Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

19
Abr 12

(falta de vergonha?)

 

“Na Política, a Verdade e a Mentira pertencem à mesma família e têm muitos traços em comum”!

– O que nos deixa a todos nós, bastante confusos e perplexos, face à ausência de competências dos responsáveis e à sua brutal falta de comunicação.

 

A Escola como Vítima Certa

 

Secundária de Albufeira vê professor suspenso em caso polémico

(início do texto)

 

O professor do Curso de Interpretação, Artes e Espetáculos da Escola Secundária de Albufeira foi suspenso preventivamente por 90 dias, após ter sido acusado de obrigar os alunos a despirem-se nas aulas e a incentivar práticas homossexuais.

 

Edição 724 (12 Abril 2012)

algarve123

 

Ouvido pela nossa redação, o professor garante estar a ser alvo “de uma enorme injustiça”.
Classifica o processo disciplinar como “kafkiano”, já que nem sequer chegou a ser ouvido no decurso do mesmo.

Apuramos também que o processo está a causar mal-estar, pois existem suspeitas que esteja a ser usado politicamente como adjuvante para afastar a atual direção da escola.

Reconhecido pelo seu trabalho artístico na região, o docente viu um numeroso grupo de elementos da comunidade escolar de Albufeira, dirigir-se por escrito e pessoalmente, à Direção Regional de Educação do Algarve (DREA) manifestando apoio e preocupação pelo modo como o processo de inquirição tem sido gerido.

Segundo o despacho da DREA, onde se dá nota da suspensão preventiva por 90 dias, o instrutor justifica a aplicação da pena: "Existem fortes indícios de que a presença do professor na escola pode causar agitação social e foram comprovadas práticas pedagógicas censuráveis que podem originar pena disciplinar de demissão".

O caso já deu origem também a uma carta aberta, assinada por João Mira, presidente da direção da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola E.B. 2,3 D. Martim Fernandes e por António Dias, presidente da direção da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Secundária de Albufeira.

 

O Provável Bode Expiatório Escolhido

 

Na carta, falam de "uma história que fede", na qual, há outros interesses paralelos, nomeadamente, o afastamento da atual direção da Escola Secundária de Albufeira.

"O que está aqui em causa é o aproveitamento e a manipulação dessa situação, que a seu tempo se esclarecerá com a ajuda de todos, para sujar uma Escola e a sua direção, com o único fim de a afastar da presidência da CAP (Comissão Administrativa Provisória) de um novo agrupamento de Escolas que se está a delinear", acusam.

Segundo estes pais, "querem impingir a esta futura comunidade educativa o diretor da Escola D. Martim Fernandes", o qual acusam de causar uma "situação vergonhosa no Conselho Geral do agrupamento de escolas de que é diretor, transformando-o numa lástima onde os encarregados de educação não conseguiram tão pouco eleger os seus representantes como a lei prevê, motivo pela qual a Associação de pais moveu uma ação no Tribunal Administrativo de Loulé, que entretanto decorre."

"Para quem não sabe o Conselho Geral de uma escola ou agrupamento de escolas, é um órgão colegial com 21 elementos onde estão representados todos os diferentes pares da respetiva comunidade educativa", lê-se ainda na carta.

"Uns são eleitos pelos seus como é o caso dos Docentes (professores), do pessoal não Docente (funcionários), e representantes dos Encarregados de Educação, os outros são nomeados pela Câmara Municipal, sendo os restantes cooptados (escolhidos) de entre a sociedade civil. Este é verdadeiramente o órgão com autoridade máxima dentro da comunidade educativa pois tem inclusive autoridade para eleger e destituir o diretor, daí a importância do mesmo ser corretamente constituído nos termos da lei."

Ainda segundo os signatários da carta, "isto não é estranho é vergonhoso, assim como é vergonhoso estarem a querer coresponsabilizar a diretora de uma Escola Exemplar por alegadas más práticas de um professor."

"Sendo este ultimo alvo de um inquérito em curso, a presunção de culpa parece ser o argumento útil ao propósito obscuro de difamação e desclassificação da direção da ESA", concluem.

 

(fim do texto)

 

 

A Desejada Recompensa dos Culpados

 

Mas porque é que será que os nossos políticos utilizam tantas vezes a estratégia da “falta de vergonha”, como sua ferramenta pessoal e preferencial?

Porque a “falta de vergonha” é muitas vezes usada pelos covardes, como forma de agressão contra pessoas inocentes, de modo a atingirem um objetivo unicamente pessoal, só para si e com a conivência aterrorizada pelo medo, dos outros assalariados sob as suas ordens.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:52

A Cova de Ali-Babá em Portugal

 

Veja lá se consegue associar esta multidão de Ilustres Portugueses de Alto Potencial (todos homens), a qualquer tipo de Intervenção Patriótica que tenha contribuído para o desenvolvimento de Portugal e elevado o país a um exemplo Mundial de Sucesso, a copiar imediatamente por outros países:

 

IPAP

Franquelim
  Alves

Adelino
  Silva

João
  Carvalho das Neves

Almiro
  Jesus Silva

Joaquim
  Abreu

António
  Santos Cavaco

Joaquim
  Coimbra

Abdool
  Vakil

José
  Augusto Oliveira e Costa

Alberto Figueiredo

José de
  Oliveira e Costa

Alberto
  Queiroga Figueiredo

Manuel
  Dias Loureiro

Américo
  Amorim

Manuel
  Eugénio Neves Santos

Amílcar
  Theias

Manuel
  Lagoa Sousa

Arlindo
  Carvalho

Miguel
  Cadilhe

Avelino
  Francisco

Rodrigo
  Carvalho Santos

Cavaco
  Silva

Rui Machete

Daniel
  Sanches

Rui
  Manuel Fonseca

Duarte
  Lima

Saúl
  Maia Campos

Fernando
  Rodrigues Cordeiro

Vítor
  Constâncio

 

(dados – bogue Porta da Loja)

 

Nesta lista são 29.

 

Mas podiam ser 58, 87, 116, 145, 174, etc. – não contabilizamos aqui todas os amigos e restante família, morando neste Buraco Profundo Não/português, pertencente a um mundo particular e sem fim à vista!

 

Apenas uma ajudinha: esta multidão não fez bicha à porta do banco como o fizeram por exemplo os clientes do BPP – roubados em plena luz do dia e sob os olhares atentos e distraídos das pessoas responsáveis que as deviam defender (Banco de Portugal) – mas entraram pela porta do banco adentro e nacionalizaram só para eles os lucros, deixando aos outros portugueses, a responsabilidade de privatizar e de dissolver os prejuízos e outros produtos tóxicos, população analfabeta e impreparada para reconhecer o que é bom para ela.

 

     

Descubra qual a Intervenção Patriótica desta multidão de IPAP

 

(imagens – WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:57

Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
21

22

29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO