Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

25
Abr 13

25 de Abril de 1974

 

    

 

Portugal, 25 de Abril de 2013:

O povo caiu de novo na mão dos seus algozes, mas agora com o país à beira dum abismo de morte. Mas onde está a justiça libertadora, uma das principais exigências de Abril?

 

(imagens – Centro de Documentação 25 Abril)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:43
tags: ,

24
Abr 13

A Terra existirá enquanto nós existirmos. E só preservando a nossa espécie da extinção, preservaremos o equilíbrio natural existente e o movimento transformativo a ele associado. Nem todas as percepções são sensoriais, algumas advindo da história através da nossa memória – um dos nossos mais elevados estados de alma. Daí o colectar ser um procedimento activo de quem quer guardar e recordar um momento do espaço, para mais tarde o reviver. Ou não será o mundo infinito e com alternativas sem fim?

 

USA

 

Sem o Homem o Universo não existe, por negação do infinito e falta de alguém que dele usufrua. De que vale um mundo sem vida ou um berço sem uma criança? Jamais o objectivo disciplinador poderá superar o subjectivo caótico: podemos dar um pontapé numa pedra numa determinada direcção e no entanto o seu trajecto poderá colidir com o nosso e levar-nos até à morte. Apesar da esperança poder já estar perdida para sempre, ainda nos restam os poucos sonhos livres que pululam inconscientemente o nosso cérebro, atravessando-o em múltiplas cavalgadas fantásticas leves como o vento e percorrendo alegremente compartimentos ainda desconhecidos e protegidos pela escuridão.

 

(imagem – nationalgeographic.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:01

O Phishing é como o lixo com que nos enchem todos os dias a nossa caixa de correio: faz-nos perder tempo e espaço, não serve para nada e só nos dá cabo da cabeça.


Latest Phishing Attack:



Notícias de última hora acabadas de ser transmitidas através da rede twitter, revelam que um grupo de hackers apoiantes do regime do presidente sírio Bashar al-Assad “fez” explodir duas bombas no coração dos EUA mais precisamente na Casa Branca, acabando por provocar ferimentos no próprio presidente norte-americano Barack Obama.

 

É claro que o presidente norte-americano só soube do sucedido, através da notícia posteriormente divulgada pelas estações de televisão.

 

(notícia – huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:52

21
Abr 13

Maratona de Boston

 

Todos nós temos que ser incondicionalmente solidários para com as vítimas e familiares do atentado de Boston – lembrem-se nem que seja porque vivemos em comunidade que podíamos ter sido nós!

 

Porque será que nos Estados Unidos da América posso ir até ali e comprar qualquer tipo de armas como pistolas, granadas, bazucas e porque não até mísseis?


O mundo não pode permitir que tudo se esqueça, que este acontecimento mortal seja apenas mais um caso entre muitos outros e que os verdadeiros responsáveis pelo aparecimento destas condutas violentíssimas e sem respeito pela vida, se escapem mais uma vez.


Amanhã podem ser familiares nossos a matar ou a serem mortos

 

Mas além dos executores, onde estão todos os outros criminosos que constituem esta quadrilha? Numa Guerra não existe apenas uma parte mas sim um número incontável de partes que constituem um todo planeado e organizado, com o único objectivo de subverter um sistema destruindo-o e ao mesmo tempo manipulando e controlando com o seu pretenso poder, a outra parte que dizem representar.

 

Recentemente o Presidente Barack Obama tentou mais uma vez lutar contra a liberalização selvagem do mercado de compra e venda de armas nos Estados Unidos, mas foi o próprio Senado a inviabilizar a sua proposta, assobiando para o ar e ignorando grotescamente episódios semelhantes da mais extrema violência, como este ocorrido na cidade de Boston durante a realização da sua tradicional maratona – acontecimento com imensos traços comuns com as cenas de tiroteio e morte ocorridas periodicamente, em escolas e universidades espalhadas por todo o território norte-americano.

 

(imagem – huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 21:05

18
Abr 13

Basta olhar para a política económica do Japão, para a dos Estados Unidos e para a da Grã-Bretanha, para se constatar imediatamente que na Europa foi declarada pela Alemanha uma Guerra Económica contra os países pobres do sul, contando para já com a complacência dos países ricos do norte. Então de que está à espera Portugal?


Grécia

 

O Estado foi destruído. As Instituições Públicas de suporte à sobrevivência básica de qualquer tipo de sociedade minimamente organizada faliram e na sua essência e prática de intervenção deixaram de existir. Educação, Saúde, Justiça e Solidariedade Social deixaram de ser temas de debate e de intervenção prioritária, já que todo o aparelho institucional de apoio à concretização destes direitos fundamentais de qualquer cidadão – reportando à declaração dos direitos humanos – foi sendo progressiva e sistematicamente destruído em nome da preferência pelo sector Privado.

 

O Estado é assim entregue de mão beijada aos interesses exclusivamente financeiros e especulativos deste mercado liberalmente selvagem, acabando por esmagar definitivamente com esta sua estratégia suicida todos os sectores produtivos ainda existentes, optando as suas elites bipolares e em modo mínimo de sobrevivência por se refugiarem debaixo do guarda-chuva fictício oferecido misericórdia e provisoriamente pelo Privado, pelo menos enquanto decorrer a sua refundação interna: como na organização feudal existente na Idade Média com o senhor no seu castelo e o povo à sua volta.

 

(imagem – Bruno Simões Castanheira: "Grécia, onde a crise económica criou uma catástrofe social" – jornal i)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 02:24

17
Abr 13

 

Noção de Traição:

Forma de decepção ou repúdio da prévia suposição é o rompimento ou violação da presunção do contrato social (verdade ou da confiança) que produz conflitos morais e psicológicos entre os relacionamentos individuais, entre organizações ou entre indivíduos e organizações. Geralmente a traição é o ato de suportar o grupo rival, ou, é uma ruptura completa da decisão anteriormente tomada ou das normas presumidas pelos outros.

                                                                                                                       

Se no tempo de Financeiro Salazar (século XX) um copo de vinho dava alimento a 1.000.000 de portugueses, o que é que agora nos oferece o seu fiel sucessor Financeiro Gaspar (século XXI), cem anos depois? Um copo de vinho e a sua respectiva factura?

Mas nós evoluímos ou não?

Para eles continuamos a ser os mesmos estúpidos de sempre e para o provar, registem na vossa agenda e verifiquem a sua veracidade: já começamos a regressar ao tempo, das sopas de cavalo cansado!


Lisboa

 

Portugal não pode regressar ao século passado em nome dum convite provocatório e imbecilizante duma pretensa refundação de um país – pelos vistos e para os seus políticos já morto e irrecuperável – assentando essa estratégia apenas no empobrecimento económico do seu povo, posto selvaticamente ao serviço de uma minoria declarada educada e iluminada, tal e qual como o fez Salazar, mas noutros tempos e em condições completamente diferenciadas.

 

A pergunta final e fundamental:

- Mas então onde raio estão as mentes iluminadas deste país? Provavelmente escondidos num offshore, pensando deste modo poder lavar a sua pesada consciência! O problema para eles é que existirão sempre pessoas que lutarão até ao fim pela preservação da nossa cultura e da nossa memória, no fundo a base da nossa identidade e história como povo e grupo independente.

 

(imagem: retirada da Web – texto: Wikipedia)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 11:58

16
Abr 13

 

Atentado Em Solo Norte-Americano

15.04.2013

 

As autoridades norte-americanas suspeitam que se tratou de um atentado terrorista provavelmente devido às características do mesmo. Testemunhas chegaram a afirmar terem sido previamente avisadas de que se fossem à maratona iriam morrer.

 

 

 

As duas bombas teriam sido colocadas a poucas centenas de metros uma da outra, explodindo com um intervalo de alguns segundos. À qual se seguiu uma terceira bomba que teria explodido noutro local da cidade.

 

 

 

O balanço provisório é neste momento de dois mortos e mais de uma centenas de feridos, com mais de uma dezena de feridos graves em perigo de vida.

 

 

 

Existem versões de pessoas presentes no local, de que um camião pesado teria tentado entrar anteriormente no perímetro de protecção, tendo sido impedido e posteriormente desaparecido do local.

 

 

 

Estas duas explosões ocorridas no centro da cidade de Boston, foram acompanhadas por uma terceira explosão numa biblioteca da mesma cidade. O que parece querer significar haver algo de comum entre estes três acontecimentos e até mesmo elevar a suspeita a níveis mais elevados e potencialmente mais perigosos, se associarmos a presença do camião pesado mencionado anteriormente.

 

 

 

Mais uma vez os tempos de convívio e de usufruto de uma população que apenas deseja inocentemente conhecer e partilhar o mundo de todos e feito por todos, é posta em causa por um acto de violência aparentemente desenquadrada, que tem como única justificação esquizofrénica e fanática, a vingança pelos actos causados por entrepostas pessoas que por acaso e coincidência também moram para os nossos lados.

 

Actualização:

- 3 Mortos;

- Mais de 130 feridos, alguns em estado grave.

 

(imagens – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:42

15
Abr 13

Um Grão Na Engrenagem?


Apollo 8 – 1968

 

A nossa espécie vive num Mundo Único e Utópico, que de tão perfeito e exclusivo nas suas mais ínfimas e profundas características – assemelhando-se em tudo a um Organismo Vivo – até parece ter sido criado apenas para nos servir e satisfazer. Como se o Universo se replicasse, neste espaço de matéria e energia em constante movimento e transformação, em todas as múltiplas dimensões que o definem – sequenciais ou paralelas – do infinitamente pequeno ao infinitamente grande.

 

No entanto e apesar de tudo o que este mundo e a sua natureza puseram graciosamente à nossa disposição e de toda a evolução registada na nossa espécie ao longo dos últimos milhares de anos, graças a esta dádiva caoticamente bela, eterna e divina, ainda pomos em causa a nossa própria sobrevivência como seres ditos racionais, destruindo-nos e ao planeta que habitamos em nome de conceitos que nem mesmo as espécies irracionais que nos rodeiam algumas vez se atreveriam a seguir. Muitas delas já na poltrona a assistir ao nosso genocídio, assumido e colectivo. Será então a Terra um grão na Grande Engrenagem?

 

Ou A Mãe De Todas As Terras?


Bigelow Aerospace

 

E com a demissão do Estado e a fuga de toda a sua elite de acólitos e traidores – após a destruição sistemática dos princípios básicos de qualquer organização social como o são o direito à saúde, à educação, ao trabalho e à solidariedade – eis que surgem agora os Privados a tomarem a iniciativa económica, com os seus milhões acumulados ao longo de anos e anos de exploração e especulação, a serem aplicados em projectos extraterrestres. A Terra começa assim a apresentar-se como um mercado com escassez crescente de matérias-primas fundamentais e incapaz de produção futura de mais-valias assinaláveis, pondo-se em alternativa o início de investimentos noutros mundos através da sua progressiva colonização.

 

O surgimento de diversas iniciativas privadas envolvendo a exploração do espaço situado à volta do nosso planeta Terra – desde as simples viagens turísticas espaciais orbitando o nosso planeta, até à exploração de corpos celestes nas nossas proximidades – poderá ser o primeiro passo por parte do Homem na senda de novas aventuras e descobertas históricas e no povoamento e colonização por parte da humanidade de áreas muito mais vastas e misteriosas, do que aquelas desde sempre por nós sonhadas e pelos nossos antepassados imaginadas. Transformando a nossa Terra-Mãe, na Mãe de todas as terras.

 

(imagens – space.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 20:50

Astrólogos – Nunca nos avisaram da chegada do Anticristo

 

O Teórico – Antecedentes

 

Schäuble acabava o seu primeiro ano de vida quando terminou a II Guerra Mundial. Pertenceu à primeira geração que viveu após a derrota e o colapso da Alemanha, tendo passado toda a sua juventude no período de reconstrução que se lhe seguiu, sentindo directamente na pele como todos os outros alemães os efeitos da assistência dos vencedores da guerra e da aplicação de um plano duro de recuperação, destinado prioritariamente a recuperar economicamente este país central e estratégico da Europa dos escombros da guerra, relançando-o de novo e às suas empresas colaboracionistas no renascido mercado mundial.

 

Schäuble chegou verdadeiramente ao poder no tempo de Helmuth Kohl, sendo nomeado chefe de gabinete do chanceler e posteriormente líder parlamentar da CDU, ministro do Interior e até líder do partido. Apesar de se ter tornado num dos mais experientes e promissores políticos da direita alemã, acaba por ser vítima de um atentado ainda mal esclarecido – levado a cabo por um “drogado esquizofrénico” – quando saía de uma reunião com colegas do seu partido. Apesar de se ter temido inicialmente pela sua vida, acaba por recuperar parcialmente, estando hoje em dia preso a uma cadeira de rodas. O problema para ele e para a concretização das suas ambições esteve na mulher que o próprio Schäuble escolhera para secretária-geral do seu partido, que à primeira oportunidade e aproveitando um escândalo financeiro que envolveu a CDU e o seu líder, através dum golpe palaciano, tomou de assalto o partido em 1998 acabando como todos nós sabemos por chegar a chanceler, fazendo assim esfumar-se o grande sonho de Schäuble.

 

Mais tarde Angela Merkel chama-o para a pasta das Finanças – anteriormente vetara a sua candidatura à Presidência alemã – reconhecendo a importância de ter ao seu lado um Ministro duro e impiedoso para com aqueles países que não gostando de trabalhar só pensavam em viver com o dinheiro dos outros: um ministro que acreditava e ainda acredita que austeridade e desenvolvimento podem levar à recuperação económica de uma Europa assaltada e falida a partir do seu interior pelos seus políticos e interlocutores, contrariando tudo o que se está a passar no resto do mundo, com os mercados a serem inundados por dinheiro fresco de modo a incentivarem o consumo, isto apesar de apresentarem como os EUA dívidas consideradas brutais.

 

Relembre-se que a acção de Schäuble está na base do lançamento da Grécia para o abismo económico e social, com ameaças constantes de expulsão do país da CEE; e logo a Grécia uma das maiores vítimas da acção criminosa da Alemanha durante a II Guerra Mundial e que como todos sabemos foi um dos países que colaborou no perdão da dívida da Alemanha, da qual era credora de muitos milhões. É Schäuble o luterano e arquitecto da reunificação alemã que afirma: “Devem muito dinheiro? Não podem pagar? Então cortem despesa, reduzam os salários, sofram – a absolvição virá depois!”

Mesmo com o aparecimento de um novo caso – o de Chipre – e como se fossemos uns malandros diferenciados dos outros, ainda temos um ministro grande seguidor e admirador deste indivíduo – individuo que pensando apenas na Alemanha, se esquece que à sua volta se encontra o resto do mundo. Então qual será o verdadeiro papel do nosso Ministro “Gaspacho”?


A Morte do Euro – Saia Cara ou saia Coroa a Europa está condenada


A Teoria – Aplicação

 

O ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, respondeu aos EUA dizendo que não haverá mexidas no BCE e que a austeridade e o crescimento se fazem ao mesmo tempo. Já Bruxelas, num documento preparatório para o Eurogrupo de hoje em Dublin, negou qualquer alívio nas restrições orçamentais e pediu mesmo medidas extras de austeridade a França, Itália e Espanha e a sete outros estados-membro.

...
De facto, o BCE é o único banco central das economias desenvolvidas que não usou a injecção directa de dinheiro na economia como forma de travar a recessão. Frankfurt injectou um bilião de euros na banca, mas as verbas foram sobretudo usadas para recapitalização das instituições financeiras e não para dar crédito à economia, como é necessário.

...
Por seu lado, os EUA (país em que os estados federados se ajudam entre si) já asseguraram que vão dar dinheiro sem limite até a taxa de desemprego descer abaixo de 6,5% – está hoje nos 8%. Já o Japão quis ir mais longe e anunciou esta semana a maior intervenção do seu banco central de sempre – injectar 54 mil milhões de euros por mês na economia, durante dois anos, num total de um bilião de euros.

...
A realidade é que a Europa está a perder terreno face aos seus principais concorrentes directos. A Zona Euro terá em 2013 o segundo ano consecutivo de recessão – inédito na sua história – com mais de metade dos estados-membro estagnados ou em contracção. O desemprego está num máximo histórico (12%) e existe o risco de a região fechar o ano com seis dos seus 17 países resgatados (Se a Eslovénia cair). Enquanto isso, EUA, Japão e até o Reino Unido vão continuar a crescer em 2013 e 2014.

 

(imagens: retiradas da web – 2.º texto: retirado do jornal Sol)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:54

13
Abr 13

Nascida em 1 de Outubro de 1958 a NASA anunciou no ano seguinte o nome dos seus sete primeiros astronautas associados ao lançamento do Projecto Mercúrio.


O Início da Aventura Espacial

(foto – 09.04.1959)

 

1ªFila (→):

Walter H. Schirra, Jr. – 3.º Norte-americano em orbita – 1962

Donald K. Slayton – Afastado do projecto alegadamente por problemas cardíacos

John H. Glenn, Jr. – 1.º Norte-americano em orbita – 1962

Scott Carpenter – 2.º Norte-americano em orbita – 1962

 

2ªFila (→):

Alan B. Shepard, Jr. – 1.º Norte-americano num voo suborbital – 1961

Virgil I. Gus Grissom – 2.º Norte-americano num voo suborbital – 1961

L. Gordon Cooper – 4.º Norte-americano em orbita – 1963

 

Destinos diferentes tiveram estes sete astronautas pioneiros da exploração espacial: de Slayton afastado do projecto por problemas de saúde, passando por Grissom uma das vítimas da fracassada missão Apollo 1, até Shepard um dos privilegiados a pisar o solo lunar na missão Apollo 14.

 

(imagem – space.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:02

Abril 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

14
19
20

22
23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO