mais sobre mim

Domingo, 03 DE Dezembro DE 2017

Meteorologia em Portugal e em Albufeira

ALBUFEIRA

18:30

(tempo frio e seco/sem chuva)

Temperatura: 11⁰C

Vento fraco nordeste

Humidade: 38%

Precipitação: 0%

 

IMG_2356.jpg

1

Albufeira

Com o fim da Feira França a 3 mas com o regreso da Feira Quinzenal a 5

(século XXI)

 

Segundo dados do IPMA hoje (domingo 03.12.2017) em todo o território nacional (ilhas incluídas) o céu apresenta-se limpo e sem nuvens, e sem previsões de precipitação: exceção feita ao arquipélago dos Açores onde o céu estará nublado ou pouco nublado. Quanto às temperaturas do ar com a temperatura na região do Algarve a andar pelas duas da tarde pelos 15⁰C (em Albufeira com mínima nos 5⁰C e máxima nos 16⁰C), com vento predominante de este (V=14Km/h), humidade pelos 30% e previsão de chuva nula (0mm). Comparativamente com o resto do país (território continental) sendo a região algarvia aquela a proporcionar melhores condições meteorológicas para todos os seus residentes (nacionais e estrangeiros), apresentando nesta época do ano (pré-Natalícia) um clima parecido ao do Verão de São Martinho (que se tem estendido desde Novembro prolongando o período de seca), convidando todos os felizardos ‒ com tempo disponível e residindo em Albufeira ‒ a um passeio pela praia ou uma ida até à Feira Franca (hoje no seu último dia): como o demonstram as temperaturas para o norte de Portugal (continental) com o IPMA a colocar cinco distritos em Alerta Amarelo (de 1/4 sendo um aviso de nível 2 devido essencialmente à onda de frio) ‒ sendo estes Aveiro, Braga, Bragança, Guarda e Vila Real (sobretudo na passagem de domingo para segunda).

 

201712031800_msg3_msg_ir_piber.jpeg

2

03.12.2017 ‒ 18:00

Imagem de satélite/Infravermelho

(EUMETSAT/IPMA)

 

Hoje (domingo) com as previsões de temperaturas mais baixas (e negativas) a dirigirem-se sem dúvida para os distritos de Bragança e da Guarda, com as temperaturas a atingirem máximas de 8⁰C/5⁰C e mínimas de -3⁰C/-2⁰C (respetivamente) ‒ Vila Real 9⁰C/0⁰C ‒ e certamente mantendo-se cenário idêntico (de frio intenso) para os próximos dias (pelo menos até 4ª feira): e com a mínima a andar (nestes distritos e nestes dias) entre os 0⁰C e os -4⁰C. Segundo o resumo climático publicado pelo IPMA e relativo ao mês de Novembro (deste ano) com esse mês a ser muito seco (precipitação abaixo dos 50% do normal) e quente (tendo-se registado mesmo uma onda de calor com a duração de uma semana e afetando sobretudo o interior Norte/Centro e algumas partes do Alentejo) mantendo-se o período de seca que o país atravessa (3%/seca moderada, 46%/seca severa e 51%/seca extrema).

 

por171203180006.jpg

3

03.12.2017 ‒ 18:00

Intensidade de precipitação

(IPMA)

 

No que se refere ao Algarve e à cidade de Albufeira (concelho e freguesias: Albufeira & Olhos de Água, Ferreiras, Guia e Paderne) com as previsões para os próximos 9 dias (4 Dezembro a 12 Dezembro) a apontarem para céu limpo ou pouco nublado (com algumas probabilidades de chuva para o próximo fim-de-semana ‒ 22%/37%), vento fraco a moderado e temperaturas a variarem entre 4⁰C/7⁰C (mínima) e 16⁰C/18⁰C (máxima): tudo indicando a manutenção do tempo que se tem verificado nos últimos dias ‒ seco, frio e sem chuva ‒ pelo que durante a próxima semana o ambiente será convidativo (para quem pode) para se levantar de manhã cedo, tomar um reconfortante pequeno-almoço, dar um belo passeio pela praia, descansar um pouco ao Sol (aproveitando o calor dos raios solares ao toque da sirene dos bombeiros/ao meio-dia), degustar um bom almoço e no final usufruir de uma sesta tranquila (ou de um bom período de leitura). E numa região algarvia (exclusiva e infelizmente até para a sua evolução) virada para o Turismo (e sobretudo para a Hotelaria/Restauração) restando aos Trabalhadores/Residentes (trabalhando todos para o mesmo) colaborar no negócio e com os trocos recebidos tentarem proporcionar algo mais: a si assim como aos seus neste mês da comemoração do Natal (dentro de apenas 3 semanas).

E como curiosidade e a nível sismológico com a Região do Algarve (ou regiões marítimas próximas) a registar desde o início de Dezembro os seguintes sismos:

 

Ordem

Data

Local

Magnitude

Profundidade

1

2017-12-01

SW Cabo S. Vicente

2.2

31

2

2017-12-02

E

Monchique

1.1

6

3

2017-12-02

SW Monchique

0.9

-

4

2017-12-02

SW Cabo S. Vicente

1.6

33

5

2017-12-02

SW

Lagos

1.1

29

6

2017-12-02

SW Cabo S. Vicente

1.7

40

7

2017-12-03

S

Monchique

1.2

18

8

2017-12-03

SW Cabo S. Vicente

2.9

34

9

2017-12-03

SW S. Brás de Alportel

2.4

28

(sismos registados na região do Algarve ‒ terra e mar ‒ desde o início de Dezembro)

 

Como se pode verificar com a zona mais ativa a estar referenciada ao Cabo de S. Vicente (4 pequenos sismos desde o início de Dezembro) e com o mais intenso registado em terra a ocorrer em São Brás de Alportel com M2.4 (mesmo assim pouco significativo). A nível global com um sismo de intensidade M6.0 (profundidade de 24Km) a registar-se hoje pelas 11:19 (UT) perto da costa do Equador.

 

(imagem 1: PA ‒ dados e imagens 2,3: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:36
Quarta-feira, 29 DE Novembro DE 2017

Choveu e veio o Sol em Albufeira

Apesar deste curto período de chuva, com tudo a apontar para que a Feira Franca de Albufeira (a decorrer entre esta quarta-feira e domingo), decorra com temperaturas aceitáveis e sobretudo sem chuva.

 

22770004_1723113777701827_556334175446646036_o.jpg

Feira Franca de Albufeira

(29 Novembro a 3 Dezembro)

 

Na cidade de Albufeira os três dias mais intensos de chuva (previstos para os dias 27/28/29) tiveram o seu clímax a partir da hora do lanche de terça-feira (dia 27), momento a partir do qual assistimos a uma precipitação intensa (durante cerca de um quarto-de-hora), seguida de outros períodos curtos de pluviosidade e terminando já de noite com relâmpagos, trovões e mais um pouco de precipitação.

 

A1.jpgA2.jpg

Mercado Municipal e Jardim Público

 

Hoje dia 29 de Novembro (quarta-feira) com o Sol a ver-se (entre algumas nuvens cinzentas) circulando e brilhando (e confortando-nos também um pouco) nos céus de Albufeira (tal como em todo o país), com a temperatura pelos 18⁰C (pelo meio-dia) e apesar de todas as previsões de chuva (99%) com o tempo parecendo querer-se manter com Sol e sem Chuva. E com as previsões a apontarem para (pelo menos) mais uma semana sem chuva.

 

A3.jpgA4.jpg

Albufeira uma cidade sobre o mar

 

Indicando a Meteorologia para hoje (dia 29) e em Albufeira temperaturas entre 9⁰C (mínima) e 19⁰C (máxima), com períodos de aguaceiros fortes (para já e a partir do nascer do dia ausentes) entrando a partir de amanhã (o concelho e talvez o país) num novo período de “seca” (e talvez acompanhado de frio); e como curiosidade a ser registado um pequeno sismo esta quarta-feira a SE de Albufeira pelas 08:46 e com M0.8 (impercetível).

 

(imagens: viralagenda.com e PA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:54
Sexta-feira, 17 DE Novembro DE 2017

Lá não como por Cá

Enquanto do Lado de Lá a Meteorologia parece não lhes querer dar descanso (à Turquia e à Grécia) do Lado de Cá continua o Verão de São Martinho (aqui no Algarve).

 

IMG_3633.jpg

À noite observando o céu em Albufeira

 

Com o Tempo de Pernas-Para-O-Ar um pouco por toda a Europa (Ocidental) as notícias de extremos Meteorológicos ocorridos neste Continente, deslocam-se agora para leste atingindo a Turquia e a Grécia: no caso da Turquia com uma grande Tempestade (incluindo um Tornado) e no caso da Grécia com grandes inundações (de proporções consideradas bíblicas).

 

Severe storm, large tornado hits Turkey, leaving extensive damage and 25 injured

November 14, 2017

 

23561516_1704749239569490_5442062797869579558_n.jp23472938_1704731146237966_3589039870881508962_n.jp

Tornado e pedras de Granizo na Turquia ‒ Antalya

 (14 de Novembro de 2017)

 

Na Turquia com o sudoeste do país a ser atingido de 2ªfeira para 3ªfeira (13 para 14) por uma tempestade severa acompanhada por um Tornado e ainda por uma forte queda (de grandes bolas) de Granizo, destruindo telhados, derrubando árvores e ferindo pelo menos 25 pessoas (sobretudo em locais perto da costa) ‒ dados The Watchers.

 

"Biblical disaster:" Destructive flash floods rage through Athens outskirts, 15 killed

November 15, 2017

 

23472874_2116457538577336_5336460250882822183_n.jp

Chuvas torrenciais e Inundações na Grécia ‒ Attica

(15 de Novembro de 2015)

 

Na Grécia (e no dia seguinte) com chuvas torrenciais a abaterem-se sobre a região de Atenas, transformando as cidades e as suas ruas (em redor da capital grega) em autênticos e volumosos rios (em caudal) transportando à sua frente montes de lama e de lixo: e à sua passagem provocando grandes inundações, imensa destruição e pelo menos 14 vítimas mortais. Contribuindo também a hora (por volta da meia-noite) ‒ dados The Watchers.

 

(imagens: PA e Severe Weather Europe)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:37
Domingo, 24 DE Setembro DE 2017

Inversão

Olhando para o que se passa no MUNDO um pouco por todo o lado, podemos facilmente constatar que uma das regiões da Terra mais citada nos Média nos últimos tempos ‒ a nível de METEOROLOGIA e de ALTERAÇÕES CLIMÁTICAS ‒ tem sido o continente AMERICANO: abstendo-nos de comentar os acontecimentos de carater ARTIFICIAL criados pelo Homem e podendo-nos transportar a curto-prazo para cenários catastróficos (como aquele inserindo como protagonistas KIM e DONALD e até provocando ondas sísmicas), tendo a América nestes últimos dias a maior quota-parte dos desastres NATURAIS (provavelmente por intensamente espremidos ‒ pelos média ‒ face a outras regiões do Mundo não associado aos EUA) sendo submetida a FURACÕES (EUA, México e região das Caraíbas), SISMOS, TSUNAMIS e até ERUPÇÕES (México).

 

mexico-city-12.jpg

 Cidade do México

Sismo M7.1 a 1 Km ESE de Ayutla

19 Setembro 2017

(Um desastre natural com epicentro a 50Km de profundidade, colapsando edifícios e com as vítimas mortais a poderem ultrapassar as 300)

 

Na costa oriental (oceano ATLÂNTICO) atravessando-se neste momento a ÉPOCA dos FURACÕES (de 1 de Junho a 30 de Novembro com o seu pico máximo a registar-se entre meio de Agosto e os finais de Outubro), com uns sucedendo-se aos outros nem sequer dando tempo para respirar e apontando sempre o seu rumo (e alvo) para as mesmas regiões já tão destruídas e terraplanadas (pelas rajadas de VENTO ultrapassando os 250Km/h assim como pela violenta e intensa precipitação) ‒ tendo à frente o furacão HARVEY (atingindo o TEXAS) e o furacão IRMA (atingindo a FLÓRIDA).

 

Já no caso da costa ocidental (oceano PACÍFICO) e de novo submetendo o MÉXICO, com outros Eventos tão graves como os registados a este (mais destruição do que mortes) mas agora com outros fenómenos (naturais) mas a nível geológico: com SISMOS (TSUNAMIS e outras deslocações de águas) e até com VULCÕES (e já agora recordando ainda do lado oriental o furacão atingindo o México neste caso o KATIA). Ainda hoje sábado (dia 23) com o número de vítima mortais como consequência do último sismo atingindo o México com uma intensidade de M7.1 a atingir praticamente as TRÊS CENTENAS (> 300 e podendo ainda aumentar), mas felizmente sem mais nenhum acontecimento de relevo a reportar e com o vulcão (POPOCATEPETL) para já mais sossegado.

 

Mas por outro lado, um pouco mais a leste e a Sul e de novo no Atlântico, com outras notícias interessantes a chegarem ao conhecimento público, como a da barragem de PORTO RICO (e o perigo de COLAPSAR) e da recessão de águas (oceânica e temporária) no BRASIL ‒ talvez como uma consequência de todas as TEMPESTADES (meteorológicas e geológicas e já agora solares) e do AQUECIMENTO GLOBAL (Natural e Artificial):

 

guajataca-dam-failure-puerto-rico-september-2017.j

 Porto Rico

Barragem de Guajataca

22 Setembro 2017

(com a albufeira em riscos de extravasar os seus limites físicos de armazenamento e com o volume do caudal de água erodindo violentamente as suas margens)

 

No caso de PORTO RICO (um território dos EUA) e na sequência da passagem dos 2 furacões originados no Atlântico (inicialmente o Irma e de seguida o Maria) ‒ com rajadas de vento fortíssimas e precipitação extremamente elevada ‒ com um alerta de nível máximo para uma possível catástrofe (nos municípios de ISABELA e de QUEBRADILHAS) dada a possibilidade eminente do colapso de uma barragem: provocando uma grande inundação para todos os níveis inferiores, em volta de GUAJATACA (o nome do lugar da barragem);

 

Tendo como consequência para já e devido ao extravasamento indesejado das águas sustidas na albufeira ‒ rapidamente erodindo alicerces laterais, enfraquecendo-os e podendo colapsar os terrenos em redor e em cadeia ‒ o aumento abrupto do caudal do rio (Guajataca), inundações ao longo das suas margens (até à foz) e caso se dê o COLAPSO FINAL (das infraestruturas da barragem) uma torrente incontrolada de água (de lama e de outros detritos) correndo rápido para a costa e percorrendo o trajeto em menos de 12 horas. Aconselhando-se a FUGA (de pessoas e animais) para lugares de topografia ELEVADA;

 

guaratuba-ocean-receding-event-september-21-2017-b

 Brasil

Guaratuba ‒ estado do Paranã

21 Setembro 2017

(com a recessão temporária das águas do oceano Atlântico a ser explicada

 

Já no que diz respeito ao BRASIL e à RECESSÃO das águas verificadas recentemente na sua costa (tendo o Atlântico como vizinho e como companhia) com o fenómeno a ser explicado por uma conjugação de vários fatores, entre eles incluindo (os mais importantes) VENTOS intensos (impulsionando as ondas para longe da costa), a persistente presença de um ANTICICLONE no Brasil (o ASAS) mantendo as pressões (atmosféricas) elevadas (lembram-se do anticiclone dos Açores no cálculo das previsões meteorológicas?) e as FASES da LUA influenciando as marés ‒ e denominada como a “MARÉ SECA”; no nosso país irmão localizado do outro lado do mar com a observação a ser feita e testemunhada (vendo-se os seus efeitos) em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Paranã, Santa Catarina e São Paulo. Com as águas a IREM e a REGRESSAREM.

 

Como sempre e só para alguns com estas explicações a não serem suficientes, com teorias (ALTERNATIVAS) sobre o desaparecimento das águas (do oceano) a apontarem para CONSPIRAÇÕES e eventos APOCALÍPTICOS (ou pelo menos sinais e avisos) e naturalmente causando o PÂNICO (na população local) entre tantos rumores e boatos explorados até à exaustão: chegando-se ao ponto de transformar um fenómeno natural sem qualquer tipo de consequências negativas (a recessão inicial da água do mar) num outro mas GRAVE EVENTO, causado por um TSUNAMI (na sequência de um tremor de terra) e indo atingir a costa ‒ um rumor pondo todo o mundo a FUGIR (de pânico) incluindo TURISTAS e respetivas carteiras (e lá se vai o turismo).

 

(imagens: independente.co.uk e watchers.news)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:37
Quarta-feira, 10 DE Maio DE 2017

O Estado do Tempo em Albufeira

Albufeira

T =20⁰C

H = 75%

Céu Limpo/Poucas Nuvens

 

Quarta-feira a meteorologia em Albufeira registou até por volta das 17h00 tempo por vezes encoberto e com alguns períodos de pouca precipitação. Com as temperaturas a variarem entre uma mínima de 15⁰C e uma máxima de 21⁰C, com o Sol por vezes a aparecer um pouco timidamente e com o vento a soprar de SW (com rajadas entre os 15/26Km/h). E ainda com o mar a poder apresentar ondas entre 1.2m/1.5m e com os índices de raios ultravioleta a aconselharem a cuidados redobrados (UV8).

 

IMG_2992 b.jpg

Rua Henrique Calado

 

Prevendo-se para os próximos dias (quinta e sexta-feira) a continuação do mesmo nível de precipitação, que diminuirá a partir de sábado e eventualmente terminará no decorrer do próximo fim-de-semana ‒ seguindo-se uma semana sem chuva e com as temperaturas a variarem entre os 15⁰C e os 28⁰C (como se vê com as máximas a subirem). E melhorando o estado do tempo e do mar (além dos índices ultravioletas) podendo ser expetável que já na próxima semana se possa regressar à praia.

 

 

IMG_2994b C.jpgIMG_2995 b.jpg

Rua da Bateria e Igreja Nova

 

A meio da semana com o céu de Albufeira a convidar-nos ao retiro e à melancolia, fazendo-nos recordar aqueles momentos de indefinição (e alguma tristeza), em que não temos mesmo a certeza do que havemos de fazer: como se a meteorologia condicionasse o nosso estado físico e mental (como o faz) e nos levasse por caminhos mais solitários mas também silenciosos e tranquilos (de aprofundamento e reflexão na escuridão), onde a dureza do Sol jamais conseguiria entrar fragmentando-nos e decompondo-nos como se fossemos de plástico.

 

(imagens: Produções Anormais)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:36
Segunda-feira, 20 DE Março DE 2017

A Estação da Primavera

20 Março – 20 Junho

 

(e recordando que no próximo domingo dia 26 de Março quando forem 2h da manhã deverão atrasar o relógio 1hora e dormir um pouco mais – num período em que “a duração do dia face à noite” aumentará até ao Solstício de Verão)

 

O IPMA prevê para Albufeira que a partir de amanhã (e até ao próximo dia 29) regresse a chuva (fraca) e se dê uma ligeira queda nas temperaturas (mínima entre 4⁰C e 10⁰C; máxima entre 14⁰C e 20⁰C). Hoje com o céu a apresentar-se limpo e com a temperatura às 9h 30mn da manhã a indicarem 15⁰C.

 

201703200900_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Céu limpo em Portugal pelas 09:00 da manhã

Imagem de satélite (infravermelho)

EUMETSAT/IPMA

 

Hoje pelas 10h 30mn da manhã ocorre o Equinócio da Primavera no Hemisfério Norte (Portugal encontra-se localizado entre os 37⁰/42⁰ de latitude norte), num dia que marca o início de uma nova estação do ano: a Primavera.

 

Um país localizado na região mais ocidental do continente europeu (a Península Ibérica), estendendo-se por um território muito aproximado a um retângulo tendo de comprimento cerca de 560Km (norte/sul) e de largura quase 220Km (este/oeste).

 

Uma estação que se inicia hoje dia 20 de Março e que se estenderá até ao dia 21 de Junho, data em que ocorrerá então no mesmo hemisfério o Solstício de Verão e se dará início a uma nova estação (o Verão 92.79 dias depois pelas 5h 24mn da manhã – dados do Observatório astronómico de Lisboa).

 

Com o IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera) a aproveitar a deixa lançada pelo OAL (Observatório Astronómico de Lisboa) e a prever para estes primeiros dias de Primavera o regresso da chuva e a descida nas temperaturas. Sentindo-se mais a norte mas posteriormente estendendo-se a todo o país e com a possibilidade de neve acima dos 1600m (podendo afetar a Serra da Estrela nos seus quase 2000m de altitude mas não se sentindo na Serra de Monchique com os seus 900m).

 

Ao mesmo tempo com o IPMA a avisar-nos de que os níveis de pólen no ar atingirão neste período inicial da Primavera valores muito elevados (especialmente até ao início do próximo fim-de-semana), num processo natural nesta época do ano afetando pessoas com problemas respiratórios (como a asma) e provocando alergias.

 

Não especificando especificamente para a região do Algarve mas destacando as espécies responsáveis pelo aparecimento da maioria das alergias, com o IPMA a destacar num total cinco: por ordem alfabética o carvalho, o cipreste, o pinheiro, o plátano e as ervas (urtiga e parietária).

 

(imagem: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:57
Quinta-feira, 23 DE Fevereiro DE 2017

Albufeira-Hoje: Chuvinha, Poeiras e Céu Encoberto

Albufeira regista hoje pelas 11:00 locais uma temperatura de 17⁰C com o céu apresentando-se encoberto e tendo-se registado alguma (pouca) precipitação: à saída de casa por volta das oito horas da manhã com os carros a apresentarem-se cobertos por uma fina camada de poeira, transportada pelos pingos de chuva e colando-se neles como uma fina película. E dando ao cenário (mais visível nas poeiras acumuladas nos carros e nos vidros) uma tonalidade diferente e ligeiramente acastanhada – com as poeiras a terem sido arrastadas para aqui pelos ventos oriundos do norte de África.

 

201702230400_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Com a fina camada de poeira a chegar de madrugada

(Imagem – Infravermelho)

23-02-2017

04:00UTC

 

Hoje quinta-feira dia 23 de Fevereiro de 2017 com todo o norte da Europa, Espanha e norte de África a sofrerem com as condições meteorológicas apresentando céu encoberto e elevada precipitação, afetando particularmente o norte de África (precipitação acompanhada de trovoadas) e especialmente o Reino Unido com a passagem da tempestade Doris: com ventos na ordem dos 150Km/h, elevada precipitação provocando inundações e até especialmente a norte com temperaturas negativas e queda de neve. Umas condições meteorológicas que apenas deixam em paz e com algum Sol à mistura (mais vezes nuns sítios, do que noutros) Portugal e o sul da Europa oriental (desde a Itália à Turquia).

 

201702231100_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Mantendo-se o céu encoberto mas com poucas ameaças de chuva

(Imagem satélite – Infravermelho)

23-02-2017

11:00 UTC

 

Com a previsão a apontar hoje para Albufeira temperaturas do ar entre 11⁰C e 20⁰C, céu encoberto e baixa precipitação. Nos próximos 9 dias com as temperaturas a andarem entre os 9/11⁰C (de mínima) e os 17/21⁰C (de máxima), com vento soprando maioritariamente de norte e apenas com alguns vestígios de precipitação. Pelo que nos próximos dias com a evolução das temperaturas a manterem-se e com o céu entre o meio-encoberto e o aberto, se deverão manter as condições climatéricas nos últimos dias verificados. E relativamente ao índice de raios ultravioletas com a sua intensidade a variar entre 3 e 5 – com a intensidade 4 a registar-se amanhã em todo o país e a atingir 5 no sábado principalmente no interior centro e sul de Portugal (mas com o Algarve a manter-se pelos 4); com 3, 4 e 5 sendo valores moderados mas não dispensando o uso de óculos (de sol) e de protetor solar (numa escala em que 11 é o valor extremo).

 

(dados e imagem: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:55
Domingo, 12 DE Fevereiro DE 2017

Meteorologia em Portugal e no Algarve

(13-21/02/2017)

 

201702121700_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Estado do tempo

12.02.2017 17:00 UTC

Imagem de satélite (infravermelho)

 

Com as temperaturas em Portugal continental a andarem hoje (domingo) pelas 16:00 entre os 9.7⁰C (Trás-os-Montes) e os 14.5⁰C (Estremadura), a precipitação tem-se registado particularmente na região do interior das Beiras até ao litoral da região de Entre-Douro-e-Minho e ainda no litoral sul da região do Algarve, com os máximos a registarem-se no Sabugal (12mm) e em Viana do Castelo (3.9mm). E com o vento a soprar com rajadas mais intensas entre os 41.0Km/h na Foia, passando pelos 41.4Km/h no Mogadouro e atingindo os 50.4Km/h nas Penhas Douradas (pelas 16:00). Colocando meteorologicamente todo o Baixo-Alentejo e o Algarve em alerta laranja (devido à chuva e ao vento).

 

No que diz respeito à região do Algarve e começando pelo estado do mar, prevendo-se ondas superiores a 2m junto à costa situada entre o Cabo de S. Vicente e a foz do rio Guadiana, com vento muito intenso entre o Cabo de S. Vicente e a zona litoral de Cádis e forte agitação marítima nas zonas Charcot e Josephine. Particularizando o estado do tempo (e a sua previsão) à cidade de Albufeira, com os termómetros às 17:43 a registarem uma temperatura de 13⁰C acompanhada de precipitação. Num céu escuro e coberto de nuvens que a previsão para os próximos quatro dias antecipa irem desaparecer, transformando-se finalmente em céu limpo e sobretudo sem chuva (lá para quinta-feira, 16).

 

Segundo previsões do IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera) para os próximos 9 dias (até terça-feira,21), com as temperaturas a andarem entre os 9/11⁰C (mínima) e os 17/20⁰C (máxima), com vento de orientação variável (SW-SE-E-NE-N-E) e com a precipitação a sofrer uma queda acentuada a partir de quarta-feira (dia em que já não deve chover). O que irá significar que a partir de amanhã (2ªfeira,13) o tempo começara a melhorar, com a chuva a começar a desaparecer e as temperaturas a subirem muito ligeiramente. E apenas por mera curiosidade referindo ainda que a nível sismológico a região do Algarve tem estado nos últimos tempos e dentro da sua normalidade bastante calma, tendo-se a referir apenas três pequenos sismos todos ocorridos a SW do Cabo de S. Vicente (ou seja no mar): sensivelmente nas mesmas coordenadas geográficas, em profundidades entre os 20/37Km e de intensidade entre M1.7/2.6.

 

(dados e imagem: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:19
Quinta-feira, 26 DE Janeiro DE 2017

O Tempo em Albufeira

Frio e chuva – É o que se espera nos próximos dias.

 

201701261000_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Imagem de satélite (infravermelho): 26.01.2017 às 10:00

 

Com a maior parte do país (14 distritos em 18 – 78%) sob alerta meteorológico amarelo (p/determinadas situações envolvendo algum risco devido às condições do tempo), espera-se para o dia de hoje (quinta-feira) e seguintes um ligeiro aumento das temperaturas acompanhadas pelo regresso da precipitação.

 

Com as temperaturas a manterem-se abaixo da média semanal até domingo dia 29, subindo para valores acima da média e assim se mantendo durante os quinze dias seguintes (para todo o país e até ao dia 12 de Fevereiro); e com a precipitação a registar valores acima do normal também até ao dia 12 de Fevereiro afetando todo o país (e apenas para os distritos do norte continuando até 19 de Fevereiro).

 

No que diz respeito a Albufeira com as temperaturas mínimas e máximas previstas para hoje a andarem pelos 9C⁰/15⁰C, com vento sul e precipitação. Até sábado dia 4 de Fevereiro com as temperaturas mínimas a registarem valores entre 5⁰C/9⁰C e as máximas valores entre 16⁰C/18⁰C, quase sempre acompanhadas por registos de precipitação e vento fraco.

 

Por volta das 10:30 com a temperatura do ar a registar 15⁰C (Porto = 11⁰C e Viseu = 4⁰C), com céu muito nublado e pouca precipitação. Como vento a poder soprar de sul a 25Km/h. E com a pressão atmosférica a atingir os valores mais altos (em Portugal continental) atingindo os 1015.3 hPa.

 

(fonte e imagem: IPMA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:56
Segunda-feira, 02 DE Janeiro DE 2017

Meteorologia e Sismografia Hoje

Albufeira – 2 de Janeiro de 2017 – 18:55

 

201701021600_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Imagem por satélite – Infravermelho

(IPMA – 02.01.17 16:00)

 

Com a chuva aí a chegar e com as temperaturas a subirem ligeiramente (previsões para hoje e para amanhã), o IPMA prevê para 2ª feira/2 e para 3ª feira/3, dois dias com elevada precipitação (pelos 90%) e temperaturas entre 12/14⁰C de mínima e 19/20⁰C de máxima. Confirmando a sua anterior previsão de que chuva só em 2017 (poupando a Passagem de Ano).

 

Seguidos pelos outros cinco dias da semana (iniciada a 2/2ª feira e concluída a 8/Domingo) com a previsão meteorológica a indicar-nos para o período de 4 a 8, dias sem precipitação (0%) e com as temperaturas a descerem ligeiramente com as mínimas a evoluírem entre 12/14⁰C e 9/11⁰C e as máximas entre 19/20⁰C e 17/19⁰C. Prosseguindo assim o tempo por mais alguns dias.

 

Previsão

2ª Feira

12.png

 

19⁰

14⁰

Aguaceiros

Estado do Tempo

18:46

35.png

 

16⁰

Pouco nublado

Humidade: 82%

Visibilidade: 16 Km

Tempo em Albufeira

(SAPO/IPMA)

 

Prevendo-se para o dia de hoje ventos de quadrante sul afetando sobretudo o litoral e com rajadas de vento podendo atingir os 80Km/h (daí o alerta meteorológico amarelo emitido para Faro e para toda a costa algarvia): segundo o IPMA fazendo-se sentir mais intensamente até às 20:00.

 

Sismograficamente com três sismos sem significado registados em Portugal Continental (ontem e hoje) um deles na região do Algarve: a NW de Portimão a uma profundidade de 19Km e com M1.4. E com o mais intenso a registar-se hoje dia 2 nos Açores, a uma profundidade de 6Km e com M3.2. No Mundo e já hoje com um sismo no Irão (M4.4) e outro no Peru (M5.6).

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:55

pesquisar

 

Dezembro 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

blogs SAPO


Universidade de Aveiro