mais sobre mim

Quinta-feira, 31 DE Agosto DE 2017

Monotonia de Fim de Verão

No Hemisfério Norte com o Verão a terminar já a 21 de Setembro (e com as férias da maioria acabando já hoje), começando no dia seguinte a estação do Outono (estendendo-se até 21 de Dezembro).

 

A menos de 24 horas do fim de mais um mês de Agosto (das nossas vidas) a Terra continua tranquilamente a rodar em volta do Sol (o seu centro virtual) acompanhada na sua translação pela Lua (a acompanhante de luxo) sempre com o mesmo lado virado para nós: com o período de rotação da Lua (a acompanhante) igual ao de translação aplicado ao cliente (a Terra) uma vez parecendo o cú de outras vezes as mamas.

 

img_796x560$2017_08_30_18_26_45_77948.jpgimg_222x147$2017_08_31_12_36_57_663409.jpg

A morte de um jornalista desparecido

(e só encontrado na mala do carro depois da viatura já ter sido rebocada)

 

No sul de Portugal e por esta altura com uma grande parte dos seus residentes (temporários ou não) tendo como o objetivo comum o turismo, as praias, a comida e o prazer, deixando-se levar nos dias pela sonolência do calor e arrastando no tempo a impossibilidade de modificar: com idiotices de Verão apenas para passar tempo (quando não se tem nada para fazer o tempo custa a passar), propostas alternativas usando trilhos idênticos (mal definidos pelas ondas verticais de calor), apenas maquiadas por um encontro fortuito (todos os anos pela mesma altura e no entanto sem continuidade) e queimando mais um ano de cronologia.

 

A 30 de Agosto de 2017 com Portugal a mergulhar no seu habitual silêncio noturno (de inveja e de indiferença), com o país entretido com outras coisinhas supérfluas (agora que os incêndios parecem ter sido suspensos enquanto o Outono não chega ou José Sócrates não é julgado) como eleições autárquicas (à porta) e transferências de futebol (a terminar): com a monotonia que atravessa o nosso corpo (lobotomizado mesmo antes dos primeiros testes feitos pelo nosso Nobel da Medicina) a fazer-se sentir até nos Média (cheios de inocentes e manipuláveis estagiários), caindo a notícia no charco dada a fonte pantanosa ‒ ficando-nos pelo submundo da perfeita estupidez (consequências de Verão e dos seus raios nocivos). Com notícias propensas a mirones propondo-nos o desaparecimento/assassinato de um jornalista em Portugal ou o desaparecimento/rapto de uma criança em França (a nível nacional); e a nível internacional tanto pela catástrofe presente como pelo possível apocalipse futuro, as inundações no Texas ou os mais de 1000Km percorridos por um míssil norte-coreano (passando por cima dos céus do Japão).

 

rockportb4_google_s4lpx.jpgrockportafter_noaa_digiglob_edgz2.jpg

Impacto do Furacão Harvey nas proximidades de Rockport/Texas

(antes e depois da passagem da tempestade)

 

Graças à América e com a ajuda dos Asiáticos (e sobretudo com a Estação Idiota atualmente em vigor no Hemisfério Norte, onde tudo se faz e onde todo o Mundo se concentra) entretendo-nos com as vítimas da meteorologia do Texas (e do oportunismo e incompetência do Homem na manutenção das condições mínimas de sobrevivência) e com as ações teatrais oriundas da Coreia do Norte (mas por ação geopolítica/estratégia da China podendo-se transformar numa confrontação entre os dois mais fortes blocos atuais, condicionando tudo no Mundo e as condições de Vida na Terra): os EUA e a China.

 

No caso das inundações nos EUA com o número de vítimas mortais a ter já ultrapassado as 25 (e a crescer), com muitas localidades do estado do Texas completamente inundadas (e não se prevendo um recuo das águas nas próximas horas), com explosões a registarem-se numa zona de indústrias químicas pondo em alerta máximo todos os aí residentes (e nas suas proximidades) e como se ainda já não bastasse com tantas situações imprevistas (e preocupantes) surgindo a todo o instante, agora com um novo e desastroso cenário face ao possível colapso de duas grandes barragens: colocando a vida de muitos mais em causa e dando-lhes apenas duas opções, fugir ou morrer.

 

960x0.jpg

 O Foguetão Norte-Coreano Huxasong-12 do ditador Kim Jong-un

(um míssil balístico de meio-alcance a caminho de Guam/EUA)

 

Completando-se o cenário deste final de Estação de Verão (no sempre explosivo Hemisfério Norte) com a Coreia do Norte e o seu líder Kim Jong-un e com os EUA e o seu líder Donald Trump. Numa história cansativa arrastando-se há já dezenas de anos, com diversas personalidades de um lado e do outro como protagonistas (Presidentes norte-americanos e ascendentes do Grande Líder), envolvendo duas das maiores potências Mundiais uma diretamente (defendendo unicamente os seus interesses de manutenção da supremacia na região neste caso no continente Asiático) e outra indiretamente (defendendo a integridade do seu território e as suas potenciais áreas de expansão fronteiriças, vizinhas e continentais), tentando-se sobrepor em poder e influência uma relativamente à outra (dois blocos lutando pelo controlo do Mundo atualmente com o epicentro na Ásia) e julgando tal como algo de adquirido e dando-lhes os seus respetivos direitos e privilégios. Hoje com os Estados Unidos num caos (democrata/republicano, derrotados/vencedores, cidadãos/corporações) e com a Coreia do Norte a aproveitar (com o seu líder a testar mísseis, tentando o Intercontinental ‒ colocando lá dentro algo ‒ e assim a curto prazo podendo atingir a América pelo menos na cabeça dele). Na prática com o último episódio desta interminável saga agora sendo emitida (início da Temporada Donald Trump) a ocorrer na passada terça-feira (dia 29), com a Coreia do Norte a lançar do interior do seu território um míssil balístico na direção do Japão, sobrevoando o país cerca de 9 minutos depois (a 547Km de altitude) e acabando por se desintegrar caindo no mar por volta do 15º minuto após o seu lançamento (a 2.736Km do ponto de partida).

 

(imagens: FLASH, CM, GOOGLE, NOAA e STR/AFP/Getty Images)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:06
Sábado, 01 DE Julho DE 2017

Invasion Portugal 2017

Albufeira foi invadida entre 20 e 27 de Junho por um bando de pessoas indisciplinadas e causadoras de tumultos, fazendo-nos lembrar a chegada dos bandidos a uma localidade qualquer do faroeste americano: com os proprietários dos saloons a verem os seus negócios tomados à força e com o xerife da região (da RTA) a falar, mas como sempre a não sacar das pistolas.

 

Saloon-Shoutout.jpg

Tiroteio num saloon do faroeste

(Andy Thomas)

 

Quando todos nós pensávamos em função das traduções oficiais dos nossos comentadores políticos (especializados e certificados sobre tudo o que se passa à nossa volta) que o único perigo de sermos invadidos (Portugal Continental) viria ou da fronteira leste (de Espanha) ou então da fronteira sul (do Mediterrâneo), estúpidos como somos, certificados como tal e convenientemente seriados para evitar a intrusão de auto didatas (e de outros elementos marginais e como tal perigosos), acabamos por ser surpreendidos (como se tal fosse possível estando preparados e rodeados por sexo, drogas & Rock & Roll) por uma horda de invasores mas vindos do norte: a Portugal Invasion oriunda do UK!

 

PI.jpg

Invasão originada nas Ilhas Britânicas

(1 Semana/tudo incluído: Pacote Normal: 684 Euros ‒ Pacote Extra: 912 Euros)

 

E assim em vez de nos depararmos com contingentes de migrantes fugindo da Guerra, escapando da morte, atravessando a Europa, transpondo a fronteira Espanha/Portugal e finalmente Invadindo o nosso território (procurando um refúgio ou a fuga para outro continente); ou então com grupos semelhantes atravessando o extenso continente Africano vindos de todas os locais e direções e tentando tal como os outros escapar à morte e à miséria (mesmo correndo o sério risco de morrerem em viagem em último caso afogados e completamente abandonados) tentando apenas por uma simples questão de sobrevivência atingir o Outro Lado do Mar (o Velho Continente Europeu) ‒ eis que de uma forma incompreensível (já que seriam jovens europeus) e com a colaboração passiva das autoridades locais (pensando apenas na lotação das suas unidades hoteleiras) a Invasão veio do norte e logo das Ilhas Britânicas.

 

(imagens: Petticoats & Pistols e portugalinvasion.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:13
Domingo, 18 DE Junho DE 2017

Ultravioletas

Por vezes o Cenário dá-nos pistas, mas se formos especialistas, nada veremos senão um Pixel.

(sendo esta a maior tragédia da nossa decadência cultural)

 

uv.gif

rgb_uv_cross.gif

 

Com toda a faixa compreendida entre o centro de África /norte da América do Sul e o extremo sul da Europa/centro dos EUA sob índices extremos de raios ultravioleta (11/Extremo), a Península Ibérica como integrante desse extremo sul europeu (e na qual se insere Portugal) tem estado sujeita nestes últimos tempos a níveis altíssimos de radiações ultravioletas: aconselhando-se aos amantes do campo, do rio, da areia, do mar, do ar livre e obviamente do Sol, a saírem de casa vestidos ou a deixarem-se ficar por aí a beber (hidratar) e também a descansar (equilibrar).

 

Albufeira:

UV11⁺

18 Junho 2017 - Domingo

(para a nossa pele/tipo 2)

Pele vermelha em 9’

Queimadura em 15

 

Tendo em atenção os efeitos nocivos para a nossa saúde e de todas as outras espécies animais ou vegetais associados às radiações ultravioletas (e de como elas são capazes de afetar todo o nosso ecossistema afetando e alterando mesmo as estruturas de ADN) sendo oportuno (e interessante do ponto de vista científico) recorrer a este tema até para tomar em consideração a sua parte e contribuição para o desenrolar da tragédiaem torno de Pedrógão Grande. Sabendo-se como as radiações ultravioletas intensas podem danificar a vegetação, tornando-as mais suscetíveis, danificando as suas defesas e alterando mesmo o seu ADN.

 

(imagem: weatheronline.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:39
Domingo, 14 DE Maio DE 2017

24 Horas

O 13 de Maio na Cova da Iria, na Luz e em Kiev

 

Depois de 53 troféus em disputa

De 48 participações efetivas

E do 6º lugar no ano de 1996

 

Portugal sagrou-se finalmente (na sua 49ª tentativa) Campeão da Eurovisão:

 

SS.jpg

Eurovisão 2017

 

Com Salvador Sobral e a sua canção Amar pelos Dois (da autoria da sua irmã mais velha) a totalizar 758 pontos e a ficar em 1º lugar.

 

No rescaldo deste dia marcante

13 Maio 2017

Para a História Popular Portuguesa

 

Com a presença do Papa no Santuário de Fátima (mais de 500.000 pessoas na sua homilia);

 

Com o jogo do S. L. Benfica no Estádio da Luz (mais de 60.000 pessoas no jogo decisivo);

 

E finalmente com a atuação de Salvador Sobral no Centro Internacional de Exibições de Kiev (com uma audiência envolvendo mais de 40 países);

 

Completando-se com este último e em jeito de substituição a tradicional Tríade Portuguesa FÁTIMA, FUTEBOL & SALVADOR.

 

[Deixando de qualquer forma, aqui um grande elogio, ao nosso cantor Salvador.]

 

(imagem: kyivpost.com/Eurovision Song Contest)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:58
Domingo, 12 DE Fevereiro DE 2017

Meteorologia em Portugal e no Algarve

(13-21/02/2017)

 

201702121700_msg3_msg_ir_piber.jpeg

Estado do tempo

12.02.2017 17:00 UTC

Imagem de satélite (infravermelho)

 

Com as temperaturas em Portugal continental a andarem hoje (domingo) pelas 16:00 entre os 9.7⁰C (Trás-os-Montes) e os 14.5⁰C (Estremadura), a precipitação tem-se registado particularmente na região do interior das Beiras até ao litoral da região de Entre-Douro-e-Minho e ainda no litoral sul da região do Algarve, com os máximos a registarem-se no Sabugal (12mm) e em Viana do Castelo (3.9mm). E com o vento a soprar com rajadas mais intensas entre os 41.0Km/h na Foia, passando pelos 41.4Km/h no Mogadouro e atingindo os 50.4Km/h nas Penhas Douradas (pelas 16:00). Colocando meteorologicamente todo o Baixo-Alentejo e o Algarve em alerta laranja (devido à chuva e ao vento).

 

No que diz respeito à região do Algarve e começando pelo estado do mar, prevendo-se ondas superiores a 2m junto à costa situada entre o Cabo de S. Vicente e a foz do rio Guadiana, com vento muito intenso entre o Cabo de S. Vicente e a zona litoral de Cádis e forte agitação marítima nas zonas Charcot e Josephine. Particularizando o estado do tempo (e a sua previsão) à cidade de Albufeira, com os termómetros às 17:43 a registarem uma temperatura de 13⁰C acompanhada de precipitação. Num céu escuro e coberto de nuvens que a previsão para os próximos quatro dias antecipa irem desaparecer, transformando-se finalmente em céu limpo e sobretudo sem chuva (lá para quinta-feira, 16).

 

Segundo previsões do IPMA (Instituto Português do Mar e da Atmosfera) para os próximos 9 dias (até terça-feira,21), com as temperaturas a andarem entre os 9/11⁰C (mínima) e os 17/20⁰C (máxima), com vento de orientação variável (SW-SE-E-NE-N-E) e com a precipitação a sofrer uma queda acentuada a partir de quarta-feira (dia em que já não deve chover). O que irá significar que a partir de amanhã (2ªfeira,13) o tempo começara a melhorar, com a chuva a começar a desaparecer e as temperaturas a subirem muito ligeiramente. E apenas por mera curiosidade referindo ainda que a nível sismológico a região do Algarve tem estado nos últimos tempos e dentro da sua normalidade bastante calma, tendo-se a referir apenas três pequenos sismos todos ocorridos a SW do Cabo de S. Vicente (ou seja no mar): sensivelmente nas mesmas coordenadas geográficas, em profundidades entre os 20/37Km e de intensidade entre M1.7/2.6.

 

(dados e imagem: ipma.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:19
Quinta-feira, 19 DE Janeiro DE 2017

Meteorologia em Portugal

Numa semana que se prevê fria e sem chuva

(18/25 Janeiro)

 

TIGRE.jpg

Tigre

Adotado por um coletivo de residentes

Atribuindo-lhe casa própria, alimentos e até cuidados básicos de saúde

(Albufeira, 26 de Dezembro de 2016)

 

Com as temperaturas em Portugal Continental a registarem uma descida significativa a partir desta 4ª feira dia 18 (máximas e mínimas), os meteorologistas preveem para os próximos oito dias a manutenção destas condições climatéricas um pouco por todo o país.

 

Naturalmente com as regiões do interior norte a sentirem mais os seus efeitos – com temperaturas negativas, geadas e queda de neve.

 

E deixando aqui algumas previsões para quatro das cidades por onde passei e fiquei (aí habitando como domicilio habitual ou apenas temporário).

 

Habitual em Albufeira, também terra do personagem (pela sua postura e apesar da sua idade conhecido como o Tigre) inicialmente retratado:

 

Localidade

Porto

Espinho

Vila Nova de Paiva

Albufeira

Distrito

 

Porto

(litoral)

Aveiro

(litoral)

Viseu

(interior)

Faro

(litoral)

Temperatura

Mínima e Máxima

(⁰C)

0/2

11/15

 1/3

10/14

 -5/-1

3/9

 1/5

11/15

 

Céu

Limpo

a

Encoberto

Limpo

a

Encoberto

Limpo

a

Encoberto

Limpo

a

Encoberto

Vento

E

E

(maioritariamente)

NE

N

(maioritariamente)

Precipitação

(%)

0/7

0 /9

0

(exceção a 25

com 7)

0 /6

(exceção a 22

com  18)

(18 a 25 de Janeiro de 2017 – fonte IPMA)

 

Apresentando condições climatéricas suportáveis e muito semelhantes para as três localidades do Litoral português e no caso de Vila Nova de Paiva integrando as TERRAS do DEMO e a região da Beira-Baixa, com esta vila do distrito de Viseu (e sede do Município) a ter que suportar condições bem mais duras resultantes de um tempo seco e com temperaturas mínimas abaixo dos zeros graus centígrados (para Portugal bem negativas).

 

No litoral convidando ao aproveitamento (bem abrigado e protegido do vento) dos poucos mas ainda reconfortantes raios do Sol (durante o dia) e no interior convidando ao descanso e ao refúgio ao lado de uma boa lareira (durante a noite).

 

Dados

1º Sismo

2º Sismo

3º Sismo

4º Sismo

Itália Central

09:25

10:14

10:25

13:33

Coordenadas

42.66/13.22

42.60/13.24

42.59/13.36

42.45/13.21

Magnitude

5.3

5.7

5.5

5.3

Profundidade (Km)

10

10

10

10

(sismos registados hoje na região da Itália Central/Hora UTC – fonte IPMA)

 

Sismologicamente e no que diz respeito à região do Algarve (e áreas vizinhas) havendo apenas a reportar os seguintes 6 sismos todos eles pouco significativos (referidos apenas ao dia 16 e 17): W Aljezur/M1.1/16, SE Lagos/M0.6/16, SW Monchique/M0.6/17, SW Portimão/M0.7/17, SW Monchique/M1.0/17 e finalmente nas vizinhanças marítimas do sul de Portugal no Banco de Gorringe/M2.5/17. Hoje dia 18 já com outro sismo de M2.8 registado na Abissal Ibérica.

 

No entanto e como se vê, nada de relevante ou de preocupante para esta região.

 

(dados: IPMA – imagem: Produções Anormais)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:06
Quarta-feira, 11 DE Janeiro DE 2017

Mário Soares

“Nascido na extinta freguesia do Coração de Jesus na cidade de Lisboa, foi o segundo filho do antigo sacerdote, professor e pedagogo, que foi Ministro das Colónias na Primeira República, João Lopes Soares, natural de Leiria; e de Elisa Nobre Baptista, professora da instrução primária, natural de Santarém.” (wikipedia.org)

 

Mario Soares 28 Abril 1974.jpg

Mário Soares à chegada a Lisboa a 28 de Abril de 1974

(aí nascido em 7 de Dezembro de 1924)

À janela rodeado por Maria Barroso e por Tito de Morais

 

Com a morte de Mário Soares (e de muitos outros até a ele superiores) o maior perigo que Portugal e todos os portugueses correm, será o de esquecerem rapidamente o passado (perda cirúrgica de Memória), colocarem de lado toda a experiência dos seus pais (decréscimo da importância da cultura) e desse modo esquecerem datas e mudanças verdadeiramente históricas – por serem manifestações coletivas e irreversíveis de exercício e de mudança (como as de 25).

 

Recuando uns 42 anos e reportando-nos ao início do regime Democrático em Portugal (assinalado todos os anos no dia 25 de Abril por acaso e por necessidade o nosso Dia da Liberdade) são algumas as figuras que inevitavelmente ficarão nos registos (mais duradouros) da História de Portugal (oficial) – mas muito menos serão aqueles que ficarão na Memória e na Cultura do seu Povo por muitas e muitas gerações (transformando-se por vezes em heróis ou até em personagens lendárias).

 

Um fenómeno natural entre a nossa espécie (nas condições ambientais e económicas atuais lutando já contra a sua possível extinção), por um lado oscilando constantemente entre uma obediência cega aos seus Mestres do momento (que lhe permitem sobreviver mesmo em condições mínimas e miseráveis), mas por outro lado explodindo em momentos espontâneos mas temporários de rebeldia e de pura revolta (e também de prazer – pela aventura proposta através de cenários desconhecidos ali colocados, há muito e inexplicavelmente ainda por abrir).

 

E desses são poucos os políticos que o Povo recorda (ficando-nos pelo período iniciado em 25 de Abril de 1974) – escolhendo apenas 5 (dos mais conhecidos) de um baralho muito mais vasto (e infelizmente esquecido): Mário Soares/PS, Álvaro Cunhal/PCP, Sá Carneiro/PPD, Amaro da Costa/CDS (por antes, durante e/ou depois serem seus cofundadores e de diferentes quadrantes) e talvez Ramalho Eanes (pela sua honestidade). Mas nunca esquecendo individualidades consideradas menores (talvez mesmo por serem as maiores) espalhadas por todas as áreas da sociedade portuguesa (desde os nomes oficiais aos mais marginalizados) e que apesar de todas as dificuldades e sacrifícios passados, sem quererem ser conhecidos ou sequer reconhecidos, tanto contribuíram (mesmo com a sua morte na Guerra Colonial) para o que Portugal ainda é (existimos), um dia foi (descobrimos) e ainda será (sonhamos).

 

E Mário Soares poderá ter sido um deles – e tal como Álvaro Cunhal um dos maiores: sem dúvida as 2 maiores figuras da política portuguesa, antes e depois do 25 de Abril. E felizmente ainda existindo elementos ativos e bem vivos que por todo o seu percurso político (não apenas partidário) merecem o nosso respeito mesmo vindos da ditadura: sendo esse o caso de Adriano Moreira (inegavelmente um Democrata pela sua idade mais valoroso).

 

(imagem: casacomum.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:28
Domingo, 11 DE Dezembro DE 2016

Sismos

Ilhas Salomão, Portugal e Banco de Gorringe

 

Sobretudo as Ilhas Salomão

 

solomon-islands-m7-8-earthquake-december-8-2016.jp

Sismo de M7.8 registado a 8 de Dezembro nas Ilhas Salomão

(registando-se danos materiais mas sem a ocorrência de qualquer tsunami)

                                                                   

Dos 10 sismos mais intensos sentidos a nível global no decorrer da última semana (3 a 9 Dezembro), todos tiveram uma magnitude superior a 6. O de intensidade mais elevada registou-se na passada quinta-feira nas Ilhas Salomão (no oceano Pacífico) a uma profundidade de 40Km e com M7.8 com os mais fracos a registarem-se em Trinidad-Tobago/terça-feira (na América Central) e na China/quinta-feira de M6.0 – nunca deixando de lado o sismo de M6.7 sentido na costa norte da Califórnia (quinta-feira) e o registado ontem de novo nas Ilhas Salomão e de M6.9. Com o protagonismo da semana a ser dirigido para as Ilhas Salomão, com 4 presenças no TOP TEN dos sismos mais intensos e todos ocorridos nos últimos dois dias (quinta e sexta-feira) – num total de cerca de 40 sismos significativos (todos de M5.0 ou superior). E com o derradeiro dos sismos registados a ser de novo nas Ilhas Salomão de M5.5.

 

Sobretudo Portugal

 

meteor_bathy.jpg

Montes submarinos do complexo Madeira-Tore

(das águas mais profundas/azul/desde -4500m até aos níveis mais elevados/laranja/até -500m)

 

No caso dos nossos casos (particulares) de acontecimentos sismológicos (já que não temos no continente conhecimento de atividade vulcânica) e respeitando o mesmo período anteriormente referido (3 a 9 Dezembro), os sismos significativos registados em Portugal foram os seguintes (incluindo o Banco de Gorringe localizado a mais de 200Km WSW do Cabo São Vicente):

 

Data

Local

P

M

03.12

SE Loulé

13

2.2

05.12

Gorringe

28

2.3

06.12

SW Cabo São Vicente

12

2.2

06.12

Madeira – Tore

10

2.9

07.12

Gorringe

10

2.5

08.12

Gorringe

28

2.1

(P: profundidade em Km – M: magnitude do sismo)

 

Como se pode constatar nunca atingindo níveis de intensidade sísmica nem sequer comparáveis com a mais baixa (e atrás referida) registada nas Ilhas Salomão (M5.5), ficando-se no caso de Portugal sensivelmente pelo meio desse nível: de M2.9 na Ilha da Madeira (Tore – Montes Submarinos da Madeira). E já agora aproveitando esta oportunidade para conhecer um pouco mais sobre o Banco de Gorringe – com os Bancos Josephine e Seine fazendo parte do complexo geológico de Tore (socorrendo-me aqui de biometore.pt).

 

E já agora Gorringe

 

Fig1_TectonicSetting.jpg

Atividade das placas tectónicas e sismicidade provocada

(no sismo de 1755 em Lisboa com o Banco de Gorringe presente)

 

“O Gorringe é um grande banco submarino de origem vulcânica com encostas íngremes e uma altura de 5000 metros, atingindo a zona fótica com cumes a menos de 50 metros abaixo do nível do mar (no caso dos montes Gettysburg e Ormonde). Foi descoberto em 1875 por Henry Honeychurch Gorringe, comandante do U.S.S. Gettysburg. Localiza-se na zona económica exclusiva de Portugal, a cerca de 200 km da costa sudoeste de Portugal Continental. Orientado na direção nordeste-sudoeste, ocupa uma área de cerca de 9500 km2 com uma extensão de mais de 180 km. Faz parte da cadeia de montes submarinos da Ferradura que se estende entre a costa de Portugal Continental e o arquipélago da Madeira. O Banco Gorringe é um dos montes submarinos mais antigos do Atlântico, com 110-135 milhões de anos. O seu desenvolvimento começou durante o Jurássico superior ao mesmo tempo que a formação do Atlântico Norte. Devido à sua localização entre as placas tectónicas Africana e Eurasiática, tem sido associado a fenómenos de sismicidade geológica.” (biometore.pt/conhecimento/montes-submarinos-madeira-tore)

 

E os últimos sismos globais/locais com significado

 

551733.global.thumb.jpg

Sismo de M6.1 registado hoje dia 10 de Dezembro

(Região Autónoma de Bougainville/Papua-Nova-Guiné/Oceânia/Pacífico)

 

Com os sismos mais significativos ocorridos já hoje dia 10 de Dezembro (sábado) e de M5+ a serem os seguintes (segundo a emsc-csem.org): quatro sismos de magnitude 5.5, 5.5, 5.2 e 5.2 nas Ilhas Salomão, concluindo-se com um quinto na Papua-Nova-Guiné de magnitude 6.1. Sem nada de significativo a assinalar em Portugal (exceto um sismo de M0.7 a NW Lagos) e nas proximidades com um sismo no Golfo de Cádis de M1.5 e outro já mais significativo mas também mais distante nas Ilhas Canárias de M4.2 (segundo dados ipma.pt).

 

(imagens: watchers.news/biometore.pt/air-worldwide.com/ emsc-csem.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:23
Terça-feira, 06 DE Dezembro DE 2016

Tornados Ibéricos

Destructive tornado hits Palos de la Frontera, Spain

(01.12.2016 – watchers.news)

 

97418e_21167b4939c24162b639386a88704d53~mv2.jpeg

Tornado de 5 de Novembro de 2016 em Arcos de La Frontera

(Espanha – Andaluzia – Cádis)

 

Recordando a localização do ALGARVE numa nova região propícia ao aparecimento de fenómenos meteorológicos como são os TORNADOS e as TROMBAS de ÁGUA (veja-se o exemplo recente do Tornado que afetou os concelhos de Lagoa e Silves em 16 de Novembro de 2012 com ventos ciclónicos a tingirem velocidades de quase 300Km/h), temos agora o caso ocorrido em HUELVA no passado dia 1 de Dezembro (quinta-feira) com um tornado a cair sobre a localidade de PALOS DE LA FRONTERA e a afetar estradas, edifícios e terrenos agrícolas (fazendo recordar um outro ocorrido há menos de um mês – 5 de Novembro – em CÁDIS afetando a localidade de ARCOS DE LA FRONTERA). Neste último caso tal como no referido à província de Cádis (Espanha) com os tornados a provocarem DANOS MATERIAIS ELEVADOS (algumas sendo zonas de estufas) mas sem vítimas provocadas.

 

Daí a importante informação que nos é fornecida por LA LÍNEA METEO (wixsite.com) tendo como dúvida essencial (para possível esclarecimento de interessados) o tema de relevância regional (Andaluzia e Algarve) inserido na seguinte questão:

 

Será o Vale do Guadalquivir um Beco de Tornados?

 

97418e_ed3ac9bd4648460d846f816dbb67321a~mv2.jpg

Mapa de Tornados registados desde 2005

(no Golfo de Cádis e no Vale do Guadalquivir)

 

Viendo este mapa de SINOBAS (sistema de notificación de observaciones altomosféricas singulares) de la AEMET, podemos comprobar que 2/3 de los tornados y tubas que han ocurrido en Andalucía desde el 2005 hasta la actualidad han tenido lugar en el entorno del Golfo de Cádiz y el Valle del Guadalquivir. Por tanto, cabe preguntarse si nuestra zona podría ser un callejón de tornados (término que se usa en EEUU para designar al conjunto de estados donde son frecuentes estos fenómenos). Para ello recurrimos al trabajo elaborado y publicado por AEMET en 2015 titulado Climatología de tornados en España peninsular y Baleares.

 

En España son relativamente frecuentes los tornados invernales, particularmente en la vertiente Atlántica, y sobre todo cerca del litoral del Golfo de Cádiz, Estrecho y, en menor medida, Galicia. En otras zonas del mundo con características climáticas similares, como California o el sur de Australia, se da la misma circunstancia.

 

97418e_2ad4e1c1b4b94d88a26ad78746076773~mv2.jpg

Imagem gráfica do fenómeno aqui descrito

(da formação de Tornados no Sul de Espanha – e áreas adjacentes como o Algarve)

 

Las situaciones sinópticas en que se producen tornados suelen estar asociadas a profundas borrascas Atlánticas que pueden tener reflejo en todos los niveles de la troposfera. Estas estructuras sinópticas proporcionan condiciones favorables para la ocurrencia de tornados. En ocasiones producen condiciones de inestabilidad débil y valores destacables de cizalladura, condiciones similares, por ejemplo, a las que provocan tornados en bandas exteriores de ciclones tropicales. A veces las condiciones de cizalladura y flotabilidad conducen a la aparición de sistemas convectivos cuasilineales capaces también de generar tornados. Otras veces, el aire frío en altura produce grandes diferencias térmicas entre la superficie (particularmente la marina) y niveles medios de la troposfera, lo que unido a la presencia de líneas de convergencia o simplemente la existencia de una fuerte vorticidad cerca del centro de la baja en superficie, favorece la formación de trombas marinas y tornados terrestres (en este caso similares a los landspouts de EEUU).

 

97418e_3cb8a38a23a74482a2a583b91304cfed~mv2.jpg

Risco de tornados em Espanha

(de categoria 1/Azul/baixo até à categoria 5/ Vermelho/moderado)

 

Entre los meses de noviembre y febrero, el chorro polar desciende de latitud, siendo frecuente que discurra por el sur de la Península Ibérica, acompañado en niveles bajos por borrascas más o menos profundas y en niveles medios por bolsas de aire relativamente frío. Este aire frío de niveles medios de la troposfera se superpone a un mar relativamente cálido durante todo el invierno, sobre todo en el Golfo de Cádiz. Es relativamente frecuente además que estas borrascas Atlánticas induzcan la formación de un chorro del suroeste en niveles bajos, cálido y húmedo, procedente en ocasiones de latitudes tropicales o subtropicales, y que en todo caso advecta una capa de aire marítimo, más cálida, hacia el interior del suroeste de la Península, aumentando la inestabilidad en niveles bajos. Con estas situaciones es frecuente que la convección esté presente en el oeste peninsular aún en la estación fría, y que incluso el máximo mensual de días de tormenta en capitales como Cádiz o Huelva se localice en los meses de diciembre y enero. Esta convección suele producirse además en entornos de muy elevada cizalladura, debido a la presencia del chorro en niveles altos. Incluso en niveles bajos, la advección cálida de procedencia marítima en la parte delantera de las vaguadas favorece el giro de los vientos (“veering”), a componente sur e incluso en ocasiones sureste, aumentando de ese modo la cizalladura en niveles bajos y alcanzándose muy destacables valores de helicidad.

 

En definitiva, las situaciones Atlánticas son responsables de gran parte de los tornados de estación fría en España, cuya máxima ocurrencia se da en Galicia, Extremadura y Andalucía (sobre todo en el litoral y Valle del Guadalquivir).

 

[Fuente: Riesco Martín J. y colabos. (2015). Climatología de tornados en España peninsular y Baleares. Ministerio de Agricultura, Alimentación y Medio Ambiente. Agencia Estatal de Meteorología. Madrid.]

 

tornado 2.jpg

Tornado de 1 de Dezembro de 2016 em Palos de La Frontera

(Espanha – Andaluzia – Huelva)

 

Numa colaboração preciosa vinda de Espanha (para pelo menos conhecermos melhor este fenómeno atmosférico) no sentido de nos prevenirmos e desse modo estarmos preparados para qualquer eventualidade deste tipo – o que pelos vistos não é tão praticado em Portugal talvez pelo trabalho talvez pelo custo (numa estratégia tipicamente portuguesa de constante remediação). Mas nunca por falta de candidatos (que querem trabalhar) apenas por defeito de candidaturas (dado não as quererem pagar).

 

 (imagens: wixsite.com e watchers.news/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:25
Sexta-feira, 19 DE Agosto DE 2016

Sismo de intensidade 4.1 atinge região de Lisboa

IPMA – Geofísica – Comunicado

Aviso de Sismo em Portugal Continental

 

524708.global.thumb.jpg

Sismo 4.1

(80Km a Oeste de Peniche)

 

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera informa que no dia 19-08-2016 pelas 12:44 (hora local) foi registado nas estações da Rede Sísmica do Continente, um sismo de magnitude 4.1 (Richter) e cujo epicentro se localizou a cerca de 80 km a Oeste de Peniche.

Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima III (escala de Mercalli modificada) na região de Mafra e em Lisboa. (ipma.pt)

 

Com a costa litoral-sul de Espanha a encontrar-se bastante ativa a nível sismológico no decorrer dos últimos três dias do mês de Agosto (17, 18 e 19) – com quase 70% dos 33 sismos detetados nesse período a referirem-se à região NW de Almeria (o último já hoje com magnitude 3.1) – eis que apesar da relativa tranquilidade sísmica registada em Portugal Continental (apenas 5 sismos com algum significado registados no mesmo período – com o mais forte a ser registado no Canhão da Nazaré com magnitude 2.9 – a região de Lisboa/Mafra é hoje (dia 19) atingida por um sismo mais intenso e de magnitude 4.1.

 

O que coloca provisoriamente (até às 14:00) o sismo ocorrido hoje com epicentro a 80Km a oeste de Peniche (e sentido na capital), como o 4º mais intenso registado no Mundo desde 17 de Agosto (nos últimos 3 dias) – depois dos registados a 18 na Austrália e noutras regiões em seu redor (com magnitudes 5.7, 5.2 e 5.7).

 

(imagem: emsc-csem.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:31

pesquisar

 

Outubro 2017

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
19
22
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro