O Bosão do Vicente

Emigrante português já utilizaria experimentalmente há muitos anos, “O Bosão do Vicente”

 

Encontro secreto realizado nos anos quarenta – em plena II Guerra Mundial – entre um representante dos Alienígenas e o carismático líder alemão Adolfo Hitler

 

Fontes próximas da oposição política e parlamentar alemã à atual Chanceler Ângela Merkel afirmam ter na sua posse um vídeo autêntico e com alguns minutos de gravação, proveniente de ficheiros até agora desconhecidos dos serviços secretos alemães. Esse vídeo teria sido obtido muito recentemente pelas autoridades de investigação alemãs, a partir de uma experiência realizada por um emigrante português oriundo da região de Viseu – mais precisamente da localidade de Vila Nova de Paiva – utilizando um artefacto que muitos afirmam ser uma máquina que nos faz desaparecer momentaneamente, sendo capaz de nos fazer viajar no tempo e reviver fatos ocorridos no nosso passado e no da humanidade.

                                                      

Segundo o emigrante agora reformado e vivendo na zona da Queiriga, este utilizou diferentes tipos de matéria-prima de que o seu concelho foi sempre uma das principais fontes de abastecimento europeu – como foi o caso da exploração do volfrâmio – construindo com os seus conhecimentos e experiencia adquirida ao longo dos anos como especialista de mecânica e de eletricidade, uma máquina a que ele chamou de “O Bosão do Vicente” (o nome do melro desaparecido e que sempre colaborou com ele na construção da máquina, guardando para futura utilização, todos os parafusos perdidos e reutilizáveis) capaz de nos fazer viajar no tempo e equipada com instrumentos de registo rigoroso, como relógios digitais e câmaras fotográficas e de vídeo de grande resolução.

 

Esta experiência teve os seus primeiros e extraordinários testes a serem realizados na Lapa, vindo daí a lenda dos milagres e do crocodilo aí colocado e sendo associada a uma lenda pagã que se arrasta há dezenas de anos e que tem levado à realização de romarias religiosas muito concorridas, com muito queijo fresco, bolas de carne e de bacalhau e o bom vinho da região. Mais tarde e vivendo já na Alemanha, o emigrante português teria tido a hipótese de melhorar a sua máquina baseada nas teorias do Bosão do Vicente, realizando algumas viagens no tempo e tendo numa delas registado o momento e os fatos acima descritos.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:46