Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

20
Jan 15

The Church

 

Perto do Fim do Ano de 2014

debt.jpg

Com a dívida nacional norte-americana a atingir os 289% em finais de 2018

 

 

A Igreja é hoje em dia uma das maiores instituições a nível global. Baseando toda a sua estrutura económica e financeira na exploração pré-estabelecida e divina da dicotomia existente entre o Bem e o Mal e aproveitando este momento determinado por Deus (conforme a última revelação de Bush) para arregimentar um ainda maior número de fiéis, os seus representantes na Terra (o Homem), invocando as directivas básicas da sua Entidade Suprema (os Dez Mandamentos) – e simultaneamente a sua ausência por ventura temporária (apesar de aleatória) – decidiram dispensar o Espírito Santo e tomar em suas próprias mãos a concretização (ainda que paralela) do Supremo e Grandioso Projecto. E se Deus se opusesse já se teria manifestado.

 

Invertendo a hierarquia dos participantes na simulação (em curso) e aparentemente atribuindo aos elementos projectados todas as capacidades operativas dos seus executores delegados (dessa aplicação divina) – como os Anjos e outras criaturas ao serviço do divino – o Homem como Rei chamou a si o objecto e viu-se na imagem retratado como (um) Deus. E assim a Igreja foi salva e refundada, finalmente materializando em algo de visível e de concreto a nossa fé e espiritualidade e lançando pelo mundo todos os seus leais e eficientes profetas e discípulos, sempre na procura do Bem (e sua certificação recompensadora) e na perseguição do Mal (e seu castigo exemplar).

 

A Igreja seria o Céu e as suas portas estariam para todos e para sempre abertas. Lá fora seria a zona intermédia (o Purgatório) onde tudo poderia acontecer e em que até uma única acção poderia dar acesso às portas do Céu (bastando introduzir o código de acesso correcto e aguardar confirmação). E bem delimitada pela Igreja toda a zona do Inferno e seus agentes do mal. Todos os que desrespeitassem a Igreja seriam declarados infiéis e representantes do Anti-Cristo, tendo a Igreja a obrigação e o dever de defender até à morte a sua Ideologia Divina e toda a Terra de Deus – ao Homem agora (auto) concessionada.

 

(imagem – usdebtclock.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:41
tags:

“Às vezes acredito que há vida em outros planetas, às vezes eu acredito que não. Em qualquer dos casos, a conclusão é assombrosa.” (Carl Sagan)

 

1874.jpg

Apollo7 – Imagem AS07-07-1874

 

A UFO Sightings News apresenta na sua edição de 19 de Janeiro mais um exemplo da presença de um objecto voador não identificado observado nas proximidades do nosso planeta. E registado por três astronautas norte-americanos aquando da realização da missão Apollo7, em órbita da Terra no mês Outubro de 1968.

 

1879.jpg

Apollo7 – Imagem AS07-07-1879

 

Como se pode facilmente constatar pela data destas imagens este avistamento tem apenas 47 anos. E mesmo assim esta foto resistiu a quase meio século de esquecimento, emergindo um dia acidentalmente dos ficheiros da NASA sem que ninguém fizesse a respectiva e expectável correcção: ou eliminavam as duas imagens ou deixavam só uma.

 

(imagens: Lunar and Planetary Institute – www.lpi.usra.edu)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:27

“C/2014 Q2 (Lovejoy) is a long-period comet discovered on 17 August 2014 by Terry Lovejoy. The comet will come to perihelion (closest approach to the Sun) on 30 January 2015 at a distance of 193.000.000 km from the Sun.” (Wikipedia)

 

Alan-Dyer-Comet-Lovejoy-a-The-Pleiades-Jan-18-2015

Viajando em direcção ao Sol neste momento a quase 133.000Km/h

 

O cometa LOVEJOY (C/2914 Q2) continua a sua caminhada em direcção ao seu periélio (ponto da sua trajectória maia próximo do Sol) a ocorrer no dia 30 de Janeiro.

 

No passado dia 18 de Janeiro a partir do Novo México Alan Dyer obteve esta imagem do referido cometa, quando o mesmo passava diante do aglomerado de estrelas conhecido como Plêiades ou Sete Irmãs (pertencentes à constelação do Touro).

 

Como se pode ver na imagem tanto o cometa (devido à presença de monóxido de carbono) como o aglomerado de estrelas (devido à presença de poeiras misturadas com a luz de jovens estrelas) emitem para o espaço uma tonalidade azul brilhante, o que na escuridão profunda do mesmo ainda mais os destaca e embeleza.

 

O cometa continuará a ser visível durante o mês de Janeiro no Hemisfério Norte, estando neste momento a pouco mais de 194.000.000Kms de distância do Sol (em aproximação) e aperto dos 85.000.000Kms da Terra (a afastar-se).

 

(Alan Dyer é o autor do livro: How to Photograph & Process NIGHTSCAPES & TIME-LAPSES/A Step-by-Step Guide to Shooting the Night Sky with DSLR Cameras – itunes.apple.com)

 

(imagem – Alan Dyer/spaceweather.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:22

Num país onde mais de 70% do seu território é constituído por terreno montanhoso, é fácil de perceber que as montanhas tal e qual como os vulcões, estejam tão ligados à sua cultura e tradição. Tal como para todos nós a Luz, a nossa fonte de vida.

 

winter-lights-nabano-no-sato.jpg

(fonte: Animal – anymalnewyork.com)

 

Mal olhei para estas decorações luminosas e ainda levado pela recente passagem da quadra natalícia e pela chegada do Ano Novo, lembrei-me logo da pobre e miserável iluminação de Natal montada pelo município da minha terra (onde moro há muitos anos), praticamente reduzida a meia dúzia de lâmpadas aqui e ali colocadas, a um presépio frio e austero e a uma mangueira de iluminação na fachada principal do edifício camarário – talvez (sabe-se lá) oferecida pelos chineses. Ainda não há muitos anos o orçamento do município de Albufeira andava pelo meio milhão de euros!

 

winter-lights-kuwana-city.jpg

(fonte: Twisted Sifter – twistedsifter.com)

 

Neste caso estamos no interior da localidade de KUTAWA, uma conhecida cidade japonesa que durante a época do Inverno e aproveitando o seu conhecido jardim e outras estruturas de apoio turísticas ali existentes, realiza todos os anos por essa altura um grande espectáculo de luzes. Durante os seis meses que decorrem de Outubro a Março quase que 6.000.000 de lâmpadas decoram toda essa zona, originando cenários maravilhosos de luzes coloridas. Como é o caso do lindíssimo túnel de luzes e o espectacular cenário apresentando o vulcão ao fundo. Qual será o segredo?

 

(imagens – all-that-is-interesting.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:15
tags: , ,

Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO