Prioridade à Direita

Passamos a vida a abanar o rabo e muitas das vezes somos recompensados por isso. Esta é apenas mais uma versão. E nada mais.

 

Twerking-bees-dance-russia-school.Vitaminem72.Yout

A Dança das Abelhas
(com o rabo a abanar)

 

Depois das autoridades municipais russas da cidade de Orenburg terem ordenado a uma escola de dança local para parar de imediato as suas actividades por visíveis “sinais de indecência” (envolvendo as cores patrióticas russas, o urso Winnie the Pooh, um frasco de mel e abelhinhas com todas elas a abanar o rabo), eis que surge agora outro caso semelhante passado com um pequeno grupo de bailarinas entretanto julgadas e condenadas no distrito russo de Novorossiysk, apenas por estas se terem colocado a dançar ao ar livre junto a um monumento comemorativo da II Guerra Mundial e também aí com o rabo a abanar. Enquanto que no primeiro caso a actuação das alunas da escola provocou tantos aplausos como críticas (4 milhões de visualizações no You Tube) deixando as autoridades sempre extremamente conservadoras perto de um ataque de nervos, no segundo caso o tribunal foi mais radical, comparou esta dança (o Twerking) a um fenómeno do hooliganismo e condenou as prevaricadoras.

 

o-RUSSIAN-TWERKING-VIDEO-facebook.jpg

Condenadas por abanarem o rabo
(junto a um monumento nacional russo)

 

Mas qual será o interesse de um leitor por uma notícia (que lhe é proposta) como esta? Todos conhecemos as teorias conservadoras e situacionistas que atravessam desde sempre a organização das nossas sociedades. Isto porque todos aqueles que visionaram e idealizaram a Pirâmide Social sabiam de antemão da impossibilidade da sua inversão. Conhecendo ainda o problema da ainda existente intercomunicabilidade entre níveis (hierárquicos). Mas com a automatização do Homem (reciclando-o por especialização ou seja clonando-o) cada vez mais próxima. Logo o que interessa é ter um povo obediente (à autoridade) e ao mesmo tempo com medo (aos do contra). Desde os EUA, passando pela Rússia e terminando na China, todos estes regimes são absolutistas, dispensando o povo dos seus direitos (agora considerados subsídios) e colocando em crescimento exponencial os seus deveres (agora equivalentes a patriotismo). Com a contínua perseguição ao crescente número de pobres e cidadãos de raça negra (EUA), com a perseguição a elementos da oposição e defensores dos direitos humanos (China) e até com a sobreposição do poder de um partido ao poder do Estado (o que aliás os EUA têm vindo a imitar, mas no seu caso substituindo os seus dois partidos mortos por fortes corporações), todo o mundo tem sentido na pele os efeitos negativos e brutais das opções destes Iluminados: esmagadoramente guerra, doenças e mortes.

 

slide_318759_2953732_free.jpg

Abanando o rabo em Nova Iorque
(ou seja fazendo twerking)

 

Quanto ao Twerking (dançar abanando o rabo) alguém poderia afirmar com toda a certeza que a mesma cena (russa) não poderia acontecer em Portugal? É que os políticos são os mesmos!

 

(imagem – Vitamen72/YouTube e huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:14