mais sobre mim

subscrever feeds

Sábado, 31 DE Dezembro DE 2016

Passagem de Ano 2016/2017

2016 – A pouco mais de 3600 Segundos do seu Fim

 

maxresdefault.jpg

Dubai

New Year Fireworks

2017

 

Adiada a chuva para a próxima 2ª feira (dia 2 de Janeiro de 2017) o IPMA promete-nos uma noite de Passagem de Ano na cidade de Albufeira sem chuva e com a temperatura a rondar os 10⁰C.

 

Quanto à temperatura da água do mar andando pelos 17⁰C e com uma ondulação/vaga na ordem dos 0.5/0.8 metros.

 

Convidativo a uma Passagem de Ano usufruída à beira-mar (no meio de uma multidão na Praia dos Pescadores) e ainda podendo como bónus tomar o primeiro banho (ali na praia mesmo ao lado) e logo de água salgada (como se sabe com sabor).

 

3600 Segundos depois reiniciando-se – 2017

 

(imagem e legenda: youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:36
Sábado, 31 DE Dezembro DE 2016

2017 Já Começou

Mas aqui ainda não

 

A menos de 7 horas do começo do Ano Novo em Portugal (e com a Terra redonda, com cerca de 12.756Km de diâmetro e dividida em 24 fusos horários), debaixo dos nossos pés e do outro lado do Mundo (antípodas) o mesmo não esteve à espera e entretanto que já começou:

 

000d5d2f-800.jpg

Passagem de Ano 2016/2017 em SIDNEY na Austrália

 

Aproveitando o momento (e o fogo-de-artifício) para recordar três grandes figuras e artistas aqui nascidos (neste planeta Terra com mais de 7 biliões de habitantes) entretanto desaparecidos: como Prince (com o seu famoso tema Purple Rain), Bowie e Wilder.

 

(imagem: rte.ie)

tags: , ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:24
Sábado, 31 DE Dezembro DE 2016

O Alvo ainda mexia no Ano de 2016

A Obsessão Número Um

Da esmagadora maioria dos órgãos de comunicação social norte-americana (pró-Democratas)

Resume-se neste preciso momento a tudo o que possa ser considerado como notícia

Mas que inclua impreterível e simultaneamente duas palavras:

TWITTER e TRUMP.

 

PUPPET PRAISES PUTIN:

‘VERY SMART’

(huffingtonpost.com)

 

5866c04b1500002f00e9dbeb.jpeg

Donald Trump no The Huffington Post

 

Numa versão inconcebível de como vi sempre o diário online norte-americano The Huffington Post (e apesar de conhecer a sua tendência pró-Democrata):

 

Habituado a ler com confiança dos seus variados artigos desde a política até à ciência (passando por Portugal);

 

Sendo muito mais próximo de ideias Democratas de muitos dos seus dirigentes (como Bernie Sanders) do que das dos Republicanos (não acredito em milionários antissistema);

 

E tendo acreditado desde o início das minhas consultas na sua honestidade intelectual (até pela sua criadora Arianna Huffington), custa muito a acreditar que um órgão informativo como este nascido da união de um conjunto de blogues (aparentemente livres e independentes, abertos e alternativos e jamais dogmáticos e intolerantes),

 

Se tenha deixado enredar e afundar de tal modo profundamente na campanha de um mero candidato ainda-por-cima já gasto e ultrapassado (que como se viu também contribuiu para a derrota em toda a linha do parido Democrata tanto na Câmara dos Representantes como no Senado).

 

DJT_Headshot_V2.jpg

Donald J. Trump ‏@realDonaldTrump

Great move on delay (by V. Putin) - I always knew he was very smart!

Donald Trump no Twitter

 

E que mesmo após a derrota deste e da vitória do seu adversário Republicano ainda se pretenda suicidar por uma causa sem causa.

 

Não se percebendo se a estratégia pretensamente utilizada pelos russos com Putin intercedendo por Trump e dando-lhe a Presidência, não terá sido uma medida preventiva (e de como se verá um ensaio) por parte dos Democratas para possível aplicação futura dependendo do que aí vinha e do candidato vencedor: primeiro acusava-se Putin de tentar colocar Trump como Presidente (o seu Boneco) e caso isso falha-se (na altura algo de inacreditável por parte do cognominado Palhaço) acusava-se Trump de em estilo de agradecimento o elogiar.

 

E se tudo falhasse ainda existia a forte e enraizada tradição norte-americana já ensaiada com outros Presidentes – é certo que umas vezes com sucesso (John F. Kennedy) mas também outras vezes não: a sua morte prematura.

 

(imagem: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:46
Sexta-feira, 30 DE Dezembro DE 2016

À procura de Água em Marte

[Já que na Terra se desperdiça]

 

“Opportunity is continuing its great 21st century natural history expedition on Mars, exploring the complex geology and record of past climate here on the rim of the 22-km Endeavour impact crater.”

 

Opportunity-Sol-4587_1b_Ken-Kremer-.jpg

MARTE – SOL 4587

(19.12.2016)

 

Tendo aterrado em Marte em 25 de Janeiro de 2004 o ROVER OPPORTUNITY (em mais uma iniciativa da NASA utilizando sondas automáticas não tripuladas) encontra-se neste fim-de-ano de 2016 no seu 4600º dia de permanência (de trabalho, de estudo e de investigação) sobre a superfície do Planeta Vermelho: tendo como objetivo da sua missão projetada inicialmente para se estender por apenas 90 dias marcianos ou SOL (um dia marciano tem quase mais 40 minutos que um dia terrestre), o estudo da geologia marciana, a procura da existência de água e a possibilidade de Marte ter tido no passado um ambiente propício ao aparecimento de vida.

 

“Opportunity has begun the ascent of the steep slopes here in the inner wall of Endeavour impact crater after completion of a survey of outcrops close to the crater floor. The goal now is to climb back to the rim where the terrain is less hazardous, drive south quickly about 1 km south, and arrive at the next major mission target on the rim before the next Martian winter.”

 

Hoje (30 Dez) e perto de atingirmos o seu 13º Aniversário Terrestre de permanência sobre a superfície de um planeta para os terrestres alienígena, podendo-se desde já afirmar que com a colaboração preciosa da sua colega mais nova CURIOSITY (em Marte desde 6 de Agosto de 2012), o nosso conhecimento no presente se encontra muito mais perto do que este planeta é e terá sido no passado: e olhando para um dos nossos vizinhos mais próximo e aparentemente mais familiar (os outros dois candidatos seriam o planeta Vénus e a nossa Lua) podendo ver na sua imagem um dos episódios (objetivos) da História da Terra (talvez no futuro).

 

“Endeavour crater dates from the earliest Martian geologic history, a time when water was abundant and erosion was relatively rapid and somewhat Earth-like. So in addition to exploring the geology of a large crater, a type of feature that no one has ever explored in its preserved state, the mission seeks to take a close look at the evidence in the rocks for the past environment. Thus we are trying to stick to the crater rim where the oldest rocks are.”

 

Amanhã com o veículo motorizado da sonda OPPORTUNITY de momento continuando ativo e circulando (tendo até 13 de Dezembro deste ano percorrido 43.65Km), escalando as elevações que se lhe vão deparando pelo caminho à medida que vai deixando para trás outros terrenos já percorridos pelo mesmo no vastíssimo interior da cratera ENDEAVOUR (uma cratera de impacto com 22Km de diâmetro): dirigindo-se para uma elevação localizada no flanco ocidental que limita a referida cratera, evidenciando no aspeto apresentado à superfície vestígios de erosão talvez provocados pela presença e deslocação de água (no passado remoto de Marte talvez há biliões de anos).

 

(texto/itálico: Larry Crumpler New Mexico Museum of Natural History & Science – imagem: NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:19
Sexta-feira, 30 DE Dezembro DE 2016

Um Mundo Perdido no Tempo

Apesar de todo o Espaço que nos compõe e rodeia

 

58657633c46188305c8b45c9.JPG

Aleppo a 25 de Dezembro de 2016

Numa Sociedade destruída por adultos onde as Crianças poderão ser a única Esperança

(imagem: Khalil Ashawi/Reuters.com/rt.com)

 

Quando assistimos à assinatura do acordo triplo estabelecido entre a Rússia, o Irão e a Turquia no sentido de em colaboração com o regime governamental sírio e as forças rebeldes e de oposição chegarem a um acordo para pôr fim ao conflito instalado há já 5 anos na Síria, para além do que de bom ou de mau possa advir do acordo agora alcançado e que todos esperam vir a ser desenvolvido o mais rapidamente possível, a pergunta que toda a gente se coloca e que pelos vistos nunca parece ter resposta (pense cada um o que pensar sobre o assunto) será: mas afinal de contas qual é o verdadeiro papel da permanência dos USA nesta região?

 

Numa repetição tornada banal de muitos outros conflitos armados contando com a participação dos US, uma vez mais, face ao tempo decorrido e sabendo-o sem solução à vista, os norte-americanos saem de novo derrotados na sua estratégia de intervenção e no seu objetivo de manutenção da supremacia global: tal como na sua derrota na Guerra do Vietnam ainda no século passado (1959/1993) abandonando os seus aliados, entregando-os aos seus inimigos e iniciando também aí (danos colaterais) o engrandecimento da China.

 

Agora numa negativa e vergonhosa demonstração de força física e moral, já que depois de mais de 5 anos de Guerra Civil Síria sem nada acontecer senão mais morte e destruição e sabendo-se da forte intervenção dos US na região (armamento) contando com apoio turco (criando portas) e saudita (financeiro), se vêm numa posição ridícula e confrangedora de continuarem envolvidos num conflito onde já não são parte senão em certos guiões: como o poderá ser o da ONU mas que eles tanto desprezam.

 

Cessar-Fogo na Síria

A Melhor Notícia de NATAL

 

snapshot 1.jpg

 

snapshot2.jpg

snapshot.jpg

Sem problemas de mostrar ao mundo a felicidade das crianças sírias

Mesmo com imagens oriundas de uma estação russa comandada por Putin

(Maria Finoshina/rt.com)

 

Já no século XX (e entre outras) com a Guerra do Afeganistão (iniciada em 2001), com a Guerra do Iraque (iniciada em 2003), com a Guerra na Líbia (iniciada em 2011) e com a Guerra contra o Estado Islâmico (iniciada em 2014) e envolvendo diretamente a Síria, todos vistos como exemplos de Vitória (dos US e seus aliados) e no entanto pelas suas consequências contínuas e persistentemente dramáticas (até para a aparentemente longínqua Europa) evidentemente registadas como clamorosas Derrotas (terríveis por também o serem morais).

 

E assim no final do ano de 2016 e a cerca de 3 semanas da saída de Obama e da entrada de Trump (respetivamente como ex-Presidente e Presidente dos USA – o que o 1º parece não ter ainda entendido muito bem), assistimos a mais um episódio deprimente de mais uma Administração Norte-Americana de saída e desrespeitosa (principalmente para aqueles que representam e votaram neles), tentando torpedear Trump e o seu futuro Governo (na sua ação face aos russos e a Putin) e no entanto esquecendo-se do seu fabuloso fracasso (talvez criminoso – afinal de contas Obama tal como Kissinger/associado a crimes de guerra no decurso da conflito no Vietnam, recebeu um Nobel da Paz) – o último e brutal na Síria.

 

snapshot3.jpg

Finoshina has been covering the Syrian conflict visiting the war zone with the Syrian military.

 She has even interviewed militants from Islamic State.

(rt.com)

 

Ficando-se agora à espera da cerimónia de tomada de posse do novo Presidente dos USA (enquanto Obama se vai entretendo a expulsar russos enviando-os para junto de Putin) para confirmarmos se ao contrário do pretendido pelos Democratas e conforme afirmado por aquele que será Presidente a 20 de Janeiro – mas dito antes de ser eleito – a atitude perante a Rússia mudará, aceitando-os para o diálogo, para novas conversações e talvez para outro e renovado equilíbrio mundial. Mesmo com os Estados Unidos por cima mas reconhecendo outros eixos e o seu real poder (como a Rússia e a China). Até lá com águas revoltas de base aleatória (democrata) que tanto poderão dar em nada (umas expulsões de agentes) ou então em algo de mau (na morte do boneco).

 

E nunca se esqueçam que os Sírios são Gente como Nós.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:05
Quinta-feira, 29 DE Dezembro DE 2016

2017 Só Começa 1 Segundo Depois

Date:

December 28, 2016

Source:

U.S. Naval Observatory

Summary:

On December 31, 2016, a "leap second" will be added to the world's clocks at 23 hours, 59 minutes and 59 seconds Coordinated Universal Time (UTC).

 

161228213356_1_900x600.jpg

 

Segundo o Observatório Naval dos EUA (e generalizando dada a diferença de fusos horários), no dia 31 de Dezembro de 2016 pelas 23:59:59 e quando os mais de 7 biliões de almas habitando este pequeno planeta esperavam estar a esgotar-se mais um ano da sua (em termos de tempo) tão curta vida (com os ponteiros a funcionar tal como uma guilhotina), eis que surpreendentemente somos todos premiados com mais 1 segundo de vida adicional: assim passado um segundo sobre a hora atrás referenciada, em vez de já estarmos em 2017 ainda teremos mais um segundo para usufruir em 2016.

 

“Historically, time was based on the mean rotation of the Earth relative to celestial bodies and the second was defined in this reference frame. However, the invention of atomic clocks defined a much more precise "atomic" timescale and a second that is independent of Earth's rotation.” (US Naval Observatory/sciencedaily.com)

 

Pelo que vivendo em tempos mais que acelerados, em que nem sequer existe um minuto para se poder olhar e pensar e em que nada se dá sem esperar algo em troca, se por um lado 1 segundo é apenas uma das partes dos mais de 2000 milhões de segundos de toda a nossa vida, já se compararmos a oferta com o minuto para pensar tudo se modifica num instante tornando o banal relevante: neste caso de 1 em 60. Oferecendo a todo o Mundo um pouco mais de Tempo mas mantendo-nos morbidamente paralisados no Espaço. Mas sempre é mais 1 segundo na nossa vida de mosca.

 

(texto/itálico e imagem: sciencedaily.com)

tags: , , ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:54
Quinta-feira, 29 DE Dezembro DE 2016

Joguinhos de Guerra

Toda a gente devia saber (ou no mínimo por suspeitar dada a sua origem) que atrás do relato informativo de um qualquer tipo de evento (desde logo real ou fictício) considerado minimamente relevante (na maioria das vezes nem se entendendo claramente porquê), estará sempre no início o remetente (e o seu particular interesse e objetivos) e no final o destinatário (aparentemente não considerado um dos objetivos – como sujeito – dessa informação e pelo contrário não passando de mais um instrumento de mera concretização, coexistindo no meio de muitos outros equipamentos e ferramentas – como nós e agora – designados como objetos). Pelo que no contrato e antes de se dizer sim se devem ler sempre as letras pequeninas – entendendo que atrás de cada palavra se esconde um outro mundo por vezes incompreensível para os outros 7 biliões.

 

Pokémon GO e Clash of Clans

 

maxresdefault.jpg

Pokémon GO

(no Irão considerado um problema de Segurança Nacional – dada a aplicação nele utilizada na execução do jogo – provocado pelo sistema de localização nele incorporado)

 

Numa informação no mínimo esclarecedora da total falta de liberdade que reina há já 37 anos na Republica Islâmica do Irão (desde que o Xá Reza Pahlavi foi afastado e lá foi colocado o supremo líder religioso e espiritual Ayatollah Khomeini), os seus dirigentes atuais comandados pelo Ayatollah Ali Khameney (líder religioso) e pelo Presidente Hassan Rouhani (líder político), cometeram mais um ato terrível, violento e de consequências imprevisíveis para a generalidade da sua população (especialmente para os mais jovens), ao limitarem os desejos e ambições naturais de qualquer ser humano vivendo e querendo usufruir livremente deste planeta, da sua Natureza e dos seus iguais ou semelhantes: pelo que a 27 de Dezembro deste ano (vamos supor que mesmo sendo o Irão um estado Islamita, já depois das crianças terem aberto as prendas de Natal) num ato provocador e já com todo o mundo apetrechado com as ofertas do pai Natal (e com outro antecedente com o POKÉMON GO) as autoridades iranianas decidiram impor restrições a um simples e conhecidíssimo Jogo como o é CLASH OF CLANS.

 

Claramente um atentado à garantia de liberdade de escolha (e de pensamento) para com todos os seus cidadãos (iranianos), sabendo-se que mais de 60% das pessoas (possuidores de dispositivos móveis) tinham o jogo (e jogavam-no) e que no mundo inteiro já são mais de 100 milhões os seus seguidores. Um acontecimento só sendo possível de ocorrer em países que não respeitam a liberdade, a tradição e os valores da civilização Ocidental e Cristã (baseada no poder do clero e da nobreza antes armados de catana e de revolver agora de um simples, mortal e decisivo certificado), nunca deixando o seu povo pensar (praticar, experimentar, aprender) mesmo socorrendo-se de simples jogos eletrónicos. Acusando jogos como os CLASH OF CLANS de encorajarem a violência e o conflito entre grupos (tribos), viciando os seus utilizadores e tornando-os em indivíduos na realidade e neste contexto vistos como verdadeiros toxicodependentes. Já depois do fim posto ao POKÉMON GO aparentemente por motivos de segurança (nacional) devido ao seu sistema de localização nele incorporado e utilizado.

 

id127998_1.jpg

Clash of Clans

(no Irão considerado um problema social – cultural e educacional – incentivando os seus utilizadores ao conflito e à violência entre grupos e viciando-os a algo viciante além de virtual)

 

Ainda-por-cima numa clara tentativa de provocar o Ocidente (já em 2002 G. W. Bush integrava o Irão no Eixo do Mal com o Iraque e a Coreia do Norte) deixando por outro lado às escuras os seus cidadãos (uma população de 75 milhões de persas) apesar da ligeira abertura do regime e do fim das sanções (este ano e talvez temporariamente). No caso do CLASH OF CLANS e constatando-se a capacidade de penetração dessas aplicações no Universo do ser Humano preferencialmente em indivíduos jovens, ainda em formação e facilmente manipuláveis, com a China a atirar-se para a frente e a comprar mais de 80% da Supercell (a empresa que detém Clash of Clans) por uns módicos 10 biliões (de euros). Com todo este enredo a ser construído em torno de dois produtos comerciais lançados por duas empresas privadas, na concretização de um guião naturalmente aproveitado pelas estratégias de marketing das mesmas, mas tendo no entanto e como seus principais produtores (interessados e impulsionadores) os nossos líderes políticos, os nossos líderes ideológicos e de reconstrução de pensamentos: ou seja aqueles que escolhemos (ou pensamos fazê-lo) para nos representar e defender e que logo no 1º dia mudaram de lado – colocando de uma forma hipócrita mas clara os seus interesses à cabeça (não dos cidadãos/sujeito obrigados a representar mas da empresa /objeto agora assumidos por substituição e melhor pagamento).

 

Num momento em que a História do Homem (e do seu ecossistema terrestre), perdidos os seus contadores (os Homens experimentados da vida) e esterilizada de conteúdos (completamente nua e exposta, sem cultura e sem memória), se esqueceu dos seus mais honestos valores (agora considerados parâmetros intolerantes) e da sua eterna batalha pela dignidade humana (com o sujeito a ser comparado a um objeto, caro de manutenção, de desgaste rápido e de difícil troca ou reciclagem). Já que o Homem só é Homem quando respeita o outro e é respeitado por este.

 

(imagens: youtube.com e tudocelular.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:47
Quarta-feira, 28 DE Dezembro DE 2016

Albufeira a 1 de Janeiro de 2017E12

Passagem de Ano em Albufeira

31 Janeiro 2016/1 Dezembro 2017

 

15781136_1408727499140458_8326498559739307929_n.jp

 

Albufeira 2017E12

 

 

Imagem obtida em exclusivo (através da utilização de práticas experimentais diferenciadas ou PEF’s) utilizando um artefacto temporal (capaz de nos colocar instantaneamente num ponto determinado da sequência cronológica terrestre) colocado num ponto indeterminado do litoral algarvio (pela análise de documentos anexos podendo ser a zona da serra de Monchique e outros territórios envolventes), segundo os seus produtores e remetentes retratando fielmente (e testemunhado pessoalmente no próprio local) o nosso planeta Terra no dia 1 de Janeiro de 2017E12. Numa viagem ao longo do nosso conhecimento tentando entender o porquê da nossa presença, não no tempo mas do espaço (o único sempre aqui).

 

1559ML0079590010604808E01_DXXX.jpg

 

Uma informação visual para nós (seres humanos e restantes seres vivos) deveras preocupante senão mesmo alarmante (no fundo para a sobrevivência do ecossistema terrestre) face ao cenário seco e desértico que a compões em diferentes tons e texturas mas (no entanto) sendo todas concordantes: sem presença, sem movimento, sem vida. Numa região outrora conhecida como um excelente destino de férias (sol, praia, mar e boa comida), neste futuro aqui projetado apresentando-se como o seu irmão gémeo simétrico, já com o planeta girando noutras regiões do Universo e provavelmente executando outras funções (noutra escala hierárquica – em constante transformação – da evolução humana).

 

vimana.jpeg

 

Felizmente complementada por uma outra informação adicional, extensiva e suplementar (inicialmente encriptada mas para certas Entidades temporariamente descodificada), deixando-nos uma importante pista não só sobre o destino deste planeta (eventualmente apenas o último ocupado pela nossa espécie) como sobre o nosso próprio destino – tendo alguma Fé na imagem (sugerindo-nos termos partido para outro lado qualquer ou não fossemos inteligentes e já tivéssemos estado no Espaço) e nas Entidades que a apresentam (quando muito réplicas mais avançadas do Homem): entrepostos celestes, uma lua talvez Europa e a Conquista do Cosmos (a Redescoberta do Mundo).

 

[Imagem intermédia correspondendo a um registo do ROVER CURIOSITY no seu 1559º dia de permanência em Marte – 24 Dezembro 2016; Na última imagem e segundo um trabalho controverso da dupla Anand/Ameya apresentada no Congresso Indiano de Ciência de 2015, sugerindo que terão sido os indianos a produzirem o primeiro avião muito antes dos irmãos Wright, durante o período da Civilização Vedic há cerca de 7000 anos – aviões capazes de realizarem mesmo viagens interplanetárias]

 

(imagens: nasa.gov – albufeira.pt – semprequestione.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:49
Quarta-feira, 28 DE Dezembro DE 2016

Albufeira, 27/02

Em Albufeira prevendo-se chuva para a noite da Passagem de Ano (sábado para domingo) mas com esta a cair mesmo a sério só no dia seguinte (2ª feira)

 

passagem-de-ano1.jpg

Passagem de Ano em Albufeira

(imagem: sulinformacao.pt)

 

O tempo hoje registado na cidade de Albufeira (terça-feira, 27) proporcionou-nos um dia de Sol e de céu aberto por vezes com algumas nuvens, mas sem se registar precipitação (0%) e com temperaturas agradáveis (entre um mínimo de 9⁰C e um máximo de 18⁰C) para este período do ano (Inverno).

 

Com o IPMA a prever para os próximos três dias (28, 29 e 30) a manutenção da situação meteorológica local, mantendo-se as temperaturas aproximadas (mínima e máxima) e sem precipitação.

 

No entanto e a partir do fim-de-semana com a chegada dos primeiros pingos de chuva (sábado, 31 – precipitação prevista 3%), com a precipitação a aumentar nos dois dias seguintes até atingir o seu pico máximo (domingo, 1 – p = 16% e 2ª feira, 2 – p = 66%) e com as temperaturas a descerem muito ligeiramente (mínima e máxima).

 

201612272200_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Imagem de satélite

(infravermelho – 27.12.2016 22h UTC)

 

Por outro lado com a temperatura da água do mar (entre os 16⁰C e os 17⁰C) a convidar a um banho de Ano Novo (se não chover), com índices (UV2) de raios ultravioletas (necessitando de baixa proteção) solicitando-nos a umas horas de Sol (como em todo o continente) e com um ambiente geral de usufruto e de tranquilidade para um bom início de ano e de mais horas de trabalho (ou de preguiça).

 

Sismograficamente com 10 registos assinalados em Portugal Continental (e áreas marítimas adjacentes) sendo 4 deles na região do Algarve (2 deles tendo como referência Albufeira) e 1 outro nas vizinhanças do Cabo de São Vicente.

 

Com o sismo de maior intensidade no conjunto dos 10 registos continentais a ser assinalado a NE Cantanhede hoje pelas 10 horas da manhã e com intensidade M2.5; e restringindo-nos ao Algarve com os seus 4 sismos em sequência temporal a serem: SE Albufeira, 22 M1.2 – NW Albufeira, 22 M1.8 – NE Aljezur, 26 M2.0 – NE Monchique 26 M1.2.

 

california-earthquake-764909.jpg

A Califórnia a tremer a 28 e já com 3 sismos em menos de 1 hora

(dailystar.co.uk/usgs.gov)

 

Atualização:

 

Hoje dia 28 (4ª feira) o céu apresenta-se praticamente limpo com o Sol bem presente e as temperaturas a andarem por volta dos 18⁰C (pelas 13:00);

 

Mantendo-se as previsões para o próximo fim-de-semana (Passagem de Ano de sábado para domingo) de tempo muito nebulado com grande possibilidade de aparecimento de chuva (e com descida ligeira das temperaturas).

 

Sismograficamente mantendo-se Portugal sem nenhum registo digno de relevo, unicamente com dois pequenos abalos registados nas estações continentais (na região do Algarve e zonas adjacentes): um registado ontem pelas 18:37 a NE Monchique (M1.1) e outro registado a SW Cabo de São Vicente (M1.4);

 

E a nível Global com 4 sismos de M> 5 registados já esta quarta-feira, 3 tendo como epicentro a zona de fronteira entre os estados da Califórnia e do Nevada (nos EUA) e 1 tendo o seu epicentro na costa ocidental do Japão: M5.6, M5.5 e M5.6 (EUA) e M5.8 (Japão) – e já agora com outro na PNG de M5.3 (14:24 UTC).

 

20161219_1712_c2_512.jpg     20150823_2124_c2_512.jpg

SOHO, LASCO C2 e ET’s

(19.12.2016 pelas 17:12 e 23.08.2015 pelas 21.24)

 

Já no que diz respeito ao nosso planeta e particularmente quando estamos a comemorar a data do aparecimento há 2016 anos atrás de uma nova estrela no céu (a Estrela de Belém) – sinalizando o aparecimento sobre a face da Terra de alguém diferente de nós certamente um extraterrestre – lá aparecem de novo as extraordinárias naves de ET’s;

 

Rondando o nosso Sol (como é aparentemente o caso das imagens SOHO) recarregando as suas baterias e muito provavelmente, dando aqui uma espreitadela só para verem os indígenas e verem o que estão fazendo. Querias! Até nós só visitamos o galinheiro quando queremos ver para comer.

 

Se aparecessem em Albufeira certamente que seriam um sucesso (ou não nunca se sabe).

 

(dados e 2ª imagem: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:32
Terça-feira, 27 DE Dezembro DE 2016

George Michael – The (Death) Show Must Go On

Agora sem George Michael

Já que Outros ainda estão vivos lucrando com os seus zombies – nós

RIP

(Londres, 1963/2016)

 

Como num espaço de tempo minoritário (de muito menos do que 24 Horas) se consegue ressuscitar um morto descoberto em domínio privado, para logo de seguida e mantendo-o sempre no escuro o abater sem dó nem piedade mas agora em domínio público (no passado utilizando setas, pistolas e catanas diretamente apontados ao físico, no presente utilizando corpos devidamente certificados e tendo como seu alvo a mente). Tudo isto porque um dia e esquecendo-nos de nós, deixamos de querer evoluir apenas querendo imitar – e decidimos sem pensar nem mesmo sequer duvidar, entrarmos em múltiplas tendas e na Sociedade (do Espetáculo) participar. Oferecendo corpo e alma aos nossos verdadeiros Vampiros.

 

945495_George_Michael_4f147c300fc21ee02fa5e83a566c

Último registo fotográfico conhecido de George Michael

(Setembro 2016 – splashnews.com)

 

Pop superstar dies at 53

(bbc.com – 26.12.16)

 

The star, who launched his career with Wham! in the 1980s and had huge success as a solo performer, "passed away peacefully" on Christmas Day in Goring, Oxfordshire, his publicist said. His manager, Michael Lippman, said he had died of heart failure.

 

Michael's family announced news of his death in a statement issued through the singer's publicist.

 

"It is with great sadness that we can confirm our beloved son, brother and friend George passed away peacefully at home over the Christmas period. The family would ask that their privacy be respected at this difficult and emotional time. There will be no further comment at this stage."

 

JS116684220_Splash-News_EXCLUSIVE-George-Michael-s

Fadi Fawaz e George Michael

(spashnews.com)

 

George Michael's boyfriend reveals he died alone at home

And 'battled a secret heroin addiction

(telegraph.co.uk – 27.12.2016)

 

"I went round there to wake him up and he was just gone, lying peacefully in bed. We don't know what happened yet. Everything had been very complicated recently, but George was looking forward to Christmas, and so was I. Now everything is ruined." (Fadi Fawaz)

 

During the past year he is thought to have been battling a spiralling heroin addiction. Michael had been treated in hospital for an overdose. “He's been rushed to A&E on several occasions. He used heroin. I think it’s amazing he’s lasted as long as he has.”

 

Cardiac arrest - the cause of death according to Michael's manager, Michael Lipman - is common among heroin users.

 

Ainda-por-cima passando-se tudo isto num mundo pejado de hipócritas bem pagos, nunca presentes, mas sempre bem preparados (com certificação e autorização de porte não de uma arma tradicional mas de uma arma mental) e sabendo todos nós muito bem o que tal palavra significa (sendo tão praticada nos média): “O hipócrita é alguém que oculta a realidade através de uma máscara de aparência.” (significados.com.br)

 

E como se o problema fosse da droga!

 

(imagens: ok.co.uk e telegraph.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:09

pesquisar

 

Dezembro 2016

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
14
23

comentários recentes

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro