Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

12
Jul 12

“Os livros respiram mesmo que sejam dados como mortos – por isso ainda enchem as salas na companhia de todos os tempos”

 

O morto levantou-se do chão e olhou o mundo em seu redor. Tudo estava parado, nenhum ser era visível em qualquer área da sua visão distorcida, não se ouvia um único ruído sequer, fosse em que lado fosse do espaço circundante e lá em cima, o céu vermelho e carregado, asfixiava com um calor intenso e uma pressão atmosférica tremenda, o pouco resto de cérebro que lhe escorria persistentemente pelos olhos e orelhas. Caiu indiferente a tudo o que pudesse existir em seu redor – mas que ele já não reconhecia como sendo da sua pertença – e então o seu olhar foi levado até a um espaço que se abria ao fundo de uma rua estilhaçada e que ainda parecia poder proporcionar numa certa penumbra acolhedora, um momento de recordação de um mundo fascinante que já não existia, por traição de uns poucos e a indiferença de todos os restantes. A livraria abandonada e solitária chorava o seu Último Homem, por morte do seu pai e do seu filho o Último Herdeiro. E o pó que a ia cobrindo calmamente e com muito tempo disponível a perder, assentava lhe tão bem, que já nada nem ninguém foi dando por isso.

  

 

 

No fim do nosso mundo, deu-se o fim da nossa história e restaram os livros abandonados como fósseis, nas prateleiras de armários e estantes, aguardando viajantes e peregrinos perdidos e vindos de mundos distantes.

 

Esta imagem de morte poderia muito bem fazer parte de um filme de terror.

 

(imagem - web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:49

Incendeiam casa para ver sem-abrigo fugir

 

Pedimos desculpa por esta interrupção

(nós usamos preservativo)

O programa segue dentro de momentos

 

Nasceram em famílias ricas da linha de Cascais, andaram num colégio particular e, quando estavam entediados depois de uma saída à noite, decidiram atear fogo a uma casa devoluta em Oeiras, onde pernoitavam sem-abrigo. Só tinham um objetivo: ver as vítimas a fugir, em pânico. Os quatro homens, entre 23 e 30 anos, foram detidos anteontem pela PJ de Lisboa e Vale do Tejo.

 

(a partir de notícia CM – imagem da Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:35

1

Como nós, o cão também tinha nome e chamava-se Lennox. Mas tratado abaixo de cão por entidades humanas de inteligência superior, mesmo depois de morto, não foi autorizada a entrega do seu corpo aos seus donos, para estes efetuarem a sua tão desejada despedida (que eu saiba o cão não era nada a Bin Laden, que dizem ter sido atirado ao mar, para ninguém o reclamar).

 

2

Sempre existiram diferentes tipos de criminosos, sendo os mais porcos e nojentos, os pretensos defensores da lei, da ordem e da moral, que sempre nos disseram defender e representar, geralmente sem dó nem piedade e no estreito cumprimento das ideias de alguns, confirmadas pelos próprios como deles. O que não se compreende é que com a nossa idade, ainda permitamos atos criminosos e a existência de tais anormais.

 

Morto por ser preto?

 

Não – apenas por “ter focinho de Pit-bull ilegal”

(até parece o meu cão, atingido numa vista à pedrada, por um tipo de uma certa raça e com focinho de ilegal – ainda não tenho notícia, do tipo ter sido abatido)

 

3

Apesar de nunca ter feito nada de mal a ninguém, teve o azar de ser apanhado numa ilegalidade qualquer e de ter cara de Pit-bull. Foi condenado à morte num país Europeu e nem a opinião pública, nem mesmo o pedido do Primeiro-Ministro, o consegui salvar. Já se foi!

 

4

E assim caminha o nosso continente de regresso à selvajaria e barbárie do passado, que julgávamos ultrapassada, com a repetida impossibilidade de regressarmos atrás no tempo. Onde está o nosso poder de indignação, face a esta generalizada e doentia indiferença?

 

(Belfast – Irlanda do Norte)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:35

Mancha Solar 1520 – 10.07.2012

 

SOLAR ARCHIPELAGO: Sunspots are magnetic islands on the sun.
Sunspot AR1520 is a complete archipelago – more than 200.000 miles of island chain.

 

(spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:28

Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13

19
20

23
24
25
28



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO