Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

20
Nov 12

O mosaico procura harmonizar a estética e o conforto

 

O MOSAICO

Os primeiros registos desta arte – onde muitas vezes se sentia a presença do divino e do sobrenatural – remontam a 3.500 A.C. na cidade de Ur (Mesopotâmia)

 

A imagem é a nossa representação (versão) condicionada, dos reflexos infinitamente repetidos da realidade.

 

Uma imagem é um conjunto de vários pontos agregados entre si e dando uma forma percetível a quem idealizou o modelo e posteriormente o construi, de modo a podê-lo integrar nas suas capacidades sensoriais e assimilá-lo sem perigos de rejeição a outras imagens anteriormente definidas e racionalmente arquivadas (a razão é mais uma das imagens criadas por nós, para assim podermos continuar a projetar com alguma coerência criativa, o nosso quotidiano pré-fabricado por segurança e irreal por limitação de liberdade).

 

O mosaico é uma construção geométrica criada pelo Homem.

 

A MATRIX

O Universo visto como uma simulação de computadores e controlado por entidades inteligentes, exteriores à nossa dimensão e realidade

 

O Universo poderá ser uma simulação experimental da realidade, colocada em cena por Entidades com um nível superior de conhecimento (comparativamente com o nosso) e dispondo de tecnologia extremamente avançada – e ainda incompreensível e perigosa, para já dispormos dela sem condicionalismos impeditivos de segurança – atuando na modelação da ocupação do espaço disponibilizado para esta simulação (pré-programada), com o objetivo de completar o esquema global de distribuição dos seres vivos, criando-lhes condições de fixação em zonas determinadas de certas galáxias e proporcionando-lhes um ambiente propício para o seu posterior desenvolvimento e expansão territorial. Essa simulação fará parte de uma experiência laboratorial a decorrer, com conteúdos e objetivos gerais não limitados a um único mosaico de realidade, mas estendendo-se também a realidades paralelas (e alternativas), formando um quadro geral agregado de mosaicos – distribuídos até ao infinito – e dispondo de um fio condutor comum, apresentado num quadro geral de repovoamento do Espaço.

                                                                                                                                   

(imagens: Mosaico/Corina Wales/EarthSky e Matrix/Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:13

Em qualquer tipo de negócio que se pretenda lucrativo, não pode existir ética nem moral nas relações de mercado estabelecidas: só se formos suicidas incompetentes e solidários ou então se for o caso excecional, de estarmos a dar esmola aos pobres sem poder. No caso dos pobres de espírito rodando estonteados à volta das luzes do patrão-lampião, estes contentam-se com um emprego, um salário, sexo e/ou comida em pacotes e alguns autoelogios. 

 

Crimes na Indústria Petrolífera? Até podia ser a ESSO, a CHEVRON, a MOBIL, a GULF, a TEXACO, a SHELL … eu sei lá, elas são tantas!

 

Maré Negra – o contributo de uma multinacional credível, para a preservação do ambiente

 

Fugindo entre trilhos alcatroados, escondemo-nos no meio do betão das cidades e esquecemos os gritos lancinantes da Natureza

 

A globalização foi apenas a última aldrabice lançada pelos especuladores financeiros – de modo ao controlo económico se manter hegemonicamente do lado das multinacionais – contando com o apoio tácito dos legisladores e economistas oficiais, em troca do controlo político e da gestão das expetativas da população em geral e da sua submissão às leis de mercado e ao usufruto providencial dos seus dirigentes e governantes

 

 

Não querendo reconhecer perante todo o mundo o exercício de poder exercido pelas grandes multinacionais na mudança da política geoestratégica mundial – motivado pela deslocação do Eixo Financeiro do Mal, da Europa para a Ásia – o presidente norte-americano Barack Obama não deixa de ser mais um hipócrita distraído, mantendo inalterada a sua estratégia de intervenção internacional visando apenas a obtenção de vantagens – como é o caso da industria petrolífera – e esquecendo-se por subalternização propositada, de fatores tão importantes como o da reestruturação do atoleiro irrecuperável em que se transformou a economia norte-americana e das expetativas de melhoria das condições de vida, por parte da generalidade dos seus cidadãos   

 

Os crimes praticados sobre o planeta e sobre toda a sua população pelas Multinacionais espalhadas por todo o mundo – promovidas a Deuses por esta Globalização que nos aliena a todos, separando-nos da realidade e levando-nos a aceitar o inacreditável – transformou o Ser Humano num Genérico que já ninguém quer experimentar como cura, mas que identifica constantemente como doença: o sujeito descartável e de desgaste rápido – sempre queixoso, pouco competitivo e com muito pior aspeto do que o produto chinês – é agora o inimigo do objeto lucrativo e sempre transacionável, tornado o Rei Biotecnológico da matéria-prima, deste Supremo Novo Mundo Objetivo e Sem Humanidade.

 

Crimes na Indústria Alimentar? Também pode ser, vejam a MONSANTO, a WALL MART, a CARGILL, a NESTLÉ, a ADM, a CORN PRODUCTS … eu sei lá, elas são tantas!

 

Crimes na Indústria Farmacêutica? Já agora é só escolher entre, a PFIZER, a NOVARTIS, a MERCK, a ELI LILLY, a BAYER … eu sei lá, elas são tantas!

 

CONCLUSÃO: O Crime é uma Indústria de Futuro e com um elevado retorno financeiro!

 

(imagens huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:46

Convém recordar a quem manda, que até as coisas têm memória

 

 

1. O Escândalo BPN

 

O BPN é um caso notável da eficácia política portuguesa pós 25 de Abril. Como diria Bertolt Brecht – e muito bem lembrado no blogue Kosta de Alhabaite:

 

“Melhor que roubar um banco é fundar um”!

 

Um caso que deverá ficar registado – pelo menos futuramente – na História Política Contemporânea de Portugal, como um dos maiores escândalos nacionais e financeiros de sempre, com prejuízos na ordem dos 10.000.000.000 de Euros.

 

 

2. Circulação de dinheiro (ordem alfabética):

 

Brasil – Cabo Verde – Porto Rico – Gibraltar

 

 

3. Algumas personalidades comentadas (ordem aleatória):

 

Aníbal Cavaco Silva – Ex-Primeiro-Ministro

 

José de Oliveira e Costa – Ex-Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais (nomeado por Aníbal Cavaco Silva) e futuro presidente do BPN

 

Manuel Dias Loureiro – Ex-Ministro dos Assuntos Parlamentares e da Administração Interna (nomeado por Aníbal Cavaco Silva) e braço direito de José Oliveira e Costa, sendo um dos recordistas do crescimento da fortuna pessoal e encontrando-se ainda no “ativo”

 

Daniel Sanches – Ex-Ministro da Administração Interna (nomeado por Santana Lopes), convidado para integrar o BPN por Manuel Dias Loureiro

 

Rui Machete – Presidente do Conselho do PSD

 

Amílcar Theias – Ex-Ministro do Ambiente e do Ordenamento (nomeado por Durão Barroso)

 

Arlindo de Carvalho – Ex-Secretário de Estado da Segurança Social e Ex- Ministro da Saúde (nomeado por Aníbal Cavaco Silva)

 

Faria de Oliveira – Ex-Ministro do comércio e Turismo (nomeado por Aníbal Cavaco Silva)

 

Duarte Lima – Presidente da Comissão Nacional do PSD e posteriormente Presidente do Grupo Parlamentar do PSD (com Aníbal Cavaco Silva como 1.º Ministro)

 

 

4. Curiosidades interessantes associadas (ordem aleatória):

 

CGD – Banco liderado por Faria de Oliveira quando nele foi integrado o falido BPN

 

Isabel dos Santos e Américo Amorim – Compradores do BPN por 40.000.000 Euros

 

Américo Amorim – Um dos primeiros grandes acionistas do BPN

 

BIC – Banco representante dos interesses Angolanos (Isabel dos Santos) que comprou o BPN liderado por Mira Amaral

 

Mira Amaral – Ex-Ministro do Trabalho e Segurança Social e Ex-Ministro da Indústria e Energia (nomeado por Aníbal Cavaco Silva)

 

Aníbal Cavaco Silva – um dos beneficiários da burla que levou o BPN à falência comprando ações do banco a 1 Euro e vendendo-a a 2,4 Euros

 

 

5. Tempo de relaxamento e humor (ordem alfabética):

 

Eduardo Catroga – Ministro das Finanças (nomeado por Aníbal Cavaco Silva e que o conhece há mais de 50 anos – como Catroga tem 70, desde os 20 anos)

 

Fernando Fantasia – homem forte da SLN. Detentor de uma empresa de construção civil, acionista do BPN e vizinho de Aníbal Cavaco Silva (tratou-lhe da permuta da casa anterior e da recente)

 

Praia da Coelha – local onde muitos destes artistas do BPN – como Oliveira e Costa e outros administradores do banco – têm casa de férias

 

Teófilo Carapeto Dias – amigo e companheiro de infância – e de brincadeiras – de Cavaco Silva e quele diz que “era tão normal, que até andava à pancada com os outros miúdos”

 

(dados: blogue Kosta de Alhabaite e revista Visão)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:27

Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14

22
23

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO