Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

04
Jan 12

Canadá – primeira aurora de 2012

 

Sentado apenas a observar o mundo.

 

Num tempo sem tempo em que o homem foi subjugado á ocupação doentia e permanente do mesmo espaço de sempre, sem alternativas de percurso, sem momentos de ócio e sem territórios solitários de reflexão.

 

Apenas em exercício dos seus órgãos dos sentidos.

 

(imagem – spaceweather)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:48

Uma história com um final feliz, que também se poderia ter passado connosco. Passou-se com um companheiro, o que torna tudo isto mais belo.

 

“Gatos como nós”

 

Andreia

 

Este gato do estado americano de Utah sobreviveu a duas tentativas de eutanásia numa câmara de gás de um abrigo de animais abandonados, já que durante os trinta dias estipulados por lei, ninguém apareceu para o adoptar.

 

Da primeira vez que o colocaram na câmara de gás, o gato sobreviveu. Na segunda tentativa e como o gato não apresentava sinais vitais, consideraram que o gato já estava morto, enfiaram-no num saco de plástico e colocaram-no numa arca frigorífica.

 

Mais tarde e quando foram verificar o saco onde tinham colocado o gato, viram que o animal tinha vomitado, se encontrava em hipotermia, mas ainda estava vivo. Aí decidiram terminar com as suas tentativas de o matar.

 

Andreia é um gato peludo de cor preta com algumas riscas brancas e olhos de cor verde. Além de se safar de duas tentativas de eutanásia por gaseamento, ainda conseguiu escapar a uma última tentativa de eutanásia por injecção letal.

 

Assim e sem recorrerem à utilização de seringas, os responsáveis resolveram dar mais uma hipótese a este gato tão agarrado à vida, que acabou por ser adoptado por uma família e que hoje vive tranquilamente integrado.

 

Como curiosidade final, ninguém ainda compreendeu como o gato sobreviveu a duas tentativas de eutanásia por gaseamento, quando todos os outros gatos sujeitos ao mesmo processo morreram.

 

(a partir de uma notícia do Huffington Post)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:41

O Ministério da Saúde garante o pagamento pela assistência às grávidas portuguesas no Hospital de Badajoz, mas não diz quando o fará.

 

Mais de mil bebés portugueses nasceram no Hospital de Badajoz

 

Autoridades da Estremadura espanhola acusam Portugal de não pagar há três anos, reclamando uma verba de 2,3 milhões de euros.

 

(Renascença)

 

Sugestão

Envolvendo toda a nossa governação

Aplicar aqui a mobilidade, deslocando-os todos para Badajoz

 

Os portugueses garantiriam o pagamento pela assistência ao governo, mas sem se comprometerem a dizer quando – isso dependeria da solidariedade dos portugueses em resposta ao trabalho desenvolvido em prol das populações, que para isso e apenas para isso, os elegeram.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:31

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
12
13
14

15
20
21

28

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO