mais sobre mim

Sexta-feira, 20 DE Outubro DE 2017

Faro a 16 de Outubro

[E há mais de 100 horas atrás]

 

Hoje sexta-feira (20) e prestes a entrarmos em mais um fim-de-semana, com o tempo ‒ em Albufeira ‒ a continuar a prometer chuva (às 15 horas com 24⁰C de temperatura e céu parcialmente nebulado) mas com as previsões a apontarem para os próximos 7 dias (segundo o IPMA) temperaturas entre 12⁰C/16⁰C (mínimas) e 25⁰C/27⁰C (máximas) com céu pouco nublado e provavelmente sem precipitação (0 A 2%).

 

1.jpg

O Céu sobre Faro

Prometendo chuva para esta semana

 

Neste início de semana de um mês de Outubro sem chuva de tempo ameno e seco ‒ e deslocando-me de Albufeira (de carro) em direção ao centro de Faro ‒ pude facilmente constatar o trânsito moderado na estrada (EN 125 por volta das 15 horas) e o céu um pouco encoberto (com nuvens cinzentas tapando o Sol), no meu trajeto a cumprir até chegar ao destino (de ida) e então aí aguardar: durante cerca de meia hora (ou mais) ficando a olhar para o céu (a mexer-se), a contar passarinhos (não vi nenhum), a ver se entretanto chovia (e o tempo mudava) e no meio (sem saber como) enrolando papeis (e metendo-os numa garrafa): então o telemóvel tocou, estabeleci logo ligação e aí uma voz disse (vinda do outro lado) “OK já podes arrancar”. Dei a volta ao Hospital (de Faro), recolhi o utente (feminino) e arranquei para o exterior: por volta das 16:00 já circulava na estrada a caminho do Patacão. O céu lá continuava cinzento, não deixando ver o Sol (por vezes ele espreitava), em terra com estufas à direita (não se percebendo de quê) e à esquerda aves metálicas (em redor do aeroporto para lá de Montenegro).

 

2.jpg

A Cidade de Faro

Prometendo um refúgio limitado

 

Durante a meia hora de permanência em Faro no interior do automóvel e aguardando pela chamada, observando os prenúncios da chegada (em breve) da chuva, a cor cada vez mais cinzenta do dia (devido à cobertura crescente de nuvens) e a tristeza de um sistema cada vez mais despido de vegetação (urbano e entendido basicamente como um dormitório) ‒ anteriormente solo agrícola e fértil agora asfixiado sob toneladas de asfalto e de betão, o fruto dourado/proibido ‒ e com cogumelos artificiais erguendo-se por todo o lado e sempre em direção ao Céu: à volta deles vivendo as pessoas (com mais sorte e ligadas aos Serviços) sem liberdade mas talvez protegidas (rezando aos céus mas protegidas dos fogos/pelo menos exteriores) e mesmo que estáticas ou pelo contrário dinâmicas, cumprindo todos os dias o pré-estabelecido. Basicamente com toda a população da Região Algarvia ‒ menos de 500.000 residentes (e servindo de isco ou de chamariz para todos aqueles que foram empurrados para a Hotelaria/Restauração transformando este país num enorme RESORT ‒  como se não existisse futuro noutras áreas como as das ciências e das tecnologia seja no sector intelectual como manual ‒ e assim condicionando as opções dos mais jovens) ‒ a ter como única perspetiva Futura (de vida e de profissão para si e seus descendentes) ser um TURISTA ou então (à falta de outra opção) trabalhar apenas para eles. Nada que nos espante já que uma das permissas para a entrada de Portugal na CEE (no ano de 1986) ‒ pelo qual o PS lutou (Mário Soares), o CDS esteve contra e o PSD disse sim logo seguido de “Venha a Nós o Dinheirinho” (com o Homem do Leme a ser Cavaco Silva) ‒ seria o de se transformar numa grande Pousada (turística e também para idosos/reformados), carregadinha de árvores (para a produção da pasta de papel) e tendo ainda a opção da criação de cabeças de gado (e de outros animais como os de aviário ou de viveiro) ‒ tudo sendo dirigido para na concretização efetiva do nosso Grande Desígnio (Português e Europeu), trabalharmos para um TRUMP mas aqui sendo Europeu. E no caso do Algarve sendo mais preocupante (uma possível mudança de Desígnio), face ao perigo vindo do Mar e das suas Plataformas (de petróleo e de gás natural).

 

IMG ALB.jpg

Albufeira

No centro da Região do Algarve

 

De regresso à cidade de Albufeira e aí chegado pelas 17 horas, o resto do dia decorreu normalmente (de acordo com um quotidiano repetitivo e sem grandes percalços), com a execução das tarefas habituais (e mais comuns) para esse período (final) do dia ‒ e seguindo-se a noite e o seu precioso (e delicado) silêncio: onde isolados do ruído do dia e sendo capazes de nos abstrair de todas as interferências subliminares oriundas do exterior (como as saídas, por vezes ininterruptamente, da nossa TV) ‒ um ruído de menor frequência no entanto mais intrusivo e ensurdecedor dada a sua intensidade/característica manipuladora ‒ nos possamos libertar de todos os limites (entrando sem pressões indevidas, no nosso Imaginário), tentando descobrir quais as nossas verdadeiras fronteiras tanto físicas como mentais. Nesta sexta-feira (já dia 20 sexta-feira e com a noite a caminho) por aqui como por perto, com uma reunião do Governo português (extraordinária) a estar marcada para sábado e tendo como pano de fundo um cortejo (trágico) de mais de 100 mortos ‒ com uns estando contra, outos a favor, outros nem se pronunciando e no entanto sendo todos culpados (incluindo nós e tendo no topo a hipocrisia todos os nossos políticos, tendo já tido responsabilidades governamentais e no entanto nada tendo feito) ‒ esperando-se que daí saia uma resposta IMEDIATA e um pagamento de Indeminizações como a concretizada em Espanha devido aos incêndios na Galiza (também com vítimas mortais e grandes danos materiais), comparando estas vítimas às vítimas do terrorismo; e na Península Ibérica com o agravamento da crise entre o Governo de Espanha e a Região Autónoma da Catalunha ‒ arriscando-se esta à perda do seu Estatuto (pelo menos temporariamente), a algumas prisões inevitáveis (de independentistas incluindo membros do Governo Regional) e a convocação de novas eleições ‒ prevendo-se a ocorrência de mais incidentes entre as várias fações em luta, tanto na Catalunha como em todo o resto de Espanha (e em todas as suas regiões autónomas conforme a sua posição e interesse). Certamente mau para Espanha e no caso de Barcelona podendo beneficiar (turisticamente) indiretamente o Algarve (e a sua taxa de ocupação) ‒ já que “O Mal para Uns pode ser o Bem para Outros”.

 

(imagens: PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:52
Sexta-feira, 06 DE Outubro DE 2017

Albufeira

Sexta-feira dia 6 de Outubro em Albufeira com o tempo continuando a manter as condições climatéricas usufruídas no Verão (apesar de já termos entrado na Estação do Outono), com relevante afluência às praias aproveitando os raios quentes do Sol e a temperatura agradável (por aceitável por esta altura do ano) das águas do mar: com os caminhos em direção às Delícias do Algarve (neste caso o Sol e a Praia) a estarem bem frequentados (da Falésia até à Galé), caminhando-se sobre as falésias ou nas marginais frente ao mar.

 

ALB1.jpg

 

E no 5º dia após as Eleições Autárquicas com o Presidente a tomar uma bica (bem à vista no café Caravela para satisfação dos presentes), arrancando de seguida de indumentária própria para a época com a sua pasta para a Câmara.

 

ALB2.jpg

 

Num dia em que na cidade de Albufeira se regista a temperatura de 27⁰C pelas 14:00 (locais) com uma máxima prevista de 28⁰C e uma mínima de 18⁰C ‒ de dia convidando todos (os que possam) a uma ida para a praia e a um banho no mar (e logo a partir das 08:00 da manhã), intermediada por um bom almoço ou por um jantar (provando a gastronomia da região) e finalmente dadas as temperaturas registadas ao longo de toda a noite (arrastando-se pela madrugada) convidando a um passeio muitas vezes sob o luar (e vendo as calmas águas do mar paradas e como um espelho sob a luz a cintilar) deixando-nos arrastar como se não mais quiséssemos terminar.

 

ALB3.jpg

 

Com este cenário de regresso do Verão ao Algarve e à cidade de Albufeira a prometer manter-se pelo menos durante mais uma semana (de 7 a 14 de Outubro), com as temperaturas máximas a andarem pelos 28⁰C/30⁰C e as mínimas pelos 16⁰C/19⁰C, apresentando-se o Céu limpo (exceto a caminho do próximo fim-de-semana com algumas nuvens) e sem precipitação.

 

ALB4.jpg

 

Num período em que muitos Europeus ainda circulam pelo Algarve (mesmo em autocaravanas e ficando em parques como o do Imortal em Albufeira) ou não fosse o caso de nos seus países já se estar (efetivamente) no Outono e se poder tremer de frio (como no norte/centro da Europa incluindo ‒ por exemplo ‒ a Alemanha).

 

(imagens: PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:34
Quinta-feira, 05 DE Outubro DE 2017

Albufeira, 5 de Outubro

“Nos dias 4 e 5 de Outubro de 1910 alguns militares da Marinha e do Exército iniciaram uma revolta nas guarnições de Lisboa, com o objectivo de derrubar a Monarquia. Juntamente com os militares estiveram a Carbonária e as estruturas do PRP (Partido Republicano Português). Na tarde desse dia, José Relvas, em nome do Directório do PRP, proclamou a República da varanda da Câmara Municipal de Lisboa.”

(em albufeirasempre.blogs.sapo.pt/04.10.2007)

 

Hoje (ou ontem se já passar da meia-noite) dia 5 de Outubro ‒ feriado nacional e Dia Comemorativo da Implantação da Republica (há 107 anos e com o exílio forçado do Rei D. Manuel II para o Brasil) ‒ e prestes a entrar no fim-de-semana, o tempo em Albufeira esteve propício para a praia (tempo quente e mar tranquilo), com muitos turistas aproveitando o aparente regresso do Verão para usufruírem dos quentes raios do Sol e da cintilante e tranquila água do mar (pelo menos mais quentinha que a do norte).

 

oldtown-oldpic6.jpg

Praia dos Pescadores

(agora com os mesmos ausentes)

 

A nível nacional e englobando o Algarve com o ambiente geral a permanecer tranquilo passadas as Eleições Autárquicas (em Albufeira mantendo-se tudo na mesma com a presidência anterior) com as únicas notícias a despertarem a atenção a estarem relacionadas com a SECA e com o Coelho (nacionais), também com a Catalunha (internacionais) e ainda como não poderia deixar de ser e até para nos mantermos no interior da corrente (e a par da MODA) envolvendo portugueses e o maior inimigo dos emigrantes (de todo o Mundo) o milionário Donald Trump (Presidente dos EUA).

 

Com as Alterações Climáticas Visíveis (mesmo a nível Mundial), confirmando-se o Aquecimento Global (com o degelo nos polos e o aumento do nível da água dos oceanos) e já com todos tendo experimentado ao longo de todos os anos da sua vida a alteração na sequência (e comportamento há muito estabelecido) para cada uma das Estações do Anosegundo especialistas climáticos/meteorológicos norte-americanos (da NOAA) com cada mês a ser mais quente do que o mesmo mês do ano anterior ‒ não sendo de espantar que o Bom Tempo para uns (em Albufeira usufruindo da praia) seja o Mau Tempo para outros (no campo e devido à seca com os Agricultores sem água); e como se sabe (e vê) podendo dar cabo dos animais (até dos coelhos).

 

Já no caso da Catalunha e dada a sua proximidade (num percurso a pé entre Albufeira e Barcelona e passando-se por Sevilha/Córdova/Valência, fazendo-se uns 1200Km) dando um pouco para pensar, dada a razão do conflito (inexistente ideologicamente) e a real (e inaceitável) justificação (sendo uma região mais rica mas pelos vistos não reconhecida ‒ com a outra também assim procedendo ‒ desejando a sua independência e assim abandonando a solidariedade nacional para com as regiões mais pobres e necessitadas): num ato irrefletido e de irresponsabilidade política total (levado a cabo numa sociedade jovem e multicultural facilmente levada a aceitar coisas boas/como más) que num extremo até poderia levar à agudização (artificial) de conflitos e a atos de maior violência (ainda-por-cima numa Catalunha onde quem manda é a Direita Nacionalista ‒ e com os outros pois que remédio indo atrás).

 

oldtown-oldpic4.jpg

Acesso a Albufeira

(por onde passava a riveira)

 

Deixando como último ponto desta pequeníssima reflexão de 5 de Outubro (pela hora do lanche, em casa e com o cão do vizinho certamente sozinho, lamentando-se da ausência provavelmente prolongada do dono) a intervenção de TRUMP colocando em risco de deportação um verdadeiro contingente de portugueses: segundo o SAPO (sapo.pt) em torno duns 500. Com a lei pondo em causa a permanência deste extenso grupo de portugueses nos EUA, a referir-se à entrada ilegal de pessoas neste país quando ainda eram CRIANÇAS ‒ e que agora passados vários anos (obviamente) são ADULTOS.

 

Partindo do princípio de que os cálculos estão certos (uma comunidade de portugueses nos EUA em torno de meio milhão) e que estes casos andarão por 0.01%, daí saindo o nº 520 (de potenciais deportados): num programa de legalização (mais uma tentativa realizada na altura depois de tantas outras falhadas) iniciado pelo anterior Presidente Barack Obama (DEM) em 2012 e agora suspenso (em 2017) pelo Presidente Donald Trump (REP) originando milhares senão mesmo milhões de outras situações semelhantes, às agora vividas por estes portugueses (para já com uns 800/900 mil com a sua permanência em risco no interior dos EUA).

 

E assim pouco depois das seis (da tarde) com gente ainda nas praias, outras ainda a lanchar (nunca esquecendo que a maioria dos cidadãos se encontram dentro do seu habitáculo/ reduzido, a descansar, a trabalhar, ou então fazendo outras coisas como por exemplo nada fazer) e o Feriado a terminar (amanhã apesar de tudo é só um dia de trabalho) ‒ e ainda-por-cima pensando o que se passa em Espanha (com graves repercussões a nível TURÍSTICO) no sul junto ao Mediterrânico e rodeando Barcelona ‒ perspetivando um final de ano e um novo de 2018 com crescimento nas taxas de ocupação e consumo (para descansar/como o fazem os Europeus ou investir/como o fazem os Asiáticos).

 

oldtown-oldpic8.jpg

Rua 5 de Outubro

(dia da implantação da Republica)

 

De resto e para concluir com o Comissário Europeu a afirmar que a Catalunha nunca fará parte da EU (como tal da Europa), com os Capacetes Brancos/White Helmets (da Síria) a poderem ganhar o Nobel da Paz (apesar de suspeitas de envolvimento com grupos terroristas), com um homem de 70 anos a morrer na queda de um ultraleve (a quase 43Km daqui indo a pé pela EN125) e ainda com um jovem universitário a ser morto durante um assalto no Porto (frequentando a Universidade), desejando que a partir de amanhã não se fale em mais coisas feias e/ou desinteressantes como a Bola e o Orçamento (e outros aditivos que ao contrário das vitaminas nos dão cabo de vez da cabeça ‒ vejam só os dirigentes) e em vez disso e pelo contrário paremos e reflitamos, um pouco mais e devagar, para melhor ser e entender.

 

Ali em frente ao INATEL (bem à frente do mar), com um copo de Medronho (a excelente água-ardente do Algarve) na mão, o mar cintilando sob o céu (mesmo no mês de Outubro) e a gente caminhando e olhando (pela falésia do Pau da Bandeira), sob um extenso manto azul (tendo para além dele o Universo), cobrindo o mar e a terra (aqui ali em todo o lado) e a grande admiração de quem passa (na cidade de Albufeira).

 

[E já agora que os Presidentes das Regiões de Turismo do Algarve e do Porto e do Norte de Portugal (respetivamente Desidério Silva e Melchior Moreira ambos do PSD) tendo sob sua responsabilidade (a nível turístico) os Municípios de Olhão e do Porto (cujos Presidentes de Câmara agora reeleitos são respetivamente António Pina e Rui Moreira do PS e Independentes), tentem resolver problemas graves (por poderem ter consequências mortais) como o da utilização dos Ultraleves (propondo legislação) e criar soluções básicas de proteção e de segurança para todos os seus cidadãos (aumentando os agentes e como consequência garantindo melhor vigilância).]

 

(imagens: albufeira.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:00
Segunda-feira, 02 DE Outubro DE 2017

Eleições em Albufeira com vitória PSD

PSD ‒ 4

PS ‒ 3

 

Realizadas as Autárquicas em Albufeira ficou tudo na mesma: PSD 4 vereadores (e a Presidência) e PS 3 vereadores. Numa estratégia brilhante (da direita) de eliminação (do VIVA) e de aproveitamento (dos seus votantes) ‒ já que concorrendo com duas listas (PSD e VIVA) o PSD arriscava-se a perder. Ao contrário do que fez a esquerda que apresentando outra lista (BE) arrumou com o PCP-PEV e deu a maioria ao PSD (facilitando-lhe a conquista do 4º vereador).

 

carlos-silva-e-sousa.jpg

 Carlos Silva e Sousa (PSD)

 

Tendo em consideração que nas eleições autárquicas de 1 de Outubro de 2017 no concelho de Albufeira, (1) votaram mais 222 eleitores do que nas eleições de 2013 (2), concorreram mais dois partidos (BE e PAN) com um total de 1256 votos, (3) a coligação PCP/PEV perdeu 669 votantes (o grande derrotado da noite) e sobretudo (4) não tendo participado o movimento VIVA por rejeição da sua candidatura (em 2013 tendo obtido 1534 votos), sendo fácil de concluir que em 1 de Outubro a grande transferência de votos (2203) veio de (3) e de (4), adicionando-se ainda mais os votos vindo de (1) dando um total de 2425.

 

Sendo esses 2425 votos e a sua distribuição pelos partidos/coligações concorrentes que decidiram o vencedor entre as 6 candidaturas apresentadas à Câmara (colocado fora o VIVA). Com o PSD a aumentar a sua votação em 987 votos, com o PS a aumentar 447, com o CDS/MPT/PPM a aumentar 17 e com os restantes 1256 a distribuírem-se pelo BE (742) e pelo PAN (514).

 

 

C

 

A

 

F

 

 

P/C

%

Mandatos

%

Mandatos

%

Mandatos

V

PSD

42.6

4

39.3

10

38.8

22

3

PS

34.5

3

34.9

8

37.8

24

1

BE

5.4

0

5.9

1

5.4

2

0

PCP/PEV

4.7

0

5.8

1

5.4

1

0

PAN

3.8

0

4.6

1

2.9

1

0

CDS/MPT/PPM

2.7

0

2.9

0

3.0

0

0

(C: Câmara A: Assembleia F: Freguesia P/C: Partido/Coligação V: Vitória)

 

Em conclusão e além da derrota do PCP/PEV (em 2013 a 218 votos de eleger um vereador em vez do VIVA e agora sendo ultrapassado pelo BE e com o PAN um pouco abaixo) com o PSD a ser o grande vencedor graças à exclusão do VIVA: dos 1534 votos de 2013 com o PSD a receber uma transferência de 1044 e o PS de 490 em 2017. E com essa transferência superior à do PS em 554 votos, sendo o suficiente com os 563 que o PSD já trazia de 2013 (num total de 1117) para vencer as Autárquicas com 1103 votos de diferença (como se vê nestes cálculos sendo pouca significativa a diferença final/-14).

 

Ricardo-Clemente-Albufeira-770x410.jpg     manuela-jorge-net-ao-alto-1.jpg

 Ricardo Clemente (PS) e Manuela Jorge (PCP/PEV)

 

Assim com o poder político na Câmara de Albufeira a manter-se por mais 4 anos nas mãos do PSD (agora sem a necessidade do VIVA), graças a uma estrondosa derrota do PCP/PEV e com o PS (outra grande derrota) a nem sequer saber aproveitar o Bom funcionamento (para já) da Geringonça, para aproveitar o clima positivo (em torno do PS nacional) e ganhar. Já na Assembleia Municipal (21 elementos) e apesar da vitória, com o PSD em minoria (10/21) face à oposição PS/BE/PCP-PEV (10/21) e ao elemento do PAN (1/21). Já no caso das Juntas de Freguesia com o PSD a não conseguir atingir a maioria de elementos eleitos (22 em 50) vencendo o PS (24) ‒ e com os outros 4 elementos a serem do BE/PCP-PEV/PAN (2/1/1).

 

E com o PSD a ganhar em 3 das 4 freguesias (p/Presidência das mesmas) sendo a única exceção Paderne onde venceu o PS. Numas eleições com um resultado um pouco surpreendente (depois do ciclo PS ainda no ciclo PSD) até para os animais irracionais.

 

(imagens: sulinformacao.pt/região-sul.pt/postal.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:57
Sábado, 30 DE Setembro DE 2017

Sondagem Legal em Albufeira

“Nem todas as Sondagens realizadas durante o Período de Reflexão são ilegais ‒ podendo-o ser sendo reais, não o sendo se Imaginárias (apesar de estes dois Mundos serem Um).”

(Em 30/01/2017 a poucas horas da abertura das urnas)

 

IMG_2303.jpgIMG_2307.jpg

 Residentes do Concelho

(freguesia de Albufeira)

 

Sem nenhuma chamada telefónica realizada a qualquer um dos eleitores ativos do concelho de Albufeira (Albufeira & Olhos d’Água, Guia, Ferreiras e Paderne), foi este o resultado da sondagem nunca antes realizada (talvez tendo sido feita unicamente a felinos):

 

P/C

%

Mandatos

PS

38

3

PSD

28

2

CDU

19

1

VIVA

12

1

CDS

3

0

(BE)

a)

a)

(PAN)

a)

a)

Responsabilidade da Sondagem: Produções Status Quo

(P/C: Partido/Coligação)

 

Realizadas as Eleições, confirmando-se as previsões (um pouco imaginativas mas mesmo assim resultando de cálculos) e certamente existindo algum Flip-Flop de ideias (tão caraterístico dos políticos), sendo 3 as possibilidades de arranjo e de maioria autárquica:

 

PS+PSD

PS+CDU

PS+VIVA

 

Em função dos resultados da Eleição de dia 1 e em função das 3 hipóteses de Governo Autárquico (4 mandatos dá a maioria), pelo passado histórico e pela necessidade de manutenção do Status Quo eliminando-se desde logo B (por envolver os vermelhos);

 

Restando assim e apenas a 1ª e a 3ª hipóteses, uma envolvendo dois Partidos a outra um Partido e uma Coligação: sendo a 1ª uma contradição (PS/PSD) e a segunda uma continuação (saindo o PSD e sendo substituído na rifa, inevitavelmente ficando PS/VIVA).

 

IMG_3015.jpg

 Dois abstencionistas em reflexão

(freguesia da Guia)

 

Como vêm e se não surgir uma grande surpresa (para os mais de 40.000 residentes de Albufeira) continuando tudo alegremente (na mesma) seja novo (Ricardo Clemente) ou não (Carlos Sousa) o Presidente. E com os outros felizes (se) vendo-se vereadores.

 

[a) Dada a falta de dados em relação a eleições anteriores (de modo a poderem ser manipulados na sondagem) e os encargos financeiros que a obtenção de tais dados poderia acarretar (tudo se paga tornando o pouco insuportável) sendo infelizmente impossível introduzir (neste lado do Espelho) o BE e o PAN. No entanto ainda podendo subtrair à CDU, oferecendo mais um animal/racional ao PS/Maioria Absoluta.]

 

(imagens: PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:38
Quinta-feira, 28 DE Setembro DE 2017

Eleições Autárquicas em Albufeira

Com o Ambiente Político em Portugal a 3 dias das Autárquicas a sugerir pelo menos no concelho de Albufeira uma vitória do PS (ou então ‒ mas talvez menos esperada ‒ do PSD) e um vereador para a coligação PCP/PEV fazendo a alternância (ou então mantendo-se o vereador do VIVA). Sendo sim ou sendo não no dia 1 se verá.

 

camara-de-albufeira.jpg

Câmara Municipal de Albufeira

No topo-central com uma estrutura fazendo lembrar um Ovni

Podendo-nos sugerir a mesma estar cheia de extraterrestres

 

A 1 de Outubro de 2017 (já no próximo Domingo) realiza-se a 11ª Eleição Autárquica (após o 25 de Abril de 2017) em cada um dos 308 concelhos de Portugal ‒ aí se escolhendo a composição de cada Assembleia de Freguesia, de cada Assembleia Municipal e da Câmara Municipal (e dos respetivos Presidentes).

 

P/C

 

V

%

M

Obs.

PSD

 

4847

35.94

3

-

PS

4284

31.76

3

(a 563 votos do PSD)

VIVA

 

1534

11.37

1

-

PCP/PEV

1317

9.76

0

(a 217 votos do VIVA)

PP/MPT/PPM

 

347

2.57

0

-

BE

 

-

-

-

(não concorreu)

PAN

 

-

-

-

(não concorreu)

Brancos/Nulos

 

1159

8.59

-

-

Abstenção

 

13488

58.99

-

-

Resultados das Autárquicas de 2013

Nas 4 freguesias do concelho de Albufeira

(P/C: Partido/Coligação V: Votação %: Percentagem M: Mandatos Obs.: Observações)

 

No caso do concelho de Albufeira com 7 candidaturas às Eleições Autárquicas ‒ 50 vindos das Eleições para as Freguesias (4 freguesias, Albufeira & Olhos de Água, Ferreiras, Guia e Paderne) 21 para a Assembleia Municipal e ainda 7 vereadores (num total de 78 lugares) ‒ e não se conhecendo sondagens, sendo o cenário mais provável uma luta pela conquista da Câmara entre a atual maioria (PSD/VIVA) e o PS.

 

Carlos-Silva-e-Sousa_2.jpg

Carlos Sousa

O Atual Presidente

 

Com a Autarquia de Albufeira a ser a recordista de candidaturas às Autárquicas (pelo menos na Região do Algarve) e com estas a serem (para a Vereação e como Presidente):

 

Carlos Silva e Sousa (PSD)

Ricardo Clemente (PS)

Ana Vidigal (VIVA)

Manuela Jorge (CDU-PCP+PEV)

Sandra Costa (BE)

Jorge Loureiro (PP/MPT/PPM)

Isabel Machadinho (PAN)

 

Num concelho com cerca de 40.000 residentes ‒ com o número de idosos a crescer (comparando-a com a evolução dos jovens) e os alunos nas escolas a diminuírem ‒ que nas últimas Eleições Autárquicas de 2013 teve o PSD como partido vitorioso (com 4847 votantes/3 vereadores) obtendo a maioria na Câmara graças à eleição de um vereador pelo VIVA (com 1534 votantes/1 vereador): o que por pouco não foi em 2013 completamente alterado, dado o PS ter atingido o mesmo número de vereadores (com 4284 votantes/3 vereadores) do PSD e a CDU (PCP/PEV) ‒ com 1317 votantes ‒ ter estado perto de poder ultrapassar o VIVA substituindo-o na vereação e dando à Câmara uma maioria PS/CDU.

 

A/%

PSD

PS

VIVA

CDU

CDS

BE

APU

PRD

AD

FEPU

76

40/3

40/3

-

-

-

-

-

-

-

17/1

79

-

29/2

-

-

-

-

19/1

-

48/4

-

82

38/3

41/3

-

-

5/0

-

12/1

-

-

-

85

38/3

42/4

-

-

-

-

10/0

9/0

-

-

89

26/2

51/4

-

6/0

14/1

-

-

-

-

-

93

40/3

4774

-

7/0

4/0

-

-

-

-

-

97

24/2

38/3

-

8/0

27/2

-

-

-

-

-

01

48/4

36/3

-

6/0

6/0

-

-

-

-

-

05

62/5

26/2

-

5/0

2/0

-

-

-

-

-

09

67/6

21/1

-

3/0

3/0

3/0

-

-

-

-

13

36/3

32/3

11/1

10/0

3/0

-

-

-

-

-

Resultado das 11 Eleições Autárquicas realizadas em Albufeira

Desde o 25 de Abril de 1074

(A: Ano)

 

desiderio.jpg

Desidério Silva

O 2º Dinossauro de Albufeira

 

Não havendo sondagens conhecidas sobre o Concelho de Albufeira, podendo-se desde já imaginar que desde as últimas Eleições Autárquicas em que o PSD ganhou a Câmara ‒ fazendo-o ininterruptamente nas Autárquicas seguintes ‒ esta poderá ser a grande hipótese de o PS ganhar a Câmara de Albufeira e se o quiser atingir a Maioria (com ou sem coligação): realizando-se num período em que o Governo PS aparentemente ainda controla a situação (e o país político), em que não existe oposição válida e credível a este Governo (basta olhar para as intervenções ultrapassadas ‒ e sem conteúdo e reflexo na sociedade ‒ de Passos Coelho) e em que todas as circunstâncias politicas e sociais empurram inevitavelmente a Geringonça (e seus aliados) para a vitória e para a manutenção do Status Quo atual: com os Socialistas no Governo (ou nas Autarquias), BE e CDU a apoiarem (tentando também manter ou aumentar o nº de Câmaras) e PSD e PP contra (na prossecução do seu caminho suicidário para o Abismo podendo sofrer a maior derrota de sempre ‒ desde 1976).

 

Período

 

Presidente

Partido

Obs.

74/75

Romeu Santa Clara Brito

-

a

75/76

Rui Jorge da Silva Ferreira

-

a

76

Carlos Oliveira Macieira

-

a

76

Xavier Vieira

Xufre

-

a

76/79

Xavier Vieira

Xufre

PS

-

79/82

José Manuel E. dos Santos Silva

AD

-

82/97

Xavier Vieira

Xufre

PS

-

97/01

Arsénio Manuel Vieira Catuna

PS

-

01/12

Desidério Jorge da Silva

PSD

-

12/13

José Carlos

Rolo

PSD

b

13/17

Carlos Silva e Sousa

PSD

-

Os 9 Presidentes da Câmara de Albufeira desde 1974

(a: Comissão Administrativa ou de Gestão b: Interino)

 

Pelo que a 1 de Outubro de 2017 quando os portugueses forem votar nas Eleições Autárquicas, verificando-se aí se as pessoas ainda acreditam (em 2013 com 59% de abstenção) e no caso de Albufeira se querem manter tudo na mesma ou mudar alguma coisa (sabendo-se poder ser para melhor, igual ou pior mas com outros dirigentes). No fundo ou ganha o atual Presidente (Carlos Sousa) ou o candidato PS (Ricardo Clemente), sendo o mais certo só obterem maioria ou com o VIVA ou com a CDU ‒ ou então coligando-se entre eles (PSD e PS) o que dada a história passada, ninguém (para já) acredita.

 

xufre0.JPG

Xavier Xufre

O 1º Dinossauro de Albufeira

 

E com estas Eleições Autárquicas a desenrolarem-se em pleno período de Governo por parte da Geringonça ‒ o que até poderá ser uma vantagem já que o adjetivado Governo ainda lá vai governando transformando o negativo da mensagem em algo de inesperadamente positivo (e para já agradável) apenas por funcionar ‒ podendo finalmente Albufeira mudar de liderança política ao fim de 16 anos (depois de lá ter estado o PS durante 19 anos). Esperando que vença quem vença tudo não continue na mesma!

 

(imagens: postal.pt/sulinformacao.pt/alfachar.blogspot.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:17
Quarta-feira, 13 DE Setembro DE 2017

Fim de Verão

[Em Albufeira]

 

Com a estação do Verão a terminar dentro de uma semana (em Portugal como no Hemisfério Norte), prevê-se que de 13 a 20 (de Setembro) em Albufeira as temperaturas máximas e mínimas comecem a descer: com as temperaturas mínimas a andarem entre os 13⁰C/19⁰C e com as máximas a variarem entre os 26⁰C/30⁰C (hoje com as mesmas a registarem variações entre os 19⁰C de mínima e os 30⁰C de máxima).

 

201709131300_msg3_msg_ir_atlan.jpeg

 Satélite MSG3 - Infravermelho - Oceano Atlântico - 13.09.2017 13h

(EUMETSAT/IPMA)

 

Não se prevendo para este período final do Verão qualquer tipo de precipitação (praticamente 0% de probabilidade), com o vento a soprar moderado quase sempre de norte (exceto dia 19/20 sendo S/SE) e (para quem ainda vai para a praia) com os índices de raios ultravioleta a andarem pelos 6/8 UV. Quanto à humidade (relativa) andando aproximadamente pelos 30%/70% sendo o risco de incêndio moderado.

 

Segundo informações recentemente fornecidas pelo IPMA constatando-se relativamente a este Verão de 2017 e em Portugal Continental (abrangendo os meses de Junho, Julho e Agosto):

Ter apresentado temperaturas médias do ar superiores ao normal (para a época) ‒ tempo excecionalmente quente em Junho o mais quente desde 1931;

Ter apresentado precipitação muito inferior ao normal (para a época) ‒ seca meteorológica;

Em função dos dois primeiros itens sendo considerado um Verão quente e extremamente seco ‒ mas apesar de tudo com o território em seca severa e extrema a ter vindo a diminuir ao longo dos três meses (80% - 79% - 60%).

 

Já a nível de fenómenos de carater sismológico (já que Portugal Continental que se saiba não tem nenhum vulcão pelo menos ativo) com o único sismo digno de algum relevo (dada a baixa magnitude sendo por poucos sentido) e verificado na região nas duas últimas semanas a ser: o ocorrido na passada segunda-feira (dia 11 pelas 18:09) a NW de Portimão (a cerca de 20Km de profundidade) com M3.6 (grau 4) e que segundo testemunhos se fez sentir (entre outros locais) na Praia da Rocha.

 

E a 21 de Setembro (no Hemisfério Norte) iniciando-se a estação do Outono.

 

(imagem: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:16
Domingo, 06 DE Agosto DE 2017

Domingo 6 em Albufeira

Como é habitual no quotidiano diário de milhões de portugueses e cumprindo uma tradição que vem desde a revolução introduzida pelo desenvolvimento e generalização da indústria automóvel em Portugal (transformando o automóvel num símbolo de poder e de bem-estar), todos os Domingos e Feriados (sobretudo nas férias de Verão) os portugueses-modelo pegam no seu bólide antecipadamente aprimorado e partem como crianças (é certo que num espaço reduzido, num curtíssimo período de tempo e como se estivessem num berçário) á procura da Aventura e à Conquista de Outros Mundos.

F.jpg

Baía de Albufeira

(Verão de 2017)

 

Com o tempo mais fresco da parte da manhã deste Domingo 6 de Agosto (em Albufeira), prevê-se para hoje e pelo menos até quarta-feira (9 de Agosto) um abaixamento das temperaturas máximas (35⁰C para 28⁰C), acompanhadas por uma ligeira brisa vinda de norte e céu parcialmente encoberto (sem chuva) ‒ com a temperatura da água do mar a andar por uns agradáveis 20⁰C convidando-nos a ir à praia (ao início da manhã e ao fim do dia sendo os melhores momentos) e com os índices de raios ultravioletas a continuarem muito elevados (no Algarve UV9 numa escala de 1 a 11) a aconselhar-nos a ir para a praia preferencialmente vestidos (evitando expor as crianças mesmo usando protetor).

 

EUR 1.gifEUR2.gif

 

Temperaturas médias e índice de raios ultravioleta na Europa ‒ Previsão

(Domingo, 6 de Agosto)

 

Pelo que este Domingo com o tempo mais fresco e convidando a andar na estrada (um dos hobbies dos portugueses, mesmo em tempo de férias e suando às estopinhas), se prevê grande circulação (na EN125 porque na outra se paga), alguns engarrafamentos (sobretudo nas incontáveis rotundas) e shoppings superlotados ‒ como o localizado na Guia (a capital do frango de churrasco), tão perto do novo golfinho (da novela e do Zoomarine) e da cidade de Albufeira (a capital turística do Algarve). Sendo o ponto central (lazer e gastronomia) tendo a sul a praia e o mar (ex. praia de S. Rafael), a norte o medronho e o presunto (ex. Monchique), a leste as ostras e o atum (ex. Cacela Velha e Tavira) e a oeste as imperdíveis sardinhas (ex. Portimão) e os gostosos percebes (ex. Sagres): mas nunca esquecendo outros por comporem o cenário e fazerem desde sempre parte da cultura e da memória (do Algarve) ‒ como citrinos e frutos secos e a passagem dos mouros (obrigando-nos a visitar Silves com o seu Castelo no alto e os restaurantes junto ao rio).

 

(imagens: PA e weatheronline.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:33
Sábado, 05 DE Agosto DE 2017

Os Miolos a 5 de Agosto

Albufeira, 18:00

Temperatura: 29⁰C

(Máxima: 35⁰C Mínima: 18⁰C)

 

Este sábado com as temperaturas a sul do país (Alentejo e Algarve sobretudo na região leste) a atingirem valores a caminho e próximos dos 40⁰C ‒ e com o céu limpo e luminoso a proporcionar à superfície da terra e do mar índices elevados de raios ultravioletas (9 numa escala até 10) ‒ criaram-se todas as condições (cada vez mais alargadas e consentâneas com os desejos dos grandes contingentes turísticos) para a opção por uma das três atitudes aceitáveis e certificadas: ficar em casa, ir à praia ou ir até ao centro comercial.

 

getpicture.jpg

 Europa ‒ imagem de satélite a infravermelho

 

De momento com toda a região envolvendo o mar Mediterrânico da sua ponta mais a oeste atá à sua ponte mais a leste (todo o sul da Europa e o norte de África) a estar debaixo de uma massa de ar quente pesada e por vezes verdadeiramente asfixiante e com os parâmetros apresentados (do tempo) reproduzindo condições de sobrevivência ambientais para alguns de nós severas senão mesmo mortais (nalguns locais e para certas camadas etárias). Relembrando que períodos anteriores como este (por exemplo a última e mais recente vaga de calor em Portugal) sempre justificaram a maioria das mortes ocorridas (nesse período) sobretudo entre doentes e entre idosos (ultrapassando um milhar).

 

Hoje em Albufeira com a temperatura por volta das 17:15 a andar pelos 29⁰C (céu limpo e humidade de 57%) e com a previsão a apontar para os dias seguintes uma descida das temperaturas máximas ‒ maioritariamente com o céu a manter-se limpo e luminoso propício para valores elevados de raios ultravioletas (alertando para os cuidados a ter com a exposição solar). Temperaturas altíssimas (em torno dos 40⁰C) podendo levar à desidratação (se descurada a prevenção e a proteção) um dos caminhos mais rápidos para o colapso e uma via bem aberta para a morte (morre-se muito mais depressa se deixarmos de beber face a deixarmos de comer).

 

Face a tudo isto e apesar de ser Verão (no Hemisfério Norte) fazendo-nos mais uma vez pensar nos Efeitos Climáticos provocados pelo Aquecimento Global (cada vez com mais incêndios e crescente escassez de água) ‒ do outro lado do Mundo por contraste com tempestades e furacões a assolarem o sul da Ásia ‒ e através de um simples exercício imaginar o que será Portugal (o Algarve e Albufeira) até ao fim deste século. Com uma subida do nível da água do mar estimada para 2,5 metros até ao ano 2100, com muitas das zonas costeiras de Portugal Continental a entrarem em alerta máxima sobretudo na costa Atlântica (mais exposta) mas também nas zonas baixas como as situadas no litoral do Algarve: como na ria Formosa muralha mas de baixo-relevo (sendo a praia de Faro um desses exemplos), como na zona do Alvor certamente uma das mais afetadas (muitos locais pouco acima do nível do mar) ou então imaginando Albufeira com a sua zona mais antiga fazendo lembrar a inundada Veneza (em miniatura tal como num souvenir).

 

[Numa autêntica noite de Verão, com uma leve brisa e temperaturas na ordem dos 30⁰C.]

 

(imagem: weatheronline.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:33
Sábado, 01 DE Julho DE 2017

Invasion Portugal 2017

Albufeira foi invadida entre 20 e 27 de Junho por um bando de pessoas indisciplinadas e causadoras de tumultos, fazendo-nos lembrar a chegada dos bandidos a uma localidade qualquer do faroeste americano: com os proprietários dos saloons a verem os seus negócios tomados à força e com o xerife da região (da RTA) a falar, mas como sempre a não sacar das pistolas.

 

Saloon-Shoutout.jpg

Tiroteio num saloon do faroeste

(Andy Thomas)

 

Quando todos nós pensávamos em função das traduções oficiais dos nossos comentadores políticos (especializados e certificados sobre tudo o que se passa à nossa volta) que o único perigo de sermos invadidos (Portugal Continental) viria ou da fronteira leste (de Espanha) ou então da fronteira sul (do Mediterrâneo), estúpidos como somos, certificados como tal e convenientemente seriados para evitar a intrusão de auto didatas (e de outros elementos marginais e como tal perigosos), acabamos por ser surpreendidos (como se tal fosse possível estando preparados e rodeados por sexo, drogas & Rock & Roll) por uma horda de invasores mas vindos do norte: a Portugal Invasion oriunda do UK!

 

PI.jpg

Invasão originada nas Ilhas Britânicas

(1 Semana/tudo incluído: Pacote Normal: 684 Euros ‒ Pacote Extra: 912 Euros)

 

E assim em vez de nos depararmos com contingentes de migrantes fugindo da Guerra, escapando da morte, atravessando a Europa, transpondo a fronteira Espanha/Portugal e finalmente Invadindo o nosso território (procurando um refúgio ou a fuga para outro continente); ou então com grupos semelhantes atravessando o extenso continente Africano vindos de todas os locais e direções e tentando tal como os outros escapar à morte e à miséria (mesmo correndo o sério risco de morrerem em viagem em último caso afogados e completamente abandonados) tentando apenas por uma simples questão de sobrevivência atingir o Outro Lado do Mar (o Velho Continente Europeu) ‒ eis que de uma forma incompreensível (já que seriam jovens europeus) e com a colaboração passiva das autoridades locais (pensando apenas na lotação das suas unidades hoteleiras) a Invasão veio do norte e logo das Ilhas Britânicas.

 

(imagens: Petticoats & Pistols e portugalinvasion.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:13

pesquisar

 

Outubro 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
19
22
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

blogs SAPO


Universidade de Aveiro