Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Peixinho

Quinta-feira, 24.05.12

Pensando em peixe saboroso e pingando a deliciosa gordurinha do mar, na altura do início dos desejos gastronómicos de Verão e da época da fortemente aromática e salgadinha, sardinha assada. Um petisco para quem não se importa de comer à mão, com um bom naco de broa e uns copos de vinho tinto.

 

Percas congeladas alinhadas na neve – Lago no Minnesota – Estados Unidos da América

 

O peixe é variado e deveras delicioso. Inteiro, às postas, escalado e mesmo em saborosas sopas de peixe, é um manjar que pode ser servido a qualquer apreciador de comida, com a certeza que todos esses incríveis sabores que ele lhe proporciona, podem ser uma fonte de inspiração para outros momentos de puro prazer: o convívio degustativo é desde sempre um dos principais momentos da nossa vida, ocupando na totalidade os nossos órgãos dos sentidos, na procura da fonte da pureza organolética.

 

Pescadores transportando atuns na cabeça – Santa Lúcia – Pequenas Antilhas – Caraíbas

 

No sul de Portugal, país onde habito desde o meu nascimento, o atum chegou a ser um dos reis da pesca e da indústria conserveira, a par da sua grande adversária e rival no mercado, a boa e amiga (dos pobres) sardinha. Hoje em dia o atum, praticamente desaparecido do mar na costa algarvia, é criado artificialmente em viveiros e em seguida exportado principalmente para países asiáticos, como é o caso do Japão. A sardinha, essa anda pelas ruas da amargura, raramente pinga gordura e anda seca como um bacalhau.

 

(imagens – nationalgeographic.com)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:32


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.