Alienígenas de Marte

Enquanto no planeta Terra os seres vivos aí habitando parecem mais predispostos a utilizarem pretextos inúteis e absurdos para se entreterem da melhor forma possível com o seu quotidiano monótono e não criativo (como é o caso da guerra), noutros pontos muito mais distantes do mesmo sistema planetário os mesmos seres vivos demostram toda a sua curiosidade e necessidade de aventura, como forma a de um modo ou de outro conhecerem outros mundos e darem sentido à sua vida (e assim libertarem-se das amarras deste mundo limitado). E se na Terra não se exploram interessada e devidamente as suas ainda misteriosas profundezas (rochosas e oceânicas), já no caso do seu espaço exterior o entusiasmo pelo seu estudo e conhecimento é muito mais profundo e dedicado: com um único corpo celeste como o é o caso do nosso vizinho planeta Marte, a ter só para si a visita de sondas espaciais oriundas de três dos nossos continentes.

 

1074MH0003250050400733E01_DXXX.jpg

MARTE – CURIOSITY ROVER – SOL 1074
(presença de dois objetos não identificados)

 

O que nos leva rapidamente a concluir que se existisse vida inteligente e organizada no planeta Marte, com o aumento significativo do trânsito orbital e mesmo à sua superfície, certamente que mais cedo ou mais tarde os seus habitantes se começariam a preocupar e até num caso mais extremo podendo-os levar a intervir. Neste aspeto os norte-americanos têm neste momento em plena atividade sobre a superfície de Marte dois veículos motorizados (além de sondas orbitando o planeta): o ROVER OPPORTUNITY e o ROVER CURIOSITY. E se por um lado a viagem destes dois veículos terrestres (sobre um mundo alienígena) tem ao longo destes últimos anos de recolha e de investigação fornecido imensas informações sobre o misterioso Planeta Vermelho, por outro lado e de uma forma talvez para muita gente inesperada, muitos têm sido os episódios no mínimo estranhos até agora registados: como o demonstra esta imagem registada pelas câmaras de um desses veículos motorizados circulando em Marte (no passado dia 14 de Agosto), em que é bem visível sobre o fundo mais claro representando céu marciano, a presença de dois objetos voadores não identificados. Uma imagem que já é recorrente noutros registos enviados a partir da superfície do planeta, sempre muito semelhantes na sua forma e na sua cor e evoluindo na quase inexistente atmosfera marciana como se estivessem simplesmente a observar. O que apenas poderá significar (para nós) algo de artificial (e que pela sua constante ocorrência nunca poderá ser classificada como natural e/ou um erro induzido por um órgão dos sentidos): a existência de vida extraterrestre, organizada, inteligente e certamente muito mais evoluída do que a nossa, para além das fronteiras do nosso planeta (em princípio original) a Terra.

 

(imagem/ampliação parcial – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:56