Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

31
Out 11

OVNI/UFO em Portugal

 

Muitas vezes quando vou ao campo à noite, subo ao terraço de casa e ponho-me a olhar para o céu.

 

Vejo as estrelas sob o manto preto da noite, tremendo de frio ou de medo, umas grandes, outras pequenas e com diferentes luzes de cor. Juntas formam figuras como é o caso da Ursa Maior.

 

E os planetas, pontos que se deslocam sem tremer, calmos, sempre pelos mesmos sítios e com as atitudes do costume. De todos prefiro a enorme Lua, a sua beleza de Lua Cheia e a luz que nos oferece mesmo em alturas de escuridão e de mistério. Por vezes até parece um objecto artificial criado pelo Homem, para estar ali à nossa disposição.

 

Nunca vi nada de extraordinário como um OVNI ou então tripulantes de aspecto medonho. Quando à noite procuro mensagens no céu, por vezes ouvem-se ruídos e vejo aviões a passar. Nada mais.

 

Excepto os meus cães, que à procura do querido dono desaparecido, se põem a uivar sem razão e sem fim, ao ouvirem a minha voz flutuar, vinda dos céus do terraço. E faço um milagre: desço dos Céus a esta Terra, afasto de mim o Inferno e transformo-me em comida e bebida.

 

Á esquerda do Sol – OVNI emitindo raio laser perpendicular

(conspirações na Web)

SOHO/LascoC2

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:38
tags:

Marte

 

Esta imagem não é de nenhuma região deste planeta onde habitamos.

 

Poderia ser uma foto de viagem às zonas áridas de Marrocos ou a outra zona desértica qualquer. Mas não é!

 

No sistema solar onde a Terra se insere, surge o quarto planeta e nosso vizinho vermelho, o planeta Marte. Esta é a imagem da sua terra seca e solitária, exposta aos ventos solares e ao impacto de milhares de objectos, fustigando ao longo dos tempos a sua superfície rasgada e impotente, face à evolução imparável do universo.

 

E se este mundo fosse habitado em tempos já há muito passados ou tal acontecesse mesmo nos dias de hoje, em hipotéticas cidades subterrâneas sustentadas por prováveis depósitos de água existentes nos pólos marcianos, como reagiríamos nós, a seres que nunca tivessem dependido de nós?

 

Estas imagens de Marte, mesmo manipuladas, podem significar a diferença entre o tudo ou nada!

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:33

Estação ferroviária – Aeroporto de Dhaka – Bangladesh

 

A Natureza existe, porque é nela que se baseia todo o nosso objectivo e função de vida, sendo por essa razão, parte dela e dela necessitando para poder existir.

 

Esta semana a Terra atinge a arrepiante soma de sete biliões de seres humanos, circulando fortuitamente sobre a sua superfície. Este valor astronómico deve preocupar fortemente todas as comunidades existentes neste planeta, até porque os recursos que nos são constantemente oferecidos serão sempre limitados pelo espaço/tempo, disponibilizado pelo planeta onde vivemos.

 

E assim a nossa consciência vai-se diluindo na imensidão de seres perdidos, numa grande multidão sem referências, para além da morte e do dinheiro.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:25

Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13

19
21

24
28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO