Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

17
Nov 13

Mais uma tirada dum mero adjunto do Cara de Cavalo:

 

O Pensionista e o Adjunto

 

“A maior parte dos pensionistas não são pobres, fingem”!

(Abominável Homem das Neves)

 

A Hipocrisia devia ser – para aqueles que se arrogam o direito em falar em nosso nome – considerada um Crime: desse modo os futuros e minoritários pensionistas (ricos) como o Abominável Homem das Neves, não se atreveriam a falar dos outros maioritários pensionistas (pobres).

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:06

Espermatozóides em busca da vulva perdida

 

No ano de 1833 o nosso planeta Terra foi sujeito a uma intensa chuva de meteoritos vinda da constelação LEO. Essa impregnação esteve na origem de todos os acontecimentos registados nos últimos duzentos anos. Muitos acreditam que novo ciclo se seguirá a partir de 2033 e que o cometa ISON – com vinte anos de antecipação – é apenas um dos seus misteriosos prenúncios.

 

(imagem – earthsky.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:28

Holy Crap! They Hide MARS From Us - Covering Over Whole Cities!

(beforeitsnews.com)

 

Pelos vistos e tal como na Terra o planeta Marte é habitado por seres vivos, mortos ou zombies, podendo-se avistar em certos pontos localizados à sua superfície estradas, habitações e mesmo aglomerados organizados como as nossas cidades. Em tudo muito semelhante ao nosso planeta, a única dúvida que persiste em relação aos habitantes de Marte é se estes seres serão humanos ou não, anteriores ou posteriores ao nosso aparecimento sobre a superfície da Terra e se terão ou não como nós a companhia de outros animais racionais (ou irracionais), domésticos ou selvagens.

 

 

Despindo o planeta Marte

 

Numa sociedade onde tudo é possível desde que se tenha acesso a essa possibilidade – e desde que se utilizem armas e/ou especialistas – a única hipótese alternativa dos outros atingirem esse desiderato possivelmente imaginado pelo regimento da possibilidade impossível, é socorrerem-se das segundas intenções e das teorias conspiracionistas – como se os líderes não fossem sempre os mesmos e escolhidos por nós – de forma a recusarmos as explicações oficiais mas nunca as renegando. O único problema reside no facto de ao respeitarmos o cardápio do regime – no poder, neutros, ou na oposição – não resistirmos as suas falsas guloseimas: se Marte nos é apresentado como um animal de pijama, isso não significa que se lhe retirarmos a cobertura, o animal que aparecerá debaixo dele não seja o mesmo original. Mas poderá ser homem ou ser mulher, estar vivo ou estar morto, ser o que não é ou não ser o que parece.

 

Mas o que mais impressiona neste cenário apocalíptico é a nossa incapacidade de resistência ao mínimo pormenor “oferecido” pelo nosso sistema social (manipulativo e prepotente), capaz de num miserável segundo – recorde-se que o tempo é um parâmetro abstracto – derrotar sem apelo nem agravo todo um percurso (único) de vida: o do nosso grupo constitutivo e evolutivo, mas superiormente decretado em extinção (por não se exprimir financeiramente em termos de lucros e de perdas). Para concretização? Sexo (sem Memória) e Dinheiro (sem Cultura).

 

(imagem – beforeitsnews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 13:14

Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
15
16

19
22
23

27
28


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO