Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

16
Ago 13

“E os doentes foram desaparecendo, as receitas farmacêuticas diminuindo e o prejuízo – na Saúde – não mais aumentou. Sucesso disse Ele – o Ministro – sem resposta correspondente do outro lado”

 

Muitos destes crimes são aceites pela sociedade, apenas e exclusivamente por um motivo: medo das consequências sociais – na educação, na saúde, na justiça – por soltarmos sem querer um simples e imprevisto “ai” de dor.

 

O Enviado de Deus às contas de Portugal que acabou agarrado ao Esqueleto dos seus Cidadãos que jurara proteger – após vender os dedos e os anéis, os membros, o tórax e o abdómen. Os ossos ficaram como garantia para o estado, contra futuras retaliações por parte do Agrupamento de Cadáveres de Portugal.


Paulo Macedo – Ministro da Saúde

(um indivíduo certamente com lugar já reservado no Inferno)

 

Porque não querem ver o que já é visível para todo o mundo há muito tempo – um Ministério da Saúde apenas interessado em poupar ao máximo e em vender a saúde aos privados nem que seja sobre o cadáver dos seus clientes/doentes – pelo menos olhando para o crescente número de doentes e para crescente número de mortos que este Ministro conscientemente já provocou, com a colaboração dos criminosos do costume, os ”boys and girls” nomeados perlo aparelho e apenas interessados na saúde (financeira) deles.

 

Os tentáculos do Monstro são infindáveis dispondo de multi-opções, infiltrando-se por todos os lados, desde que cheirem a dinheiro.

Os números apenas servem para encobrir a vergonha.

 

A Nossa Revolta é Tremenda, mas não nos dão a Palavra.

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:29
tags:

Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12

19
24

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO