Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

08
Mai 12

Neste sábado que passou a Lua atingiu o seu perigeu (quando a sua órbita se encontra no ponto mais próximo da Terra), encontrando-se nessa altura em fase de Lua Cheia.
Encontrando-se a cerca de 360 mil quilómetros da Terra, a Lua apareceu-nos maior e muito mais brilhante.

 

E a LUA apareceu mesmo SUPER!

 

Lua sobre edifícios de apartamentos, em Toronto

 

Correndo com a Lua de frente, em Phoenix

 

A Lua ergue-se nos céus, em Los Angeles

 

Existem muitas hipóteses sobre a formação do satélite natural da Terra, a Lua. Aqui ficam resumidamente duas hipótese mais recentes e credíveis:

  • A Lua resultou de uma colisão ocorrida há 4/5 biliões de anos, entre um objeto de dimensão parecida à do planeta Marte e o nosso planeta. Quase 50% do material existente na Lua seria oriundo desse objeto. O que é refutado por outros cientistas, que acham que a grande maioria desse material seria oriundo da Terra, ejetado dela quando da colisão;
  • A Terra durante um curto período de tempo teria tido não uma mas duas luas orbitando à sua volta. No entanto elas teriam colidido entre si, formando a conhecida Lua atual. 

(a partir de notícia – boingboing.net)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:56

O golpe de estado na Guiné-Bissau poderá ter custado mais de 2 milhões de euros a Portugal

 

Corveta Baptista de Andrade

 

“ Todos temos que respeitar os deveres (e um direito como comprovativo) a cumprir ”

 

Um Exemplo:

 

“ Há sempre dinheiro para a guerra (dever), o que não significa que haja para a paz (direito) ”

 

(foto – CM)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:47

E a Bruxa Má diz:

(à França)

 

NEIN!

 

O que acontece na Europa não interessa à Alemanha

A dívida externa é problema exclusivo dos outros

 

Chanceler Alemã

 

Eles (Alemanha) são os patrões (os que distribuem o dinheiro) e os outros (resto da Europa) são meros trabalhadores (muitas vezes incompetentes) e potenciais consumidores (muitas vezes inconscientes).

A derrota da sua “confidente e bailarina” Sarkosy levou Merkel e os seus aliados conservadores europeus a avisarem desde já os seus adversários, que dali nunca virão concessões quanto ao seu caminho anteriormente traçado sobre a sua solução da crise da dívida na Europa.

Isto tudo apesar de outra noite de derrota eleitoral do seu partido CDU, em mais uma eleição estadual no seu próprio país a Alemanha, que parece também começar a não compreender as atitudes da sua Chanceler e a preocupar-se com o que se passa na Europa e das graves consequências que daí poderão advir para o seu país, situado geograficamente no centro económico do continente europeu.

 

Indícios de Um Acontecimento Previsível

 

A Grande Depressão

 

A Segunda Guerra Mundial foi decorrente de um conjunto de fatores de uma profunda crise económica e grandes tensões políticas e sociais em várias partes do Globo. Nesta conjuntura despontaram regimes autoritários, sobretudo na Alemanha, na Itália e no Japão.

A Grande Depressão, também chamada por vezes de Crise de 1929, foi uma grande depressão econômica que teve início em 1929, e que persistiu ao longo da década de 1930, terminando apenas com a Segunda Guerra Mundial. A Grande Depressão é considerada o pior e o mais longo período de recessão econômica do século XX. Este período de depressão econômica causou altas taxas de desemprego, quedas drásticas do produto interno bruto de diversos países, bem como quedas drásticas na produção industrial, preços de ações, e em praticamente todo medidor de atividade econômica, em diversos países no mundo.

 

New Deal

 

Os efeitos negativos da Grande Depressão atingiram seu ápice nos Estados Unidos em 1933. Neste ano, o Presidente americano Franklin Delano Roosevelt aprovou uma série de medidas conhecidas como New Deal. Essas políticas econômicas, adotadas quase simultaneamente por Roosevelt nos Estados Unidos e por Hjalmar Schacht na Alemanha foram, três anos mais tarde, racionalizadas por Keynes em sua obra clássica.

O New Deal foi o nome dado à série de programas implementados nos Estados Unidos entre 1933 e 1937, sob o governo do Presidente Franklin Delano Roosevelt, com o objetivo de recuperar e reformar a economia norte-americana, e assistir os prejudicados pela Grande Depressão. Itens do projeto: o investimento maciço em obras públicas, a destruição dos estoques de gêneros agrícolas, o controle sobre os preços e a produção e a diminuição da jornada de trabalho.

 

(texto Indícios – Wikipédia)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:30

07
Mai 12

Escritores e livros da minha infância, atualmente perdidos mas não esquecidos, numa estante lá no norte.

Uma das minhas entradas preferidas, no mundo secreto e maravilhoso dos livros. Tal como a ilustrada e animada BD e a minha passagem pela revista TINTIN.

Numa época em que os amantes da literatura (e da aventura), ainda não tinham começado o seu penoso caminho em direção à sua crucificação, face ao poder destes mercenários eruditos dos livros – por eles certificados – preferencialmente em resumo e até com manual de instruções.

 

Ficção Científica

Sci-Fi

 

         

A. E. Van Vogt – Philip K. Dick – H. P. Lovecraft

 

         

H. J. Campbell – Ray Bradbury – Kurt Vonnegut, Jr.

 

         

Clifford D. Simak – L. Sprague de Camp – L. Ron Hubbard

 

         

Philip Jose Farmer – E. C. Tubb – John Rackham

 

Doze escritores, doze livros.

A leitura voluntária e desejada é um passo importante para um melhor conhecimento do mundo e das pessoas. Não só porque podemos absorver a mensagem que nos pretendem transmitir e deste modo conseguir analisá-la corretamente para o nosso próprio benefício e partilha, como também pegar neste amontoado de informações que nos é oferecido de bandeja e com ele poder fazer o nosso próprio filme da vida, sendo ao mesmo tempo produtor, realizador e ator. Um privilégio.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:25

Existem pessoas que resolveram passar a sua vida fora dos trilhos comuns percorridos pela generalidade esmagadora da sua espécie, abandonando as sociedades para eles criadas e a convivência com os grupos aí instalados.

 

 

Talvez uma das causas seja o da atração pelo nomadismo libertário e aventureiro – mas também um pouco louco e perigoso – face à contrapartida sedentária de uma sociedade liberta e segura, onde a integração se define por um limite por vezes incompreensível e absurdo de cumprir e que nos conduzirá apenas ao conflito e à morte, tendo sempre como causa, o problema das fronteiras.

 

 

A vida pode ser por vezes muito dura de suportar, nos atuais modelos de organização das nossas sociedades friamente egocêntricas e subordinadas apenas ao poder económico e aos seus interesses meramente reprodutivos de mais-valia. O ser humano é projetado violentamente e sem aviso para um mundo em que não passa de um reles subordinado de um esquema montado por algo ou por alguém, com o único objetivo de o utilizar com um determinado fim lucrativo e depois desfazer-se dele, como um mero material de desgaste rápido.

 

       

 

Deste modo existe sempre uma opção de abandono do grupo onde fomos anteriormente integrados e isso não significa que estejamos a cometer suicídio. A vida é uma coisa muito complicada que deve ser vivida de uma forma a mais simplificada possível. Só assim teremos disponibilidade para conhecer a outra parte de que faz parte a nossa vida e poder conhecer e partilhar, tudo o que a natureza põe – sem pedir nada em troca, daí a partilha – à nossa disposição.

 

 

A vida exterior vai do nascimento da nossa alma e pensamento, até à nossa morte física e corporal. Este caminho a percorrer – com tantos percalços e sobressaltos, que tanto nos entusiasmam – pode apresentar muitas variantes de concretização, umas boas e outras más; no entanto, o significado valorativo das expressões boas/más, nada representa para a natureza que nos rodeia e transforma, face á força do espaço e à beleza da diversidade das cores apresentadas.

 

(imagens – ericvalli.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:17

A Lua Cheia mais brilhante do ano 2012

06.05.2012

 

 Estocolmo – Suécia

 

(imagem – spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:11

05
Mai 12

Fotografias de Hannes Runelof com recurso a infravermelhos

 

Um sonho diferente

 

Percorrido por cores

 

De outro planeta

 

(imagens – stylelist.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:07

As membranas celulares são como mantas de retalhos?

 

Então como se organizam?

 

Eu acho que o nosso cérebro ainda não foi bem explorado em todas as suas dimensões e funções e que a estrutura que utilizamos para o tentar compreender, é que é uma verdadeira “manta de retalhos”, no sentido negativo desta expressão. Não considero uma surpresa a constatação de que a membrana das células esteja organizada em áreas independentes e diferenciadas umas das outras. O que me espanta é ser tão complicado chegar a evidências que deviam ser claras e básicas, como a necessidade fundamental de comunicação intercelular – a fronteira interior/exterior deve ser facilmente permeável – e a constatação da infinidade deste Universo, vivo e dinâmico.

 

(a partir de notícia do jornal Público)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:01

General russo ameaça ocidente com mísseis

 

O General Nikolay Makarov ameaçou atacar as instalações de mísseis defensivos dos EUA/NATO, colocados no leste europeu, se os EUA persistirem com o seu plano de construção de um escudo antimíssil na Europa.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:25

03
Mai 12

“A História oferece-nos uma das mais perfeitas alternativas,

Para uma melhor compreensão do nosso dia-a-dia”

 

A Inquisição Católica

 

Instituição medieval destinada a fazer averiguações sobre as heresias, bem como reprimi-las. Foi estabelecida em 1231 pelo Papa Gregório IX. Os acusados de heresia eram entregues ao poder civil para aplicação da penalidade.

 

 

A Inquisição católica: vigiava, perseguia e condenava aqueles que fossem suspeitos de praticar outras religiões. Exercia também uma severa vigilância sobre o comportamento moral dos fiéis e censurava toda a produção cultural bem como resistia fortemente a todas as inovações científicas. Na verdade, a Igreja receava que as ideias inovadoras conduzissem os crentes à dúvida religiosa e à contestação da autoridade do Papa.

 

 

(blogue: Agentes da História)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:07

Maio 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

16
17

20
22
23
25
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO