O Lado não Iluminado de Saturno

Numa das derradeiras imagens enviadas para a Terra a partir do planeta SATURNO (localizado a uma distância média do SOL de 1,43 biliões de Km) pela sonda espacial CASSINI (orbitando o planeta desde o ano de 2004)

 

PIA21350_modest.jpg

Saturno e a sua cintura de anéis

(lado do planeta não iluminado pelo Sol)

 

‒ E desintegrando-se ao entrar na camada superior da atmosfera do planeta Gigante Gasoso (o 6º mais afastado do Sistema Solar) a 15 de Setembro deste ano ‒

 

A mesma e depois de já ter exalado o seu último suspiro (agora com a NASA a editar mais alguns dos seus registos) presenteia-nos com mais uma imagem para nós impossível de visualizar (mesmo com o mais potente telescópio) dado encontrar-se do lado (de Saturno) não iluminado pelo Sol.

 

Tal como a NASA o afirma e nós (infelizmente) o confirmamos com registos como estes oriundos de Mundos distantes (para lá de um bilião de Km) e ainda mal conhecidos (mesmo estando tão pertos) a só serem possíveis dadas as sondas automáticas (e a sua presença no local), o que com a (defunta) sonda Cassini não voltará a acontecer (restando-nos as recordações e alguns registos perdidos).

 

Pelo menos nos próximos anos (num período que poderá ser bem largo, dado as verbas financeiras/envolvidas necessárias para um novo projeto) e no que toca a Saturno, suas luas e Espaço adjacente, nada mais havendo para ver senão o revelado na Terra (sem mesmo poder espreitar).

 

Aqui num retrato de 7 de Junho de 2017 tendo como protagonista o planeta Saturno e a sua cintura de anéis, obtido do lado de lá do planeta e (completamente) impossível de ver na Terra (na altura com a sonda Cassini a pouco mais de 1 milhão de Km de distância do 6º planeta).

 

(imagem: nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 08:12