mais sobre mim

subscrever feeds

Segunda-feira, 19 DE Junho DE 2017

O Míssil Balístico do Irão

Iran Fires Mid-Range Missiles at ISIS in Eastern Syria

(Hana Levi Julian - 19.06.2017)

 

Irans-Emad-ballistic-missile.jpg

Míssil balístico de médio-alcance utilizado pelo Irão

(supondo-se terem lançado 6)

 

Numa mensagem simultaneamente dirigida aos EUA e a todos os países da região colocados sob a sua proteção (Arábia Saudita, restantes Países do Golfo ‒ eventualmente excluindo o Qatar ‒ e Israel), informando-os do seu poder e do respeito que todos deviam ter para com a defesa da soberania do seu território (e dos seus interesses económicos) como potência regional que já é.

 

Como resposta ao ataque dos terroristas do ISIS/Estado Islâmico levado a cabo no passado dia 7 de Junho na capital do Irão ‒ com dois atentados no mesmo dia um no Parlamento Iraniano e outro no Santuário sagrado de Imam Khomeini (ambos em Teerão) a provocarem 18 mortos e 52 feridos (sendo um deles um Parlamentar) ‒ os responsáveis militares iranianos informaram terem lançado ontem de uma base situada na parte ocidental do Irão vários mísseis na direção de instalações dos terroristas do ISIS situadas no leste Síria (e transitando entre os conflitos no Iraque e na Síria), segundo os mesmos aí instalada (na cidade de Deir ez-Zour) como um posto de Comando Central dos terroristas e desempenhando entre outras funções a preparação de veículos para ataques suicidas.

 

Pela distância a percorrer entre o Irão e a Síria (passando sobre o Iraque) tratando-se de um míssil balístico com alcance em torno dos 500Km e nesse caso podendo-se estar perante um dos seus mísseis considerados operacionais como será o caso do modelo Shahab 2 (com o Irão a possuir mísseis balísticos com um alcance máximo de cerca de 2.500Km ‒ o míssil cruzeiro Soumar considerado também operacional); no entanto e segundo o site iransview.com podendo-se tratar na realidade de mísseis do tipo Zulfiqar com um alcance de 750Km. Uma operação militar que terá tido sucesso com todos os mísseis a atingirem o alvo e a destruírem a base dos terroristas do Estado Islâmico (segundo as autoridades iranianas): um ponto estratégico nas vias de comunicação entre os dois países em Guerra Civil (Iraque e Síria) e envolvidos numa luta sem quartel contra os militantes do ISIS/ISIL (responsáveis pela perpetuação do caos na região e continuando a ser financiados pelo seu maior apoiante a Arábia Saudita), agora destruído pela coligação pró-regime Síria/Rússia/Irão/Turquia contra os desejos óbvios de toda a oposição ao regime sírio (ainda no poder) apoiada pela Arábia Saudita/EUA/Israel/ISIS.

 

snapshot iran.jpg

Um dos mísseis iranianos atingindo em cheio instalações do ISIS

(localizadas na cidade síria de Deir-ez Zour)

 

Deixando-nos aqui a pensar quais serão os planos mesmo a curto-prazo de um qualquer tipo de intervenção a ser lavada a cabo por parte dos EUA na região do Golfo Pérsico (não diretamente), sabendo-se de antemão que o seu grande aliado é a Arábia Saudita (agora a rebentar de armas graças a contratos de biliões) e o seu principal inimigo o Irão (apoiado pela Rússia). Uma nova Guerra do Golfo pondo todo o leste da Europa em polvorosa (próxima como está da Turquia), talvez alastrando para zonas Mediterrânicas do norte de África (como já acontece no Iémen podendo alastrar a vizinhos), colocando em sentido a Rússia (um dos vizinhos mais próximos e sujeita a atentados) e deixando a China surpresa (já que só pensa em dinheiro) e a UN mais uma vez inativa (com Guterres a cumprir com a tradição).

 

Com os EUA na poltrona a vender e também a receber (como única super potência global baseada na moeda e na bala) ‒ mas obviamente com os outros a não serem melhores e sendo preferível estarmos bem preparados.

 

[Ainda há poucas horas a ser a comunidade muçulmana em Londres a ser envolvida num incidente talvez sem significado político (andam por aí muitos malucos alguns deles diagnosticados) fazendo rejubilar os extremistas (da direita inglesa) e também os terroristas (do Estado Islâmico) ‒ e provocando 1 morto e 10 feridos, mesmo não sendo um ato terrorista.]

 

(imagem e dados: ali javid YouTube/iransview.com e jewishpress.com/csis.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:31
Sexta-feira, 30 DE Dezembro DE 2016

Um Mundo Perdido no Tempo

Apesar de todo o Espaço que nos compõe e rodeia

 

58657633c46188305c8b45c9.JPG

Aleppo a 25 de Dezembro de 2016

Numa Sociedade destruída por adultos onde as Crianças poderão ser a única Esperança

(imagem: Khalil Ashawi/Reuters.com/rt.com)

 

Quando assistimos à assinatura do acordo triplo estabelecido entre a Rússia, o Irão e a Turquia no sentido de em colaboração com o regime governamental sírio e as forças rebeldes e de oposição chegarem a um acordo para pôr fim ao conflito instalado há já 5 anos na Síria, para além do que de bom ou de mau possa advir do acordo agora alcançado e que todos esperam vir a ser desenvolvido o mais rapidamente possível, a pergunta que toda a gente se coloca e que pelos vistos nunca parece ter resposta (pense cada um o que pensar sobre o assunto) será: mas afinal de contas qual é o verdadeiro papel da permanência dos USA nesta região?

 

Numa repetição tornada banal de muitos outros conflitos armados contando com a participação dos US, uma vez mais, face ao tempo decorrido e sabendo-o sem solução à vista, os norte-americanos saem de novo derrotados na sua estratégia de intervenção e no seu objetivo de manutenção da supremacia global: tal como na sua derrota na Guerra do Vietnam ainda no século passado (1959/1993) abandonando os seus aliados, entregando-os aos seus inimigos e iniciando também aí (danos colaterais) o engrandecimento da China.

 

Agora numa negativa e vergonhosa demonstração de força física e moral, já que depois de mais de 5 anos de Guerra Civil Síria sem nada acontecer senão mais morte e destruição e sabendo-se da forte intervenção dos US na região (armamento) contando com apoio turco (criando portas) e saudita (financeiro), se vêm numa posição ridícula e confrangedora de continuarem envolvidos num conflito onde já não são parte senão em certos guiões: como o poderá ser o da ONU mas que eles tanto desprezam.

 

Cessar-Fogo na Síria

A Melhor Notícia de NATAL

 

snapshot 1.jpg

 

snapshot2.jpg

snapshot.jpg

Sem problemas de mostrar ao mundo a felicidade das crianças sírias

Mesmo com imagens oriundas de uma estação russa comandada por Putin

(Maria Finoshina/rt.com)

 

Já no século XX (e entre outras) com a Guerra do Afeganistão (iniciada em 2001), com a Guerra do Iraque (iniciada em 2003), com a Guerra na Líbia (iniciada em 2011) e com a Guerra contra o Estado Islâmico (iniciada em 2014) e envolvendo diretamente a Síria, todos vistos como exemplos de Vitória (dos US e seus aliados) e no entanto pelas suas consequências contínuas e persistentemente dramáticas (até para a aparentemente longínqua Europa) evidentemente registadas como clamorosas Derrotas (terríveis por também o serem morais).

 

E assim no final do ano de 2016 e a cerca de 3 semanas da saída de Obama e da entrada de Trump (respetivamente como ex-Presidente e Presidente dos USA – o que o 1º parece não ter ainda entendido muito bem), assistimos a mais um episódio deprimente de mais uma Administração Norte-Americana de saída e desrespeitosa (principalmente para aqueles que representam e votaram neles), tentando torpedear Trump e o seu futuro Governo (na sua ação face aos russos e a Putin) e no entanto esquecendo-se do seu fabuloso fracasso (talvez criminoso – afinal de contas Obama tal como Kissinger/associado a crimes de guerra no decurso da conflito no Vietnam, recebeu um Nobel da Paz) – o último e brutal na Síria.

 

snapshot3.jpg

Finoshina has been covering the Syrian conflict visiting the war zone with the Syrian military.

 She has even interviewed militants from Islamic State.

(rt.com)

 

Ficando-se agora à espera da cerimónia de tomada de posse do novo Presidente dos USA (enquanto Obama se vai entretendo a expulsar russos enviando-os para junto de Putin) para confirmarmos se ao contrário do pretendido pelos Democratas e conforme afirmado por aquele que será Presidente a 20 de Janeiro – mas dito antes de ser eleito – a atitude perante a Rússia mudará, aceitando-os para o diálogo, para novas conversações e talvez para outro e renovado equilíbrio mundial. Mesmo com os Estados Unidos por cima mas reconhecendo outros eixos e o seu real poder (como a Rússia e a China). Até lá com águas revoltas de base aleatória (democrata) que tanto poderão dar em nada (umas expulsões de agentes) ou então em algo de mau (na morte do boneco).

 

E nunca se esqueçam que os Sírios são Gente como Nós.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:05
Terça-feira, 05 DE Janeiro DE 2016

Arábia Saudita

Na linha direta da ideologia e da prática de movimentos terroristas como a Al-Qaeda e o Estado Islâmico

 

160104-nimr.jpg

Execução do clérigo xiita Al-Nimr
(às mãos dos sunitas da Arábia Saudita)

 

This is the Saudis saying:
"There is no limit to how far we will go."
(Abdulkhaleq Abdullah, professor de ciência política da Universidade dos Emirados)

 

Mais uma vez a ARÁBIA SAUDITA mostrou a todo o mundo que quer continuar a ser a potência dominante na região do Médio Oriente.

 

Contando com o apoio tácito dos EUA (o seu grande aliado moral e fornecedor de armamento), os sauditas lançaram-se no passado dia 2 para a maior execução em massa (de condenados à morte) desde há 35 anos: incluindo 46 terroristas e tendo como extra o clérigo xiita SHEIK NIMR AL-NIMR.

 

Uma execução que para além de ser cínica e irreversível também o foi provocatória e dirigida: apontando o dedo claramente para a outra potência da região o seu inimigo xiita IRÃO.

 

Atitude imediatamente apoiada pelo Bahrein, Sudão e Emirados Árabes Unidos, a partir do momento em que os seus inimigos xiitas (comandados pelo Irão) se manifestaram violentamente contra a atitude dos sauditas (ou não fossem todos sunitas). Numa região rica em petróleo, com duas potências inimigas, Israel lá pelo meio e os norte-americanos por trás.

 

E com os escombros do Iraque, da Líbia e da Síria a comporem o ramalhete sangrento. E com a AL-AQAEDA e o ESTADO ISLÂMICO sempre e sempre presentes.

 

No dia 11 de Setembro de 2001 dois aviões comerciais colidiram com as Torres Gémeas do WTC em Nova Iorque matando mais de 3.000 pessoas: os pilotos que tomaram os aviões e os despenharam contra as torres (que posteriormente ruíram) eram esmagadoramente sauditas.

 

A conclusão disto tudo?

 

CX0SNHAWsAA-7JO.jpg

A resposta do líder supremo do Irão (à execução pelos sunitas do clérigo xiita) fazendo o paralelismo (através de um cartoon) entre as execuções na Arábia Saudita (WHITE ISIS os terroristas bons) e as execuções no Estado Islâmico (BLACK ISIS os terroristas maus)

 

“Obama administration officials expressed deep concern Sunday that the abrupt escalation of tensions between Saudi Arabia and Iran could have repercussions extending to the fight against the Islamic State in Syria and Iraq, the diplomatic efforts to end Syria’s civil war, and wider efforts to bring stability to the Middle East.” (The Washington Post)

 

O que significa (seguindo o pensamento da administração do presidente norte-americano Barack Obama) que este último episódio mediático e global protagonizado pela etnia sunita (no poder na Arábia Saudita) irá inevitavelmente e mais uma vez reforçar a luta dos terroristas e levar o que resta de muitos dos estados em guerra (na região e à volta) ao seu descalabro final (Iraque, Síria, Iémen, Líbia). Provocando milhares de mortos e milhões de desalojados – que fugirão para onde?

 

(imagens: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:32
Quarta-feira, 05 DE Agosto DE 2015

Alienígenas atacam o Irão

Se os Terrestres se Auto Exterminam porque não terem a colaboração de Extra Terrestres?

 

Como se já não bastasse ter inimigos como os EUA, Israel e agora as temperaturas elevadas, o Irão poderá estar agora a caminho de ser atacado por entidades alienígenas: depois da campanha levado a cabo contra os russos (Chelyabinsk) chegou agora a vez da campanha iraniana (Qazvin). E com a intervenção de verdadeiros projeteis, só faltando mesmo afiná-los.

 

Meteorit_131212.jpg

Meteorito atinge o Irão

 

No passado dia 30 de Agosto (quinta-feira) o Irão terá sido atacado a partir do espaço por uma nave de origem extraterrestre, a qual terá lançado em direção a este território situado nas proximidades do Golfo Pérsico (por coincidência localizado nas proximidades de Teerão), um artefacto desconhecido e potencialmente agressivo e que terá impactado finalmente em pleno solo iraniano. Muitos céticos e ainda um expressivo contingente de paranoicos (e outras autoridades oficiais, vieram desde logo contestar esta certeza (e não opinião), afirmando mais uma vez que ações deste tipo desenvolvidas no nosso planeta só poderiam ser lavados a cabo por terrestres e obviamente por norte-americanos: estes seriam os autores do ataque (aviso) e quando muito os alienígenas seriam seus aliados (e colaboradores).

 

No entanto a versão exclusivamente alienígena apresentada logo de início, é um facto inevitável e irrefutável: o artefacto é de origem extraterrestre e sendo oriundo do ambiente exterior ao nosso planeta, de uma forma ou de outra o seu controlo e comando também terá que ser forçosamente exterior (assumido externamente e de uma forma consciente, por algo ou por alguém).

 

O artefacto oriundo do espaço exterior terá penetrado a atmosfera terrestre no passado dia 30 de Julho, acabando por se desintegrar e cair sobre uma região desértica do Irão, localizada na região de QAZVIN muito próxima da capital Teerão. Segundo as poucas notícias que entretanto vão chegando do Irão não se terão registado vítimas mas apenas danos materiais: a explosão do artefacto (e o subsequente impacto dos seus fragmentos com o solo) terá provocado uma violenta onda de choque que terá sido responsável pelos maiores danos registados nas cidades mais próximas. Como se estivéssemos perante um ataque utilizando bombas de fragmentação e que num cenário muito semelhante nos recordasse o acontecimento de Chelyabinsk na Rússia (Fevereiro de 2013).

 

Seja de origem natural ou artificial, interna ou externa, o único facto real é que a Terra (tal como todos os outros planetas do Sistema Solar) continua a ser periódica e sistematicamente bombardeada por calhaus vindos do espaço que a rodeia. Se esses artefactos são dirigidos ou se autodirigem, essa já será uma questão mais profunda mas que certamente envolverá seres vivos organizados e certamente inteligentes: como nós, parecidos ou até diferentes. Mas que terá sempre como ponto de interrogação “quem são eles” e “o que será de nós”.

 

Já agora: terão os norte-americanos a Exclusividade Alienígena?

 

(imagem – WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:00
Terça-feira, 04 DE Agosto DE 2015

O Irão já está a Arder

“Iran city hits suffocating heat index of 165 degrees (Fahrenheit),

near world record.”
(washingtonpost.com)

 

IranWeather.jpg

Mahshahr – Irão
Aqui com temperaturas ainda na ordem dos 40/45⁰C

 

Para aqueles que acham que as temperaturas registadas em Portugal têm estado elevadas atingindo valores na ordem dos 35/40⁰C (afinal de contas estamos no Verão), convido-vos a conhecerem a cidade iraniana de MAHSHAHR onde há poucos dias os termómetros atingiram os 74⁰C. Temperaturas que terão deixado certamente os seus 100.000 habitantes muito próximos dos seus limites de resistência e de asfixia respiratória (tal o valor de temperatura atingido), criando um ambiente praticamente insustentável ao ser conjugado com uma taxa de humidade elevadíssima (devido à proximidade do Golfo Pérsico). Deixando os seus habitantes suando como uns porcos e a água corrente a temperaturas acima dos 30⁰C. Não batendo no entanto o record mundial registado em DAHRAN há cerca de doze anos, com esta cidade da Arábia Saudita a atingir um máximo de 81⁰C.

 

Em Albufeira (17:45) a temperatura atual anda pelos 27⁰C

 

(imagem – independent.co.uk)

 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:47
Quarta-feira, 27 DE Maio DE 2015

ISIS

Um concurso internacional de cartoons e de caricaturas utilizado para gozar com o líder do movimento terrorista ISIS, assim como com alguns dos (aparentes) criadores deste novo monstro oriental: entre eles os ocidentais Cameron, Hollande e Obama.

 

iran-anti-isis-cartoons.si.jpg

Campanha iraniana contra o Estado Islâmico & seus apoiantes

 

Numa nova e grande campanha anti-terrorista levada a cabo para combater mais um dos seus principais e pré-fabricados movimentos (fortemente armados) em grande actividade no Médio Oriente, o Irão decidiu apoiar a realização de um concurso internacional de cartoons com o objectivo de revelar ao mundo a face diabólica do movimento ISIS. Não só para expor as atrocidades praticadas por este movimento terrorista e pelas suas violentas milícias compostas esmagadoramente por mercenários, como para desmascarar a prepotência e arrogância dos líderes estrangeiros que os criaram e apoiam (financeiramente e em equipamento).

 

CF84yKLWYAA-m7h.jpg

A nova estratégia norte-americana sobre colocação de tropas no terreno

 

E pelos vistos a campanha publicitária iraniana tem dado frutos bastante apreciáveis com mais de oito centenas de cartoons recebidos oriundos de mais de quarenta países de todo o mundo (como se pode verificar no site resistart.ir). E com os vencedores das diversas categorias a serem anunciados no último dia de Maio.

 

“In order to reveal the true nature of the Islamic State, we decided to hold this contest and have people submit their cartoons or caricatures. The Islamic State tries to associate itself with Islam but in essence it has no idea about Islam.” (Massoud Tabatabai – organizador iraniano do evento)

 

Como se pode constatar é agora o Irão (um dos estados que até há pouco tempo fazia parte do Eixo do Mal) que se distancia de todos aqueles que de alguma forma apoiam politicamente, suportam financeiramente e abastecem de equipamento o proclamado Estado Islâmico. Um grupo de terroristas fortemente armados e dispondo de importantes estruturas de apoio no terreno (suportadas pelos EUA/Eixo do Bem e pela Arábia Saudita/uma Ditadura), que até ao momento contribuiu significativamente e de uma forma decisiva para a destruição de dois estados: o Iraque e a Síria (e com o Iémen a caminho).

 

(imagens – twitter)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:26
Segunda-feira, 18 DE Maio DE 2015

O Bem e o Mal

Como se já não bastasse o genocídio no Iraque, os estrategas norte-americanos resolveram estende-lo a uma nova região, a Síria. E não é que agora o seu Kim Jong-un privado (Salman Saud, o novo rei da Arábia Saudita) resolveu imitá-los e começou também a matar? Com as armas trocadas por petróleo tem vindo a destruir (sistematicamente) o Iémen.

 

Juntos e ao Vivo no Iraque

 

iraq-attacks-map.gif

Iraque

 

No Iraque o Eixo do Bem e o Eixo do Mal unem-se, formando uma nova (e extraordinária) coligação. Não sei o que dirão os representantes dos Bons e os dos Maus (como fiéis partidários dos dois eixos), mas o que surgir desta união (de facto) só poderá originar um mutante. Uma nova raça que por mais que se esforcem, nunca se identificará com as origens – que nunca conheceram. E o resultado será mais uma tragédia: como todos nós sabemos e como gerações consecutivas nos ensinaram, na Terra não existe lugar para os Bons e ao mesmo tempo lugar para os Maus. Quanto mais para híbridos.

 

Um contingente de cerca três mil homens desloca-se neste momento a caminho da cidade iraquiana de Ramadi. Tomada há poucos dias pelas milícias armadas do Estado Islâmico, esta cidade situada a pouco mais de uma centena de quilómetros da capital do país (Bagdade), foi abandonada pelo exército iraquiano (em fuga) e tomada pelas forças rebeldes do ISIS/ISIL. Tendo-se registado até agora mais de 500 mortos (e com toda a sua população em fuga), a cidade aguarda agora a chegada de uma nova vaga de violência – que quando muito acabará por terra planar a cidade dada a ausência de mais bichinhos (vivos).

 

31iraq.600.jpg

Ramadi

 

O grupo de combatentes fortemente armados é constituído por elementos de uma milícia pertencente a uma facção do hezbollah pró-iraniano (estacionado noutra localidade iraquiana) e agora requisitado pelo governo legal do Iraque para combater os terroristas islâmicos com ligações à guerra civil na Síria (e a actuarem violentamente na região). Simultaneamente os EUA colaborarão nessa missão bombardeando as milícias do Estado Islâmico (o ISIS/ISIL por coincidência uma criação conjunta EUA/Arábia Saudita) apoiando o avanço sobre a cidade iraquiana de Ramadi das milícias shiitas: a única força presente a poder opor-se aos terroristas.

 

Uma confusão total. O Caos. O Eixo do Bem (EUA) une-se ao Eixo do Mal (Irão) para combater uma outra forma tenebrosa (ou não) resultante da união entre dois corpos em princípio incompatíveis (EUA E Arábia Saudita). Com dois regimes distintos mas ambos ditatoriais (Arábia Saudita e Israel) a invectivarem os EUA (a Democracia) a deixarem o Eixo do Mal e desse modo a apoiarem os mutantes (deles). A evolução poderá ser temporariamente lenta (veja-se o intervalo no filme da guerra da Ucrânia), mas no dia em que for declarado o nome do novo Presidente dos EUA, tudo recomeçará: o nosso trajecto (por ser o deles) parece já inevitável.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:15
Sexta-feira, 05 DE Setembro DE 2014

Deus & Diabo

Deus e o Diabo unem-se para combater uma das suas mais recentes criações!

 

Unidos na mesma Luta

 

A cerca de 1.000Km do local onde Jesus Cristo nasceu, situa-se a região do nosso planeta onde pela primeira vez (pelo menos na minha geração) o Bem e o Mal estabeleceram uma verdadeira Aliança: neste caso extraordinário entre o Pai Espiritual de Jesus (Deus) e um dos seus familiares tresmalhados (Diabo).

 

O Prenúncio da Aliança

 

Esta é a representação (Born in the USA) associada à anunciada operação militar conjunta incluindo os EUA (os representantes de Deus) e o Irão (os representantes do Diabo), numa tentativa deliberada e real de eliminarem os extremistas do ISIS/ISIL (uma criação de ambos), actualmente presentes e com grande capacidade militar no interior do Iraque e tendo como um dos seus objectivos prioritários o assalto a Bagdade.

 

Enquanto isso o Nosso Sacristão anda entretido com o crânio de Putin:

(depois do de Hussein)

 

- Para ti e para mim!

 

(imagens – Web)

tags: , , ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:47
Segunda-feira, 16 DE Dezembro DE 2013

IRÃO – Potência em Ascenção

“Com o seu regresso do exílio a partir de França e após a queda do último Xá do Irão Reza Pahlavi, o grande líder espiritual da Revolução Iraniana Ruhollah Khomeini fundou com todos os seus fiéis e religiosos seguidores, o moderno estado islâmico: hoje em dia uma grande potência petrolífera militar e nuclear e complementarmente com poderosos apoios de dois dos maiores países do mundo – Rússia e China”

 

E entre as novas potências emergentes, eis que surge o Irão


Fargam – O Segundo Herói Espacial Iraniano

 

O Irão acaba de lançar o seu segundo primata (um nosso semelhante) em direcção ao Espaço Exterior – mais precisamente em 14 de Dezembro de 2013. No interior duma cabine colocada no topo dum foguetão lançado pela ISNA dum local desconhecido (em território iraniano), o nosso semelhante tornou-se no segundo primata a ser lançado com sucesso no espaço, regressando de novo à Terra sem problemas e em perfeitas condições. O nosso primata – um pequeno macaco macho de nome Fargam – terá sido lançado a bordo de uma pequena cápsula acoplada a um foguetão Pajohesh, resultado do desenvolvimento científico de tecnologia estrangeira adaptada e desenvolvida por cientistas nacionais e internacionais, trabalhando no interior do Irão.

 

Na sua primeira aventura “extra-terrestre” efectuada no início deste mesmo ano, o Irão já lançara um outro primata no espaço – um macaco de nome Pishgam – chegando este a atingir a bordo da sua cápsula uma altitude na ordem dos 120 km. No entanto muitas vozes se levantaram contra o sucesso total do programa espacial iraniano, mencionando que o macaco não teria sobrevivido à viagem – afirmando mesmo alguns especialistas em questões espaciais iranianas que o macaco inicial não seria o mesmo apresentado no fim da referida viagem (uma das fotos poder-se-ia mesmo referir a um outro macaco já falecido, associado ao projecto espacial iraniano).


Lançamento do foguetão iraniano com Fargam a bordo

 

Mas aqui o que interessa para o Irão (e para os seus líderes) e numa primeira etapa de concretização efectiva do seu programa espacial – seja ele qual for – não é se o macaco sobreviveu ou não, mas a capacidade efectiva dos seus foguetões em concretizar o que se lhes é exigido: e nisso o Irão parece ir de vento em popa na confirmação do seu projecto, o que associado ao seu crescente poderio na área da energia nuclear e no seu desenvolvimento e aplicação imediata, o poderá tornar a curto prazo numa grande potência mundial – e isso a administração norte-americana já o reconheceu através do seu presidente Barack Obama, não se percebendo no entanto ainda muito bem a sua opção final (ou alternativa se quiser continuar a impor-se na zona).

 

Como as ambições não se ficam por aqui – o que acontece quando a recompensa pode ser grande – o Irão projecta já o envio doutros animais para o espaço exterior numa nova viagem de ida e volta, mas agora utilizando outros animais preferencialmente de maiores dimensões. Podemos assim projectar no futuro que gorilas e humanos poderão estar na calha dos Novos Pioneiros Iranianos.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:05
Quinta-feira, 12 DE Dezembro DE 2013

O Eixo do Mal – realidade e ficção

“Para os teóricos da extrema-direita republicana adeptos das conspirações diabólicas, até o Vaticano está hoje dominado por um velho vermelho, marxista e comunista: um desastre!”


Imagem exclusiva do encontro secreto Coreia do Norte/EUA realizado num bunker situado na África do Sul

 

Segundo os ideólogos paranóicos norte-americanos da ala extremista de direita do partido Republicano, que continuam a acreditar na sua realidade distorcida e prepotente, como a única alternativa política correcta para a “salvação” do seu país – apesar de nunca comprovada por factos e daí as suas ideias se basearem apenas em constantes teorias conspirativas – o seu actual presidente configura em tudo o que ele representa todos os males de que tem vindo a ser vítima os Estados Unidos da América e que a continuar assim, o levará à sua ruína total e completa destruição – e do mundo tal e qual o conhecemos hoje.

 

Não é pois de estranhar que esta atitude persecutória levada a cabo duma forma persistente, consciente e crescente contra o presidente norte-americano, por vezes assuma proporções de tal modo espantosas e hilariantes que até a nós nos desfocam da realidade do ambiente que nos rodeia, bem mais grave do que pensamos – invocando uma ideologia racista bem mais profunda do que a simples ideologia sectária baseada na cor. Obama não só não é um branco original, como também é um anticorpo alienígena e colorido, nascido fora das fronteiras legais dos EUA. Nas mãos deste protótipo perfeito do apocalipse o mundo está condenado!

 

Veja-se e analise-se assim toda a actividade relacionado com este presidente colorido (só três, dois para chorar um para rir) – se fosse outro grupo minoritário (por exemplo uma mulher) seria o mesmo – especificamente agora que a direita republicana se encontra na oposição e em que o Eixo do Mal parece reerguer-se novamente das cinzas impostas pela patriótica dinastia Bush, corajosos e indefectíveis representantes do Bem e dos grandes conglomerados mundiais associados ao mundo financeiro, à indústria militar e à economia ligada ao petróleo:

 

  • O desastroso plano financeiro associado ao Obamacare, como se aqueles que produzem tivessem culpa da existência de desqualificados, tendo mesmo a obrigação de contribuírem para estes excedentários – aprendam com a China e com a sua política económica e social de baixos salários, apoios sociais e controlo de natalidade;
  • Os recentes encontros secretos com um dos mais poderosos países ligados ao Eixo do Mal – o Irão – colocando os interesses geoestratégicos dos EUA em segundo lugar e a pacificação com seus inimigos como prioridade, quando toda a gente sabe que a questão aqui está no petróleo e que no mundo actual a violência entre estados deixou de ser solução; o problema é quem quereria ali estar a negociar não está e os grandes negócios sofrem com isso;
  • A constatação de que com a presidência do Anti-Cristo Obama o fim do mundo está cada vez mais próximo, contando este para o efeito com a ajuda fundamental dos extraterrestres e do cometa ISON – para a implantação duma Nova Ordem Mundial, diferente da idealizada e sobretudo com outros interlocutores não programados – confirmado pelos recentes eventos registados a nível mundial, agora tornados evidentes e inegáveis com o acontecimento tendo como epicentro as cerimónias de homenagem a Nelson Mandela na África do Sul.

 

Durante quase uma semana altos dirigentes mundiais irão reunir-se nesse país do sul do continente africano, o que não deixa de ser muita coincidência de datas, já que na mesma altura o cometa ISON – se ainda existir – alcançará o seu ponto mais perto da Terra: Compreendem? Se calhar algo de terrível irá acontecer com o cometa ou com algum dos seus fragmentos, a África do Sul será um dos países não atingido e não nos devemos mesmo admirar muito se o cometa ISON for pilotado por um familiar de Obama, nascido no Quénia e abduzido por ET´s de mau carácter anti-americanos e anti-área 51.

 

Se quiserem continuar a divertir-se com estes tipos que vem conspiração e desastre em tudo o que não aceitam (cultura) ou não apreciam (memória), familiarizando-se simultaneamente com algumas destas mentalidades muito espalhadas entre os norte-americanos, não deixem de visitar sites com o beforeitsnews.com ou abovetopsecret.com: prefiro o primeiro site até porque o segundo esteve estranhamente em baixo aquando do último shutdown governamental e muitas das vezes o meu anti-vírus detecta elementos indesejáveis. Boa Viagem!

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:22

pesquisar

 

Julho 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
13
15
19
20
21
22
24
25
27
28
29
30
31

comentários recentes

blogs SAPO


Universidade de Aveiro