Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

15
Dez 13

“E eis que desapareceu mais uma das imagens da nossa juventude. Mas a nossa vida é mesmo assim: à medida que vamos perdendo algumas das nossas referências/experiências de vida, também nós nos vamos perdendo e morrendo um pouco mais. É que hoje em dia vivemos num mundo em que já nem se tem tempo para pensar – daí a nossa perda de memória – nem se tem espaço sequer para dialogar – daí a nossa perda de cultura. Resta-nos sobreviver e lutar ou deixarmo-nos levar”.

 

Peter O'Toole Dead: 'Lawrence of Arabia' Actor Dies At 81


Peter O'Toole

(1932/2013)

 

Actor Peter O'Toole, who found stardom in 1962 playing T. E. Lawrence in "Lawrence of Arabia" has died, BBC News reports. He was 81.

 

O'Toole, who overcame stomach cancer in the 1970s, died on Saturday (Dec. 14) at the Wellington hospital in London following a long illness, his agent confirmed to The Guardian.

 

The actor announced last year that he was leaving acting behind, saying, "I bid the profession a dry-eyed and profoundly grateful farewell."

 

O'Toole was nominated for eight Academy Awards for his roles in "Lawrence of Arabia," "Becket" (1964), "The Lion In Winter" (1968), "Goodbye, Mr. Chips" (1969), "The Ruling Class" (1972), "The Stunt Man" (1980), "My Favorite Year" (1982) and "Venus" (2006). He allegedly holds the record for the most Academy Award acting nominations without a win. O'Toole won four Golden Globes, a BAFTA and an Emmy, and was the recipient of an Honorary Academy Award in 2003.

 

(notícia/inglês e imagem – huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:04

“A China já tem a sua Estação Espacial – TIANGONG – orbitando o planeta Terra, que rapidamente ultrapassara e esmagará a dimensão e importância da ISS”


TERRA E ISS

 

Ainda com problemas numa das válvulas duma das bombas da ISS responsável por manter no interior da estação uma temperatura normal tanto para o bom funcionamento de todo o seu equipamento como para o bem-estar de toda a sua tripulação, a NASA viu-se obrigada a adiar para a próxima quinta-feira dia 19 o lançamento do veículo comercial de carga e de reabastecimento CYGNUS, de modo a permitir aos ocupantes e cientistas a bordo da Estação Espacial Internacional, poderem continuar até lá a tentarem descobrir o que terá corrido mal no funcionamento do sistema e se tal for necessário a resolverem o problema durante esse espaço de tempo ou em alternativa resolvendo-o posteriormente com o envio de novo equipamento neste reabastecimento.

 

“Até o Japão já tem o seu robot espacial – KIROVO – não demorando muito tempo a coloca-lo em órbita, de modo a este começar desde já a adquirir experiência e a trabalhar”


VALKYRIE

 

Para evitar problemas deste tipo que poderão sempre acarretar problemas mais ou menos graves para os tripulantes destes veículos circulando no espaço sideral rodeando o exterior do nosso planeta, a NASA criou um novo tripulante capaz de aguentar condições que os humanos nunca conseguiriam suportar e ainda por cima com a vantagem de não terem que lidar com possíveis situações inesperadas e irrevogáveis como a morte dalgum dos seus tripulantes: para tal nasceu o novo robot destinado a trabalhar no espaço e a sacrificar-se em nome de toda a humanidade, o valoroso e substituível herói automático VALKYRIE. É claro que este ser cibernético terá como principal papel interventivo substituir o Homem em todas as acções consideradas perigosas e de consequências imprevistas, dando ao seu criador a possibilidade de ultrapassar fronteiras físicas que o limitavam e abrindo-lhe novas perspectivas de intervenção que antes lhes estavam vedadas: tal e qual como era vista ainda no século passado “uma mulher para todo o serviço”, mas agora tendo este adquirido conhecimentos superiores e sendo capaz sem hesitar de se sacrificar pelo seu dono – apesar de nalguns círculos científicos se falar desde já da possibilidade do suicídio entre robots.

 

“China e Índia intrometem-se cada vez mais na Saga da Conquista do Espaço: veja-se o caso do programa espacial indiano e sobretudo o papel no espaço da nova grande potência mundial a China – Já na Lua com o seu rover YUKU e com planos de expansão para outros planetas e outras áreas do Universo”


JÚPITER E EUROPA

 

Quanto a outros mundos que poderão no futuro oferecer-nos Novos Mundos ao Mundo, todos os olhos se tem virado para o longínquo Quinto Planeta do Sistema Solar – Júpiter – e para alguns dos seus satélites como Europa e Titan. Com a Lua aqui tão perto – agora também com os Chineses à sua conquista – e com os Mistérios que ainda envolvem o planeta Marte – que poderá já ter sido há muitos milhões de anos um território com água, atmosfera e vida – o mito de que só lá ao longe e nunca ao nosso lado se encontrará a solução para todos os problemas continua: se num nível restrito e familiar a solução de todo o tipo de questões ou conflitos apenas se decidem e resolvem com intervenção exterior dum psicólogo ou de um desconhecido – o que é um procedimento completamente errado pois esse corpo não pertence ao grupo tornando-se essencialmente num anti-corpo actuando com consequências imprevisíveis – num espaço mais alargado não devemos submetermo-nos exclusivamente a esta perspectiva – no Universo Infinito não existe perto nem longe mesmo que os nossos referenciais sejam limitados. No caso de Europa o que nos entusiasma é a possibilidade de grandes extensões líquidas poderem ou não confirmar (e significar) a lógica existência de (qualquer tipo) de vida!

 

(imagens – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:19

Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20

23



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO