Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

08
Ago 12

O Rover “Curiosidade”, enviado pela agência espacial norte-americana NASA e tendo como destino final a superfície do planeta Marte, aterrou hoje (dia 6) sem incidentes no distante Planeta Vermelho, após uma viagem de trinta e seis semanas, com partida do nosso planeta.

 

Topografia de Marte

 

O relevo deste planeta revela a existência de antigos e extensos vales atravessados em muitos casos por redes de canais, talvez resultantes da existência em tempos passados de grandes extensões de água, que cobririam parte da superfície de Marte. A água teria assim tido um papel muito importante, na formação geológica deste planeta.

 

Local de aterragem

 

Será na zona de Gale que o Rover “Curiosidade” será colocado, tratando-se o relevo desta região de uma antiga cratera marciana, escolhida para a aterragem deste viajante exterior, por estar situada num local não muito elevado. Esta cratera tem cerca de 155Km de diâmetro.

 

Veículos espaciais

                                                                                                        

O Rover “Curiosidade” foi transportado na viagem entre os dois planetas – Terra e Marte – no interior da nave espacial ORION, podendo esta tecnologia ser utilizada posteriormente e como provavelmente estará previsto, no transporte de humanos para o planeta Marte. O presidente Obama aponta a concretização deste projeto para o ano de 2030.

 

Aterragem do Rover “Curiosidade”

 

Nesta imagem fantástica da aterragem do Rover “Curiosidade” em Marte, às primeiras horas desta segunda-feira de Agosto, é bem visível o paraquedas completamente aberto durante a sua descida até à superfície de dunas, cobrindo nesse local a região da cratera Gale.

 

Cratera Gale

 

O Rover “Curiosidade” aterrou na cratera de Gale na zona assinalada com uma elipse. Se tudo correr conforme planeado, este iniciará as suas primeiras pesquisas deslocando-se em direção ao Monte Sharp, já situado numa zona da superfície marciana exterior à zona assinalada na imagem. O monte Sharp eleva-se a uma altitude superior a 5Km, na cratera de Gale.

 

Rover “Curiosidade”

 

Este Rover está equipado com dezassete câmaras. Dessas dezassete câmaras disponíveis, sete terão um papel muito importante a desempenhar no acompanhamento desta missão científica, complementadas com o desempenho das outras câmaras restantes: desde as câmaras de navegação, até à câmara instalada no braço robótico, passando por outras câmaras destinadas prioritariamente ao acompanhamento das pesquisas efetuadas na superfície marciana, com imagens disponibilizadas nuns casos a cores e noutros casos a preto-e-branco. Estará também equipado com um pequeno reator nuclear com um tempo estimado de utilização de aproximadamente dez anos – apesar da duração desta missão ser bem menor.

 

Monte Sharp

 

Uma das primeiras imagens enviadas pelo Rover “Curiosidade”, após a sua aterragem no misterioso planeta Marte. Ao fundo avista-se o Monte Sharp, o principal objetivo científico desta missão lançada pela NASA. Os cientistas acreditam que a investigação científica a ser realizada nas imediações deste relevo marciano, poderá fornecer pistas importantes sobre as mudanças ambientais ocorridas no passado, à superfície deste planeta pertencente ao nosso Sistema Solar.

 

(imagens e dados – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:55

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


22

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO