Domingo 6 em Albufeira

Como é habitual no quotidiano diário de milhões de portugueses e cumprindo uma tradição que vem desde a revolução introduzida pelo desenvolvimento e generalização da indústria automóvel em Portugal (transformando o automóvel num símbolo de poder e de bem-estar), todos os Domingos e Feriados (sobretudo nas férias de Verão) os portugueses-modelo pegam no seu bólide antecipadamente aprimorado e partem como crianças (é certo que num espaço reduzido, num curtíssimo período de tempo e como se estivessem num berçário) á procura da Aventura e à Conquista de Outros Mundos.

F.jpg

Baía de Albufeira

(Verão de 2017)

 

Com o tempo mais fresco da parte da manhã deste Domingo 6 de Agosto (em Albufeira), prevê-se para hoje e pelo menos até quarta-feira (9 de Agosto) um abaixamento das temperaturas máximas (35⁰C para 28⁰C), acompanhadas por uma ligeira brisa vinda de norte e céu parcialmente encoberto (sem chuva) ‒ com a temperatura da água do mar a andar por uns agradáveis 20⁰C convidando-nos a ir à praia (ao início da manhã e ao fim do dia sendo os melhores momentos) e com os índices de raios ultravioletas a continuarem muito elevados (no Algarve UV9 numa escala de 1 a 11) a aconselhar-nos a ir para a praia preferencialmente vestidos (evitando expor as crianças mesmo usando protetor).

 

EUR 1.gifEUR2.gif

 

Temperaturas médias e índice de raios ultravioleta na Europa ‒ Previsão

(Domingo, 6 de Agosto)

 

Pelo que este Domingo com o tempo mais fresco e convidando a andar na estrada (um dos hobbies dos portugueses, mesmo em tempo de férias e suando às estopinhas), se prevê grande circulação (na EN125 porque na outra se paga), alguns engarrafamentos (sobretudo nas incontáveis rotundas) e shoppings superlotados ‒ como o localizado na Guia (a capital do frango de churrasco), tão perto do novo golfinho (da novela e do Zoomarine) e da cidade de Albufeira (a capital turística do Algarve). Sendo o ponto central (lazer e gastronomia) tendo a sul a praia e o mar (ex. praia de S. Rafael), a norte o medronho e o presunto (ex. Monchique), a leste as ostras e o atum (ex. Cacela Velha e Tavira) e a oeste as imperdíveis sardinhas (ex. Portimão) e os gostosos percebes (ex. Sagres): mas nunca esquecendo outros por comporem o cenário e fazerem desde sempre parte da cultura e da memória (do Algarve) ‒ como citrinos e frutos secos e a passagem dos mouros (obrigando-nos a visitar Silves com o seu Castelo no alto e os restaurantes junto ao rio).

 

(imagens: PA e weatheronline.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:33