Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

24
Jun 14

Jihadismo e industria petrolífera

(Thierry Meyssan)

 

Enquanto os media ocidentais apresentam o Emirado islâmico no Iraque e no Levante como um grupo de jihadistas recitando o Corão, este iniciou a guerra do petróleo no Iraque. Com a ajuda de Israel, o EIIL cortou o aprovisionamento da Síria e garantiu o roubo do petróleo de Kirkuk pelo governo local do Curdistão. A venda será assegurada pela Aramco, que camuflará este desvio aumentando a produção «saudita».

...

(um texto a ler e considerar para quem deseje perceber o que realmente se passa – neste momento – no Iraque; em Rede Voltaire/23.06.14/voltairenet.org)

 

A castanho : a zona invadida pelo EIIL

(mapa As-Safir)

...

A possível divisão de Iraque em três não deixará de refazer as cartas do petróleo. Diante do êxito do EIIL, todas as companhias petrolíferas reduziram o seu pessoal. Alguns muito mais que os outros: é o caso da BP, da Deutsch Shell (a qual emprega o xeique Moaz al-Khatib, o geólogo ex-presidente da Coligação nacional síria), da Türkiye Petrolleri Anonim Ortakligi (TPAO), e das companhias chinesas (Petrochina, Sinopec e CNOOC).

 

Os perdedores são, portanto, os Britânicos, os Turcos e, sobretudo, os chineses que eram, de longe, os primeiros clientes do Iraque. Os vencedores são os Estados Unidos, Israel e a Arábia Saudita.

 

Os jogos não têm, pois, nenhuma relação com um combate pelo «verdadeiro Islão».

 

(texto e imagem – voltairenet.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:24

 

Médio Oriente: barril de petróleo ou barril de pólvora?

(imagem – Wikipedia)

 

Quem pretender compreender os objectivos e a estratégia utilizada pelos Estados Unidos nas suas intervenções nas mais diversificadas regiões do mundo – particularmente naquelas que suscitam grande cobiça, pela presença (no seu subsolo) de matérias-primas fundamentais (como o petróleo) – basta olhar para o caos que percorre toda a região em torno da Síria e do Iraque (tendo como vizinhos de ambos nada menos nada mais do que a Turquia, o Irão, o Kuwait, a Arábia Saudita, a Jordânia, Israel e o Líbano). Depois expliquem-me.

 

Iraque: Fumo elevando-se a partir da zona da refinaria de Baiji

(imagem – NASA)

 

Militantes sunitas pertencentes à organização rebelde ISIS acabam de tomar de assalto a importante refinaria de Baiji (localizada a norte de Bagdade) – considerada a zona de maior influência deste movimento no seu caminho em direcção a sul: até à concretização do seu objectivo militar: a conquista da capital do Iraque Bagdade.

 

Desse modo o controlo da refinaria de Baiji pelos rebeldes do ISIS – com o rio Tigre no seu horizonte visual – fortalece ainda mais a implantação deste movimento no terreno, conquistando uma infra-estrutura chave para o domínio desta região do norte do Iraque – e tendo como objectivo bem claro, a estratégica cidade de Mosul. Posteriormente transposto o Tigre e o Eufrates, cercarão a capital.

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:10

Junho 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

16
18
20

27

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO