mais sobre mim

subscrever feeds

Sábado, 21 DE Janeiro DE 2017

O Buldôzer Democrata

“Que depois de esmagar SANDERS também esmagou CLINTON”

(e que se continuar em movimento acabará por esmagar o partido Democrata)

 

58825c7c1700002e00fdfcf7.jpg

Trump’s remarks were eerily similar

To those DC supervillain Bane gave in 2012’s

“The Dark Knight Rises”

Once he had overtaken the city of Gotham

(The Huffington Post/21.01.17/sobre o discurso inaugural de Donald Trump)

 

Utilizando mais uma vez o BULDÔZER responsável pelo cumprimento do trajeto eleitoral da campanha do partido DEMOCRATA para as Presidenciais Norte-Americanas de 2016 (que como se sabe foi o principal instrumento utilizado indireta e inesperadamente por DONALD TRUMP para a sua surpreendente vitória – já que lhe foi colocado nas mãos pelos seus próprios opositores), os condutores ainda instalados na Máquina não reconhecendo o fim da campanha e os resultados já divulgados, continuam como se nada se tivesse passado a cumprir o percurso, ultrapassada já a meta e já empossado o vencedor.

 

DT.jpgHC.jpg

Donald Trump e Hillary Clinton

Cerimónia da tomada de posse do 45º Presidente dos EUA

(Washington – 20.01.17)

 

Nem sequer se preocupando com as consequências devastadoras e obliteradoras provocadas pelo seu BULDÔZER eleitoral, capaz de por um lado colocar o seu piloto com mais 3 milhões de apoiantes (do que o seu adversário), mas no entanto e por outro lado deixando-o inadvertidamente cair, atropelando-o com as suas poderosas lagartas e esmagando o partido representado nele com três grandes derrotas (o máximo de coices possível – Representantes, Senado e Presidência). Algo nunca visto numa campanha eleitoral norte-americana desta dimensão (ou não fosse aí eleito o Presidente da maior potência Global), ainda-por-cima quando tudo aponta (agora) e ao contrário do que antes sempre fora ininterruptamente afirmado, de que pela sua intervenção e pelas suas consequências “PUTIN não tenha sido o manipulador do boneco mas o boneco a ser manipulado”.

 

DT1.jpg

Cartaz do concerto de protesto

(Room Full of Strangers)

Contra a tomada de posse de Donald Trump

Como Presidente dos EUA

 

Com a concretização e com os efeitos que se viram: manipulando o Boneco Putin com as suas próprias mãos, não se protegendo e assumindo o contacto (onde estava o preservativo?), deixando-se entranhar pela sua ideologia e aplicando-a em campanha, assumindo em si a razão e apontando os deploráveis, e no fim olhando-se no espelho e vendo aí o DIABO, não reconhecendo o objeto (refletido) e atribuindo-o a outrem – que naturalmente se aproveitou, na nuvem se dissipou e tal como um não D. Sebastião (um ANTICRISTO) regressou e ganhou.

 

27 Things Wrong With President Donald Trump's Inauguration Speech

'Well that was mercifully short'

(huffingtonpost.com – 21.01.17)

 

DT2.jpg

O Presidente e a 1ª Dama

Num Hino (apenas mais um) à consagração da Sociedade do Espetáculo

Em que se transformaram os Estados Unidos da América

(pensando o Mundo como um brinquedo com carros, bonecas, polícias, ladrões, bombas, barbies, diabos, fadas e agora, com um construtor não sendo Bob mas sendo Trump)

 

E mesmo assim com os copilotos de campanha do Boneco Democrata a continuarem a insistir no seu BULDÔZER eleitoral, equipando-o agora com aparelhos suplementares e mais intrusivos tipo ultra mirone e com visão raios-X: capaz de após uma curta e mera observação superficial (e como tal intencional) dum Elefante mexendo a Tromba (de contente por ser o chefe) descobrir de imediato 27 diferenças (ou seja coisas erradas que o Burro jamais faria) e logo num discurso tão curto (ou não tivesse o Elefante – segundo o burro – um cérebro de amendoim). Deixando aqui algumas preciosidades justificativas (só 4), das tais 27 coisas referenciadas (comentários de leitores) – e apenas 1 (coitado) dando uma hipótese ao Elefante:

 

Contra

 

If Trump's 'movement' so big, why did he lose popular vote by nearly 3 million and attendance swearing in historic low? (Max)

 

Never forget "America First" was motto of the 1930s movement that opposed US involvement in the war against Hitler and fascism. (Tim)

 

I never watched Trumps inauguration, I think he's an insult to humanity. (Michael)

 

When do the Hunger Games start? (Martin)

 

Favor

 

Jesus Christ, I’ve never seen such childish reactions from grown adults in my life!! Hilary and co is a sick bunch of child killing rapists and if she won we would be in WW3 by noon tomorrow!! Grow the fuck up and deal with it, you are starting to look like pedophile supporters. Give the guy a chance ffs. Disgusting behaviour you hoard of fucking cry babies...cringe worthy. (Rosé)

 

DT3.jpg

Na hora da despedida – 20.01.2017

44º Presidente dos EUA Barack Obama

Prémio Nobel da Paz de 2009

Oito Anos depois (de ser eleito e reeleito) entregando o testemunho a Donald Trump

 

[Numa nota final de devida justiça e de imenso mérito e de grande coragem (raro num cargo hierarquicamente tão elevado como o de Presidente da maior potência a nível planetário), lembrar mais uma vez que BARACK OBAMA foi o primeiro Presidente dos Estados Unidos da América proveniente de uma minoria étnica (negra natural dos EUA) a receber votos da maioria (branca) e a ganhar as eleições – transformando a sua eleição num projeto aglutinador (e multirracial) mas falhando na projeção ao deixar-se enredar pelas teias do poder. Como se constatou no seu penoso Calvário iniciado aquando do seu segundo mandato (2012), quando viu o seu principal adversário (de Governo) pelo ele próprio ali colocado como Secretário de Estado dos Estrangeiros no começo da sua Presidência (e como contrapartida para obter o apoio declarado dos Clinton) – logo após o rebentar da grande bronca na Líbia com o assassinato do embaixador norte-americano em Benghazi (da segurança do qual Hillary Clinton era responsável) – abandonar de imediato o barco, limpar bem as suas mãos e ainda-por-cima começar a preparar a sua candidatura (à sua sucessão) solicitando-lhe o seu declarado e condicional apoio (mesmo tendo que atropelar alguém como terá sido o caso de Bernie Sanders). Restando-lhe ser um homem bom (como ainda ontem lhe disse Donald Trump), lançador do Obamacare (as primeiras bases para a criação de um Sistema Nacional de Saúde inexistente nos EUA), apoiante das ideias e até das minorias (reconhecendo as suas origens) e apesar de nada ter feito (porque certamente não o deixaram fazer) ainda acreditar e prometer continuar a falar. Pena fosse a toxicodependência Russa e a fúria criminosa dos Drones.]

 

(texto/inglês/itálico: huffingtonpost.com – imagens: huffingtonpost.com e 24.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:59
Segunda-feira, 30 DE Novembro DE 2015

Clima e Terrorismo

A luta pela preservação do planeta nunca existiu. E no entanto até hoje o Homem nunca se superiorizou à Natureza: só de uma forma artificial e temporária. Mas quem precisa de quem?

Screen-Shot-2015-11-24-at-12.50.05-PM-998x639.jpg

Barack Obama

 

Quando Barack Obama apresentou neste fim-de-semana em Paris (durante a Cimeira Mundial sobre o Clima) a Luta travada contra as Alterações Climáticas e o Aquecimento Global como uma grande vitória (futura) na Luta contra o Terrorismo Global, só podia estar mesmo a brincar.

 

Primeiro porque a contribuição dos EUA para o acelerar destas alterações climáticas de consequências extremamente negativas e globais (e que já se verificam) tem sido inequívoca (a par do outro estado altamente poluidor como a China) e determinante (para o resultado final) por parte dos norte-americanos. E pelo que têm feito até hoje – de consistente e credível – bem que poderemos esperar sentados e morrer anestesiados (asfixiados).

 

Segundo porque (e tal como no caso das Alterações Climáticas) a posição dos EUA quanto ao tema da Luta contra o Terrorismo Global é na sua essência e na prática dúplice: na sequência da sua campanha de exploração extrema do território e da progressiva e deliberada desertificação humana de certas regiões do nosso planeta, a zona do Médio Oriente tornou-se pela omnipresença do petróleo e pela sua baixa densidade populacional, um ponto de grande cobiça propício para diferentes tipos (e estatutos) de mercenários. Apoiando na retaguarda os mais diversos grupos terroristas (alguns deles como as suas criações Al-Qaeda e Estado Islâmico), através do fornecimento de armamento sendo transacionado por sua vez por outros poderosos patrocinadores e financiadores do Terrorismo Global, como os Estados do Golfo (Arábia Saudita à cabeça) e agora (por ser mais visível desde o abate provocatório/deliberado do bombardeiro russo) a Turquia (um parceiro da NATO): deixando os terroristas serem armados através de fronteiras porosas como as da Turquia e recebendo este país em troca os benefícios do tráfico ilegal de petróleo oriundo do Estado Islâmico (e mais uma promessa de entrada na CEE). Além do enorme fluxo de refugiados fugindo das diferentes zonas de guerra e agora rumando em direção ao coração da Europa com muitos lobos disfarçados de ovelhas num imenso rebanho perdido.

 

Se o tratamento que os EUA têm programado para a resolução positiva do problema das Alterações Climáticas for semelhante ao tratamento que as autoridades norte-americanas têm dado até agora à questão do Terrorismo Global, então a única coisa que poderemos fazer para nos entretermos e divertir-nos até encontrarmos a solução para estes dois grandes dramas existenciais (já que até agora ninguém fez nada para os resolver) será apostar e ver quem ganha primeiro: o Homem ou a Natureza.

 

(imagem: c-span.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:26
Segunda-feira, 16 DE Março DE 2015

Smiling and Laughing

ABOUT ALIENS
(parte da entrevista realizada no JIMMY KIMMEL LIVE a BARACK OBAMA)

 

Obama-on-Aliens-2-ftr-300x160.jpg

JKL de 12.03.2015

 

JK:
If I was president the first thing I would do is immediately look into what the government knows about Area 51 and UFOs.
BO:
This is why you will not be president.

 

JK:
Obama have you looked into it?
BO:
The aliens won’t let it happen. You will reveal all of their secrets. They exercise strict control over us.

 

JK:
People are going to look at your facial expressions and every move as you answered these questions to analyze what you are saying.
BO:
I can’t reveal anything.

 

JK:
Clinton has told me he looked into it and didn’t find anything.
BO:
That is what we are instructed to say.

 

(texto de origem – OPEN MINDS: OBAMA – AREA 51, UFO & ALIENS)

tags: ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:21
Sexta-feira, 21 DE Novembro DE 2014

Alone in The Dark

“The U.S. schizophrenia is evident from the fact that Americans want their country to be powerful with exceptional global interests and privileges, yet do not want to offer sacrifices and do not want to be engaged. Americans take pride in that they are superior to everyone else when it comes to human rights and ethics, yet they do not agonize over turning a blind eye to U.S. violations in covert wars or by sitting idly by vis-à-vis the atrocities in Syria, one of the biggest humanitarian disasters in this era.” (Raghida Dergham – al-Hayat)

 

barackobama89.jpg

The Winner

 

Nem todas as grandes cadeias de televisão norte-americanas transmitiram o último discurso do seu presidente o democrata Barack Obama. O discurso tinha como tema o problema da Imigração Ilegal nos EUA e o principal ponto do mesmo relacionava-se com a legalização de 5 milhões de imigrantes ilegais actualmente a residir no país (muitos deles tendo entrado ilegalmente nele e/ou estando de momento desempregados): nos quinze minutos do seu discurso o presidente afirmou que iria emitir uma ordem executiva que iria proporcionar aos imigrantes ilegais permissões temporárias de trabalho e simultaneamente amnistiando-os.

 

O problema é que nem sequer 40% da opinião pública norte-americana concorda com a medida tomada pelo seu presidente e servindo-se disso, sectores mais conservadores nos EUA aproveitaram a ocasião proporcionada por Obama para lhe mostrar o que será o resto do seu mandato presidencial – agora que (os republicanos) controlam a Câmara e o Senado. É certo que apesar de tudo o presidente democrata acabou por ser reeleito para um segundo mandato, mas a sua actuação ao longo de toda a sua presidência tem tido efeitos verdadeiramente devastadores para os Democratas: se quando foi eleito em 2008 os Democratas controlavam tudo (Presidência, Senado e Câmara), durante o primeiro mandato perdeu a maioria na Câmara e recentemente no Senado.

 

E é neste novo cenário de guerra agora reassumida entre a Casa Branca (Democratas) por um lado e a Câmara e o Senado (Republicanos) por outro – Obama apresenta a sua ordem executiva e os seus opositores prometem de imediata lutar contra e declará-la inconstitucional – que entretanto aparecem as grandes cadeias de televisão. Com umas a optarem por transmitir em directo o discurso (apenas 15 minutos) e outras simplesmente ignorando-o: com cadeias como a CNN, a PBS (canal educativo norte-americano) e a UNIVISION (canal em espanhol) a transmitirem e outras como a CBS, NBC, FOX e ABC a não o fazerem. E com as quatro cadeias de televisão a justificarem a sua não presença no directo presidencial (pelo menos é o que nos sugerem) pela coincidência do discurso de Barack Obama (pelos vistos irrelevante) com o horário de prime-time de séries de sucesso (pelos vistos importantíssimas para a formação dos seus espectadores).

 

obama-loser.jpg

The Loser

 

Vejamos então as alternativas propostas por estas cadeias de televisão norte-americanas ao discurso (e acção executiva inconstitucional) do presidente:

 

Cadeia Alternativa Observações
CBS The Big Bang Theory Uma das séries de maior sucesso
NBC The Biggest Loser Reality Show
FOX Bones Uma das séries de maior sucesso
ABC Grey's Anatomy Final da última temporada da série

 

E aproveitando-se logo do cenário que eles próprios montaram e decoraram, os opositores da política levada a cabo pelo seu presidente (e obviamente pelos Democratas), não perderam tempo e avançaram de imediato com a sua teoria de que o verdadeiro “The Biggest Loser” seria Barack Obama. Mas seria mesmo ele ou não seriam os Imigrantes?

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:06
Segunda-feira, 03 DE Novembro DE 2014

A RÚSSIA AO ATAQUE

E o desmantelando ditatorial (comandado por PUTIN) do Paradigma Democrático Europeu!

 

“Russia, China and Iran are standing in the way of the United States in trying to control the world and what’s happening in Ukraine and Georgia, with help from the American media, is an attempt to neutralize and destablize Russia.” (Paul Craig Roberts)

 

build_up_to_ww3_us_pushing_russia_into_world_war_3

USA vs. RUSSIA

 

O Desmantelamento da NASA, o Sector PRIVADO e a Influência da RÚSSIA

 

Depois da explosão registada no passado dia 28 de Outubro (durante o processo de lançamento do foguete ANTARES da base da NASA localizada no estado da Virgínia), o programa espacial norte-americano sofreu agora um novo e grave percalço: três dias depois a nave norte-americana (capaz de atingir a estratosfera) da VIRGIN GALATIC sofreu uma grave anomalia técnica, acabando por despenhar-se (um piloto morto e outro em estado grave).

 

Tanto no primeiro como no segundo caso estamos perante dois exemplos significativos da intervenção do sector privado norte-americano, numa área em que no passado a actividade era exclusiva de agências governamentais (como no caso do Espaço, com a NASA): o foguete Antares sob a responsabilidade da ORBITAL SCIENCES e a nave SPACE SHIFT TWO sob a responsabilidade da Virgin Galatic.

 

997590e079782c92d5c20d60fead9c315d709e1f.jpg

Foguete Antares no momento da explosão

 

E quando se esperava após o primeiro incidente que as autoridades espaciais e especializadas públicas e privadas fossem investigar e tentar compreender as causas científicas e técnicas do mesmo, eis que, antecipando-se ao sector privado (e a quem verdadeiramente investiu) – e desse modo tirando-lhes o protagonismo e o tempo das suas explicações – os parciais e ignorantes políticos de Washington resolveram encontrar um bode expiatório: cumprindo as actuais directivas de OBAMA para a sua política internacional, a Diabólica Rússia (origem do foguetão Antares) dirigida pelo seu Ditador PUTIN.

 

Mas a 1 de Outubro (três dias depois) surge a resposta Real para esta controvérsia – faltando apenas interpretá-la (desde que os políticos não encontrem de novo, artefactos russos envolvidos): a nave da Virgin Galatic explode sobre o deserto de MOJAVE, poucos segundos depois de se dar início a mais um teste de voo. “Space ShipTwo sofreu uma anomalia em voo. Um comunicado e informações adicionais serão divulgados em breve” – anunciou a Virgin Galatic sem mais explicações.

 

B1TzLTbCAAAgZfx.png large.jpg

Space Shift Two explode sobre o deserto Mojave

 

Posta em causa com este novo incidente a teoria conspiraciomista envolvendo a diabólica Rússia e o seu ideólogo e ditador Putin, os políticos norte-americanos voltaram mais uma vez (e apesar de todas as evidências em contrário) a apostar todas as suas fichas no mesmo bode (expiatório): ignorando a queda da nave norte-americana (o TÁXI transportando SUJEITOS) mas valorizando até à exaustão a queda do foguetão (o CONTENTOR transportando OBJECTOS). Assim nunca iremos lá!

 

Falando em termos de pessoas e dos direitos a que qualquer ser vivo (humano e cidadão) deve ter acesso livre e automático, um dos pilotos morreu e o outro ainda luta pela vida (tendo-se conseguido ejectar na altura do incidente). Nada de anormal tinha sido detectado antes da queda da nave, tendo o jacto de apoio aterrado sem qualquer tipo de problemas. Com os fragmentos resultantes da explosão e da queda da nave da Virgin Galatic a espalharem-se por vários quilómetros do estado da VIRGÍNIA, provocando perdas materiais muito elevadas para a respectiva empresa PRIVADA.

 

(imagens – Web e NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:57
Segunda-feira, 29 DE Setembro DE 2014

WAR WITH RUSSIA

"Deus me disse, George, vai e luta contra os terroristas no Afeganistão. E eu o fiz. E Deus me disse: George acabe com a tirania no Iraque. E eu o fiz. E agora, sinto ainda a palavra de Deus que me diz: dá um Estado aos palestinos e aos israelitas a sua segurança e consiga a paz no Oriente Médio. E, por Deus, eu o farei". (George W. Bush)

 

Com países constituintes do Eixo do Mal (como o Irão e a Coreia do Norte) a serem enviados temporariamente para o Purgatório (para possível tratamento), eis que o prémio Nobel da Paz (o homem que agora controla as portas do Céu) elege como seus objectivos prioritários e regeneradores, a luta contra três entidades poderosas e diabólicas (que segundo ele deviam estar domiciliadas no Inferno): o mortal vírus EBOLA, o poder tirânico da RÚSSIA e a selvajaria terrorista do grupo ISIS.

 

 

President Barack Obama

Addressing the U.N. General Assembly

 

"As we gather here, an outbreak of Ebola overwhelms public health systems in West Africa and threatens to move rapidly across borders. Russian aggression in Europe recalls the days when large nations trampled small ones in pursuit of territorial ambition. The brutality of terrorists in Syria and Iraq forces us to look into the heart of darkness."

 

Esta declaração de guerra a um vírus extremamente perigoso como o EBOLA, a um estado independente e soberano como a RÚSSIA e a um grupo terrorista e selvático como o ISIS, coloca as três entidades em causa ao mesmo nível de brutalidade e de resposta, transformando os objectivos da acção num único objectivo final: a sua obliteração e o envio dos restos para o Inferno. Só que se em relação aos objectivos laterais (EBOLA e ISIS) os mesmos que os criaram os poderão também eliminar, em relação à RÚSSIA a conversa já é outra: é que atrás dela tem a todo-poderosa China (cada vez mais perto dos 1.500.000.000 de diabinhos) – que talvez já seja a maior potência económica mundial.

 

 (texto inicial: noticias.terra.com.br – imagem: Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:17
Sexta-feira, 18 DE Julho DE 2014

Os 2 Diabos Vermelhos

“Nem todos os Diabos têm um par de cornos mas todos invocam um Deus”

 

Os Republicanos retomaram a sua luta violenta e sem tréguas contra o presidente norte-americano (e Democrata) Barack Obama, agora com o pretexto do trágico acidente ocorrido com o jacto das Linhas Aéreas da Malásia e que provocou perto de 300 mortos – por acaso mesmo ao lado da fronteira entre a Ucrânia e a Rússia.

 

Segundo os Republicanos a reacção do presidente norte-americano ao despenhamento do avião malaio foi inaceitável por nula, já que para eles é mais do que evidente o envolvimento da Rússia na queda do avião, abatido em pleno ar por um míssil de fabrico russo – um míssil de uma bateria BUK: como se o fabricante e vendedor de um determinado produto fosse responsável pelo que o comprador fizesse posteriormente com ele.

 

Ainda por cima com o regime de Kiev na posse do mesmo tipo de armamento, algum dele colocado precisamente na zona de conflito onde se deu a queda fatal do avião proveniente de Amesterdão (metade das vítimas será holandesa).

 

Míssil Terra-Ar de uma bateria BUK

 

No caso dos Estados Unidos da América estamos a assistir a mais um fenómeno de histeria anti-Obama lançado e promovido pela extrema-direita Republicana, que já desde há muito tempo tenta boicotar a acção do presidente Democrata desde a Casa Branca, ultimamente com a própria Sarah Palin a pedir o Impedimento do presidente pela sua política interna e sobretudo externa.

 

A Guerra é o futuro dos Republicanos e eles sabem disso muito bem. Não é por acaso o constante e por vezes violento debate na sociedade norte-americana à volta da crescente proliferação de armas entre a sua população, que apesar de já ter provocado graves e numerosos incidentes de morte e terror continua democraticamente em roda livre: veja-se apenas o que se tem passado nas escolas norte-americanas (com os sucessivos episódios de tiroteios mortais) para tais acontecimentos deixarem qualquer um de nós a pensar.

 

Mas de toda esta história o que resta são:

- Mais 300 mortos civis completamente alheios ao problema que decorria debaixo dos seus pés e cujo objectivo único era atingir o seu objectivo de viagem; além disso deslocavam-se a partir de um aeroporto europeu e mais de 50% dos seus passageiros (por mero acaso) também eram originários da Europa;

- A continuação da guerra civil no leste da Ucrânia com o registo crescente e imparável do número de mortos e feridos sobretudo no interior da sua população civil, ainda por cima agora com um cenário mais adornado com outros ornamentos como destroços e mortos caindo do céu, tão a propósito e justificativo dum acelerar desta carnificina para quem faz da guerra e da morte a Construção do seu Império – russo ou norte-americano;

- E a confirmação de uma Europa Estática e mais que Morta, subjugada ao Império Militar (USA) e ao Império Económico (China).

 

Paz à nossa Alma: um Novo Mundo A espera!

 

(imagem – Reuters)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:55
Terça-feira, 15 DE Julho DE 2014

IMPEACH: Drones not enough – where are the dead?

“Indústria Militar Norte-Americana não se contenta com Aparelhos Telecomandados: exige palcos e cenários credíveis de forte intervenção e investimento”

 

TWO-THIRDS OF REPUBLICANS: IMPEACH!

(huffingtonpost.com)

 

Barack Obama

 

Mais uma vez a extrema-direita norte-americana não se deixa intimidar pelos seus legítimos pares e dirigentes (muitos deles podendo ser considerados como verdadeiros criminosos de guerra) e como já é habito – quando o presidente pertence ao outro lado – luta agora desesperadamente pela eliminação do seu principal oposicionista: o Presidente Democrata (ainda por cima negro) Barack Obama. Invocando o liberalismo selvagem como o promotor socioeconómico da verdadeira liberdade e a força das armas como forma absoluta e definitiva de impor as suas regras civilizacionais, os Republicanos recorrem de novo a uma estratégia já anteriormente utilizada com o anterior presidente democrata Bill Clinton: sempre por motivos colaterais e simplesmente vergonhosos e miseráveis a figura do Impeachment!

 

Ainda por cima tendo como subscritora a ex-candidata Republicana a vice-presidente dos Estados Unidos da América e actual governadora do Alasca, Sarah Palin. Seja qual for a razão invocada por estes admiradores de um mundo controlado por armas, mais um episódio deplorável entre muitos outros consecutivos e sem explicação minimamente satisfatória (pelo menos para os potenciais investidores dos Estados Unidos), que demonstra a todo o mundo o estado cada vez mais caótico e sem rumo em que está mergulhada essa grande potência militar mundial e detentora da única moeda universal (o dólar). Nunca esquecendo que entre os Democratas também existem muitos entusiastas da utilização de armas como forma prioritária de protecção e defesa, entre eles um dos mais fortes candidatos democratas às próximas primárias norte-americanas: Hillary Clinton.

 

(imagem – Web)

tags: ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:23
Domingo, 01 DE Junho DE 2014

A Última Grande Descoberta da Casa Branca

President Obama doesn’t give himself enough credit

On foreign policy and on the world stage

(JP)

 

Jean Psaki

(Porta-voz do Departamento de Estado dos U.S.)

 

A partir desta afirmação da (também) porta-voz do Presidente dos U.S. fico na dúvida de qual deles precisará de apoio psicológico e/ou psiquiátrico: Jean Psaki ou Barack Obama?

 

Os U.S. só têm entretanto que compreender que não basta controlar a esmagadora maioria dos média nacionais e internacionais, para conseguirem impor com sucesso a sua mensagem: além do cuidado a terem com a mensagem têm que saber escolher o mensageiro ou ele acabará por se suicidar em público sem nada de importante dizer.

 

Só se for para contribuir para o livro das anedotas e nos fazer rir um pouco mais.

 

O problema é que os outros – China e Rússia – não param e a Europa continua inexoravelmente o seu caminho em direcção ao abismo.

 

(imagem – Web)

tags: ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:34
Quinta-feira, 17 DE Abril DE 2014

Captain MWTB – Is Going Up

 

Most White Than Black

 

Captain Obama is back in space to fight with – and not without – the Aliens.

He thinks dangerous people are already living in our planet and the only way to fight back stays outer limits: like God taking care of us from the Sky with a little help of some friends.

The President of the World is now Captain in Command of International Space Station, coming from Earth in a Russian rocket and being supported by the Alien people.

Far from home but near the heart of the North-Americans, Obama is now looking to Crimea and searching for WW3 at the same time he looks to Asia and think of MH370, China and Iran: what could Aliens do for the USA?

To protect is own people and The Greatest Nation on Earth the President decides to declare martial law on land so the Aliens can do it: kill the terrorists and the others forces of Evil only interested in Darkness and blocking the Future.

Next Step: to read The Bible and The Hitchhiker's Guide to the Galaxy.

 

(texto: APP/Alien Planet Press – imagem: Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:43

pesquisar

 

Maio 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
16
18
20
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

blogs SAPO


Universidade de Aveiro