mais sobre mim

subscrever feeds

Quinta-feira, 29 DE Novembro DE 2012

Conjunto

“Os amigos são para as ocasiões”

(só se for isso)

 

Reunião

 

Neste conjunto sente-se que existe um elemento estranho, aqui integrado num momento posterior ao nascimento da ideia original, provocando no observador uma desfocagem visual do conteúdo da imagem e danificando irremediavelmente a concretização do objetivo desejado.

 

O detalhe que leva ao desenquadramento da imagem – desfocando-a e provocando a não concentração peculiar em cada um dos indivíduos que a visiona – está claramente inserido à esquerda.

 

Enquanto um dos animais – irracional e preferencialmente nómada – se integra naturalmente no espaço vivo e em movimento (constante) que o rodeia, o outro animal – racional e preferencialmente sedentário – procura um ponto particular do espaço que esteja imóvel (em inércia), mas que em contrapartida o detete. O primeiro sente-se vivo, enquanto o segundo procura a sua confirmação.

 

Como se estivéssemos suspensos com a proximidade explosiva da matéria e da antimatéria – aqui subliminarmente exposta – e com o subsequente e trágico desaparecimento, de um deles por causa do outro. 

 

(imagem – Google.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:51
Quarta-feira, 28 DE Novembro DE 2012

Portugal: Canibalização do Futuro e Desígnios Ditatoriais

Os Canibais aproveitam tudo – os anéis, a carne e até os ossos!

 

Cidadão Português esperando ingenuamente – rodeado pelos escombros tóxicos definitivos de Portugal – a saída definitiva dos Traidores, Criminosos e Governantes, do pouco que resta da canibalização do seu país

 

Imagem da cidade de Lisboa após a realização da última venda imobiliária ainda sobrevivente ao contínuo pagamento dos juros de uma dívida já liquidada e ainda efetuada sob a direção da Inteligência Licenciada e Não Comprovada Portuguesa. Cidade arruinada, saqueada e violada, posteriormente entregue ao resto da população sobrevivente ao desastre económico e social, de modo ao povo se relançar na Refundação de Portugal – para lhes fazer lembrar que tinham vivido acima das suas possibilidades – enquanto os seus dirigentes se recuperam do seu trauma psíquico-financeiro num offshore-espiritual previamente pensado e construído para o efeito – para fazer lembrar ao povo a razão necessária da implosão da Segurança Social, pela necessidade lógica e genética, de preservar os dirigentes e os salvadores do Futuro de Portugal.

 

Lisboa acabou por ser terraplanada após a total obliteração de todos os seus edifícios e pessoas, tendo todo o material valioso de construção e decoração sido exportado maioritariamente para a Ásia – pedras decorativas para a China e o Japão – ou para Angola – a mercadoria restante, ainda não saqueada e que se possa aproveitar, ou seja, mão-de-obra portuguesa e barata para África. Isabel dos Santos confirmou entretanto ir abandonar temporariamente Portugal, dado ter cumprido todos os seus objetivos iniciais de intervenção económica e financeira na lavagem de dinheiro proveniente do petróleo e dos diamantes da sua Família de Angola, mas também pelo nojo pela mesma sentido pela subserviência destes brancos ex-racistas, anti MPLA e anti comunistas, agora capazes de oferecer os próprios filhos e filhas de cor branca, para a reprodução de um filho, estilo dinheiro-vivo.

 

Entretanto, enquanto a Grécia vai impondo os seus pontos de vista à Alemanha – em declínio económico profundo no seio desta CEE, comunidade anteriormente assassinada por Merkel e pela sua corte subserviente – Portugal vai-se tentando proteger da atmosfera pestilenta e putrefacta que nos deixaram os nossos líderes infalíveis e esperando pelo regresso – a Escola como a Igreja não nos informou da existência de outros caminhos, impondo-nos apenas as suas ideologias dominantes – de um novo Dom Sebastião.

 

(imagem – Google.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:04
Terça-feira, 27 DE Novembro DE 2012

Alienígenas de Natal

Ficheiros Secretos – Albufeira

Anexo – História do Natal Solidário do Zé e do João na Companhia dos Alienígenas

(história que nunca mas mesmo nunca deveria ser imaginária)

 

A quadra natalícia já está aí a chegar e a cidade de Albufeira ainda se encontra mergulhada na escuridão miserável e aterradora em que os nossos governantes mergulharam o país, com a prática sistemática de roubos milionários ao Estado, mas considerados pelos estadistas e seus associados, tecnicamente legais. Falida – e com o ex-Presidente fugido para outras paragens mais prometedoras – a Câmara Municipal nem sequer se dá ao trabalho de editar uma nota oficial explicativa para o sucedido, numa cidade sempre tão bem iluminada e decorada por altura do Natal, em épocas ainda muito recentes. Mas – como nossos anjos da guarda – os alienígenas estiveram sempre atentos e solidários, com os atuais e graves problemas que afetam o nosso quotidiano.

 

O vendedor alienígena veio propositadamente a Albufeira oferecer gratuitamente o conjunto de música ligeira Europa para atuar na próxima Passagem de Ano

 

O senhor Zé de Monchique era um sexagenário entusiasta em astronomia, que tendo sido forçado a abandonar a sua arte artesanal de produção de aguardente de Medronho no tradicional Alambique (por imposição da CEE), resolveu “reconverter-se” e dedicar-se exclusivamente à observação e estudo do céu e de todo o espaço exterior em seu redor.

 

Para tal decidiu adquirir um telescópio com umas características técnicas já muito apreciáveis para um iniciado nestas lides – que um amigo seu alemão lhe ficou de arranhar a preço de saldo, numa próxima visita à Alemanha – ao mesmo tempo que se mudou de armas e bagagens para uma habitação bem lá no alto da Foia, onde pensava instalar a sua nova base de vida e o local privilegiado de observação, investigação e estudo.

 

De início a adaptação ao novo local tornou-se um pouco difícil, não só pelo frio e pelo vento que assolava amiúdes vezes a montanha, como pelo isolamento a que agora se encontrava entregue, longe da turbulência do litoral algarvio e do convívio dos seus velhos colegas de infância, ainda vivos e residentes na serra de Monchique. Mas o prazer associado à solidão mental desejada – e dedicado unicamente à observação da serra que o acolhera e do Universo que a envolvia e protegia – suplantava todas as dores físicas que pudessem afetar, o seu normal processo cognitivo.

 

E foi numa dessas noites dedicadas à observação do esplendoroso céu noturno que se abria sem limites visíveis por cima de si – na companhia do seu telescópio e contando com a ajuda do seu colega João do Malhão, também um entusiasta em astronomia – que sucedeu aquilo que ele nem ninguém esperaria mas que lá no seu íntimo e inconscientemente há muito desejava. Numa das suas observações astronómicas efetuadas regularmente aos anéis de Saturno – era fantástica a visão de uma esfera longínqua guardada por uma profusão de anéis que a circundavam e pareciam querer proteger – as indicações introduzidas no computador do seu telescópio, tinham-no enviado por erro e inadvertidamente, para as coordenadas do vizinho planeta Júpiter.

 

E aí ficara perplexo ao avistar um pequeno ponto não identificado e apresentando uma tonalidade um pouco esbatida, deslocando-se rapidamente na escuridão do espaço e não parecendo com as características que apresentava, ser qualquer tipo de corpo celeste até agora descoberto e conhecido. E mais espantado ficou – após alguns cálculos matemáticos realizados pelo seu colega João, muito bom em cálculo mental – quando verificou que este objeto não identificado teria origem no satélite de Júpiter Europa e como destino final de viagem o nosso planeta Terra.

 

Tal como o nome sugere o grupo Europa é oriundo de um dos satélites do planeta Júpiter optando o grupo por atuar em Albufeira para fugir ao gelo e ao frio do seu planeta

 

Isto pôs Zé de Monchique num estado de grande alvoroço que desde logo contagiou o seu colega de aventura: parecia uma criança que descobrira um novo brinquedo e que só pensava em lhe começar a mexer, mesmo antes de saber como se fazia ou mesmo do que se tratava. A primeira coisa que fez foi informar-se o mais possível sobre a lua de Júpiter Europa e tentar ver em ilustrações qual seria o seu aspeto. De resto não descobriu nada de anormal, nem histórias sobre a possível existência de vida nas redondezas destes corpos celestes. Que se soubesse apenas alguns cientistas apostavam na existência de vida na lua Europa – nas profundezas dos seus oceanos e como na Terra – e até alguns deles, numa futura colonização de Europa pelos humanos.

 

Numa das noites seguintes de observação noturna – registada no seu diário como a terceira – e dirigida para o mesmo setor do espaço onde se surpreendera anteriormente, tentara arranjar outros vestígios que comprovassem a sua observação inicial, um ponto, um rasto, uma diferença, mas talvez pela sua falta de experiência e limitação técnica do seu aparelho de observação, nada de diferente ou estranho detetara, o que o estava lentamente mas inexoravelmente a deixar num estado lastimável de ânsia e de alguma irracionalidade.

 

Fora então que João do Malhão tocara levemente no ombro de Zé de Monchique e balbuciando algumas palavras incompreensíveis, lhe apontara o objeto estranho que silenciosamente ali aterrara, enquanto um ser desconhecido descia apressadamente a rampa de acesso à sua nave, indo urinar ao lado dela e na base de uma árvore.

 

O espanto foi imediato. Ambos ficaram paralisados a observar, enquanto apenas se ouvia em redor, o som galopante dos seus corações. O certo é que esta cena foi-a de pouca duração, já que o alienígena se rebelou como um espetacular relações públicas, induzindo imediatamente os seus interlocutores a um estado de espírito capaz de aceitar até o impossível, num ambiente de amizade criado com a ajuda solidária de um inocente psicotrópico de largo espectro e associando conjuntamente parâmetros fundamentais para o cumprimento da sua missão, como o da aceitação e o do prazer.

 

 

O grupo Europa manifestou-se solidário com o agravar das condições de vida dos residentes em Albufeira, decidindo optar pela nossa terra e contando com todo o apoio da RTA

 

O objetivo desta missão era mostrar a solidariedade da lua Europa para com todos os seres habitando o planeta Terra – neste caso o Algarve e mais particularmente a cidade de Albufeira – nestes tempos de dor e sofrimento generalizado, em que viviam a maioria das populações empobrecidas e abandonadas por um poder egocêntrico, inapto e revoltante. Por isso tinham decidido levar até Albufeira o mais destacado grupo de música ligeira também denominado Europa, propondo-se abrilhantar a quadra natalícia com concertos abertos a toda a população, incluindo mesmo o momento da comemoração da Passagem de Ano.

 

Sempre muito cordiais e atenciosos com todos os presentes, os elementos do grupo alienígena comprometeram-se a colaborar na instalação da Iluminação de Natal em todo o concelho – para muita gente já perdida pela falência financeira da câmara – prontificando-se de imediato a emprestar um dos reatores portáteis e de urgência que equipavam a sua nave e a cederem alguns milhares de lâmpadas economizadoras, que tinham sobrado de um contrato anteriormente estabelecido com uma delegação alemã dos Alienígenas Anónimos.

 

Quanto ao fogo-de-artifício a ser utilizado durante a cerimónia e espetáculo da passagem de ano foi extremamente precioso o conhecimento que João do Malhão tinha sobre alguns profissionais do setor da pirotecnia residentes no norte de Portugal, conseguindo por um lado contratos vantajosos para os produtores deste evento – já que não seria dada nenhuma explicação credível e aceitável pelo Fisco para a origem do dinheiro – e ainda ajudar cidadãos trabalhadores e competentes a mostrarem as suas competências e a ganharem o seu justo e merecido salário.

 

Espera-se que as autoridades locais que agora se ofereceram para um novo protagonismo meramente económico e pessoal, esquecendo quem os elegeu e mostrando apenas interesse na conquista de novos cargos entre as elites privilegiadas deste país em tudo empobrecido – como é o caso do sucedido na RTA (Rede de Telecomunicações Aéreo-Espaciais) e na AdP (Alienígenas desiludidos de Plutão) – não se venham agora intrometer nesta planificação independente, em procura de protagonismo ou de alguma possibilidade de reforço da sua receita pessoal.

 

Até as crianças e os velhinhos se podem tornar violentos, estando dispostos a colocarem as suas pistolas de brincar a disparar raios laser e as suas bengalas de apoio, a atacarem como as espadas luminosas da Guerra das Estrelas.

 

(imagens – retiradas da Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:12
Segunda-feira, 26 DE Novembro DE 2012

Mais um Problema para Satanás

Netanyahu para Obama:

Tu és o Grande Satanás (na imagem à direita a preto) e nós somos o Pequeno Satanás (na imagem à direita a branco) ”

 

      

Exorcismos? Basta armar (controlar) um país, para se destruir (subjugar) muitos mais!

                                                       

Esta mensagem foi feita por Netanyahu (por Israel) na presença de Obama (pelos EUA) e dirigida aos dirigentes de um dos países ligados ao Eixo do Mal (o Irão).

 

Mas se ambos se acham reencarnações satânicas – identificam-se cuidadosamente com Satanás (opositor ou adversário) e não com o Diabo (acusador ou caluniador) ou com Lúcifer (O Portador da Luz, um termo mais genérico aplicado a ambos) – não haverá aí de qualquer modo, alguma ligação de parentesco com o Eixo do Mal?

 

Mas haverá mesmo algum traço comum de ligação entre Satanás e estes indivíduos?

                                          

Recorde-se que esta história envolvendo Satanás já vem do tempo da luta do grande líder espiritual na oposição – e exilado na época em França – o Aiatola Khomeini, com o objetivo final de derrubar o antigo líder do Irão o Xá Reza Pahlavi, o qual mantinha relações muito próximas com o estado inimigo de Israel.

 

Aí Khomeini classificou os EUA como o Grande Satã e Israel como o Pequeno Satã.

 

(imagem – Google.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:09
Segunda-feira, 26 DE Novembro DE 2012

Luas Irregulares de Júpiter

As luas de um planeta podem dividir-se em duas categorias: as regulares – criadas desde o seu nascimento no seio da sua família – e as irregulares – adotadas por uma família que as viu perdidas no espaço.

 

O planeta Júpiter e as luas irregulares Elara e Himalaia

 

Ao contrário de satélites como a Lua, os satélites irregulares caracterizam-se por apresentarem grandes órbitas extremamente elípticas e enquadradas com o plano equatorial do planeta principal que orbitam.

 

      

Imagem ampliada das duas luas irregulares de Júpiter Himalaia e Elara

 

Além disso muitas destas luas irregulares têm órbitas contrárias ao sentido de rotação do seu planeta “hospedeiro”, apresentando-se em grupos de satélites com elementos orbitais muito semelhantes.

 

Himalaia e Elara são duas dessas luas irregulares orbitando o planeta Júpiter.

 

(dados e imagens - remanzacco.blogspot.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:50
Segunda-feira, 26 DE Novembro DE 2012

A Evolução no Meio do Caos

Um dia a nossa INTELIGÊNCIA (talvez acompanhada da sua massa cinzenta) subirá aos céus – a bordo de um contentor carregado de lixo tóxico – de modo a servir de exemplo para as gerações do futuro, de que o que cheira mal não desaparece se usarmos apenas um perfume – até porque o que é bom para um, pode muito bem ser mau para outro.

 

A mancha solar MS POR 1

 

A Realidade e a Ficção confundem-se!

 

1

Astrónomo português afirma ter detetado e registado na sua máquina fotográfica digital, a primeira imagem duma mancha solar de forma geométrica e regular – a MS POR 1. A imagem foi registada no dia 24 deste mês por este cientista de grande nomeada da Península Ibérica – e pertencente à órbita do poder – o qual é considerado unanimemente pela nossa E-LITTLE cientifica, como um brilhante erudito da nova vaga do conhecimento LOL, tendo-se formado recentemente em Ciências Equivalentes Avançadas, pela Universidade Instantânea de Lisboa.

 

2

Emocionado por tal feito patriótico o nosso Primeiro-Ministro ofereceu a este seu amigo de juventude um belo e automático cortador de relva turbo, instrumento profissional muito eficiente e delicado e sem necessidade de se recorrer ao manual de instruções para se compreender a sua utilização, dado o perigo eminente de – em estados de alta paranoia persistente e inconsciente como este – ao conviver com a máquina lado a lado e de uma forma repetida, o seu amigo e astrónomo se transformar num ser bipolar profissional oscilando constantemente entre a industrialização do seu cortador e a plastificação da sua relva.

 

3

A CNN inicialmente contactada pelo gabinete do nosso Primeiro-Ministro para a realização desta notável entrevista e reportagem, acabou por não a transmitir pelo menos até ao dia de hoje, não justificando como moralmente devia, tal atitude incompreensível e contrária à estabilidade e manutenção das boas relações luso-americanas. O Governo teve assim que entrar em negociações com outra estação de televisão forçosamente não pública, falando-se à boca cheia de que poderá ser a SPORTV, disposta a pagar uma quantia semelhante à oferecida ao SLB, pela exclusividade destas imagens fantásticas e de outro mundo.

 

4

Os americanos é que não gostaram mesmo nada da brincadeira avisando desde logo o nosso Ministro dos Negócios Estrangeiros para cortes imediatos na despesa militar norte-americana com a base dos Açores, em retaliação pela subalternização da CNN. Entretanto o cientista astrónomo e outros equivalentes associados responsável pela descoberta e divulgação pelo mundo desta “mancha negra portuguesa” – no meio da sua loucura sem sentido mas disparando em todas as direções – ameaçou as estações privadas da SIC e da TVI, com a privatização da RTP1 e da RTP2 até ao fim de Dezembro, afirmando contar já e garantidamente com o apoio do Pai Natal, da rena Rodolfo e do todo o presépio de Natal, incluindo nele e sem distinções especiais todos os animais aí presentes.

 

5

Não se sabe ainda qual a posição que tomará face a estes acontecimentos a estrela do continente POPOTA, ouvindo-se falar no entanto em círculos literários restritos da capital, que José Rodrigues dos Santos estaria já a planear escrever um novo romance (de preferência épico), em que o produtivo e mal aproveitado (segundo o próprio) escritor, se debruçaria sobre este caso e sobre todos os mistérios e estranhezas a ele associado ou adjacente.

 

(imagem: Estação Espacial Internacional-ISS/spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:30
Domingo, 25 DE Novembro DE 2012

Relatório da Brigada Canina

Ficheiros Secretos – Albufeira

Anexo – Os Três Seguranças Voluntários da brigada REDE PET

 

 

NODDY, TITA e KIKA

 

Na última inspeção periódica realizada ao Complexo Alienígena das BAIÃNS, localizado numa zona secreta situada nas proximidades da vila de Algoz/concelho de Silves, tive a rara oportunidade de poder contar simultaneamente com a presença dos três seguranças aí colocados, pela organização de Alienígenas Anónimos – AA.

 

NODDY e TITA apresentaram-me um relatório muito detalhado sobre tudo o que de anormal se tinha passado desde a minha última visita ao complexo, nada de importante tendo a assinalar que pudesse prejudicar todo o processo em curso e adjacente aos objetivos da implantação desta infraestrutura. O terceiro segurança KIKA afirmou na altura ter estado destacada temporariamente na cidade de ALBUFEIRA, por necessidade de efetuar uma operação cirúrgica urgente no novo Hospital HPP, a uma hérnia que lhe vinha a prejudicar cada vez mais a sua performance física, o que o estava a limitar muitíssimo no cumprimento integral e profissional da sua missão. Mas tudo correra bem após a aplicação dos LASERS e a um pequeno período de recuperação num dos RESORTS da região.

 

Um Tornado muito Estranho provavelmente vindo do Espaço exterior e tendo origem em guerras internas de salvação e poder envolvendo direta e/ou indiretamente poderosas entidades algarvias (presidentes e administradores) como Dióspiro Silva e a RTA (Rede de Telecomunicações Aéreo-Espaciais) e ainda como a pouco líquida e sombria filial local da AdP (Alienígenas Desiludidos de Plutão) agora também controlada pela ex-autarca IsaBella Tornado SóAres

 

Os três seguranças não deixaram no entanto de salientar e como informação adicional a mim prestada, o grande impacto que tivera nesta região a passagem recente pelo concelho de Silves de um grande TORNADO, que muitos transtornos causara à população aí residente e turistas encontrando-se de passagem. Decidimos então realizar em conjunto com Entidades representativas dos Alienígenas Exteriores – AE – um pequeno inquérito meteorológico de incidência bivalente – individual e estrutural – para analisar posteriormente as origens deste fenómeno incomum de acontecer por estas paragens e procurar explicações para o sucedido mesmo que inesperadas e/ou provocadas.

 

Os três agentes CANINOS deslocaram-se ao restaurante do outro mundo INVASION, montado especificamente na GUIA com a colaboração de um famoso alienígena, aí há muito radicado – SIR CLIFF RICHARD – onde se deleitaram com uns primorosos frangos de churrasco, grelhados com tecnologia avançada utilizando LASER

 

No fim desta reunião de trabalho restrita mas bastante produtiva, decidi convidar os meus três amigos seguranças para um pequeno encontro informal – de convívio intelectual e gastronómico – deslocando-nos todos de seguida até à vila da GUIA, onde nos fomos deleitar com um fantástico frango de churrasco bem regado e acompanhado ao som da voz de um fadista de Meia-Leca. Com a madrugada já a decorrer ainda nos deslocamos até à noite de Albufeira, mas a crise e o frio levaram-nos a regressar rapidamente ao complexo.

 

         

CLIFF RICHARDS no Jubileu da Rainha

(contando ainda com a presença de delegações de outros convidados alienígenas)

Um alienígena nomeado SIR por uma das mais poderosas ALIENÍGENAS VIVAS ainda no ativo, A Rainha de Inglaterra

 

A próxima inspeção ficou então marcada para o mês de Dezembro, retomando os três seguranças as suas funções de manutenção e de reforço da proteção do complexo, agora também sob a ameaça preocupante e crescente de poder vir a ser afetado pela onda de assaltos que assola toda esta região, motivada pela crise económica e a enorme taxa de desemprego.

 

(imagens – Google.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:33
Domingo, 25 DE Novembro DE 2012

O Significado Perdido da Palavra Vergonha

“A VERGONHA é utilizada pelo nosso Presidente para CONTROLAR a maioria do povo português que não têm direito a expressar livremente a sua OPINIÃO, sendo nas suas mãos e na dos seus correligionários, um INSTRUMENTO poderoso de controlo político ou mesmo de AGRESSÃO, tanto no seio familiar, como até nos locais de trabalho”

 

 

Temos um PR que é uma VERGONHA!

 

A maneira como ele fala com os portugueses – ignorando a sua violação, degradação e esmagamento – é INSULTUOSA!

 

Ele tem que se convencer que nós não somos os PRETINHOS DA GUINÉ adotados por interesse e compaixão pela Primeira-Besta Sem Ideias por ele empossada – aqui obrada e protegida como um ser potencialmente LOBOTOMIZADO – apesar de considerada pelo próprio RÉGULO orientador, como um ser LAGOMORFO IGNORANTE, DESPREZÍVEL E ACÉFALO (mas muito útil para ser espremido); nem que permitiremos JAMAIS que ele nos goze na cara, enquanto passa férias com BANDIDOS DIPLOMADOS – defendidos pela GNR – na ALDEIA BPN!

 

 

Como Algarvio e natural de uma zona consecutivamente desprezada pelo poder – que ele agora tão bem encarna, como um verdadeiro CANIBAL-IMORAL – devia ter mais respeito pelos seus antepassados e ter NOJO do futuro que propõe a quem ingenuamente votou nele, pensando num delírio inultrapassável que aí se encontrava a garantia da felicidade dos seus filhos e a semente para a sua continuidade vivencial entre gerações, num mundo sem estereótipos e falsas verdades, mas com a certeza e a esperança de que a morte é apenas mais uma etapa limite e ordinária.

 

Um PRESIDENTE-TRAIDOR ainda se pode redimir dos seus atos execráveis e egoístas, demitindo-se do seu FALSO-CARGO exercido ou então reconhecendo naturalmente as suas ALARVIDADES INTELECTUAIS conscientemente aplicadas – baseadas em jogos de interesses e de palavras – em que o culpado seria sempre o pobre e ignorante eleitor-marginal (por hereditariedade) e a vítima o seu mestre erudito e incompreendido (por estatuto ou poder).

 

(imagens – Google.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:21
Sábado, 24 DE Novembro DE 2012

Asteroide 2012 DA14

No dia 15 de Fevereiro de 2013 o asteroide 2012 DA14 passará muito perto de nós

                               

Este asteroide de perto de 50 metros passará aproximadamente a 35 000 Km do nosso planeta – distância mais de dez vezes menor que a distância Terra-Lua – numa órbita comparativamente menor à de muitos dos nossos satélites. Um asteroide que se colidisse com o planeta Terra – talvez 1 hipótese em 100 000 – provocaria um evento muito semelhante ao registado há anos atrás na região russa de Tunguska, não destruindo propriamente o nosso planeta, mas podendo no seu trajeto de impacto arrasar uma cidade.

 

Um dos próximos asteroides a passar perto da Terra:

Asteroide

Data

Falha a   Terra

Dimensão   (m)

2012 DA14

15   Fevereiro 2013

0.09 LD

57

1 LD = 0.00256 AU = 384 401 Km

 

No entanto o mais certo – e se tal colisão viesse a ocorrer – seria que o impacto decorresse sobre os oceanos, já que estes cobrem cerca de 70% da superfície da Terra.

 

(imagem e dados – spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:51
Sábado, 24 DE Novembro DE 2012

Gozação em tempo de desgraça

Cavaco ironiza sobre comentários acerca do seu "silêncio"!

(e ao mesmo tempo goza com a nossa desgraça enquanto se vai afundando à frente do barco do qual é comandante, com os passageiros de que é o primeiro responsável emitindo gritos lancinantes de terror ao verem a morte cada vez mais próxima deles, enquanto o seu SALVADOR se dirige – relembrando estarmos hoje em dia em tempos de crise – para o único barco salva-vidas)

 

O Presidente utilizou um grupo de distinguidos com o prémio GAZETA (percebem a associação?) para justificar mais um dos seus desaparecimentos estratégicos – só faltava mesmo entronizar-se heroicamente como o representante legal do “Silêncio dos Inocentes”

                                                                       

1

"Todos sabem que o silêncio do Presidente da República é de ouro, hoje a cotação do ouro foi 1730 dólares por onça, uma onça são 31 gramas, mais 1,7% do que a cotação do ouro naquele dia de setembro em que a generalidade dos portugueses ficou a saber o significado da conjugação de três letras do alfabeto português: TÊ, ÉSSE, U (TSU) ”.

 

2

“Felicitar o Clube de Jornalistas por conseguir resistir à crise e ainda não ter ido à falência, o que com certeza se deve à capacidade de gestão de Mário Zambujal, e esperar que a Caixa Geral de Depósitos nos ofereça um jantar que seja condizente com os tempos que vivemos e eu não possa ser acusado de estar aqui por uma qualquer guloseima”.

 

3

"Se forem inquiridos digam que eu estive aqui mas não disse absolutamente nada e que eu me comprometo a não colocar qualquer POST sobre o assunto na minha página do FACEBOOK; deixo por isso antecipadamente o meu muito obrigado a todos".

 

(imagem – Expresso; texto – utilizado a partir de notícia Expresso)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:44

pesquisar

 

Novembro 2012

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
22
23
30

comentários recentes

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro