Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

28
Mai 12

“Os primeiros sinais do que ia acontecer estavam na queda da captura da sardinha em mais de 50%”

 

      

O asteroide atingiu-nos mas logo surgiu a solidariedade aliena com a chegada de socorros

 

Dirigindo-se a grande velocidade em direção ao planeta Terra este pequeno corpo celeste atingiu com alguma violência a cidade de Albufeira, mais precisamente na zona mais baixa da Orada.

O forte impacto fez estremecer certas zonas habitacionais localizadas nas proximidades deste terrível evento, dando origem ao aparecimento de uma grande cratera no local, imediatamente invadida pelas águas do mar, que rapidamente preencheram este disponível e profundo espaço hoteleiro, num pequeno paraíso com água salgada, peixes, barcos e toda uma estrutura própria das mais modernas marinas.

 

      

Bem equipados e eficientes os alienas juntaram-se aos bombeiros no combate aos incêndios

 

O choque deu-se a 28 de Maio por volta das três horas da tarde, quando a grande maioria das pessoas já tinha retornado ao trabalho após a sua pausa para o almoço. Mesmo na rotunda dos Golfinhos os efeitos provocados pela explosão e a forte deslocação de ar originada pela mesma, ficaram bem visíveis com a onda de choque a derrubar alguns desses mamíferos, que tiveram necessidade de serem imediatamente hospitalizados.

 

Entretanto a zona atingida teve que ser isolada devido ao perigo de possível contaminação bacteriológica, tendo a autarquia contratado o maior circo de Portugal para a cedência da sua cobertura, de modo a esconder a parte mais afetada pelo impacto e protege-la de outras possíveis intrusões prejudiciais. Consta-se que na zona mais afetada os materiais têm adquirido as mais diversas cores utilizadas na decoração das casas de banho e que centenas de pequenas estruturas rígidas e em altura se têm replicado a uma velocidade surpreendente. Vestígios praticamente nulos de proveitosa atividade legal e comercial.

 

Confidencial:

 

Na Praia da Coelha populares que aí se encontravam na altura à pesca do besugo e a comer bolo-rei, afirmam ter-se deparado com a presença de um moderno submarino não identificado (provavelmente pertencente à armada portuguesa), fundeado ao largo da praia e comandado por um marinheiro moreno, bem vestido, talvez de origem cabo-verdiana e pronto a recolher em caso de urgência, o Presidente e outras familiares individualidades.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:14

Espiões

 

Correspondências

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:05

Pack de rio com rotunda

 

Em vésperas de abandonar o Euro diversas naus recuperadas da altura dos descobrimentos equipadas de GPS, computadores, telemóveis e água canalizada, partiram das costas algarvias capitaneadas pelo salvador Coelho da Páscoa, saindo de Sagres de velas ao vento e com diferentes destinos de frente – uns a caminho das belezas do Brasil, outros dos diamantes de Angola e ainda outros das lojas dos trezentos da China. Esta viagem poderá estender-se por vários anos, durante os quais o país ficará ingovernável pela saída aventureira para o exterior da sua elite política, à procura de melhores locais para refazerem a sua vida.

 

Por sua vez a oposição escolheu – face à anterior opção do poder fugitivo pelas barragens – importar dos EUA uma parte do Rio Colorado de modo a aumentar o caudal dos nossos rios, embelezar a paisagem com estrangeirismos e colocar à nossa disposição mais uma rotunda, mas agora natural. Está também em estudo a modernização da barragem do Alqueva, colocando à disposição de todo o pais e para consumo humano as suas águas puras e tranquilas, que continuam pacientemente à espera da atribuição de um prémio internacional de qualidade da água – estilo Bandeira Azul – de modo a futuramente se optar pelo turismo termal.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:40

No nosso mundo organizado não podemos deixar as crianças fazer tudo – é que de início elas imitam tudo e isso não pode ser!

 

O Dia em que a Terra parou – filme de SCI-FI de 1951

 

ET (extraterrestre)

 

O mais famoso caçador de extraterrestres do nosso planeta afirmou que os ET na sua passagem por outros mundos como a Terra não tem como objetivo único e paranoico escravizar-nos ou mesmo comer-nos – dado o seu imenso avanço tecnológico não têm necessidade de usar estas atitudes violentas e extremas – mas apenas o de explorar novos mundos existentes neste universo. Quando muito o de analisar cientificamente o nosso comportamento social por vezes inexplicável e incompreensível, de modo a contribuir positivamente no sentido de nos salvar de atos que nos poderão levar à extinção.

 

T (terrestre)

 

Se os extraterrestres forem todos assim, vamos lá continuar a dar cabo dos terrestres, pois para isso cá estamos nós … sós!

 

Canibalismo – Da Bactéria ao Homem, do Alimento ao Combustível

 

BC (biólogo do costume)

 

Em pânico temporizado e antecipado, o mundo observa o progressivo e acelerado fim do maior combustível fóssil utilizado hoje em dia para fazer funcionar todas as máquinas do planeta – o petróleo – sem ver ainda qualquer tipo de luz ao fundo do túnel, que alimente o resto do caminho da humanidade, na sua passagem por este espaço reservado. No entanto os biólogos do costume – que poderiam trabalhar para uma multinacional ligada à alimentação, mas que alternativamente trabalham para uma multinacional ligada aos combustíveis – optam servilmente em transformar toda e qualquer fonte de alimento, aéreo, terrestre ou marinho, nesse combustível imprescindível à sobrevivência das máquinas que nos dirigem e controlam.

 

C (costume)

 

Se todos procederem assim não necessitaremos destes biólogos: basta melhorarmos os métodos de Hitler, os objetivos dos fornos crematórios e queimarmos os excedentes populacionais existentes em abundância e sem registo em todos os cantos do mundo, para consumo urbano e satisfação dos mais desprotegidos, ainda registados e não desativados. Toda a comida é combustível e as nossas células são a prova disso!

 

O Salvador Substituto – A Erva do Mar

 

IO (investigador de oceanos)

 

Investigadores descobriram que muita da flora marinha existente sob os oceanos – o equivalente aos nossos relvados à superfície da terra – é capaz de armazenar grandes quantidades de dióxido de carbono, tal e qual como o que acontece nas nossas florestas. Note-se que os níveis de carbono afetam diretamente a evolução da temperatura no nosso planeta, podendo provocar ao longo do tempo, fortes alterações climáticas e mudanças imprevisíveis e negativas para a nossa sobrevivência.

 

I (investigador)

 

Assim já podemos alegremente deitar fogo ao que resta da nossa floresta sobre o planeta Terra, encher os terrenos de revolucionárias culturas biocombustíveis e vê-las em seguida e como num sonho todas a arder: se entretanto tivermos falta de algo, basta atirarmo-nos ao mar e ir para lá pastar. 

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:19

O Berbicacho Número Um do Governo

 

 

         

 

 

Marcelo prevê Relvas "SEMI-MORTO" mesmo que não se demita do Governo:

- Eu diria que não chega a ser “SEMI-MORTO”, mas vai a caminho disso.

 

(a partir de Jornal Público e TVI)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:05

Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

16
17

20
22
23
25
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO