mais sobre mim

subscrever feeds

Sábado, 03 DE Junho DE 2017

Que se Foda a Terra

Quando tantos se atiram a um osso, é porque esse não é o Osso e porque existem muitos mais. Estejam pois atentos aos Abutres ‒ e vejam como eles vêm, certamente de todos os lados. Vemo-los tão bem, apenas porque estamos por perto e porque somos as suas presas.

 

Donald Trump Pulls U.S. Out Of Paris Accord In Crushing Blow To Climate Fight

(huffingtonpost.com/1 Junho 2017)

 

sd-1496348564-onz2vjtc9b-snap-image.jpg

 

Em vez de se desculparem pela derrota clamorosa (quando a vitória poderia ser certa não fosse existir só um candidato) pondo imediatamente os seus lugares à disposição e dando lugar à renovação do partido (mudando as lideranças ultrapassadas e rejuvenescendo o modelo da estrutura), a Zona Negra do campo Democrata (com os Clinton à cabeça) tendo atrás de si todos os seus apoiantes agora sem acesso privilegiado ao poder (milhares de oficiais e políticos apanhados inesperadamente na derrocada), não vê outra solução de modo a partir o Espelho (e assim não ver a sua triste imagem aí bem refletida) senão o de adicionar mais gasolina e ver os US a arder.

 

593056f62100003c00aa1cc6.jpeg

 

Com toda esta estratégia destruindo completamente o partido sem líder e objetivo mas com uma única obsessão: o atual Presidente o REP Donald Trump. No fundo uma verdadeira dádiva para os Republicanos que apesar de divididos numa tripla maioria (Presidência, Representantes e Senado) e com o barco ainda há deriva, lá se vão governando e ao Mundo enquanto os outros gritam e dizem mal, fez este Maio 4 meses.

 

Trump’s Not Just Ruining The Planet. He’s Losing The Goodwill Of Our Biggest Allies.

(huffingtonpost.com/2 Junho 2017)

 

593088e32000002b00bdffcd.jpeg

 

Tendo como consequência lógica a prossecução tranquila e em velocidade de cruzeiro da mesma Versão Histórica de Sempre, nada fazendo e culpando alguém (simultaneamente mantendo a mesma cassete sem fim em constante reprodução no nosso cérebro), desde que e como se tem feito (nestas últimas décadas de desgraças na Educação com a chegada dos contingentes de falsos Especialistas) se imponha como prioritária a perda de memória e de cultura (o que se passa agora com Trump teve há anos atrás num cenário semelhante o mesmo guião, mas aí com dois outros protagonistas também presidenciais), regada generosamente com um pouco de hipocrisia (desde as lamentações, às luzes verdes) e no final como a cereja no topo do bolo, exigindo tudo e muito mais e com nada (de prático e palpável) contribuindo em troca.

 

E assim, como se não conhecêssemos as práticas nada ecológicas praticadas um pouco por todo o lado pelas poderosas multinacionais destruindo o planeta, provocando alterações climáticas e extinguindo diversas espécies (à frente com os maiores poluidores a serem os EUA, a China e a Índia); como se não soubéssemos da posição sempre dúbia dos EUA no tema do Aquecimento Global (com sucessivos avanços e recuos conforme a Administração); como se não sentíssemos no nosso corpo o abandono a que o estatuto do Homem foi deixado preterindo-o face ao valor da matéria-prima e ameaçando-o mesmo de morte (e com as máquinas logo ali à espreito); e até como se não tivéssemos reparado no desleixo para com o nosso Ecossistema e no abandono da conquista do Espaço exterior (de que dependerá a nossa existência ou extinção),

 

 

Região

País

Dólares

%

USA

 

3.000

30

EU

 

4.800

47

 

(GB)

(1.200)

(12)

 

(FRA)

(1.000)

(10)

 

(ALE)

(1.000)

(10)

 

(SUE)

(600)

(5)

 

(POR)

(2,7)

(0,03)

Resto Mundo

 

2.300

23

 

(JAP)

(1.500)

(15)

Total

 

10.100

100

Recursos aproximados (em milhões) mobilizados em Maio de 2017

Em mais de 40 países maioritariamente Europeus

(luta contra as Alterações Climáticas e Aquecimento Global)

 

Não percebo mesmo rebaixando-nos ao estatuto de indivíduos idiotas e já meio imbecilizados mesmo que nunca sujeitos a lobotomia (física que não mental), como é que estes políticos que hoje ainda pensam (poder) controlar o Mundo e saber ao contrário de todos nós de tudo um pouco (quando são eles os especialistas e nós os generalistas) nos consideram igual a eles sempre prontos a receber e nunca a dar. Mas será mesmo verdade que não existem caminhos alternativos para o nosso Futuro como espécie, quando um simples bilionário (do imobiliário e dos casinos) põe toda a classe (política) a tremer, não só pelas mordomias (a perder) como pela sua inutilidade (já comprovada e crónica). Com o problema a subsistir (para a maioria) por falta de suporte (dinheiro). E os US/Dólar sabem disso congelando as impressoras (pelo menos a nível externo) ‒ daí o pânico pouco importando o planeta.

 

(imagens: huffingtonpost.com)

tags: , ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:11
Segunda-feira, 31 DE Outubro DE 2016

Da Selva de Calais para o Luxo de Paris

“Paris police began destroying migrants’ tents on Monday after a surge in the number of people camping in the streets following the clearance of the Calais “Jungle” last week. Dozens of armed riot police arrived at a camp in northern Paris before dawn and cordoned off two streets as workmen piled tents and mattresses on to garbage trucks. However, after a few hours most of the police left, making no attempt to stop migrants who moved back in and pitched tents in the area that had been cleared.” (David Chazan – 31.10.2016 – telegraph.co.uk)

 

paris-camp-embedjpg.jpg.size.custom.crop.850x567.j

De Calais para Paris numa viagem de 300Km

Da selva provinciana ao luxo citadino

(foto: Christophe Ena)

 

 

Depois de meses consecutivos (já vamos em mais de um ano) a varrer os migrantes em fuga (do norte de África e do Médio Oriente) para debaixo do tapete (por vezes para debaixo de água se contarmos com os afogados), não é nenhum o espanto se virmos nalgum ponto da Europa uma borbulha surgir e de seguida explodir (rebentar).

 

E não é ao expulsar as vítimas de anteriores perseguições (fugindo da destruição, da doença e da morte) que se cura a doença ou se faz prevenção: apenas se disfarça o mal (retocando a epiderme), se dissemina as suas causas (redistribuindo os indivíduos) e se expõe os resultados (reais) da mais vasta hipocrisia (política) e total falta de vergonha (por perda progressiva de valores civilizacionais).

 

Sabendo-se da total falta de liderança, confiança, agenda política (para já não falar da morte das ideologias) ou sequer salvaguarda dos verdadeiros motivos que levaram à constituição desta (como prometido, mais vasta e poderosa) União Europeia, completamente ajoelhada na defesa exclusiva dos interesses geoestratégicos dos EUA (para tal servindo atualmente a NATO): nem que para tal tenha que participar no guião destes, provocando o anterior amigo e grande vizinho europeu (por sinal a Rússia muito mais poderosa) – talvez para uma nova guerra na Europa – e simultaneamente aceitando sem discussão os maus despojos de guerra – os refugiados fugindo aos milhares de todos os últimos genocídios (acho que são sete) contando sempre com a presença da maior potência (militar) mundial.

 

paris-camp-embed-2jpg.jpg.size.custom.crop.850x565

Inevitavelmente desejando uma repatriação para a selva

Refletindo no espelho algo nunca imaginado

(foto: Lionel Bonaventure)

 

Uma estratégia natural levada a cabo pelos EUA na tentativa de manter a sua supremacia e hegemonia mundial (pelo menos a nível militar curiosamente num sector ligado à sua maior Indústria), mas que se torna incompreensível em relação à defesa dos verdadeiros e mais prementes interesses da Europa, já tão afetada pela bolha (financeira) atirada do lado de lá do Atlântico sobre nós e agora levando ainda em cima com um contingente imparável de milhares de indivíduos e de famílias em fuga, à procura da terra prometida e do país onde até as ruas são forradas a ouro (provavelmente por associação desses migrantes às torneiras de ouro das casas-de-banho de muitos dos seus ditadores).

 

Num cenário de guerra que se prevê de difícil resolução, onde diversos países estão presentes sendo vítimas de agressão (como são os casos mais visíveis do Afeganistão, Iraque, Líbia, Síria e Iémen), onde dois lados que se opõem travam uma luta sem quartel (EUA/EU/Arábia Saudita/Al-Qaeda/ISIS de um lado e Rússia/regime da Síria do outro) e onde como resultado de mais este trágico Evento as ondas de choque de terror e de violência de mais esta temporada (de genocídios) se propagaram a grande distância acabando por nos atingir. Com o Reino Unido alheando-se do problema (como se não fosse também dele) e fechando imediatamente fronteiras à turba de invasores (racismo bom?).

 

Projetando-se num futuro próximo o isolamento (da Ilha) face à Europa (protegendo-se de um possível conflito no continente), com a Alemanha a chamar a si todo o protagonismo político (económico e financeiro mas sob alçada norte-americana), com todos os outros países a fazerem contas à vida (terminado o sonho solidário europeu) e lá mais para o fundo pertencendo também à Ásia com a Rússia a observar (como em conflitos passados), procurando alternativas e logo ali vendo a China. Em certos pontos que não poucos (como o da nossa sobrevivência) mais uma réplica irracional (e criminosa) do passado.

 

(imagens: thestar.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:55
Quinta-feira, 19 DE Novembro DE 2015

Afinal não Estava na Síria – Estava Logo ali ao Lado!

“Morreu o mentor dos atentados”
(Expresso)

 

Abdelhamid-Abaaoud-2.jpg

 

Pelos vistos o pretenso responsável pelos atentados levados a cabo em Paris no último fim-de-semana – e que provocaram até ao momento cerca de 130 mortos e várias centenas de feridos, muitos deles em estado grave – não se encontrava lá longe na Síria (em Raqqa, a autoproclamada capital do Estado Islâmica), mas bem lá no centro da capital onde decorreram os atentados (no departamento de Saint-Denis onde se situa o Stade de France).

 

Foi morto ontem num departamento dos subúrbios de Paris quando as forças de segurança invadiram o apartamento onde provavelmente se escondia desde os atentados: ao mesmo tempo que a sua prima se fazia explodir, Abdelhamid Abaaoud um dos terroristas mais procurados no mundo (especialmente após o massacre de 13 de Novembro em Paris) era finalmente abatido.

 

O que aqui se pretende salientar (negativamente) relaciona-se com o tema fundamental ligado à proteção e segurança dos cidadãos e das instituições de um país como a França e aos importantíssimos serviços de informação e espionagem não só franceses como até mundiais (o que até nos leva a desconfiar se os norte-americanos não saberiam de algo mais – afinal de contas eles são grandes amigos da Arábia Saudita, um dos principais financiadores do terrorismo global):

 

Como foi possível afirmar-se que o autor do atentado estava na Síria (até teriam bombardeado o local onde estaria, como resposta imediata ao atentado terrorista), quando o mesmo se encontrava em Paris?

 

(imagem: independent.co.uk )

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:01
Quarta-feira, 18 DE Novembro DE 2015

Terrorismo e Hipocrisia

Quando todas as evidências pareciam apontar de uma forma avassaladora em sentido contrário, a partir do 11 de SETEMBRO de 2001 ainda mais se fortaleceram as relações entre os EUA e a Arábia Saudita. E depois veio a AL-QAEDA e o ESTADO ISLÂMICO.

 

54DEF953-26F8-4C8B-BFF9-41F65464835E_mw1024_s_n.jp

 

"A bomb was smuggled onto the airplane, leading to the deaths of 219 Russians and 5 other crusaders only a month after Russia's thoughtless decision."
(DABIQ – Jornal oficial do grupo terrorista Estado Islâmico)

 

Ao mesmo tempo que os terroristas do Estado Islâmico se vangloriam pela carnificina provocada neste último fim-de-semana na cidade de PARIS, a mesma organização criminosa e mercenária confirma a sua autoria na matança de todos aqueles que se encontravam a bordo do jato RUSSO.

 

“Jihadists had initially planned to down a plane belonging to the U.S.-led coalition conducting an air campaign against Islamic State fighters in Iraq and Syria.
The Russian passenger jet was targeted after Moscow began its own air attack in September against Syrian rebel groups fighting forces loyal to Syrian President Bashar al-Assad.”

 

EFADFC33-639B-4530-8FAF-4CC7D964BE53_cx0_cy26_cw0_

 

Para além do pormenor amplamente divulgado de que um engenho explosivo teria explodido no interior do avião russo, fazendo-o despenhar-se no deserto do Sinai e provocando 224 vítimas mortais (segundo as autoridades russas o engenho explosivo não estaria no setor de carga); para além de se saber agora que o explosivo (que haveria por fazer cair abruptamente o avião e levar ao colapso da sua estrutura) se encontrava no interior de uma lata de refrigerantes; o que mais chama à atenção (acho eu) neste comunicado agora divulgado pelo Estado Islâmico (a ser verídico) é o detalhe produzido ao referirem-se às suas vítimas:

 

Versão Russos Ucranianos Bielorussos Cruzados Total
Da Rússia 219 4 1 0 224
Dos Estados Islâmicos 219 0 0 5 224

 (nacionalidade das vítimas a bordo do jato russo)

 

O que não se compreende é que nenhum comentador faça uma referência a este (não assim tão pequeno) pormenor, além da divulgação da própria citação atribuída aos terroristas (até pela associação das nacionalidades presentes no avião com o conflito Rússia/Ucrânia – e possíveis ligações a outras redes terroristas). Num momento em que todos os responsáveis políticos mundiais parecem querer acabar com estes e outros grupos terroristas de vez, esquecendo hipocritamente a posição dúbia (e por isso mesmo pró-terrorista) de alguns deles e de outros. Mas será que ainda alguém tem dúvidas sobre quem patrocina, financia e promove estes grupos? No caso do voo 9268 da METROJET os Cruzados do Estado Islâmico eram 5!

 

(imagens e textos/itálico: VOICE OF AMERICA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:34
Terça-feira, 17 DE Novembro DE 2015

A Luta Entre Os Dois Eixos

Se há Bem e se há Mal, quando chega o tempo do Bem?
Ou não haverá nenhum deles, já que o tempo é uma abstração?
É que sem parâmetros é fácil mandar!

 

good-vs-evil.jpg

 

Se nos emocionamos com as cenas chocantes e bastante intrusivas que sucessivamente nos chegavam de Paris, é porque sentimos que apesar de tudo o de vil e de Mau a que infelizmente agora se tem acesso (ao vivo e em direto), ainda existe algo de Bom (por exteriorizar e expandir exponencialmente) na esmagadora maioria das pessoas. Só que não se sabendo bem porquê, só o MAL se consegue impor na nossa ideia de sociedade: vinda do povo ou dos Senhores da Guerra.

 

Portuguesa abriu porta a jovens em pânico
Foi "noite horrível"

 

Uns metros mais à frente, "uns 40 jovens" entraram por um prédio dentro a "pedir socorro". Foi Margarida Sousa, emigrante portuguesa que é porteira no prédio, quem lhes abriu a porta. Ao DN, contou que viveu "uma noite horrível", com "os jovens a pedir socorro, cheios de sangue e cinco deles com balas no corpo". O tom calmo e sereno com que Margarida Sousa recorda a noite dos atentados contrasta com o "pânico" que lhe entrou pela casa, quando "estava sentada ao telefone" a falar com a filha. "Acolhi na minha casa uma jovem com balas nas costas, outro jovem com balas nos braços e uma jovem com uma bala no braço, mesmo ao lado do peito", relata a portuguesa, dizendo que "não podia virar as costas àquelas pessoas". "Eles queriam esconder-se porque estavam com muito medo. Sabiam que estavam a correr muito perigo depois do que já tinham vivido no Bataclan. Tentaram esconder-se nas escadas e gritavam: fechem as portas, fechem as cortinas. E pediam para apagar as luzes, para que ninguém se apercebesse de que estavam aqui em minha casa", conta Margarida Sousa. A emigrante portuguesa que diz ter feito "o que tinha a fazer" na noite de sexta-feira prestou-lhes os primeiros socorros "dando copos de água, café, chá, comida e qualquer coisa que os acalmasse". Enquanto o fazia ouviu relatos de verdadeiro terror, como o de "uma jovem, a Juliette, que passou por cima de corpos mas tinha de tentar fugir". (João Francisco Guerreiro/dn.pt)

 

O Homem sabe desde há milhares de anos que o Bem e o Mal – como parâmetros abstratos e mecanismos de sobrevivência que são – sempre fizeram parte da sua Vida.
O problema está agora no privilégio atribuído a um deles e na unificação da abstração: é que enquanto os parâmetros opostos se atraem, parâmetros idênticos repelem-se.

 

(texto/itálico: DN – imagem: WEB)

tags: , ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:50
Segunda-feira, 16 DE Novembro DE 2015

V de Vingança

Tal como prometido (no próprio dia) pelo presidente FRANÇOIS HOLLANDE, logo que os serviços de segurança franceses identificassem os autores do recente ATENTADO EM PARIS (levado a cabo na última sexta-feira, 13 de Novembro), a resposta da Republica Francesa seria imediata e à medida.

 

article-3319696-2E7AEEB700000578-590_964x520.jpg

A resposta da França

 

E enquanto as investigações se desenvolviam no terreno e se ia começando a perceber melhor toda a extensão da rede terrorista, de que célula se tratava, dos elementos que a compunham e de qual a sua origem, já a força aérea francesa era colocada em alerta máximo preparando-se para entrar imediatamente em ação (na área de intervenção Síria/Iraque).

 

2E65497400000578-3319696-French_fighter_jets_have_

Ataque a Raqqa

 

No terreno onde se tinha verificado o atentado as primeiras informações apontavam para uma atuação planeada e concertada, executada por três grupos atuando em três zonas diferenciadas de Paris e tendo como objetivo principal causar o maior número de vítimas possíveis (ao estilo dos bombistas suicidas que tantas vezes vemos explodir, mas lá bem longe de nós).

 

Tal como terá também acontecido no atentado de Janeiro ao semanário satírico parisiense CHARLES HEBDO, as autoridades acabaram por descobrir que uma parte desses terroristas terá vindo da BÉLGICA (a célula central responsável pela execução do plano), aos quais se terão juntado nacionais franceses (provavelmente de ascendência argelina) e até um possível cidadão oriundo da Síria e que terá chegado à França vindo da Grécia (salvo de um dos botes de refugiados atravessando o Mediterrâneo ada Turquia) em poucos dias (o que vendo as colunas de refugiados e sendo verdade não deixa de ser estranho).

 

MAIN-Hellfire-missiles-from-paris-with-love.jpg

Fom Paris With Love

 

Tendo como resultado mais de uma centena de mortos e muitos mais feridos ligeiros e graves (motivo pelo qual a lista de vítimas mortais vai infelizmente evoluindo).Um ataque premeditado e lançado no início de mais um fim-de-semana, quando em Paris se realizava um jogo de futebol entre a França e a Alemanha (com cerca de 80.000 espetadores e a presença do presidente de França) e até um concerto de música com um grupo norte-americano: os EAGLES DEATH METAL (numa sala com capacidade para mais de 1.000 pessoas). Tentaram entrar no estádio mas não o conseguiram (explodiram no exterior matando um português), entraram por vários restaurantes e dispararam sobre tudo o que mexia (aí os mortos já rondavam as duas dezenas) e finalmente no centro de artes e espetáculos do BATACLAN e quando a banda já atuava há algum tempo, sem aviso, sem razão e selvaticamente, despejaram indiscriminadamente as suas armas e fizeram-se explodir (onde morreram pelo menos duas portuguesas).

 

Paris-Terror-Attacks-ISIS-UK-Smartphone-Video-Game

PS4

 

Entretanto a França já bombardeou a localidade de RAQQA (considerada a capital do Estado Islâmico na Síria) afirmando os militares franceses terem destruído importantes instalações dos terroristas assim como morto mais de uma centenas deles. Com as suas bombas a enviarem uma mensagem pretensamente aos terroristas: “De Paris Com Amor”! Falta saber se na realidade atingiram mesmo os terroristas ou se como aconteceu em França (em que inocentes foram mortos) apenas mataram mais inocentes que forçados ou por mero acaso lá estavam ou passavam na altura. Não será a bombardear que a França ganhará a Guerra – e fará pagar os verdadeiros assassinos pelas carnificinas provocadas.

 

Quanto aos terroristas e de forma a comprovar que o artefacto mais inocente pode ser pelos mesmos utilizado com objetivos e intenções nunca pensadas (o que demonstra a sua experiência e preparação), veja-se o caso da PS4 pelos mesmos utilizada para comunicação (até para receberem planos de montagem de bombas artesanais) dada a maior dificuldade em a detetar na rede. O que implica uma forte ligação estabelecida pelos dirigentes dos terroristas com a franja mais jovem da população, mais aventureira, ingénua e com maiores conhecimentos tecnológicos.

 

Enquanto isso os exércitos dos Mortos-Vivos continuam perdidos e à deriva no interior de toda a EUROPA.

 

(imagens: dailymail.co.uk/mirror.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:03
Domingo, 15 DE Novembro DE 2015

Não sabia que uma arma era utilizada para matar

“Arma: instrumento que serve para atacar ou defender.”
(dicio.com.br)

 

images.jpg

 

O que poderá dizer o presidente norte-americano BARACK OBAMA colocado perante a afirmação do presidente francês FRANÇOIS HOLLANDE de que o atentado ocorrido em 13 de Novembro em Paris foi um ATO DE GUERRA? Uma declaração forte de um velho aliado esperando o apoio de todos os outros.

 

Sabendo-se de antemão que os serviços secretos norte-americanos são os criadores entre outros de organizações terroristas como o ESTADO ISLÂMICO, posteriormente desviadas do seu projeto inicial por diversificação das suas fontes de financiamento. Por exemplo a Arábia Saudita aliado dos EUA.

 

Resta-nos ficar a aguardar a resposta conjunta da Europa e do seu aliado norte-americano. E isso verificar-se-á nos céus do Iraque e da Síria com o ataque final ao TERROR e ao fim dos mercenários – Estado Islâmico ou AL-QAEDA. E chamando à razão dois países (por razões diferenciadas) apoiando o terrorismo: Arábia Saudita e Turquia.

 

Mas tal como em Janeiro deste ano tivemos o evento a nível global JE SUIS CHARLIE que no entanto nada deu (a não ser 12 mortos e dez feridos), perante a perspetiva de que neste novo evento os números finais possam ser muito maiores (10x ou 20x), suspeito que mesmo assim nada de novo se fará: nem com uma grande campanha tipo JE SUIS PARIS.

 

É que já é grande a INDIFERENÇA e a distância ao PODER.

 

(imagem: blogdoraniellybatista.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:26
Sábado, 14 DE Novembro DE 2015

Atentado Terrorista em Paris

Francois Hollande: Paris attacks were ISIL 'act of war'
(USA TODAY)

 

151113-france-attacks-mn-1720_75c73b1f1369b1ea4588

 

Nunca deixando de recordar o atentado levado a cabo pela AL-QAEDA a 7 de Janeiro deste ano em PARIS ao semanário satírico CHARLES HEBDO (e que provocou 12 mortos e 10 feridos), neste caso levado a cabo por um grupo terrorista distinto do ESTADO ISLÂMICO (duas organizações fortemente apoiadas pela Arábia Saudita, contando esta com a passividade estratégica dos EUA seus aliados) e com raízes na Península Arábica (região do Médio Oriente onde a Arábia Saudita é o estado mais rico em petróleo e mais poderoso em armamento, tendo na cauda o Iémen recentemente terraplanado pelos bombardeamentos sauditas).

 

gettyimages-497051078.jpg

 

Entretanto passaram-se nove meses e com o recrudescimento da violência um pouco por todo o Médio Oriente (Síria, Iraque, Iémen) assim como no norte de África (Líbia), novos contingentes de populações desesperadas e em fuga puseram-se em marcha, engrossando cada vez mais as já extensas filas de homens, mulheres e crianças fugindo à destruição e à morte certa: por terra e por mar chegando às margens da Europa e atualmente atravessando-a em toda a sua extensão a caminho da salvação. Tendo curiosamente como destino preferencial os países que mais contribuíram para a destruição dos seus territórios e das suas vidas (como a França e a Grã-Bretanha ao juntarem-se aos EUA) e em alternativa os países frios do norte.

 

paris-terror-attacks2.jpg

 

E então em menos de quinze dias e tal como todos os sinais anteriores assim apontavam, o Estado Islâmico atacou (a Europa) provocando mais de 400 mortos e de 500 feridos. A 31 de Outubro o voo 9268 das linhas aéreas russas METROJET é vítima de uma explosão a bordo, pouco mais de meia hora após a sua descolagem e quando atravessava os céus do Egito: acaba por se despenhar no solo provocando 224 mortos. Atentado posteriormente reivindicado pelos terroristas e mercenários ao serviço do Estado Islâmico, como resposta ao início da intervenção russa (contra os EI) no conflito a decorrer na Síria. Atentado esse que não teve grande repercussão nos meios de comunicação social ocidental apesar de associado à luta contra o terrorismo e às vítimas inocentes, pelo mesmo acontecimento provocado. Tendo ainda em atenção um outro caso semelhante ocorrido nos céus da Ucrânia e que provocou 298 mortos. E relembrando tudo o que se escreveu sobre ele (culpando PUTIN) enquanto se ignoravam os outros (Bem-feito, estavam a pedi-las, são russos!).

 

8319c7634b884a578cddb98ee08c13f0-79d74863666a46bda

 

A 12 e 13 de Novembro sucederam-se dois grandes atentados: um em Beirute e outro logo de seguida (e de novo) em Paris. Com 43 mortos e 240 feridos contabilizados na capital libanesa e mais de 130 mortos e mais de 200 feridos na capital francesa. No primeiro caso utilizando cargas explosivas e bombistas suicidas colocados no meio de grandes ajuntamentos de pessoas e no segundo caso diversificando a sua intervenção (simultânea) entre locais próximos mas diferenciados de modo a criar mais caos e assim instalar o medo. Sempre recorrendo aos meios mais extremos de violência por efetivamente mortais, servindo-se de tiros, bombas, granadas, reféns e até de uma falsa ideologia. Autor: Estado Islâmico.

 

602paris111315.jpg

 

Talvez agora a Europa se ponha verdadeiramente a pensar sobre o assunto que a leva ao terrorismo e ao refletir sobre ele se questione finalmente sobre qual o seu real papel no meio da estratégia geopolítica norte-americana e do seu mordomo inglês. Se nos lembrarmos dos bombardeamentos levados a cabo pelos EUA, Grã-Bretanha e França na sua luta contra o terrorismo, só a França é que tem levado, A Alemanha? Essa nem se mete (pelo menos de caras)!

 

(imagens: nbcnews.com/ibtimes.com/dailymail.co.uk/dnd.com.pk/wpxi.com/startribune.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:42
Terça-feira, 10 DE Março DE 2015

Efeitos Secundários

Em plena semana da moda em Paris alguém passeando pelas ruas da capital francesa descobriu uma sem abrigo (devidamente equipada para a sua função) a ler atentamente a revista VOGUE. Por culpa do INSTAGRAM (uma nova doença ainda não reconhecida) publicou uma foto, acrescentando-lhe no fim um comentário imbecil (sintoma de uma outra doença muito mais grave, mas igualmente nunca reconhecida).

 

“Editora da Vogue em risco de ser demitida por usar foto de sem-abrigo”
(SIC)

 

2015-03-10-MTI4NjAzMjE2NTU5NTM0MDUw.jpg

“Paris está cheia de surpresas...até com leitores em locais imprevisíveis”
(Elisabeth Taxis)

 

Não sejamos hipócritas e não branqueemos os culpados (acusando apenas os seus fieis servidores): o problema não está no mau gosto da editora, mas no modo como no seu percurso de construção ela foi formatada.

 

Não passando infelizmente de mais uma constatação deste pobre mundo onde vivemos (em valores humanos): onde o único valor (que poderá justificar a nossa existência) é o financeiro (devidamente certificado e licenciado).

 

Como se fosse uma arma!

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:06
Quarta-feira, 30 DE Novembro DE 2011

95385

Como Sócrates e o Poder Político Destruíram uma Universidade

 

E antes?

Só ele? Só uma?

E agora?

 

Mesmo com Sócrates fora de Portugal e a estudar numa universidade em Paris, eles não deixam o homem em paz, por causa de um número incerto de papéis, que comprovam ou não o seu percurso académico. Antes tal caso nunca foi considerado interessante pela maioria dos fazedores de opinião, logo, não se percebe agora a sua insistência, quando tal gesto não terá nenhuma consequência de facto. Com a maioria dos mesmos rostos na Justiça e a chegada de novos e iluminados reformadores ao governo, chega-se à conclusão de que o problema continuará, porque a lógica de funcionamento destes, será a mesma de sempre: preservar e proteger o Estado e toda a sua estrutura de apoio – personificada no Governo – de modo a um bom entendimento financeiro com as instituições europeias que lhes irão conceder o empréstimo, para manterem a máquina ligada e assim preservarem o poder secundário deles, como intermediários dos banqueiros (internacionais), o poder prioritário.

 

(Foto – Público)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:06

pesquisar

 

Dezembro 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

blogs SAPO


Universidade de Aveiro