Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Abr 13

Basta olhar para a política económica do Japão, para a dos Estados Unidos e para a da Grã-Bretanha, para se constatar imediatamente que na Europa foi declarada pela Alemanha uma Guerra Económica contra os países pobres do sul, contando para já com a complacência dos países ricos do norte. Então de que está à espera Portugal?


Grécia

 

O Estado foi destruído. As Instituições Públicas de suporte à sobrevivência básica de qualquer tipo de sociedade minimamente organizada faliram e na sua essência e prática de intervenção deixaram de existir. Educação, Saúde, Justiça e Solidariedade Social deixaram de ser temas de debate e de intervenção prioritária, já que todo o aparelho institucional de apoio à concretização destes direitos fundamentais de qualquer cidadão – reportando à declaração dos direitos humanos – foi sendo progressiva e sistematicamente destruído em nome da preferência pelo sector Privado.

 

O Estado é assim entregue de mão beijada aos interesses exclusivamente financeiros e especulativos deste mercado liberalmente selvagem, acabando por esmagar definitivamente com esta sua estratégia suicida todos os sectores produtivos ainda existentes, optando as suas elites bipolares e em modo mínimo de sobrevivência por se refugiarem debaixo do guarda-chuva fictício oferecido misericórdia e provisoriamente pelo Privado, pelo menos enquanto decorrer a sua refundação interna: como na organização feudal existente na Idade Média com o senhor no seu castelo e o povo à sua volta.

 

(imagem – Bruno Simões Castanheira: "Grécia, onde a crise económica criou uma catástrofe social" – jornal i)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:24

Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

14
19
20

22
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO