Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

05
Ago 12

Projeções Alienígenas para os Novos Territórios Intervencionados

(baseadas em informações retiradas de “A Obra – Os Objetivos da Nova Bíblia Alienígena”)

 

Analisando com dedicação e crescente interesse pessoal todos os ficheiros secretos que me têm vindo a chegar à mão por indivíduos e meios que jurei nunca divulgar – para sua própria proteção e minha segurança particular, de modo a assim poder continuar a comunicar em liberdade – revelo aqui alguns dos projetos já pensados pela Coligação e que estes pretenderiam aplicar a muito curto prazo.

 

Modelo da futura estação marítima com capacidade para receber barcos de grande porte

 

A sua construção estaria planeada para ser lançada a uma distância que protege-se, sem qualquer tipo de percalço, a tranquilidade das atividades turísticas e piscatórias executadas diariamente ao largo da baía da cidade de Albufeira. A estação seria utilizada inicialmente como um terminal marítimo de prioridade máxima, pronto a receber grandes cruzeiros de transporte de passageiros oriundos de plataformas oceânicas intermédias, que daí fariam o seu transbordo final, acedendo assim à plataforma situada em terra, fosse por meio marítimo ou mesmo por meio aéreo. Posteriormente e a muito curto prazo as suas atividades seriam disponibilizadas a outros setores comerciais, debaixo do controlo de uma comissão de fiscalização e prospeção de territórios exteriores sob intervenção tecnológica.

 

Projeto urbanístico para o desenvolvimento e expansão marítima da cidade

 

Constatada a caótica situação urbanística reinante e a sua incapacidade evolutiva ambiental, provocada pela construção selvática e sem critério, adotada pelas entidades representativas desta região – e que nunca poderia ter como única solução senão a implosão total de todas as infraestruturas construídas na costa algarvia – os responsáveis exteriores por este projeto urbanístico oparam por um outro processo de desenvolvimento, tentando preservar ao máximo os potenciais terrestres ainda disponíveis ou a disponibilizar a médio prazo e não mexendo no quotidiano de vida dos seres vivos aí residentes. Essa a razão de se decidir pela opção de se estender o desenvolvimento da cidade em direção ao mar, diminuindo a pressão em terra, diversificando a oferta proposta ao exterior – mesmo com a criação de espaços e territórios com privacidade total – e colocando-as na rota da nova estação marítima.

 

Projeto para o novo edifício sede da C.M.A. e instituições associadas

 

Na sequência do exposto anteriormente, o projeto da nova sede da organização que irá controlar o concelho de Albufeira, prevê a sua construção em bases móveis, de modo a que o seu crescimento possa ser sempre acompanhado a partir do seu centro de gravidade, que se pretende nos primeiros tempos sempre em expansão e liderando com a utilização equilibrada de todos os recursos disponibilizados, a ocupação pacífica e sem conflitos de toda a orla marítima de Albufeira. O edifício acolherá diversos serviços associados à gestão do novo e revolucionário município, além de muitas outras infraestruturas públicas e privadas de interesse inquestionável e outras organizações ligadas à economia, cultura e turismo local. Terá ainda uma grande autonomia de ação, podendo deslocar-se independente de abastecimentos durante um largo período de tempo e disponibilizando no seu interior uma ampla gama de ofertas no campo da restauração e do comércio associado. A Marina de Albufeira será reformulada – assim como o porto de pesca e o seu canal de acesso – de modo a poder receber periodicamente esta estrutura para tarefas de abastecimento e de manutenção.

 

Polo tecnológico a ser construído no concelho com a colaboração da U.A.

 

Finalmente – e como seria natural – pretende-se com o lançamento deste ambicioso projeto e em colaboração com as entidades locais ligadas à ciência e investigação, como é o caso da Universidade do Algarve, a criação de um polo de investigação que conte com a participação ativa e empenhada de todos as forças interessadas e colaborantes, de modo a uma melhoria constante das condições de vida de toda a população associada à concretização deste desígnio. Um dos projetos iniciais estaria ligado à prospeção marítima de matéria-prima para a utilização provisória desta em equipamentos eletromecânicos já existentes – mas que poderiam ser surpreendentemente melhorados nas suas capacidades técnicas e sem prejudicar o meio ambiente – enquanto outros dois projetos mais focalizados no desenvolvimento económico local, estariam direcionados para a recuperação de um produto gastronómico muito apreciado por todos os intervenientes presentes neste evento – neste caso a conquilha – e num fruto seco também muito elogiado pelos extraterrestres – a amêndoa – não só pelo seu sabor e qualidades nutritivas, como também por ser um ótimo material acelerador sequencial, já experimentado e recomendado para muitas das suas mais modernas e poderosas naves espaciais.

 

(imagens – NG)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:20

04
Ago 12

“Viver implica uma relação saudável e sem excessos com o ambiente que nos rodeia”

 

A felicidade do meu amigo Gecko deliciando-se sob os raios solares no barrocal algarvio

 

Estamos no início do mês de Agosto em Portugal e as multidões alucinadas por um ano de trabalho e de sofrimento, cavalgam os seus carros atafulhados de gente e mantimentos, em direção à prometida selva algarvia. Voltam a passar de novo pelo antigo itinerário que incluía a localidade de Canal Caveira, relembrando belos tempos passados em bichas e confusão, para comer a célebre e deliciosa sande de carne, fosse qual fosse a origem do animal indicado no menu e a respetiva indicação veterinária. Tal e qual como se pode marinar um animal e transformá-lo na maior iguaria gastronómica à face da Terra, também o frágil e dependente cidadão português tem sido cozinhado ao longo deste ano em fogo lento e doloroso de tal modo que, mesmo em altura de férias e durante as quais tudo de mal deveria ser esquecido, lá continua ele na praia com os seus hábitos e tiques de empregado, imitando tudo o que os outros fazem e seguindo como sombras rastejantes e a toda a hora, todos os movimentos dos seus chefes e patrões, indicando-nos com este gesto subliminar de subserviência, ser um futuro e potencial líder social ou então e em alternativa um terrorista em potência, calado mas pronto para dar a sua primeira mocada ao chefe, mal a situação se proporcione. Ora o meu colega Gecko não estava nada para isso e resolveu em boa altura para ele e para os seus amigos que o esperavam para a farra, ficar-se pelo barrocal algarvio e pela deliciosa tranquilidade e sossego, que a serra lá atrás lhe prometia preservar. Vieram os fogos é certo, mas no litoral algarvio o inferno era mais vasto e demolidor.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:38

03
Ago 12

Conflitos de Representação

 

Descendente de mouros algarvios, extremamente honrado com a sua nomeação

 

Um cidadão de Albufeira foi nomeado em sessão oficial e na presença de individualidades de origem diferenciada, embaixador da ONU em Portugal e no Algarve para o Tratamento de Assuntos Exteriores ao nosso Planeta, sendo ainda escolhido devido ao seu excelente currículo nesta área específica, para a chefia da Comissão de Relacionamento com seres de origem extraterrestre.

 

Esta cerimónia decorreu no edifício da AHESA em Albufeira debaixo de rigorosas medidas de segurança, tendo este encontro sido mantido secreto mesmo após o seu encerramento, de modo a não perturbar logo no início dos seus árduos e importantíssimos trabalhos, a missão para que foi constituída a Comissão de Relacionamento com extraterrestres. “Nada será como dantes” afirmou o Funcionário Superior na sua tomada de posse, “agora que o mundo pode ter esperança na mudança, sem constantes constrangimentos interiores, mas pelo contrário com a ajuda dos seus irmãos vindos de outros mundos e com únicas e bem-intencionadas intenções de ajudar”, concluiu.

 

Devido à coincidência da proliferação de incêndios por essa altura na região algarvia – são Brás de Alportel e Tavira – estes fatos passaram despercebidos para a maioria da população de Albufeira, comentando no entanto alguns curiosos meios loucos e a quem ninguém nunca ligava, que a vinda do Ministro Macedo ao Algarve se deveria à existência de um outro problema muito mais profundo e complexo e que estaria ligada a um possível conflito que recentemente se tinha agravado, entre duas correntes existentes na região – e do mesmo partido no poder – uns apoiando a anterior nomeação de um representante dos interesses extraterrestres – o C.A.E. – e outros apoiando alternativamente este embaixador da ONU recentemente empossado – do T.A.E.P.

 

A nós só nos resta esperar que passe a época alta do turismo na nossa região e que, deixando de andarmos distraídos com pequenas coisas e bebedeiras, nos ocupemos da realidade que nos cerca. Se pelo contrário ficarmos à espera que os alienígenas nos venham salvar, mais vale ir a uma loja chinesa, comprar uma arma e munições e dar um tiro na cabeça. Pelo menos acender-se-á um isqueiro que com todas as suas luzinhas, talvez nos faça pensar – “o que é que todos nós andamos a fazer por aqui”?

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:55

Emigrante português já utilizaria experimentalmente há muitos anos, “O Bosão do Vicente”

 

Encontro secreto realizado nos anos quarenta – em plena II Guerra Mundial – entre um representante dos Alienígenas e o carismático líder alemão Adolfo Hitler

 

Fontes próximas da oposição política e parlamentar alemã à atual Chanceler Ângela Merkel afirmam ter na sua posse um vídeo autêntico e com alguns minutos de gravação, proveniente de ficheiros até agora desconhecidos dos serviços secretos alemães. Esse vídeo teria sido obtido muito recentemente pelas autoridades de investigação alemãs, a partir de uma experiência realizada por um emigrante português oriundo da região de Viseu – mais precisamente da localidade de Vila Nova de Paiva – utilizando um artefacto que muitos afirmam ser uma máquina que nos faz desaparecer momentaneamente, sendo capaz de nos fazer viajar no tempo e reviver fatos ocorridos no nosso passado e no da humanidade.

                                                      

Segundo o emigrante agora reformado e vivendo na zona da Queiriga, este utilizou diferentes tipos de matéria-prima de que o seu concelho foi sempre uma das principais fontes de abastecimento europeu – como foi o caso da exploração do volfrâmio – construindo com os seus conhecimentos e experiencia adquirida ao longo dos anos como especialista de mecânica e de eletricidade, uma máquina a que ele chamou de “O Bosão do Vicente” (o nome do melro desaparecido e que sempre colaborou com ele na construção da máquina, guardando para futura utilização, todos os parafusos perdidos e reutilizáveis) capaz de nos fazer viajar no tempo e equipada com instrumentos de registo rigoroso, como relógios digitais e câmaras fotográficas e de vídeo de grande resolução.

 

Esta experiência teve os seus primeiros e extraordinários testes a serem realizados na Lapa, vindo daí a lenda dos milagres e do crocodilo aí colocado e sendo associada a uma lenda pagã que se arrasta há dezenas de anos e que tem levado à realização de romarias religiosas muito concorridas, com muito queijo fresco, bolas de carne e de bacalhau e o bom vinho da região. Mais tarde e vivendo já na Alemanha, o emigrante português teria tido a hipótese de melhorar a sua máquina baseada nas teorias do Bosão do Vicente, realizando algumas viagens no tempo e tendo numa delas registado o momento e os fatos acima descritos.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:46

02
Ago 12

 

When I was under the velvet black skies of western Texas a few months ago I had a magnificent view of the star-studded bulge of our galaxy, in the direction of the summer constellation Sagittarius.

 

How many advanced civilizations might be in this hub of the Milky Way? I pondered. After all, this is the direction where the mysterious "WOW" radio signal that was detected three decades ago came from.

 

The problem is that we are embedded in a thick forest of stars, and identifying the location of an extraterrestrial civilization -- one that's attempting to contact us -- is the proverbial needle-in-haystack search as the SETI scientists always say.

 

Therefore, it would make sense to go looking at a neighboring "forest," or rather nearby galaxy, for evidence of extraterrestrial intelligence.

 

 

NASA's Hubble Space Telescope is conducting a multi-year survey across a swath of the neighboring Andromeda galaxy (M31). The images are filled with so many resolved stars that they resemble at grains of sand on a beach. This could make an excellent citizen science project, to scour the Andromeda fields for anomalous-looking regions.

 

Could Terrorist Aliens Cyber attack us?

Super-Civilizations Might Live Off Black Holes.

Asteroid forensics may point to Alien space miners.

 

(discovery.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:28

As modalidades praticadas – e tal como ainda hoje acontece – não foram sempre as mesmas, aparecendo e desaparecendo por modas, opções políticas ou devido a outro tipo de motivos do momento. Estas são três dessas modalidades, entretanto desativadas.

 

  • “Tug of War”

Um grande espetáculo para os olhos, uma modalidade que entusiasmava multidões

 

Desporto olímpico durante vinte anos – de 1900 a 1920 – esta modalidade associada nos nossos anos de juventude e aos recreios das nossas antigas escolas, atingiu mesmo assim momentos de alto nível competitivo. Nos Jogos Olímpicos de Londres realizados no ano de 1908, a prova originou mesmo a apresentação de uma queixa por parte da equipa Norte- Americana, contra o comportamento da sua congénere e anfitriã equipa do Reino Unido.

 

  • “Rope Climbing”

Desporto muito popular nos E.U.A. e talvez por essa razão incluído nos jogos

 

Esta modalidade fez parte do programa dos Jogos Olímpicos realizados entre os anos de 1896 e 1932, tendo o grego Georgios Aliprantis conquistado a medalha de ouro na competição, que decorreu em Atenas no ano de 1906. Inicialmente o vencedor era encontrado através da rapidez de execução da subida ou se falhassem nesse objetivo, na altura máxima atingida. Mais tarde outros parâmetros de avaliação iriam também influenciar nessa decisão, como por exemplo o estilo utilizado pelo atleta no cumprimento da sua subida.

 

  • “Pigeon Shooting”

Antes de inventarem os pratos, os pombos eram as principais vítimas olímpicas

 

O tiro aos pombos foi incluído nos Jogos Olímpicos realizados em Paris no ano de 1900, tal como a outra inovação menos selvática e mais avançada, da estreia da modalidade em que se utilizavam os célebres balões de ar quente. Estes jogos olímpicos, disputados numa das maiores capitais da cultura europeia da altura, pode vangloriar-se de ter sido o único caso em que se mataram animais inocentes, para o simples olhar e prazer das multidões alucinadas aí presentes. O objetivo da competição era simples – matar a tiro o maior número de pombos, no mais curto espaço de tempo possível.

 

(imagem e dados – NG)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:13

Degelo

 

Derretimento rápido do gelo situado à superfície, na Groenlândia. Apenas num dia – 8 de julho – este fenómeno atingiu cerca de 40% dessa superfície gelada. Nos dias seguintes – até 12 de Julho – este degelo acelerado atingiu 97% dessa região. Um fenómeno deste tipo nunca tinha sido registado em mais de 30 anos de observações por satélite.

 

Fogos

 

Fogos ocorridos no mês de Julho na ilha da Madeira e registados por satélites da NASA. Este incêndio que assumiu posteriormente grandes proporções teve início a 18 de Julho e chegou a estender-se no dia 20, à ilha de Porto Santo. Foi necessário recorrer a bombeiros do continente para travar esta grande frente de fogo. Isto apesar de não ter havido apoio aéreo ao combate a estes incêndios, tendo as entidades responsáveis justificado a sua ausência, devido à ineficácia destes meios aéreos no combate aos fogos em terrenos muito acidentados, como era o da Madeira.

 

Deflorestação

 

Desflorestação registada na grande região da Amazónia – desde sempre considerada como um dos pulmões do mundo – focando aqui a evolução do estado brasileiro de Rondônia do ano de 1975 até este ano de 2012. Em primeiro lugar cortaram a selva com a construção de uma grande via principal que a iria atravessar de uma ponta à outra, neste caso de norte para sul; seguiu-se a construção de estradas secundárias que contribuíram para a invasão por novos donos e ocupantes, da densa floresta envolvente ainda virgem e contendo muitos perigos e constantes armadilhas, nunca se esquecendo que tal estrada deveria ter sempre como origem e destino final, essa via principal; ao mesmo tempo iniciar-se-ia uma desflorestação intensa e acelerada da região, preparando-se o caminho para o aparecimento de explorações agrícolas mais lucrativas. Este processo seria acelerado com a chegada de mais gente e a necessidade de se estender cada vez mais o território a desflorestar e preparar para a sua nova – e desenquadrada – utilização.

 

(imagens e dados – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:03

01
Ago 12

“A Verdade anda por aí à solta à nossa procura e nem sequer nos damos ao trabalho de a encontrar; do mesmo modo que os “Ficheiros Secretos” são apenas mais um instrumento de compreensão da realidade, apesar de continuarmos a viver na ilusão e completamente alienados”

 

I

 

Parte da estrutura de um OVNI que recentemente deu à costa numa praia situada no concelho de Albufeira – provavelmente arrastado a partir do local da sua queda – descoberto ao fim do dia e por acaso, por alguns jovens aqui residentes

 

A maré tinha estado a encher desde a hora do almoço, nada fazendo prever a ocorrência de um acontecimento tão bizarro como este e fora dos parâmetros normais de partilha e aceitação. Com o mar ornamentado de carneirinhos e decorado com vagas sucessivas esticadas pela força do vento, bastou apenas a estes jovens turistas ocasionais e acidentais, desviar o seu olhar do percurso habitual e cronológico instituído, para deste modo poderem ver com lucidez e para lá das suas próprias palas de proteção, a realidade que diante deles se expunha e que muitos diziam não ver.

A forma cilíndrica do estranho objeto encontrado encalhado no areal desta praia nos arredores da cidade de Albufeira, fazia lembrar através da sua forma e dimensão, a ideia de se tratar de um componente parcial de uma mais vasta estrutura exterior ao nosso planeta, fazendo esta e por sua vez parte de uma outra megaestrutura tecnológica avançada, ligada ao setor dos transportes e comunicações.

O objetivo desta missão Exterior estaria numa tentativa de controlar a Terra, por simples aceitação das ações dos Invasores – um grupo de inocentes vê algo de estranho, diverte-se com aquilo que não consegue compreender e em seguida passa a pasta a outros, de modo a assim poder desculpar a sua ignorância e cansaço decadente, por utilização contratualizada de sucessivos caminhos de morte e de monotonia.

 

II

 

OVNI (canto superior esquerdo) avistado a partir de um avião a jacto da RYANAIR, numa viagem de passageiros efetuada recentemente entre o sul de Portugal e o Reino Unido, com alguns algarvios a bordo

 

O Algarve continua a ser um destino turístico de preferência para muitas comunidades do norte e centro da Europa. Por essa razão muitas companhias aéreas de baixo custo operando no espaço aéreo europeu, têm como uma das suas escalas operacionais e também mais lucrativas, o aeroporto situado na cidade de Faro, servindo como base de difusão turística por toda a região algarvia e zonas periféricas envolventes.

Na época alta é intenso o tráfego aéreo de e para Faro, com ligações diretas e indiretas para muitos destinos exteriores, sobretudo para as Ilhas Britânicas, Espanha e Alemanha e outros países do norte da Europa, como a Suécia e a Holanda.

É assim natural que entre os milhares de voos que ocorrem periodicamente, algo de imprevisto ou de estranho possa acontecer, como o visionamento por passageiros de um determinado voo programado, de um outro voo realizado no mesmo espaço ou em espaços contíguos, utilizando um meio de transporte similar a esse, mas desconhecido de fato e não previamente programado.

Na imagem acima, provavelmente um inglês ainda não curado da ressaca do dia anterior, após uma bebedeira repetida e prolongada numa rua da Oura e bestialmente acompanhada por uma insolação profunda sofrida nesse mesmo dia numa praia da zona, teve a capacidade intelectual de num momento de lucidez, pegar na sua máquina fotográfica e registar a passagem deste objeto não identificado pilotado por outro não identificado.

Mais um extraterrestre fazendo horas extraordinárias para a coligação e sem gratificação governamental – no espaço exterior pratica-se a partilha e não o pagamento do salário a um empregado!

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:21

 

No meu encontro imediato do 3.º grau com um ser extraterrestre que me apareceu um destes dias à noite num terreno com uma casa de que sou proprietário e onde tenho alguns cães a residir aos quais assiduamente lhes vou fazer companhia e dar de comer e situado na freguesia de Algoz, coloquei a esse ser estranho e desconhecido uma única questão que me atormentava há muito tempo e que me perseguia continuamente e sem descanso o pensamento, por razões de saúde pessoais e familiares.

 

O que comer para prevenir ou ajudar no combate à diabetes?

 

E após tradução por interpretação da comunicação disponibilizada pela entidade extraterrestre presente, ao seu descodificador, fiquei a saber seis coisas muito importantes: deve-se comer queijo, muitos frutos secos, ameixas, maçãs e ainda muitas verduras, tudo isto muito bem acompanhado pela ingestão moderada de álcool e do delicioso café.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:15

RYANAIR seeks aircraft with wider doors to speed boarding

  

 

RYANAIR is at it again, this time turning heads with a plan to source aircraft with extra-wide doors, reports The Guardian.

                       

The wider door would allow RYANAIR to get passengers on and off the plane more quickly, allowing the airline to reduce its turnaround times. Talks are underway with state-owned Commercial Aircraft Corporation of China (COMAC)

 

"The Chinese are willing to listen to what we want," RYANAIR’s Chief Financial Officer, Howard Millar, told The Telegraph. “A plane manufactured by Boeing or Airbus is a one-size-fits-all. We want two people to walk through the door.”

 

RYANAIR is interested in COMAC's planned C919, which, as opposed to the 189-seat Boeing 737, holds 200 passengers.

 

This move is just the latest scheme in a long list of money-making ideas from RYANAIR. First, it considered removing toilets to make way for more seats. Then, there was the plan to charge passengers extra to sit in an exit row, which led to an investigation by aviation authorities. Most recently, RYANAIR announced it would print its in-flight magazine on thinner paper, cut the amount of ice brought on board, and reduce the weight of seats and carts.

 

Last year, RYANAIR proposed porn as the new in-flight entertainment. But, it also gave us the sexy flight crew calendar, which you can check out below.

                                    

Stone age poison pushes back dawn of ancient civilization 20,000 years

 

 

The late Stone Age may have had an earlier start in Africa than previously thought — by some 20,000 years.

 

A new analysis of artifacts from a cave in South Africa reveals that the residents were carving bone tools, using pigments, making beads and even using poison 44,000 years ago. These sorts of artifacts had previously been linked to the San culture, which was thought to have emerged around 20,000 years ago.

 

"Our research proves that the Later Stone Age emerged in South Africa far earlier than has been believed and occurred at about the same time as the arrival of modern humans in Europe," study researcher Paola Villa, a curator at the University of Colorado Museum of Natural History, said in a statement.

 

The Later Stone Age in Africa occurred at the same time as Europe's Upper Paleolithic Period, when modern humans moved into Europe from Africa and met the Neanderthals about 45,000 years ago.

 

"The differences in technology and culture between the two areas are very strong, showing the people of the two regions chose very different paths to the evolution of technology and society," Villa said.

 

Hints of culture

 

Traces of civilization have been found going back nearly 80,000 years in Africa, but these fragments — bone tools, carved beads — vanish from the archaeological record by about 60,000 years ago.

 

In fact, almost nothing is known about what happened in Southern Africa between 40,000 and 20,000 years ago, Villa and his colleagues wrote online today (July 30) in the journal Proceedings of the National Academy of Sciences. This gap makes it hard to link middle-Stone Age societies to the ones that came later.

 

The researchers brought the latest in dating technology to bear on a site on the border of South Africa and Swaziland called Border Cave. They found that a number of the artifacts in the cave were much older than expected.

 

Ostrich eggshell beads, sharp bone points likely used for arrowheads, and notched bones were among the fragments of life dating back thousands of years before the San were thought to have emerged. One long-bone tool is decorated with a spiral incision that was then filled with red-clay pigment. A set of warthog or pig tusks shows signs of grinding and scraping. Other bones are marked with notches, as if they were used to keep a tally of something.

 

The researchers also found beads, several apparently deliberately blackened by fire, one dating back more than 38,000 years. A piece of wood associated with a stone with a hole through it was dated to about 35,000 years ago. The tool appears to be an early digging stick of the sort used by the later San people to unearth roots and termite larvae.

 

Oldest poison

 

The researchers also dated a lump of beeswax mixed with toxic resin that was likely used to haft, or attach, stone points to the shafts of arrows or spears. The beeswax dates to about 35,000 years ago, making it the oldest known example of beeswax being used as a tool.

 

Finally, researchers dated a thin wooden stick scarred with perpendicular scratches. A chemical analysis revealed traces of ricinoleic acid, a natural poison found in castor beans. It's likely that the stick was an applicator used to put poison on an arrow or spearheads, the archaeologists reported. At about 20,000 years old, the applicator marks the first use of poison ever discovered.

 

"The very thin bone points from the Later Stone Age at Border Cave are good evidence for bow and arrow use," Villa said. "The work by d' Errico and colleagues [published alongside Villa's group's report in the same journal] shows that the points are very similar in width and thickness to the bone points produced by San culture that occupied the region in prehistoric times, whose people were known to use bows and arrows with poison-tipped bone points as a way to bring down medium and large-sized herbivores."

 

The ancient dates help fill in a continuity gap of human civilization, said study researcher Lucinda Backwell, a researcher in palaeoanthropology at the University of the Witwatersrand in South Africa.

 

"The dating and analysis of archaeological material discovered at Border Cave in South Africa, has allowed us to demonstrate that many elements of material culture that characterize the lifestyle of San hunter-gatherers in southern Africa, were part of the culture and technology of the inhabitants of this site 44,000 years ago," Backwell said.

 

It seems plausible that these technologies arose 50,000 to 60,000 years ago in Africa and later spread to Europe, Villa said.

 

India power outage: 600 million people affected by one of the world's biggest blackouts

 

 

India's energy crisis spread over half the country Tuesday when both its eastern and northern electricity grids collapsed, leaving 600 million people without power in one of the world's biggest-ever blackouts.

                                         

The power failure has raised serious concerns about India's outdated infrastructure and the government's inability to meet an insatiable appetite for energy as the country aspires to become a regional economic superpower.

 

The outage in the eastern grid came just a day after India's northern power grid collapsed for several hours. Indian officials managed to restore power several hours later, but at 1:05 p.m. Tuesday the northern grid collapsed again, said Shailendre Dubey, an official at the Uttar Pradesh Power Corp. in India's largest state. About the same time, the eastern grid failed as well, said S.K. Mohanty, a power official in the eastern state of Orissa. The two grids serve about half India's population.

 

Traffic lights went out across New Delhi. The city's Metro rail system, which serves about 1.8 million people a day, immediately shut down for the second day in a row. Police said they managed to evacuate Delhi's busy Barakhamba Road station in under half an hour before closing the shutters.

 

S.K. Jain, 54, said he was on his way to file his income tax return when the Metro closed and now would almost certainly miss the deadline.

 

The new power failure affected people across 13 states — more than the entire population of the European Union. They raised concerns about India's outdated infrastructure and its insatiable appetite for energy that the government has been unable to meet.

 

India's demand for electricity has soared along with its economy in recent years, but utilities have been unable to meet the growing needs. India's Central Electricity Authority reported power deficits of more than 8 percent in recent months.

 

The power deficit was worsened by a weak monsoon that lowered hydroelectric generation and kept temperatures higher, further increasing electricity usage as people seek to cool off.

 

But any connection to the grid remains a luxury for many. One-third of India's households do not even have electricity to power a light bulb, according to last year's census.

 

(huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:39

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9


22

26


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO