mais sobre mim

subscrever feeds

Domingo, 30 DE Junho DE 2013

A Morte dos Analógicos

“Também vivi o mundo dos Marretas, bonecos que sempre farão parte da minha memória e cultura e que no fundo partilharão comigo até à eternidade, todo o espaço da minha vida”.


Digital

A anterior realidade já não existe desde que fomos digitalizados – agora existe uma infinidade de cópias, uma infinidade de realidades e uma profusão infindável de EUS, dentro do nosso e anteriormente único e inviolável EU

 

Com a crise de identidade biológica a espalhar-se rapidamente por todo o mundo – dos humanos – e a afectar colateralmente todos os restantes seres vivos que os rodeiam, o fenómeno de extinção já se iniciou para muitas das espécies que conhecemos, chegando-se ao cúmulo de muitas delas iniciarem este seu percurso final, começando por eliminar as suas imagens mais chegadas e fieis: os bonecos. Nos EUA os Marretas lutam já contra a crise imparável que afecta os bonecos manipuláveis – com crescentes limitações de encargos e novos despedimentos – esmagados pelos seus tão perfeitos e fidedignos hologramas, criados com todo o cuidado e precaução em inovadores viveiros informáticos.

 

“Tal como eles já começamos a ser substituídos.

Mas como ainda não chegou a nossa hora, para já não nos preocupamos com isso.

É só uma questão de espaço e de movimento, até que toda a energia destruidora nos extermine de uma só vez”.

 

E os bonecos ainda passíveis de manipulação – fosse ela boa ou fosse ela má – foram então e sem excepção desqualificados. Até eles se sujeitaram à catana impiedosa dos tentáculos financeiros estruturalmente estáticos do evento – e como consequência mortais por ausência de movimento – sujeitando-se sem apoio contraditório à pressão dum mercado entretanto possuído e violado (sistematicamente e sem critérios visíveis), por estes vírus parasitário dum simples e insultuoso jogo de casino.

 

Do pouco que víramos circulando à volta dos bonecos, tudo o que era o todo se perdera no rodopio: o sujeito particular desaparecera, a transferência de dados apresentara ERRO e até a aplicação biónica de intersecção fonte+alvo, mais uma vez não fora reconhecida (como válida).

 

Pobres Marretas, pobres bonecos – pobres de nós sem instrumentos de Vudu!


Analógico

O jovem encontrou dois objectos enterrados debaixo dum montão de lixo e desperdícios numa das salas da casa abandonada: um deles era um objecto plano e sem grandes detalhes particulares que o identificassem – a não ser três letras maiúsculas, IBM – imediatamente descartado dos planos exploratórios do jovem, pela sua vulgaridade sensorial e falta de profundidade, enquanto que o outro objecto sobressaia desde logo do contexto geral que o rodeava, pela sua variedade, beleza e presença física – que parecia emanar em todas as direcções – tocando-o subliminarmente através do seu aspecto geral, em algo de muito profundo que o jovem sabia ter em comum com ele. Escolheu o boneco!

 

Hoje muitos de nós já nos transformamos em nativos digitais. Quem é que hoje em dia já não tem – muito graças a intervenções brilhantes e não reconhecidas condignamente por nós, como foi o caso do lançamento do computador Magalhães – nas suas mãos antigamente calejadas e actualmente muito bem acompanhadas, um qualquer tipo de artefacto tecnologicamente avançado e sugerindo intervenção alienígena, tal como o telemóvel, o MP3 ou até mesmo o iPod?

 

Assim para que serve então este miserável e impedidor sujeito particular, seja ele racional ou irracional, perceptível ou insensível, mas inequivocamente e sem ressaltos de interpretação e concretização, factualmente material e notoriamente palpável? Provavelmente para significativamente nada, dificultando isso sim e no essencial a mais simples e eficaz forma de comunicação entre conjuntos, fazendo intervir sem justificação e como impedimento temporal, a utilização e transformação de matéria-prima. Ou não será que a informação não necessita dum suporte físico para ser real?

 

Pessoas nascidas na Era da Informação apenas têm um conhecimento básico e superficial sobre a função e utilização histórica do papel, resumindo a sua cultura de utilização e manipulação deste produto – obtido a partir da madeira produzida por elementos vegetais – à industria multinacional de produção de papel higiénico. Como tecnologia popularizada duma forma leiga no século XX e vulgarizada através da massificação distributiva dos manuais técnicos no actual e erudito século XXI – e distribuída sem avenças para os Aprendizes do Futuro.


(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:18
Domingo, 30 DE Junho DE 2013

O Abandono do Mundo Anterior

“O Aviso Norte-Americano para a Europa – de que o seu fim está aí a chegar – deixa-a agora nas mãos dos novos mandantes Chineses e dos seus gerentes de contas alemães”


Ben Bernanke – Presidente da Reserva Federal Norte-Americana

 

No que toca aos interesses económicos e financeiros da Europa os EUA começaram já a escrever o seu Novo Testamento, reservando agora para o nosso velho continente o estatuto de Saudoso e Fértil Continente Desaparecido da Atlântida: “Bernanke tirou o tapete à Europa”!

Com a adopção duma nova estratégia de intervenção por parte da Reserva Federal, os EUA virar-se-ão agora para o Novo Mundo Posterior, deixando tranquilamente a Europa implodir por abandono norte-americano do Mundo Anterior, para no fim ainda virem a aproveitar ironicamente com alguns dos cacos produzidos.

 

(imagem – SAPO)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:06
Sexta-feira, 28 DE Junho DE 2013

Reconstrução da Estrutura

 

 

 

“Quando se lê muito, e eu fui feito pela leitura e não pelo estudo – porque nunca verdadeiramente estudei no sentido escolar do termo, e não "fazia os trabalhos de casa" –, aprende-se e forma-se. Aliás, este é o cerne da educação no sentido clássico, hoje tão esquecido, o de aprender para se fazer”.

 

(José Pacheco Pereira – Público)

tags: ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:19
Sexta-feira, 28 DE Junho DE 2013

O Adorador de Si Próprio, Segundo a Imagem do Outro

“Alguém tem que nos explicar rapidamente para que serve o nosso cérebro. Caso contrário não sabendo que o temos, ainda nos arriscamos a perdê-lo. E assim lá se vai a nossa memória, a nossa cultura e no fim o nosso país”.

 

Rotina

 

Um dia o Presidente resolveu colocar um dilema aos portugueses: queriam estes continuar com um original desgastado e como tal cruel, ou com uma cópia ainda virgem e como tal virtuosa?

Os portugueses preferiram a cópia ao original, pensando que esta não teria os defeitos da primeira. O que eu não percebo é porque todos pensaram assim!


Sócrates versus Passos Coelho – TVI – 20/05/2011

(2013, Portugal: há já dois anos de luto e ainda com a Agência Funerária impiedosamente atrás de nós – ainda por cima com excelentes brindes e risonhas promoções)

 

Logicamente o que aconteceu foi que a réplica quis ser mais eficaz que o original, mas como esta última não sabia fazer nada de novo, apenas repetiu mais uma vez os gestos do primeiro, tornando-os insuportavelmente obscenos e intencionalmente vingativos.

Quanto ao interventivo Presidente e de acordo com a mais simplória interpretação de funcionário público, resolveu dedicar-se a assinar documentos e a despachá-los sem olhar.

 

Subrotina

 

Ao correr de novo a rotina no simulador e tomando mais atenção a todas as unidades de software utilizadas no seu programa, deparamo-nos após chamada, com subrotinas aparentemente sem argumento, mas que se iam progressivamente activando desvirtuando intencionalmente todo o processo e criando novos programas por replicação. Por esse motivo a dúvida levantada por muitos especialistas nesta área – ainda não lobotomizados por esse parâmetro abstracto conhecido como tempo, apenas utilizado com a finalidade de justificar o apagamento da memória – pondo em causa a originalidade do Original, dado este já ter colaborado em anteriores acções de replicação, mesmo que ilusórias.


José Sócrates e Santana Lopes

 

O dito Original referenciado na rotina anterior terá participado enquanto jovem animal político no programa da SIC “A Cadeira do Poder”, tentando replicar-se através da adopção doutro Original como referência fundamental, de modo a poder substituí-lo integralmente e por simples substituição superá-lo. A única questão pertinente aqui colocada, usada como principal elemento de defesa por muitos fanáticos virais do Original, assenta na seguinte dúvida: será que a estabilidade da relação Original/Réplica poderá ser afectada, se ao contrário do inicialmente projectado, a sua integração tiver decorrido num mundo ilusório? Os fanáticos rejeitam a dúvida dizendo que não, desvalorizando a dúvida como mero cenário e sobrevalorizando o indivíduo projectado, como sua imagem interior.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:42
Sexta-feira, 28 DE Junho DE 2013

Senhor Professor

Uma Homenagem

 

Não podia ignorar: seria um crime!

Alguém assim é uma raridade.


Professor Francisco Goulão

(sem o conhecer, pelo que vejo, pela sua obra, um Grande Homem)

 

Ainda por cima tendo eu vivido em Espinho, nos anos da minha juventude.

Devemos sempre alguma coisa a alguém!

 

Introdução ao blogue:

(profsurdogoulao.blogspot.pt)


Exposição – Trabalhos a Lápis – Junta de Freguesia de Espinho – 2013

 

OLÁ SOU FRANCISCO GOULÃO SOU SURDO E PROFESSOR DE SURDOS ESTAMOS NUM PAÍS IGNORADO QUE NÃO CONHECE O MUNDO DOS SURDOS. VIVA A ESCOLA ESPECIAL E EXCLUSIVA PARA AS CRIANÇAS SURDAS E ABAIXO A ESCOLA INCLUSIVA. RESPEITAR O ESTADO, A NAÇÃO, A PÁTRIA, O PORTUGAL E AS CRIANÇAS SURDAS. A POLÍTICA NÃO RESOLVER NADA E DEVE SER BANIDA. OS POLÍTICOS MENTEM E NÃO CUMPREM NADA. A DEMOCRACIA NÃO SE PODE GOVERNAR CONTRA AS PESSOAS. RESPEITAR A CONSTITUIÇÃO E OS DEFICIENTES. VIVA A COMUNIDADE SURDA.

 

(a partir do blogue de Francisco Goulão)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:31
Sexta-feira, 28 DE Junho DE 2013

Greve Geral (e insulto ao grevista)

 

Os movimentos grevistas – desde 1872 – na História de Portugal

 

Num país em que os seus dirigentes políticos maioritários afirmam que o seu povo viveu acima das suas possibilidades – a reconhecida “soberba dos pobres” – o que mais poderemos esperar destes ladrões?


De criança feliz a mero aprendiz

 

De um Governo que na sequência do anterior, apenas lhes interessa preservar os direitos adquiridos duma minoria de alguns, para desse modo justificarem – curricularmente e não por experiência – os seus direitos (pornográficos) de representação!


Marques Guedes – o calejado mensageiro do Monstro Bicéfalo (governo+presidência)

 

Insulto ao grevista: "Governo respeita mais quem está a trabalhar"!

E eu não mereço mais respeito? Ou será que já não tenho mais crédito?

Antes sempre trabalhei e agora “fui” desempregado!


Jornal Anarco-Sindicalista “A Batalha”

 

A greve traduz, por determinação sindical, uma suspensão do trabalho por decisão dos trabalhadores com vista à satisfação de reivindicações profissionais. Este meio reivindicativo resulta dos direitos fundamentais dos cidadãos que os regimes democráticos consagram, como está, aliás, expresso na actual Constituição da República Portuguesa, datada de 1976.

(Crónicas do Professor Nuno Sotto Mayor Ferrão)

 

(imagens: blogue do professor Nuno Ferrão – 1ª/4ª e SAPO – 2ª/3ª)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:16
Quarta-feira, 26 DE Junho DE 2013

Uma Sova Em Nome De Jesus

Mas provavelmente sem o acordo de Jesus e de Maria Madalena


Prior do Crato

 

1 – António de Portugal

 

Se hoje (2013) fosse ontem (1580) António de Portugal mais conhecido como Prior do Crato, seria mais uma vez um alvo a abater pela elite financeira portuguesa. Filho de uma mulher do povo e como tal um bastardo – isto apesar de ser neto do rei D. Manuel II e pretendente ao trono de Portugal – sobrevivente da batalha de Alcácer-Quibir e “Independentista”, viu todos os seus bens confiscados, foi-lhe retirada a nacionalidade portuguesa, acabando expulso como um traidor, da sua pátria que sempre defendera. O que sucedeu depois? Infelizmente o costume:

·        Filipe (o espanhol Bom) conseguiu subornar os grandes do reino com o ouro vindo das Américas;

·        António (o português Mau) continuou a lutar até ao fim da sua vida pela restauração da independência do seu país.

Misérias que se repetem!


Jesus e Maria Madalena

 

2 – Maria Madalena

 

Tal como fazia Jesus Cristo Maria Madalena e outras mulheres influentes da Galileia acompanharam-no sempre nas suas viagens evangelizadoras, financiando-se para estas campanhas através da utilização do seu próprio dinheiro e colocando-o sempre e duma forma incondicional ao serviço do seu Mestre. Reconhecidas hoje em dia como verdadeiras pioneiras do empreendedorismo “firme e hirto” e do processo “invulgar” de utilização do homem como veículo mensageiro ideal – pela sua superior força física e consequente capacidade oratória – das suas campanhas de marketing e de publicidade.


Scarface 2

 

3 – Máfia

 

Já nos dias de hoje existem muitas associações, grupos, seitas, gangues e outras colectividades do género, que se dedicam especificamente à protecção da ideologia minoritária mas poderosa dos Governos e das suas chefias – e de todos os parasitas que gravitam à sua volta, incluindo os subchefes cooptados – escudando-se estrategicamente mas sem rumo definido atrás de espessas muralhas de fumo, através da utilização indevida de teorias ultrapassadas e não comprovadas de desenvolvimento, muitas delas agressivas e contraproducentes para uma evolução saudável da sociedade, mas actuando exclusivamente com o único objectivo de perpetuar a projecção fictícia da realidade, transformando-os no símbolo fálico e incontestado da erudição (para eles) e da violação e subjugação (para os outros).


Sova – Uma Questão de Religião ou de Erotismo?

 

4 – Ideologia

 

“A solução – segundo as replicas dos lagomorfos – estará nos estabilizadores automáticos”

 

A senhora Chelsea gosta que o seu marido veja nela – a pessoa que o seu marido possui – um exemplo do que Deus gostaria que ela fosse. Completamente submissa ao seu marido – tal como um bombista suicida em relação aos seus líderes espirituais – ela aceita ser agredida em nome de Jesus, declinando completamente tratar-se dum caso de abusos domésticos. Apesar das equimoses no corpo, justificadas por anemia.

 

(a partir de notícia retirada da Web elogiando o papel submisso da mulher – neste caso a norte-americana Chelsea – face à religião e ao seu mestre e dono, o homem; tudo em nome de Deus)

 

(informações: Wikipedia – imagens: retiradas da Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:27
Segunda-feira, 24 DE Junho DE 2013

Matemáticos Em Estado Vegetativo

Plants 'Do Math' To Ensure Steady Food Supply


Plants can regulate their starch consumption based on its availability

 

Plants do complex arithmetic calculations to make sure they have enough food to get them through the night, new research published in journal eLife shows.


Scientists at Britain's John Innes Centre said plants adjust their rate of starch consumption to prevent starvation during the night when they are unable to feed themselves with energy from the sun.


They can even compensate for an unexpected early night.


"This is the first concrete example in a fundamental biological process of such a sophisticated arithmetic calculation," mathematical modeler Martin Howard of John Innes Centre (JIC) said.

During the night, mechanisms inside the leaf measure the size of the starch store and estimate the length of time until dawn. Information about time comes from an internal clock, similar to the human body clock.


"The capacity to perform arithmetic calculation is vital for plant growth and productivity," JIC metabolic biologist Alison Smith said.


"Understanding how plants continue to grow in the dark could help unlock new ways to boost crop yield."


(Reuters: Reporting by Nigel Hunt/Editing by Keiron Henderson – huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:01
Sábado, 22 DE Junho DE 2013

O Cidadão Ferreira

Com duas testemunhas presentes – o Ministro Aguiar Branco e o Ministro Miguel Macedo – de que é que o Governo está à espera para o meter na mobilidade, para progressivamente o qualificar e denegrir e para finalmente o demitir e eliminar?


D. Januário – Bispo das Forças Armadas

 

O bispo das Forças Armadas – D. Januário Torgal Ferreira – afirmou hoje que o Governo “não pode agradecer a resignação a quem sofreu tanto” porque «era o que Salazar pedia» e disse para se ter em atenção os protestos que se vivem no Brasil.

 

Sobre a actual situação da educação em Portugal, o bispo disse que a docência, “como classe, está abandonada. Fizeram muito bem em ir para a greve. Não quiseram prejudicar as crianças. É preferível que um jovem seja prejudicado um dia pela greve do que todos os dias por um sistema público de educação que é um remendo e uma insensatez em muitas coisas”.

 

Apesar de todas as traições e de todos os traidores, ainda existem portugueses. E vejam lá: é na Igreja que encontramos alguém que não seja político do poder (com dinheiro), pronto a sacrificar-se em defesa do povo sem poder (sem dinheiro).

 

(imagem e texto intermédio – A Bola)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:23
Quarta-feira, 19 DE Junho DE 2013

Facturas

 As facturas também servem para definir o cliente:


Fuckin Needy Kids

 

Neste caso o bar Amigável apresentou ao seu distinto consumidor uma factura – logo no Dia do Pai – esclarecendo bem o reconhecimento que o dono do bar faz sobre a tortura psicológica exercida diariamente pelos filhos e o consequente sofrimento suportado heroicamente pelos seus pais. Se na realidade são os adultos que detêm o suporte financeiro para a aquisição de qualquer tipo de produto disponível no mercado, sustentando desse modo essa empresa e desenvolvendo o seu espaço de intervenção – como é o caso da camada jovem, financeiramente dependente dos pais – o dono do bar reagindo duma forma lógica (para ele) e utilizando as suas noções básicas de mercado e publicidade (liberais), elogia o seu fiel sustento e contribuinte (o pai), insultando por sua vez e sem qualquer tipo de limitações, aqueles que nada tendo para dar em troca (os filhos), por vezes tudo exigem sem nada reconhecer: FUCKIN NEEDY KIDS!

 

(sobre uma notícia – huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:45

pesquisar

 

Junho 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
17
20
21
23
25
27
29

comentários recentes

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro