dando no Céu uma ilusão (momentânea) de estarmos perante uma estrela ‒ mas nada de comparável (felizmente) com um cenário extremo como a que levou à Extinção dos Dinossauros.

 

Mas felizmente sem nada previsto (para já), senão e como sempre (falando dos tempos recentes) a chegada do Pai Natal.

 

ssd_banner.jpg

Figura 3

JPL Solar System Dynamics

(nasa.gov)

 

[Na informação recentemente fornecida pela NASA (JPL Small-Body Database Browser) com o asteroide 2017 VL2 a ser observado pela 1ª vez a 10 de Novembro (um dia depois e não um dia antes como inicialmente anunciado) e com a sua órbita a ser definida apenas a 13 de Novembro ‒ e assim com o mesmo a passar no seu ponto de maior aproximação (à Terra) antes das duas datas anteriores a 9 de Novembro.]

 

[Na Figura 2 cada mês é referido a um par de letras (cada um delas representando uma quinzena); por exemplo com o 1º mês/Janeiro referido a A/B, o 2º mês/Fevereiro a C/D, etc.]

 

(imagens: The Watchers ‒ nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:09
Terça-feira, 14 DE Novembro DE 2017

Snooker ‒ Shangai Masters

Terminada a 12ª Prova do Circuito Mundial de Snooker ‒ 8 contando para o RM e 4 não contando (por convite) ‒ decorrem até ao fim de 2017 mais 4 Provas Contando para o RM: desde logo o SHANGAI MASTERS, seguindo-se NORTHERN IRELAND OPEN, O UK CHAMPIONSHIP e finalmente o SCOTTISH OPEN. E das 12 provas já realizadas com cada uma delas a ter um Vencedor diferente (12 Provas/12Vencedores).

 

2016092608293767858.jpg

Ding Junhui

Detentor do Shangai Masters 2016 batendo na final Mark Selby por 10-6

(apesar de qualificado ausente este ano de 2017 por doença)

 

Iniciou-se hoje a fase final do SHANGAI MASTERS com o início da 1ª ronda da prova (13/14 Novembro): na mesma participando 64 jogadores (dos 131 iniciais) apurando 32 jogadores para a 2ª ronda. Nas Rondas de Qualificação tendo já ficado pelo caminho (entre os jogadores do Top 20 do RM) Shaun Murphy/ING/5ºRM, Neil Robertson/AUS/9ºRM, Kyren Wilson/ING/13ºRM e Anthony McGill/ESC/16ºRM (para além de Ding Junhi/CHI/2ºRM por desistência/doença e de Stuart Bingham/ING/11ºRM por cumprir um período de suspensão).

 

Shangai Masters ‒ 1ª Ronda

 

Terminada a 1ª Ronda juntando-se ao grupo de 6 jogadores incluídos no Top 20 (do RM) e já de fora do Xangai Masters, Ryan Day/GAL/18ºRM: e assim dos 32 apurados para a 2ª Ronda restando 13 do Top 20 do RM, acrescidos de outros 19 fora desse Ranking Mundial (XXXX). E como curiosidade dos 12 Vencedores (diferentes) de cada uma das 12 provas disputadas (contando ou não para o RM) só 6/7 deles podendo repetir a vitória (nesta época 2017/18): John Higgins, Judd Trump, Luca Brecel, Mark Selby, Mark Williams e Michael White (e ainda por confirmar Ronnie O’Sullivan).

 

Com os resultados envolvendo os 5 melhores jogadores do RM (ainda sobreviventes) a serem os seguintes (com a partida Ronnie O’Sullivan/Gary Wilson ‒ a) ‒ a ser adiada para 4ªfeira,15):

 

Jogo

 

J

N

F

J

N

1

Mark

Selby

ING

5-4

Chris

Wakelin

ING

2

Judd

Trump

ING

5-0

Alfie

Burden

ING

3

John Higgins

ESC

5-1

Ian

Preece

GAL

4

Mark

Allen

ING

5-1

Yan

Bingtao

CHI

5

Marco

Fu

HK

5-0

Hossein

Vafaei

IRA

Resultados de 7 das 32 partidas da 1ª Ronda

(J: Jogador N: Nacionalidade F: Frame)

 

Shangai Masters ‒ 2ª Ronda

 

E dos encontros da 2ª Ronda (32) destacando aqueles envolvendo os melhores jogadores do RM ainda em prova (5) ‒ ressalvando o jogo em atraso (Ronnie O’Sullivan Vs. Gary Wilson) cujo vencedor defrontará Joe Perry/ING (igualmente nesta 2ª ronda):

 

Jogo

 

J

N

J

N

1

Mark

Selby

ING

Alan

McManus

ESC

2

Judd

Trump

ING

Ben

Woollaston

ING

3

John

Higgins

ESC

Zhou

Yuelong

CHI

4

Mark

Allen

ING

Fergal

O’Brien

IRE

5

Marco

Fu

HK

Robert

Milkins

ING

 

Com os jogadores presentes na 2ª Ronda a terem já garantido 7.000£ de prémio (7.000 pontos para o RM); e ainda com os finalistas da prova (final a decorrer sábado,18) a ganharem 75.000£ ou 150.000£ (75.000/150.000 se perderem/ganharem a final, igualmente transformados em pontos p/RM).

 

(imagem: cctv.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:52
Domingo, 12 DE Novembro DE 2017

No Espaço quem Lá Manda é quem o Habita

Tal como acontece no nosso MICROCOSMO TERRESTRE (uns partem outros ficam) um dia alguns de nós terão que partir se desejarmos (todos) sobreviver ‒ já que por cá (na Terra) nada é eterno (por limitado no Espaço e no Tempo) exceto no Multiverso (oferecendo-nos o Infinito) onde Deus residirá (num Outro Nível Evolutivo e talvez com um Humano presente).

 

ESPAÇO

 

0202795~medium.jpg

Terra ‒ Satélite GOES-8

(1994)

 

Se tivéssemos que escolher umas quantas notícias interessantes (e recentes) tendo como pano de fundo o ESPAÇO e a sua EXPLORAÇÃO (e consultando um Site como ROOM The Space Journal/room.eu.com), facilmente obteríamos uma mão cheia delas: desde a descoberta de outros Sistemas Planetários (1), passando pelo apoio da Arábia Saudita à VIRGIN (2) e pela luta na Corrida Espacial entre a SPACE-X e a BLUE ORIGIN (3), incluindo ainda notícias recentes sobre a VOYAGER 1 (4) e finalmente terminando com a lua de Saturno ENCELADUS (5). Cinco casos diferentes todos interligados e tendo como ponto comum a Conquista do Espaço (talvez menos o (2) com limites mais locais e restritos).

 

sts119-s-005~medium.jpg

Cabo Canaveral ‒ Vaivém Discovery

(2009)

 

SISTEMAS PLANETÁRIOS/1.1

 

Relativamente aos Sistemas Planetários (1) sendo notícia a descoberta de mais um Sistema integrando 6 planetas e movimentando-se em redor de uma estrela tipo-Sol (localizado a quase 147 anos-luz) ‒ a estrela HD 34445 ‒ mais velha, quente e maciça que o SOL, sendo acompanhada por 6 planetas com períodos compreendidos entre 49 (mínimo) a 5700 dias (máximo) todos inferiores ao de Júpiter (mais de 11.800 dias). E com massas entre 0,05 (mínimo) e 0,63 (máximo) a de JÚPITER (a massa de Júpiter é cerca de 318X a da Terra). Tal como TRAPPIST-1 um Sistema Planetário (fazendo-nos lembrar o nosso), talvez mesmo com água, mas neste caso sem Zona Habitável (e sem existência de Vida).

 

PIA18000~medium.jpg

Constelação Cisne ‒ Sistema Kepler-186/a 500 anos-luz (e Sistema Solar)

(2014)

 

SISTEMAS PLANETÁRIOS/1.2

 

E se no Sistema Planetário TRAPPIST-1 tal como no HD 34445 a distância dos mesmos para o nosso (SISTEMA SOLAR) era significativa (tal como para a TERRA), já no caso da estrela mais próxima de nós PROXIMA CENTAURI (localizada a pouco mais de 4 anos-luz) a descoberta de um anel de poeira (talvez com a temperatura no Cinturão de KUIPER uns 230⁰C negativos) estendendo-se por centenas de milhões de Km em torno dessa mesma estrela, sugere a forte possibilidade de o mesmo poder incluir planetas constituindo mais um Sistema (talvez semelhante ao nosso incorporando água e Vida): falando do Espaço (Extrassolar) talvez ficando mais próximo do Alvo da Humanidade e da Descoberta de outra Entidade.

 

VIRGIN, SPACE-X e BLUE ORIGIN

 

iss047e052707~medium.jpg

A caminho da ISS ‒ Nave de carga Dragon (Space-X)

(2016)

 

Num Espaço mais Comercial e como consequência mais Mediático (2/3) ‒ até pela demonstração de todo o nosso avanço Tecnológico e da desmedida ambição da Humanidade ‒ podendo relevarem-se o investimento (mais limitado no espaço e na ambição) efetuado pela VIRGIN (com um bilião de dólares vindo das ARÁBIAS) nas suas viagens no Espaço sobretudo locais, próximas e de transporte ligeiro (de passageiros e de pequena carga) e com outro desígnio e destino que não e apenas o do lucro imediato (daí se recorrer a Privados com excesso de dinheiro e sem saber como o aplicar, como é o caso de muitos países árabes ricos em PETRÓLEO) o grande investimento da SPACE-X e da BLUE ORIGIN lutando por ocupar o primeiro lugar e o de PIONEIROS, na CONQUISTA DO ESPAÇO e no retorno dos VOOS TRIPULADOS: e assim ocupando o lugar da NASA abandonado há quase meio século (com o último voo APOLLO à LUA).

 

VOYAGER 1

 

PIA17460~small.jpg

Espaço Interestelar (onde se encontra a sonda) ‒ Voyager 1

(2013)

 

E voltando às sondas automáticas (4) do presente (comandadas a partir de um cubículo na Terra) que um dia substituíram as naves tripuladas do passado (comandadas pelo Homem no Momento e no Local), com as LENDÁRIAS e ainda vivas (parcialmente) sondas VOYAGER lançadas da Terra há já 40 anos a localizarem-se atualmente a quase 141 UA (Voyager 1) e a mais de 116 UA (Voyager 2) de distância (de nós), deslocando-se a uma velocidade entre 55000/60000Km/h: com a Voyager 2 na Heliosfera e a VOYAGER 1 já no Espaço INTERESTRELAR. E no caso desta última sonda ainda transmitindo (cada 5 minutos) apesar do tempo e da distância já percorrida, com as últimas particularidades a adicionar ao seu diário de viagem a dirigirem-se para o HIDROGÉNIO e por outro lado para a LUZ: constatando-se através de dados transmitidos pela sonda Voyager 1 a partir do espaço Interestelar (a mais de 21.000 milhões de Km), a presença em maior número do que o esperado de moléculas de Hidrogénio e ainda uma luminosidade exterior maior que o previsto. Significando que à nossa volta e do nosso Sistema (Solar) o Espaço nunca estará Vazio (e a Antimatéria?) e que a Luz que tudo ilumina não virá de um único lugar, mas de um número Infinito de Fontes (conjugando matéria, eletricidade e magnetismo) destinadas a Ver e a Descobrir.

 

ENCELADUS

 

PIA08386~small.jpg

Enceladus ‒ Sonda Cassini-Huygens

(2007)

 

Restando-nos na nossa viagem (espacial) falar de ENCELADUS (5) o 6º maior satélite (natural) de SATURNO e que pelos vistos terá um Oceano: uma das luas do Gigante Gasoso SATURNO, observada de perto e muito atentamente (durante vários anos) pela sonda automática CASSINI (entretanto desaparecida após o seu Grande Final ou suicídio) e exibindo para as câmaras da sonda uma lua gelada e ativa, muito mais interessante do que o inicialmente previsto. Segundo os cientistas com esta lua a possuir a poucos Km de profundidade um grande oceano (líquido e salgado e localizado no seu polo sul), por vezes perfurando a crosta superficial de Enceladus (talvez devido a uma intensa atividade hidrotermal em profundidade) e dando origem ao aparecimento de jatos de material (como se tratasse de uma poderosa erupção vulcânica) atingindo grandes altitudes: talvez com esse mecanismo de formação (desses Jatos gasosos) a dever-se de uma forma esmagadora à tremenda força exercida pelo campo magnético do gigante planeta Saturno (o maior planeta do Sistema depois de Júpiter) sobre Enceladus (a lua), deformando no movimento de ambos a lua e dando origem a estas erupções (jatos). Num caso muito semelhante ao da lua IO (uma das 4 maiores luas de Júpiter): talvez podendo ter Água e até mesmo Vida.

 

(imagens: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:32

pesquisar

 

Novembro 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
13
16
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

comentários recentes

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro