mais sobre mim

subscrever feeds

Sexta-feira, 03 DE Agosto DE 2012

Albufeira no Espaço

Conflitos de Representação

 

Descendente de mouros algarvios, extremamente honrado com a sua nomeação

 

Um cidadão de Albufeira foi nomeado em sessão oficial e na presença de individualidades de origem diferenciada, embaixador da ONU em Portugal e no Algarve para o Tratamento de Assuntos Exteriores ao nosso Planeta, sendo ainda escolhido devido ao seu excelente currículo nesta área específica, para a chefia da Comissão de Relacionamento com seres de origem extraterrestre.

 

Esta cerimónia decorreu no edifício da AHESA em Albufeira debaixo de rigorosas medidas de segurança, tendo este encontro sido mantido secreto mesmo após o seu encerramento, de modo a não perturbar logo no início dos seus árduos e importantíssimos trabalhos, a missão para que foi constituída a Comissão de Relacionamento com extraterrestres. “Nada será como dantes” afirmou o Funcionário Superior na sua tomada de posse, “agora que o mundo pode ter esperança na mudança, sem constantes constrangimentos interiores, mas pelo contrário com a ajuda dos seus irmãos vindos de outros mundos e com únicas e bem-intencionadas intenções de ajudar”, concluiu.

 

Devido à coincidência da proliferação de incêndios por essa altura na região algarvia – são Brás de Alportel e Tavira – estes fatos passaram despercebidos para a maioria da população de Albufeira, comentando no entanto alguns curiosos meios loucos e a quem ninguém nunca ligava, que a vinda do Ministro Macedo ao Algarve se deveria à existência de um outro problema muito mais profundo e complexo e que estaria ligada a um possível conflito que recentemente se tinha agravado, entre duas correntes existentes na região – e do mesmo partido no poder – uns apoiando a anterior nomeação de um representante dos interesses extraterrestres – o C.A.E. – e outros apoiando alternativamente este embaixador da ONU recentemente empossado – do T.A.E.P.

 

A nós só nos resta esperar que passe a época alta do turismo na nossa região e que, deixando de andarmos distraídos com pequenas coisas e bebedeiras, nos ocupemos da realidade que nos cerca. Se pelo contrário ficarmos à espera que os alienígenas nos venham salvar, mais vale ir a uma loja chinesa, comprar uma arma e munições e dar um tiro na cabeça. Pelo menos acender-se-á um isqueiro que com todas as suas luzinhas, talvez nos faça pensar – “o que é que todos nós andamos a fazer por aqui”?

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:55
Sexta-feira, 03 DE Agosto DE 2012

O Bosão do Vicente

Emigrante português já utilizaria experimentalmente há muitos anos, “O Bosão do Vicente”

 

Encontro secreto realizado nos anos quarenta – em plena II Guerra Mundial – entre um representante dos Alienígenas e o carismático líder alemão Adolfo Hitler

 

Fontes próximas da oposição política e parlamentar alemã à atual Chanceler Ângela Merkel afirmam ter na sua posse um vídeo autêntico e com alguns minutos de gravação, proveniente de ficheiros até agora desconhecidos dos serviços secretos alemães. Esse vídeo teria sido obtido muito recentemente pelas autoridades de investigação alemãs, a partir de uma experiência realizada por um emigrante português oriundo da região de Viseu – mais precisamente da localidade de Vila Nova de Paiva – utilizando um artefacto que muitos afirmam ser uma máquina que nos faz desaparecer momentaneamente, sendo capaz de nos fazer viajar no tempo e reviver fatos ocorridos no nosso passado e no da humanidade.

                                                      

Segundo o emigrante agora reformado e vivendo na zona da Queiriga, este utilizou diferentes tipos de matéria-prima de que o seu concelho foi sempre uma das principais fontes de abastecimento europeu – como foi o caso da exploração do volfrâmio – construindo com os seus conhecimentos e experiencia adquirida ao longo dos anos como especialista de mecânica e de eletricidade, uma máquina a que ele chamou de “O Bosão do Vicente” (o nome do melro desaparecido e que sempre colaborou com ele na construção da máquina, guardando para futura utilização, todos os parafusos perdidos e reutilizáveis) capaz de nos fazer viajar no tempo e equipada com instrumentos de registo rigoroso, como relógios digitais e câmaras fotográficas e de vídeo de grande resolução.

 

Esta experiência teve os seus primeiros e extraordinários testes a serem realizados na Lapa, vindo daí a lenda dos milagres e do crocodilo aí colocado e sendo associada a uma lenda pagã que se arrasta há dezenas de anos e que tem levado à realização de romarias religiosas muito concorridas, com muito queijo fresco, bolas de carne e de bacalhau e o bom vinho da região. Mais tarde e vivendo já na Alemanha, o emigrante português teria tido a hipótese de melhorar a sua máquina baseada nas teorias do Bosão do Vicente, realizando algumas viagens no tempo e tendo numa delas registado o momento e os fatos acima descritos.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:46

pesquisar

 

Agosto 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
22
26

comentários recentes

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro