Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

01
Dez 13

Portugueses vivem de subsídios como o burro mirandês!

 

“You need the subsidies to keep donkeys and farming traditions, but the result is also that everybody here has become completely dependent on them, so that there is no spirit of innovation and no desire to modernize or even produce more”

(New York Times)

 

Tal como o BURRO MIRANDÊS, o PORTUGUÊS COMUM vive à custa de pequenos subsídios. E tal como aprende com os seus grandes e exemplares MESTRES LADRÕES – que vivem à custa de grandes subsídios, roubando descaradamente o seu povo – o português comum até o próprio burro rouba, oferecendo-lhe como moeda de troca a vida e a liberdade.

 

Não é pois de estranhar muito a comparação feita por uns tipos vivendo lá para os lados das Américas – NEW YORK TIMES – e que provavelmente nem sabiam o que um burro era, associando a vida dura levada nos dias de hoje por estes animais IRRACIONAIS – utilizados para a obtenção de PEQUENOS SUBSÍDIOS ou tostões – com a vida cada vez mais miserável e sem voz que o ouça do português RACIONAL comum – utilizado para a obtenção de GRANDES SUBSÍDIOS ou fortunas.

 

Em Portugal é difícil ser BURRO – TRABALHAR – porque todos os lugares já estão OCUPADOS – pelos OUTROS de raça superior.

 

(imagem – nytimes.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:29

Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20

23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO