Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

30
Jan 15

No dia 17 de Março deste ano o estado de Israel vai realizar as eleições para a escolha do seu novo Parlamento, do qual dependerá a formação do seu novo Governo.

 

mapa-israel.gif

 

Neste momento as sondagens indicam que os Trabalhistas israelitas vão à frente (centro-esquerda), apesar de no seu conjunto as forças de Direita terem no seu conjunto maior percentagem (52-41).

 

Partido Sector Lugares
Lavor/Livni  Centro-Esquerda  25
Likud  Direita  23
Jewish Home  Direita  15
United List  Árabe  12
Yes Atid  Centro-Esquerda  10
Kulanu  Direita  8
Shas  Ultra-Ortodoxos  7
UTJ  Ultra-Ortodoxos  7
Meretz  Centro-Esquerda  6
 Israel Beiteinu  Direita  6
 Ha'am Itanu  Ultra-Ortodoxos  1
 Total Lugares  ---  120

(maioria: 61 lugares)

 

No entanto e como sempre acontece em Israel os pequenos partidos poderão ter um importante papel a desempenhar nestas eleições, neles se incluindo os partidos ultra-ortodoxos (15) e a coligação árabe (12).

 

Neste momento tudo ainda pode acontecer, com a decisão final a ser tomada pelos eleitores no próximo mês de Março e com os resultados a dependerem daquilo do que até lá se poderá passar: em Israel e fora de Israel.

 

Sector Lugares
Direita 52
Centro-Esquerda 41
Ultra-Ortodoxos 15
Árabes 12

 

Estes valores representam os valores médios aproximados de três sondagens realizadas em Israel entre os dias 26 e 27 de Janeiro.

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:48

"Todas as audiências com o Presidente da República são reservadas."

 

14065741212852.jpg

A Guerra Civil ainda agora começou
(mas já se contam as armas pesadas)

 

Mas o que é isso? Também tenho direito?
Melhor: também quero!

 

"Quem fala com um Presidente da República tem que ter a certeza de que aquilo que lhe conta não será dito por ele a mais ninguém."

 

Afinal de contas um político não passa de um padre, limitando-se a ouvir os lamentos dos pecadores. A prova?

 

"O Presidente da República não tem esclarecimentos adicionais a prestar. Desde logo porque não tem nenhuma competência executiva, não toma nenhuma decisão em relação ao sistema financeiro ou a qualquer outra área. Os senhores ainda não perceberam bem o que é a vida de um Presidente da República. Já deu mais de 2.500 audiências. Essa [com Salgado] é apenas uma."

 

E assim se confirma a afirmação, Presidente = Padre (neste caso talvez Bispo):
- Não pode divulgar a confissão;
- Não pode decidir o nosso destino, enviando-nos para o Paraíso/Purgatório/Inferno;
- Como Padre sente-se um incompreendido, ele que já esteve em 2.500 confissões.

 

“É mentira, é mentira.”

 

E se ter vocação para Bispo (ou até Cardeal) é muito semelhante a ter-se vocação para Presidente, porque não propor um representante do Papa para ocupar esse cargo?

 

Como assim (e noutras coordenadas) em tempos ainda não muito remotos um dos nossos grandes Iluminados, ex-discípulo do Comunismo e actual discípulo do Capitalismo, propunha Mao Tsé-Tung a Presidente e Zhou Enlai a Primeiro-Ministro.

 

Além do mais (e não se esqueçam por ser importante) não teríamos que assistir vezes sem conta a alguém a gritar mentira (superando as três vezes de Judas), renegando o seu passado e o seu presente, por ter medo do seu futuro.

 

Mas será que as piadas têm graça, quando são contadas pelos políticos?

 

(texto a negrito e itálico: Presidente – imagem: i)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:36

Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO