Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

11
Dez 13

ISON – 21.11.2013 – Whitmer G

(before perihelion)

 

My Current Assessment of Comet ISON's Status:

(Bruce Gary)


Based on the evidence currently available, I believe that a few hours prior to perihelion the gravitational gradients produced by the sun, combined with the heat that sublimated ice (which is like a glue that was holding the particles together), led to the nucleus breaking up, producing a field of particles and clumps of particles moving apart. With this breakup there was a sudden increase in total surface area for the same mass, and being this close to the sun these particles were quickly heated and produced a burst of outgassing; this could explain the brightening prior to perihelion encounter. After perihelion there was no evidence of a nucleus-based coma, which is consistent with the breakup and outgassing that occurred hours earlier. Instead, there was the appearance of a cloud of particles that was undergoing dispersion due to both the solar wind and light pressure. The solar wind would capture particles, molecules and atoms that were ionized, and carry them away at high speed; the neutral particles would be pushed away from the sun by sunlight pressure. The fading that was seen after perihelion is consistent with this scenario, and suggests that ever since then the material that constituted the comet before perihelion simply continued to disperse and become so spread out that no imaging can be counted upon to capture what's left of the comet. In addition, there may be no more outgassing (for producing a coma and tail) because of the high temperatures that all particles and clumps of particles experienced at perihelion.

 

In other words, I think Comet ISON is dead!

 
That's my opinion. But keep in mind that I'm no comet expert!

 

(brucegary.net)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:02

“Os sites conspiracionistas só atingem o êxtase reprodutivo utilizando exclusivamente o sexo anal: e ainda estranham não engravidarem ninguém!”


Um flop chamado ISON ou um outro chamado NASA?

 

Serão os cometas uma espécie de espermatozóides do Universo à procura de atingirem o seu óvulo no seu período de maior fertilidade? No caso do cometa ISON poderemos nós sugerir como hipótese de explicação do seu estranho comportamento que o seu óvulo – o Sol – estaria em pleno ciclo menstrual?

 

Sendo confirmada esta hipótese de comportamento negativa por parte do seu receptor, a erecção visível apresentada pelo cometa aquando da sua aproximação à sua Vagina Cósmica – o Sol – terá provocado neste uma ejaculação precoce mesmo antes da introdução do seu pénis na vagina, o que originou de imediato a queda abrupta da potência sexual desse astro e a explosão destruidora do Sol, sentindo-se denegrido na sua performance reprodutiva e sexual, ao não atingir o orgasmo e ao não ser impregnado.

 

Não tendo engravidado o Sol nesta sua passagem, o cometa Ison lançou-se de novo nas profundezas do Universo na esperança de que num novo retorno o seu objectivo seja alcançado mesmo que tenha que recorrer ao Viagra. Algumas prostitutas terrestres ainda são vistas em diálogos quentes e eróticos comentando entre elas se o macho se terá safado vivo ou morto.


(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:30

Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20

23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO