Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

07
Abr 14

Enquanto do outro lado do continente da Austrália o mundo anda todo entretido na busca do Boeing 777 desaparecido há um mês nas águas do Oceano Índico, nas Ilhas Salomão e em pleno Oceano Pacífico a sua situação meteorológica não poderia ser pior:

 

Chuva intensa, inundações, um ciclone (ITA) e ainda por cima um tremor de terra: tudo isto se passou entre 2 e 4 de Abril da semana passada (entre 4.ª e 6ª feira) nas Ilhas Salomão em pleno Oceano Pacífico bem ao lado da costa leste da Austrália – precisamente do lado oposto onde ainda hoje (7 de Abril/2.ª feira) se procura a caixa negra do voo MH 370 das Linhas Aéreas da Malásia.

 

 

Um dos locais mais afectados foi precisamente a sua capital Honiara – onde habitam cerca de 70.000 pessoas – que além de sofrer os efeitos das intensas e prolongadas chuvas que acompanhavam o ciclone tropical ITO, ainda se deparou com a maior inundação registada nos últimos oito anos na região, provocada pelas cheias do rio Matanikau no dia 3 de Abril.

 

 

Além da destruição provocada em toda a ilha pela passagem deste ciclone tropical – em casas, infra-estruturas básicas como água e electricidade, pontes, estradas, etc – e de acordo com os últimos relatórios oficiais recebidos, a tempestade teria ainda provocado perto de 20 mortos, 40 desaparecidos e cerca de 49.000 desalojados. E como se não bastasse tudo isto no dia 4 de Abril (6.ª feira) as Ilhas Salomão ainda foram atingidas por um tremor de terra de categoria M 6.0.

 

(texto: a partir de dados The Watchers – imagens: Christopher Lowry)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:27

Abril 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO