mais sobre mim

subscrever feeds

Sábado, 20 DE Janeiro DE 2018

Mais um Passo para a Guerra – Os Estados Unidos e Os Militares

Um Passo Em Frente dos Mais Fortes

(do Complexo Industrial-Militar sobre a Sociedade Civil norte-americana)

 

Quando em 17 de Janeiro de 1961 (já lá vão mais de 57 anos) no seu discurso de despedida como 34º Presidente dos EUA (1953/1961) o Republicano Dwight David Eisenhower destacou a crescente influência do Complexo Industrial-Militar na sociedade norte-americana (podendo no futuro dominar toda a cena política),

 

quote-we-must-guard-against-the-acquisition-of-unw

Dwight David Eisenhower

(REP)

 

Mal sabia ele que num tempo mais próximo do que ele imaginava (com marco inicial a ser a Guerra do Vietname decorrendo de 1965/1973) e graças ao extraordinário desenvolvimento tecnológico da Industria Militar dos EUA (aproveitando a elite científica nazi e em vez de a prender e julgar, reciclando-a e integrando-a na sua sociedade) o seu país se tornaria (de longe) na maior Potência Militar â superfície do planeta Terra.

 

jfkrice.jpg

John Fitzgerald Kennedy

(DEM)

 

Sucedendo-lhe o Democrata John Fitzgerald Kennedy (35º Presidente dos EUA) igualmente se apresentando como um forte opositor ao preocupante crescimento e poder exercido pelos militares sobre a sociedade civil norte-americana e que como todos nós sabemos nos seus curtos anos de exercício da sua presidência (1961/1963) se distingui (entre outros momentos) por ter que se haver com a Invasão da Baía dos Porcos (1961), por anunciar a Ida do Homem à Lua (1962) e finalmente por ser assassinado (1963).

 

globalmilitarism_kissinger.JPG

Henry Kissinger

(REP)

 

Sendo a Sociedade Civil a delegar todo o seu poder nos Militares

(mais uma vez por interesse pessoal, de sobrevivência e estratégico)

 

E morto John F. Kennedy a meio do seu mandato presidencial (1961/1965) sucedendo-lhe o seu Vice Lyndon Baines Johnson como 36º Presidente dos EUA (1963/1969), talvez com medo (dado o sucedido com o seu antecessor) de ter o mesmo destino, apoiando os Militares (na sua estratégia de Desenvolvimento e Intervenção) e dando início (no seu mandato Democrata) à Guerra do Vietname. Atingindo um máximo (de poderio militar) com a I Guerra do Golfo (1990/1991) e sobretudo a partir (tornando-se a sua supremacia mais que evidente) da Queda da URSS (1991): com o clã Bush (George H. W. Bush e George W. Bush) a ser a Imagem Civil do Homem do Leme (do Complexo Industrial-Militar).

 

Donald-Trump_82.jpg

Donald Trump

(REP)

 

Em 20 de Janeiro de 2018 um ano após a tomada de posse do 45º Presidente dos EUA o Republicano e milionário Donald Trump (2018/2021) e sobre a perseguição incessante aplicada ao mesmo pelos Democratas (e mesmo por outros quadrantes políticos e pela esmagadora maioria dos média) – agora tentando-o caraterizar como Doente Mentalatiçado e perseguido a nível interno e não existindo um grande empenhamento (e compromisso) por parte do seu próprio partido (a sociedade civil), sendo aceite de braços abertos pelo Poder Militar: e com Donald Trump em jeito de agradecimento mas sobretudo de esclarecimento (não se conseguindo impor internamente, fazendo-o externamente) a despromover da sua Lista (de principais inimigos) o tema Terrorismo (Global), substituindo-o por dois países a Rússia e a China. Convidando todos a rearmar-se (com armas norte-americanas), a aliar-se aos EUA (e à sua moeda o dólar) e a combater essas duas ameaças (integrando o Eixo do Mal conjuntamente com a Coreia do Norte e o Irão) para a Estabilidade e Segurança do Mundo.

 

(imagens: wordpress.com/nasa.gov/pinterest.com/uitvconnect.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:59
Terça-feira, 09 DE Janeiro DE 2018

Não Bastam 2 Loucos (KIM & DONALD) para Carregar no Botão

Sendo necessários muitos mais até se lá chegar

(ao Botão)

 

Enquanto qualquer observador (interessado) ‒ situado num dos Continentes da Terra (sendo estes 5) e entendendo (minimamente) a distribuição dos diferentes Poderes (concentrados em Países e Corporações) a nível do nosso Planeta (de momento a Terra) ‒ se vai (mesmo que lentamente) apercebendo e interiorizando de tudo o que se passa (já que sendo bem visível, mesmo que a nível de consequências, sendo indesmentível) no Mundo, a conclusão imediata que tira (especialmente) desde a simultânea Eleição de Trump (permitida pelos REP) e o início da campanha Anti-Trump (promovida pelos DEM) ‒ tentando catalogá-lo como Louco e impulsionando-o como outro Louco para uma possível Loucura ‒ é que o Mundo que conhecemos está nestes dias do em que vivemos bastante menos Seguro.

 

BUTTON-koterba.jpg

Os Botões

 

“North Korea best not make any more threats to the United States. They will be met with fire and fury like the world has never seen.”

(Donald Trump/08.08.2017)

 

Em 7 de Janeiro de 2018 e a poucos dias da passagem do 1ºaniversário sobre a tomada de posse do 45º Presidente Norte-Americano (20 de Janeiro de 2017) ‒ pelos Republicanos, o milionário Donald Trump ‒ com os conflitos Económicos um pouco por todo o lado e à escala Global a manterem-se ou a agravarem-se (com os EUA rasgando unilateralmente acordos), com a crise Financeira a parecer não querer ter fim iniciando uma nova (e talvez decisiva/definitiva) bipolarização Mundial (com a criação de um Novo Banco Mundial sediado na China) ‒ os Impérios erguem-se e caiem ‒  e finalmente (e o mais grave deste cenário que já vai passando entre os nossos dedos e da Comunidade Internacional) com os EUA acenando a partir da ONU com os seus infinitos Dólares (informando que quem recebe deve pagar), expondo a sua Supremacia Militar Global a todos Nós (sendo capazes de destruir a Terra mais vezes que todo o Mundo, incluindo russos, chineses e talvez uns quantos Alienas) e simultaneamente (parecendo um plano pré-planeado entre corporações e militares) iniciando desde já a implantação de raízes para potenciais (pelos vistos deles tirando proveito) novos e mais perigosos (o Homem mantem-se mas as Armas evoluem tomando o seu lugar transformando-nos em subobjectos) conflitos (como o que parece agora arrancar num dos países do Eixo do Mal o Irão, lançando o caos total naquela região e colocando a Europa em Alerta para uma nova ‒ e talvez fatal ‒ invasão).

 

Fire-and-Fury-Associated-Press-640x480.jpg

O Livro

 

I’ve had to put up with the Fake News from the first day I announced that I would be running for President. Now I have to put up with a Fake Book, written by a totally discredited author. Ronald Reagan had the same problem and handled it well. So will I!”

(@real DonaldTrump/twitter.com/07.01.2018)

 

Nos últimos dias e (talvez) devido à penúria informativa ainda oriunda da época de Natal (reforçada pela Passagem de Ano) ‒ não havendo notícias nada melhor que fabricar ou no mínimo redecorar ‒ à falta de melhor (mas mantendo-se a mesma Besta) falando-se de dois Botões e até (será memória, será cultura ou apenas mais Fake News?) de mais um Livro: de um lado com TRUMP e KIM cada um com o seu botão (um maior do que o outro) prestes a despoletarem uma Guerra Nuclear (como se outros países como o Paquistão e Israel não o pudesse também já fazer) e do outro lado com um escritor imitando o processo de produção e montagem do Código da Vinci mas aplicando-o ao Presente e a alguém vivo, baseando-se em suposições, mexeriquices e outros temas escaldantes (e tendo em atenção as capacidades deste escritor em construir um bom romance), edificando e solidificando (com o necessário suspense imposto pela mentira e o diz que diz) uma narrativa credível (por emocionante) e escrevendo um livro de arrasar (Donald Trump) ‒ e assim se passando a uma análise política tipo Passadeira Vermelha.

 

(imagens: Jeffrey Koterba/Omaha World Herald/CagleCartoons.com/ 2018/washingtonpost.com e Pablo Martinez Monsivais/Associated Press/breitbart.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:30
Domingo, 07 DE Janeiro DE 2018

A Luta Suicida Políticos Vs. Milionários

Sendo DT o escolhido como BE (dado já ter sido despachado BO) pelo rebentamento da Espinha/do Milionário libertando o Pus/do Político (DT: Donald Trump BE: Bode Expiatório BO: Barack Obama).

 

Manipulando-nos continuadamente (nem necessitando de ser subliminarmente mas de caras e de frente como se fossemos um touro/pré-condenado) para desse modo não perderem o controlo das (nossas) rédeas, tal como na Guerra (em que o Poder nunca participa diretamente arranjando substitutos voluntários) somos novamente lançados para as feras (como integrados e participados): como se a mesma (Guerra) fosse entre Nós (Ricos e Pobres) e não (como se sente) entre MILIONÁRIOS e POLÍTICOS. Razão pela qual somos sempre tratados (num Duplo Impacto pelos vistos orgástico) como Imbecis Objetos Inanimados (estilo brinquedo IÓ-IÓ).

 

SmyXI.jpg

Ralph Nader

(ativista político norte-americano/Independente)

 

Mantendo-se (como o dever impõe às hierarquias inferiores) a surfar vigorosamente a crista da onda criada pelos Democratas (após a inopinada eleição do Milionário/Não Político Profissional Donald Trump como 45º Presidente dos EUA) em 8 de Novembro de 2016 (o 1º Grande Momento do assalto dos Milionários ao Poder, tornando os políticos ultrapassados e como tal dispensáveis), todo o Bloco Oponente à eleição do Milionário e integrando os mais diversos quadrantes políticos (desde os Democratas aos Republicanos, passando pelos Independentes), de uma forma ou de outra, neste último ano (tendo o Milionário tomado posse em 20 de Janeiro de 2017) e ininterruptamente, tem-no tentado eliminar, no mínimo afastar e até em caso de desespero (tendo para tal de ter a colaboração dos políticos Republicanos na Câmara e no Senado) diagnosticar (como sendo um louco ‒ colocando de um dos lados do Tabuleiro Nuclear Kim Jong-un com o seu botão e do outro o Milionário com um botão ainda maior): no meio desta loucura (suicida) opondo todos os Políticos a apenas (para já o único visível) 1 Milionário (antigos aliados profundos, por vezes confundindo-se, mesmo com uns pagando/do seu bolso e os outros recebendo/e metendo-os no seu) ‒ como se os pais quisessem direcionar os filhos, tirando-os de casa e tornando-os independentes ‒ com toda a classe política a unir-se (Norte-Americana e por réplica Global) vislumbrando o grande perigo (de serem dispensados e ultrapassados por inúteis e obsoletos da Nova Cadeia Alimentar), denegrindo o Milionário (um dos que antes lhes pagava) e com ele todos os outros (que se atrevam a pensar como o outro ou que também seja diferente) e no entanto permitindo em contradição pré-extinção, a candidatura de outros desde que não o que lá está. Como se o problema fulcral residisse no Milionário (Milionários há muitos seus Camelos!) e não no Sistema (que como todos sabem para Evoluir e assim sobreviver terá sempre que se Mexer e Transformar) ‒ e deixando-nos mais uma vez na dúvida (principalmente nos que votam) para que servirão na realidade os políticos (desacreditados entre os Pobres e agora até entre os Ricos).

 

02c94bcc1e10fef212cb46c8baae4c36.jpg

A Correlação Milionários/Políticos

(para melhor se entender a política REP como DEM)

 

E como existe sempre muita gente bem-intencionada e que apenas nos quer ajudar prestando serviço público (como poderia ser privado desde que certificado) ‒ por oficial sendo credível, esclarecedor e dinamizador ‒ tanto nos Estados Unidos, como no Resto do Mundo ou mesmo em Portugal, surgindo agora o Económico (aquele que se limita à venda do produto mais barato esmagadoramente de má qualidade) replicando a notícia (a Ideia) informando e talvez preparando (propaganda e marketing): no auge da perseguição nos EUA a tudo o que possa representar ou simbolizar o Poder (pelos vistos atualmente nas mãos do Milionário DT) ‒ lembrando por outras razões a época do Macartismo e das muitas perseguições inauditas ‒ e com alguns pequenos milionários a serem perseguidos ou sendo colocados em alerta, sugerindo-se por outro lado como possível solução a substituição (de DT) por um outro (Milionário) mas que seja o Modelo Perfeito. Com o (nosso) Jornal Económico na vanguarda da notícia apresentando-nos desde já 4 possíveis candidatos ‒ para já Norte-Americanos amanhã podendo ser portugueses: por ordem crescente de idades (como poderia ser de outra forma por alturas) Sheryl Sandberg (48 anos), Mark Cuban (59 anos), Howard Schultz (64 anos) e ainda Bob Iger (66 anos). A primeira e mais nova (Sheryl) CEO do Facebook e em 2015 com a sua fortuna avaliada em 1 bilião de dólares, o segundo e homem mais novo (Cuban) entre outros grandes negócios sendo dono do clube de basquetebol Dallas Mavericks, o terceiro (Schultz) ex-CEO da cadeia Starbucks e finalmente o quarto (Iger) CEO da Disney e já considerado no mundo dos Negócios um dos homens mais poderosos dos EUA (e do Mundo). Nenhum dos 4 sendo Republicano e contando-se 2 Democratas (Sheryl/Schultz) e 2 Independentes (Cuban/Iger). Pelo que (e para terminar) “tudo o que se passa atualmente nos EUA com reflexo destes no Mundo e retorno desse mesmo Mundo nessas origens ditas Excecionais” (apenas por poderosas e prepotentes e resolvendo tudo a tiro), é apenas mais um Sinal (de alarme) para uma Doença que prevalecendo (nos seus sintomas sem que ninguém faça nada) corre o Perigo eminente de um dia ser irremediável, impossível de recuo (quanto mais de recurso), tarde de mais (para Nós) e Absoluta, na sequência agravando-se e concluindo-se como sempre no nosso cortejo fúnebre.

 

(imagens: imgur.com e pinterest.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:10
Domingo, 24 DE Dezembro DE 2017

E Agora é a Vez

Das muitas e muitas maneiras do homem explorar as mulheres

(e servindo-se contra elas de uma boa parte delas)

 

9032854-3x2-940x627.jpg

De Meryl Streep

(às cavalitas do seu amigo Harvey Weinstein)

 

Comprovando mais uma vez que hoje na América (onde se vive uma nova onda de Macartismo) não basta ser Anti Trump tendo-se igualmente que ser Democrata (e sê-lo de uma forma ofensiva, frequente e convincente ‒ se não se quiser ter algum tipo de percalço no futuro), a atriz norte-americana Merly Streep descrita como a melhor atriz da sua geração e galardoada por Barack Obama (em 2014) com a Medalha Presidencial da Liberdade (o maior nos EUA a ser atribuído a um civil), acaba de ser adicionada ao cada vez mais extenso número de figuras públicas (de todas as áreas da sociedade) eventualmente envolvidas (direta ou indiretamente) em múltiplos escândalos: apesar de Democrata e vincadamente Anti Trump (alguém que conjuntamente e aderindo à campanha, já disse muito mal do seu Presidente) talvez por não obedecer a uma doutrina (religião) ou isolar-se mais do debate (político), sendo apanhada indiretamente na teia dos Escândalos Sexuais (amizade com Harvey Weinstein) e assim sendo também colocada Em Questão (toda a sua Vida e toda a sua Carreira).

 

Com a Super-Vedeta do Espetáculo Norte-americano e já depois do seu discurso (como Democrata) repudiando veementemente as ideias e a política de Donald Trump ‒ a ser indiretamente associada aos escândalos sexuais (atingindo a Meca Hollywood) envolvendo o seu amigo Harvey Weinstein apenas por não se pronunciar (de uma forma visível) pelo menos há um ano (desde o seu discurso de atraque a Trump). Perto de se tornar septuagenária (68 anos) e já na curva descendente da sua Vida (numa espécie de reforma dourada pelos bons serviços prestados ao seu país) sendo acusada de não se pronunciar sobre os atos do seu amigo (um milionário ligado à Indústria do Cinema) acusado (entre outros) de assediar, intimidar e violar mulheres: e dadas as suas estreitas e prolongadas (no tempo) ligações com o Milionário do Cinema (e de Hollywood) sendo acusada de hipócrita por continuar a “guardar silêncio” (por uma das supostas vítimas do referido assédio). E com os seus detratores a transformarem-se (especificamente nestes casos) em verdadeiros peritos históricos (recorrendo veja-se lá aos registos e como tal à memória) de modo a oferecerem para nosso usufruto (como Lobos num grande Banquete) uma cronologia (de preferência contraditória e sobretudo confusa, podendo ser oportunista) das ideias da atriz: dizendo sim, não e talvez (sentindo-o ou como atriz).

 

harveyweinsteinaccusers.jpg

Angelina Jolie, Gwyneth Paltrow e Ashley Judd

(algumas das vítimas de Weinstein)

 

Harvey Weinstein (neste caso um homem) também um quase setuagenário (65 anos) e igualmente Democrata (relembrando que as correntes tumultuosas de um rio levam tudo à sua frente inundando até as margens) que com o seu irmão (em 2005) se transformou num muito bem-sucedido produtor de filmes (e milionário) assim como notório ativista em causas como (entre outras) as do combate à SIDA. E apesar de igualmente galardoado pelos seus serviços prestados a diversos países (pela Grã-Bretanha como pelo estado judaico, neste último caso sendo referenciado até como “a really nice Jewish boy”) a ser este ano (de 2017) acusado de Assédio Sexual por um grupo extenso de várias mulheres: a caminho de uma vintena (como as atrizes Angelina Jolie e Rossana Arquette) mas apenas com 3 delas a irem em frente e finalmente a acusá-lo (e talvez por ser verdade com a sua última esposa a divorciar-se) ‒ levando-o desde já à demissão da empresa (que com o irmão) antes criara (a Wenstein Company).

 

Pondo em causa (pelo menos para já e tratando-se dos EUA) não só o futuro pessoal como profissional do Milionário do Cinema (neste caso talvez ex-milionário) como levando atrás de si outras vítimas colaterais ou não: neste caso Merly Streep. E depois de referir-se a Weinsten como se ele fosse um Deus (Globos de Ouro 2012) e de denunciar Trump (com o seu ativismo político pró-Democrata) como um perigo para o Mundo (há um ano noutros Globos de Ouro), acabando por cair em desgraça por não atacar também o potencial assediador, mostrando-se apenas horrorizada pelas denúncias “desonrosas. Numa atitude irresponsável e só revelando (pura) hipocrisia (de mulheres contra mulheres). Como se todo o Mundo não soubesse o que é Hollywood e a Indústria (norte-americana) ligada ao Cinema: e como se não conhecesse a Sociedade (ainda e sempre) dominada pelo Homem e o papel que este atribui exclusivamente à Mulher. Basta para tal pensar (um pouquinho) e ver como ainda as tratam (a esmagadora maioria das mulheres) ‒ sendo contra produtivo compensar quem sabendo o praticou (neste caso outras mulheres), acabando por penalizar (mais uma vez) quem sempre se recusou (mesmo na altura/por necessidade) por ter espinha dorsal (e não por outros atributos utilizados como moeda de troca, mas inesperadamente com saldo negativo).

 

[Não aprecio particularmente a vida pessoal/profissional de Merly Streep, não deixando no entanto de referir que neste caso “nem a imagem de cidadã exemplar” a nós oferecida pelo Sistema e pala sua poderosa máquina de propaganda foi mantida ‒ na salvaguarda de um dos seus mais proeminentes elementos (dessa área) e demonstrando toda a sua devida consideração (até galardoada). Aqui não verificada.]

 

(imagens: Reuters/AP e alture.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:05
Quarta-feira, 13 DE Dezembro DE 2017

Donald Trump Oficializa a Promessa

Pela Lua e por Marte

(só faltando o dinheiro talvez lá para 2019)

 

SigningOfSpaceDirective.jpg

Assinando a SPACE POLICY DIRECTIVE 1

 

Exatamente 45 anos depois sobre a última vez que o HOMEM (um norte-americano) colocou a sua bota sobre a superfície da LUA (em 1972), o Presidente Donald Trump na presença de um dos astronautas (Jack Schmidt) da missão Apollo 17 (a última com alunagem), vem agora confirmar a aprovação da sua recomendação (de Outubro) tornando-a assim oficial ‒ instruindo a NASA para se preparar (a curto-prazo) para enviar astronautas em direção à Lua para um pouco mais tarde se alargar o horizonte enviando astronautas para Marte (e a longo-prazo para Outros Mundos situados muito para Além do nosso). Retomando uma ideia de um dos seus antecessores na Presidência dos EUA o também Republicano George W. Bush ‒ que queria que o Homem regressasse à Lua e posteriormente se lançasse em direção a Marte (o que como sabemos não conseguiu) ‒ e assim invertendo o trajeto temporariamente assumido por Barack Obama (durante os seus dois mandatos como Presidente) cancelando o Programa e dando a prioridade a uma preparação para uma futura ida a Marte (sempre saindo mais barato pensar do que fazer) e à criação de um projeto sobre redireccionamento de asteroides (na altura na moda devido à problemática dos Impactos, mas apenas sendo interino e já tendo sido descontinuado pela nova Administração). E para que tal se concretize (efetivamente) depois de recomendado (em Outubro) e posteriormente oficializado (em Dezembro) é que no próximo orçamento tal venha refletido para o Novo Ano Fiscal ‒ de 2019 (algo que Donald Trump não verá enquanto for Presidente, por isso a sua insistência mesmo nesta ocasião na criação de mais postos de trabalho/no sector): aí veremos se muito (SIM) ou pouco (NÃO).

 

(imagem: room.eu.com)

tags: , , , ,
publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:25
Segunda-feira, 04 DE Dezembro DE 2017

Very Bad Man

Trump, the Saudi Crown Prince, Sexual Assaulters, and Robert Mugabe

(The Intercept)

 

intercepted-podcast-episode-37-1511933098-article-

 

The unconscionable genocidal destruction of Yemen is continuing unabated. This week on Intercepted: Sen. Chris Murphy blasts the U.S. government for its support of Saudi Arabia and lays out his fight to end the carnage in Yemen. Jeremy tears apart Thomas Friedman’s gross love letter to the Saudi crown prince and talks about the bi-partisan war against journalism from Bill Clinton to Donald Trump. As more women come forward to name their sexual assaulters and harassers, Intercept Editor-in-Chief Betsy Reed and BuzzFeed’s Katie Baker analyze this unprecedented moment. Robert Mugabe was removed in a military coup, but his successor is a brutal thug from the same party. We get analysis from Harare, Zimbabwe, about why the U.S. and Britain supported Mugabe’s repressive regime, who is in control now, and what the future holds in this mineral rich country.Comedian Joe Pera performs a dramatic re-enactment of a secret Snowden document about a summer intern at the National Security Agency who experiences culture shock. And Donald Trump stars in the exciting finale of ‘Merican Beauty.

 

(Jeremy Scahill/theintercept.com/29.11.2017)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:36
Segunda-feira, 16 DE Outubro DE 2017

E se os Democratas voltassem a ser Democratas?

Não seria a melhor Solução?

 

A verdadeira realidade é que no dia 8 de Novembro de 2016 o Sistema entregou a cautela premiada ao Patrão (o MILIONÁRIO), naquele momento pondo em causa a necessidade da existência do Administrador (o POLÍTICO). Pelo que pensei que ainda pudesse (o Milionário) ser assassinado (pelo Político). Já Kennedy tentou assumir o poder e foi morto pelo Complexo.

 

O Coveiro dos Democratas

 

453CB1A500000578-4970742-image-m-30_1507745872709.

Democrats Are Becoming All They Claim to Hate

The Democratic Party's strategic incoherence is a risky gamble

(Noah Rothman / Apr. 4, 2017 / commentarymagazine.com)

 

À medida que se aproximava o fim do 2º mandato do 34º Presidente dos EUA o Democrata BARACK OBAMA (em 20 de Janeiro de 2017) ‒ tendo sempre como seu Vice-Presidente ao longo desses 8 anos o seu colega de partido JOE BIDEN ‒ certamente que o eleitor norte-americano especialmente com mais afinidades aos Democratas e ainda a sectores Independentes, acreditou até ao último instante (momento em que foram oficializadas todas as candidaturas) que o seu representante às próximas eleições Presidenciais seria provavelmente alguém apontado pelo Presidente ainda ocupando a Casa Branca: através de práticas anteriores (de muitos Presidentes e de ambos os lados do espectro político sugerindo o seu Vice para seu sucessor) e até pela aparente concordância em muitos pontos de vista (o que declaradamente não aconteceu com Hillary Clinton, como Secretaria de Estado abandonando o Presidente ‒ com discordâncias ‒ ao fim do seu 1º mandato e posteriormente autoapresentando-se como a melhor candidata para suceder a Obama: e assim retirando-lhe a prorrogativa de nomear o seu sucessor) sendo verdadeiramente surpreendente (senão hipócrita por interessada) a não opção por JOE BIDEN ou por outro candidato Democrata que não a já desgastada (pelo marido/tentativa de Impeachment e por práticas próprias anteriores e negativas/como em Bengasi) HILLARY CLINTON. Demitindo-se mais uma vez das suas capacidades e responsabilidades de como ainda Presidente (consciente e pensando no Futuro do seu Povo) poder influenciar positivamente a campanha e o bom rumo da mesma ‒ e dada a sua grande popularidade traindo ainda mais as expetativas dos seus apoiantes, não podendo votar de novo nele, podendo votar em alguém da sua confiança, mas desde que indicado ‒ nunca mencionando Joe Biden (ou outro qualquer Democrata), mantendo-se em prolongando silêncio (deixando à vontade Hillary Clinton e como que ignorando Bernie Sanders) para no momento oportuno talvez proporcionando uma troca (e a pedido da senhora) apontar HILARY CLINTON como sua sucessora.

 

Obama e o seu Legado

 

trump-obama.jpg

Brick by brick, the demolition job has begun: since taking office less than a year ago, Donald Trump has launched an all-out assault on the legacy of Barack Obama.

(Channels Television / October 15, 2017 / AFP)

 

E com toda a trapalhada política envolvendo a sua inevitável Nomeação ‒ num Sistema de votação bem pior do que o aplicado pelos Republicanos, na sua essência tentando manter os do Costume evitando Intrusões (ou seja Democracia a mais abrindo a porta à expressão/votação dos Independentes) ‒ com o Partido Democrata atropelando as Primárias (pouco se falando de outros possíveis candidatos), desrespeitando os eleitores (a sua opinião expressa pelo voto face à presença conjunta dos Super Poderosos Delegados não eleitos mas escolhidos) e desprezando o outro candidato (não lhe dando a mesma cobertura mediática para não falar financeira com apoios privados de cerca de 1 bilião de dólares para o seu/do Partido candidato) para no fim de todo este enredo talvez nunca antes Imaginado (quem pensaria num duelo HILLARY/TRUMP com o milionário a ganhar) apanhar uma Estrondosa Derrota apesar da maioria de votos: no dia 8 de Novembro de 2016 (data da Eleição Presidencial) e apesar da maioria dos norte-americanos terem votado contra a política Republicana (sem alternativa aos Democratas senão opor-se às suas decisões) ‒ 48% para os Democratas e 46% para os Republicanos numa diferença de quase 3 milhões de votos ‒ ser inesperadamente derrotada no número de delegados eleitos para o Colégio Eleitoral (já o mesmo tendo sucedido em 2000 na derrota de AL GORE) elegendo 227 contra os 394 de DONALD TRUMP (a 20 de Janeiro de 2017 sendo empossado como o 35º Presidente dos EUA, já lá indo quase 9 meses e com a criança prestes a nascer ‒ e com o seu destino a poder ser a Coreia/do Norte e a futura Geração Nuclear/numa extensão Global).

 

E finalmente A Bomba como alternativa ao Tweet

 

01chappatte-master768.jpg

Trump’s Weapons of Mass Destruction

A President Trump considers the options for attacking his foes.

(Patrick Chappatte / JULY 1, 2016 / nytimes.com)

 

Neste contexto Global (incluindo toda a Terra) e tendo como referência o país que se autointitula como o Império Terrestre mais poderoso do Mundo (tanto a nível Militar, como Cientifico-Tecnológico e Económico-Financeiro) ‒ sendo esse facto bem explícito no poderio da moeda/Dólar e do sector industrial/Militar ‒ mesmo não sendo bem assim dada a omnipresença (atual e crescente) dos chineses, não se compreendendo como uma sociedade tão ativa e resiliente como a norte-americana (até pela necessidade de sobreviver à violência crescente do seu quotidiano ‒ agora dupla ‒ no passado maioritariamente externa agora igualmente interna) se deixou arrastar para o interior da luta (não sua) POLÍTICOS/MILIONÁRIOS (tendo-se Trump declarado ainda em campanha como o candidato Antissistema ‒ só se percebendo agora/para alguns o que ele queria dizer e claramente pondo em causa toda a Estrutura) ‒ “Cada um Deles querendo dispensar o Outro” ‒ assumindo para si os Derrotados e com isso abrindo a porta para estes e para a Obliterando dos Vencedores (pondo-se ao lado dos patrões/milionários ou de quem os lhes paga/políticos). Com a sociedade norte-americana a encontrar-se de momento completamente dividida (tendo de um lado os Vencedores e do outro os Derrotados), à falta de outros instrumentos (de expressão) servindo-se cada vez mais de atos de extrema violência (maioritariamente contra os vencedores e continuadamente promovidos pelos órgãos de informação aderentes) ‒ é só ver os atentados e a quem teriam sido dirigidos ‒ e com os culpados a não serem só os Republicanos (e claro o ET Donald Trump) mas sobretudo (até pelo seu dito respeito pela Paz, Diálogo e Tolerância) os DEMOCRATAS: não retirando as conclusões devidas ao Evento ocorrido há já quase 1 ano (11 meses), não refletindo o inevitável fim de linha para os até responsáveis pela estratégia Democrata (com derrotas em todas as frentes, Presidência, Senado e Câmara) e finalmente não querendo interiorizar o fim do reinado CLINTON e a necessidade de (para além de se libertar dessa Família e de alguns dos seus sinistros Padrinhos) criar um novo rumo, suportado por um novo desígnio e talvez por um novo clã. Relembrando Que A Verdade Anda Por Aí e que de momento (que se saiba) os Republicanos controlam tudo ‒ e dessa forma estando criadas todas as condições (necessárias e suficientes) para a qualquer momento e certamente antes do fim do mandato (do 1º podendo suceder-se o 2º) ‒ ainda-por-cima agora com o Presidente e os Militares estão tão próximos ‒ se iniciar uma Nova Guerra (tal como o sucedido com Presidentes anteriores dando a supremacia interna ao Poder Militar).

 

Bastando dar-lhe a pasta e entregar-lhe o botão (Nuclear) para então e finalmente se dar a Implosão (deste já tão velho hotel).

 

(imagens: dailymail.co.uk - channelstv.com - Patrick Chappatte/nytimes.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:40
Quinta-feira, 12 DE Outubro DE 2017

Circuito Mundial Snooker 2017/18

EUROPEAN MASTERS

 

Concluiu-se no passado Domingo/8 o Masters Europeu, 6ª prova do circuito contando para o Ranking Mundial (RM). Com o seguinte quadro de resultados (Meias-Finais/MF e Final/F):

 

maxresdefault_live.jpg

Stuart Bingham e Judd Trump

(Final: 7-9)

 

Fase

J

N

F

J

N

MF 1

JUDD

TRUMP

ING

6-1

CAO

YUPENG

CHI

MF 2

STUART

BINGHAM

ING

6-4

ZHOU

YUELONG

CHI

F

JUDD

TRUMP

ING

9-7

STUART

BINGHAM

ING

(J: Jogador N: Nacionalidade F: Frames)

 

Destacando-se nas 2 últimas rondas a presença compartilhada entre chineses e ingleses nas Meias-Finais e a supremacia dos ingleses atingindo a Final ‒ com o detentor do troféu (conquistado o ano passado com vitória sobre o inglês Ronnie O’Sullivan na Final por 9-8) a ser Judd Trump (vencendo o Campeão do Mundo de 2015 Stuart Bingham).

 

SHANGAI MASTERS (Q) + ENGLISH OPEN + RM

 

Terminada a 9ª prova do Circuito Mundial de Snooker Época 2017/18 (com 9 vencedores diferentes) realizam-se entre 11/13 de Outubro as Qualificações para o Masters de Xangai (1 única ronda) antecedendo o OPEN de INGLATERRA (iniciando-se segunda-feira/16 e concluindo-se no domingo seguinte/22). De momento com o quadro (atualizado) do Ranking Mundial (RM) concluída a 6ª prova (European Masters) a ser o seguinte:

 

RM

J

N

RM

J

N

RM

J

N

1

Mark Selby

ING

6

Marco

Fu

CHI

11

Ronnie O’Sullivan

ING

2

Ding Junhui

CHI

7

Barry

Hawhins

ING

12

Luca

Brecel

BEL

3

Judd Trump

ING

8

Neil Robertson

AUS

13

Allister

Carter

ING

4

John Higgins

ESC

9

Stuart Bngham

ING

14

Kyren Wilson

ING

5

Shaun Murphy

ING

10

Mark

Allen

NIRL

15

Liang

Wenbo

CHI

(RM: Ranking Mundial £/P: Libras/Pontos)

 

Decorridas 9 provas (3 não contando p/RM + 6 contando p/RM) com 9 vencedores diferentes e com a melhor prestação até ao momento a pertencer ao belga Luca Brecel com 1 Vitória e 1 presença noutra Meia-Final (MF) ‒ as 2 contando para o RM (EverGrande China Championship/Vitória e Yushan World Open/Meia-Final).

 

(imagem: youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:16
Sexta-feira, 06 DE Outubro DE 2017

Snooker ‒ Masters Europeu 2017 ‒ MF

Entre 2/8 de Outubro decorrendo a 6ª Etapa do Circuito Mundial (contando p/RM) ‒ o EUROPEAN MASTERS ‒ seguindo-se entre 11/13 de Outubro a Qualificação para o Shangai Masters e entre 16/22 o OPEN de INGLATERRA (7ª etapa do CM contando p/RM).

 

3ª Ronda

(1Q+3R)

 

Jogo

J

J

F

Jogo

J

J

F

1

Judd

Trump

David

Gilbert

4-2

5

Anthony

McGill

Mark

Davis

4-3

2

Mark

Allen

Ben Woollaston

4-2

6

Zhou Yuelong

Peter

Lines

4-1

3

Mark Williams

Neil

Robertson

4-2

7

Stuart Bigham

Luca

Brecel

4-2

4

Cao Yupeng

Billy Joe

Castle

4-3

8

Mark

Selby

Jack

Lisovsky

4-3

(J: Jogador F: Frames)

 

Judd-Trump-588285.jpgcao1.jpg

 Judd Trump e Cao Yupeng

 

[Na 4ª (Q+3R) ronda (antecedendo os QF) de salientar a dificuldade do atual Campeão do Mundo e Líder do RM Mark Selby em eliminar (apenas na negra por 4-3) o seu compatriota Jack Lisowsky e o embate entre dois ex-Campeões do Mundo com o galês Mark Williams (2X Campeão) a impor-se ao australiano Neil Robertson (1X Campeão).]

 

Resultados dos QF (8 últimos jogadores) concluídos esta noite dia 6 de Outubro (sexta-feira) apurando os 4 jogadores finalistas para as MF (do European Masters):

 

Quartos-de-Final

 

J

N

RM

F

J

N

RM

Judd Trump

ING

3

4-3

Mark Allen

NIRL

10

Cao Yupeng

CHI

70

4-2

Mark

Williams

GAL

17

Zhou Yuelong

CHI

27

4-0

Anthony

McGill

ESC

16

Stuart Bingham

ING

9

4-2

Mark Selby

ING

1

(N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial)

 

[Concluídas as 4 partidas dos QF com 2 jogadores chineses a enfrentarem 2 jogadores ingleses nas MF e com a grande surpresa (para além do apuramento dos dois jogadores chineses com pior RM que os seus adversários) a ser a eliminação do inglês Mark Selby face ao seu compatriota Stuart Bingham.

 

PA-30949241.jpgZhou-Yuelong.jpg

 Stuart Bingham e Zhou Yuelong

 

Realizadas 5 rondas (Q/1ªR/2ªR/QF) do EUROPEAN MASTERS (5ª prova da época a contar para o Ranking Mundial) sendo este o quadro de encontros para as Meias-Finais:

 

Meias-Finais

 

Fase

J

N

RM

Fase

J

N

RM

Fase

MF1

JUDD

TRUMP

ING

3

MF1

CAO YUPENG

CHI

70

MF1

Q

1R

2R

3R

QF

Totten

Duffy

O’Donnell

Gilbert

Allen

ESC

ING

ING

ING

IRLN

125

90

97

25

10

4-0

4-1

4-3

4-2

4-3

Ford

Noppon

Doherty

Castle

Williams

ING

TAI

IRL

ING

GAL

32

62

73

102

17

4-2

4-3

4-2

4-3

4-2

Fase

J

N

RM

Fase

J

N

RM

 

MF2

STUART

BINGHAM

ING

9

MF2

ZHOU

YUELONG

CHI

27

MF2

Q

1R

2R

3R

QF

Pengfei

Mann

Dott

Brecel

Selby

CHI

ING

ESC

BEL

ING

64

76

30

12

1

4-1

4-2

4-0

4-2

4-2

Williams

O. Lines

Georgiou

P. Lines

McGill

ING

ING

CHP

ING

ESC

61

63

71

99

16

4-3

4-1

4-0

4-1

4-0

(MF: Meia-Final)

 

[Nas duas Meias-Finais com os jogadores ingleses (Trump e Bingham) a terem que ser encarados como os favoritos face aos seus colegas chineses (Yuelong e Yupeng), não só pela sua maior experiência como pelas suas respetivas posições no RM. Conforme o desenrolar das MF sendo 3 as possibilidades de embate na Final: ING/ING, ING/CHI ou CGI/CHI (amanhã veremos qual).

 

Meias-Finais a realizarem-se este Sábado (dia 7) concluindo-se a prova no Domingo (dia 8) com a disputa da Final (a partir das 1 hora da tarde). Com o Vencedor (sucedendo ao inglês Judd Trump) a ganhar 75000£ (e 75000 pontos para o RM).

 

(imagens: snookermylove.blogspot.pt/dailystar.co.uk/thesportsman.com/worldsnooker.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:31
Quinta-feira, 05 DE Outubro DE 2017

Snooker ‒ Masters Europeu

Com 3 rondas do EUROPEAN MASTERS já realizadas (Q1+R1+R2) dos 128 jogadores iniciais apresentando-se à prova (6ª contando para o RM) restam apenas 16.

 

Peter_Lines_at_Snooker_German_Masters_(DerHexer)_2  800px-Billy_Castle_PHC_2017-1.jpg

Os ingleses Peter Lines e Billy Joe Castle

(47 e 25 anos de idade respetivamente)

Defrontando 2 jogadores chineses na 3ª ronda

 

Hoje iniciando-se a 3ª ronda que apurará os 8 jogadores que darão entrada nos Quartos-de-Final (a disputarem-se sexta-feira).

 

Uma prova tendo o inglês JUDD TRUMP como detentor do troféu e a ser disputada entre 2/8 de Outubro na Bélgica (com um prémio para o vencedor de 75000£).

 

Apresentando-se de seguida os encontros da 3ª ronda:

 

Jogo

J

N

RM

J

N

RM

1

Judd

Trump

ING

4

David

Gilbert

ING

19

2

Ben Woollaston

ING

29

Mark

Allen

ING

9

3

Neil Robertson

AUS

8

Mark

Williams

GAL

18

4

Billy Joe Castle

ING

119

Cao

Yupeng

CHI

77

5

Mark

Davis

ING

39

Anthony McGill

ESC

16

6

Peter

Lines

ING

117

Zhou

Yuelong

CHI

30

7

Stuart

Bingham

ING

11

Luca

Brecel

BEL

12

8

Jack

Lisovsky

ING

57

Mark

Selby

ING

1

(J: Jogador N: Nacionalidade RM: Ranking Mundial)

 

Dos oito encontros da 3ª ronda destacando-se os embates entre TRUMP/GILBERT e BINGHAM/BRECEL ‒ para além de mais um embate entre dois ex-Campeões do Mundo o australiano Neil Robertson (2010) e o galês Mark Williams (2000/2003).

 

E das eliminações (de jogadores entre os 10 melhores do RM) com o maior destaque (4) a ir para (Q/1ºR/2ªR) Barry Hawkins/ING e Allister Carter/ING na Qualificação; Kyren Wilson/ING na 1ªRonda; e John Higgins/ESC na 2ªRonda.

 

Quartos-de-Final

 

Jogo

J

Jogo

J

9

1/2

11

5/6

10

3/4

12

7/8

 

Hoje (5 de Outubro) ao fim da noite ficando-se a saber quais os oito jogadores apurados (com transmissão no canal EUROSPORT 1/2) para os Quartos-de-Final.

 

(imagens: wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:01

pesquisar

 

Janeiro 2018

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
17
18
21
23
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

Posts mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro