Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

08
Fev 15

Se o estudo e a exploração de satélites como EUROPA pode representar um grande passo do Homem para a melhor compreensão da formação do Sistema onde vivemos e estamos integrados, pela quantidade de depósitos de água que este satélite de Júpiter parece possuir no estado líquido e no estado sólido (falando-se num grande oceano coberto por uma camada de gelo à sua superfície), porque não pensar que num futuro próximo o Homem se poderá aí instalar colonizando este Novo Mundo.

 

image-20150206-28589-1gzwuuz.jpg

Europa
(aspecto do terreno provocado pelo sucessivo congelamento/derretimento ocorrido à sua superfície)

 

Abandonada a proclamada intenção dos Estados Unidos da América de ainda no século vinte darem o tiro de largada da nossa espécie em direcção ao espaço exterior a partir da superfície do nosso planeta (e a partir daí iniciarem a Conquista do Espaço pelo Homem), temos agora em sua substituição uma grande diversidade de sondas completamente apetrechadas e automatizadas a serem enviadas para os mais diversos destinos e missões, seja a nossa Lua, os nossos planetas vizinhos, cometas e asteróides e até o espaço profundo. Não se compreende muito bem como foi possível que a missão tripulada APOLLO tendo como objectivo a ida à Lua, a alunagem e a respectiva viagem de regresso, apesar do espectacular impacto que teve em todo o mundo e das portas que tal feito e salto tecnológico poderia provocar para a humanidade. O que é certo é que, fosse qual fosse a razão, o Homem tinha sido posto de lado para as longas viagens, limitando-se à autorização de girar sem fim em torno da Terra como se de um pião se tratasse. Nunca mais na vida vimos um ser humano sobre a superfície de um corpo celeste alienígena, a mandar-nos imagens pelo próprio emitidas em directo, em que do Outro Mundo um homenzinho num escafandro caminhava ou saltava deixando um rasto atrás de si, enquanto na Terra protegidos em nossa casa e fixados na TV, nos deixávamos ir numa aventura sonhando com extraterrestres. A justificação financeira e o risco humano não servem neste caso como justificação válida para países como os EUA se oporem a missões tripuladas, já que são precisamente os mesmos que gastam orçamentos muito superiores em inutilidades civilizacionais como a Guerra, jamais se preocupando em fazer as suas (verdadeiras) contas. Se assim for bem que poderemos dizer adeus a um intergaláctico STAR TREK e esperar apenas por um local APOCALIPSE NOW.

 

europa-jupiter-moon-remastered-image.jpg

Europa – Missão Galileu
(a sonda foi lançada em 1989 inicialmente a bordo do vaivém Atlantis, tendo atingido Júpiter em finais de 1995)

 

Agora um dos próximos destinos da NASA é a já conhecida mas ainda pouco investigada lua do gigante gasoso do Sistema Solar (o planeta Júpiter): sendo apenas mais um dos seus satélites, Europa já foi observada desde há vários anos e à distância por diversas sondas, levantando desde o início imensa curiosidade entre os cientistas que até já colocavam a hipótese de aí poder existir água. Suspeita que se tem vindo a manter senão mesmo a aumentar, com alguns desses cientistas a sugerirem desde já que Europa poderia ser um dos maiores depósitos de água existente no Sistema Solar. O que candidatava este satélite natural de Júpiter a alvo prioritário para os humanos, extremamente dependentes desse composto para sobreviverem: afinal de contas o seu corpo era constituído maioritariamente por ÁGUA. Uma nova Terra?

 

Com o objectivo de estudar até ao menor detalhe a formação e constituição deste satélite de Júpiter (situado a mais de 600 milhões de quilómetros da Terra), a Casa Branca atribui à NASA uma verba na ordem dos 30 milhões de dólares: o que significa praticamente nada face ao orçamento da agência espacial norte-americana destinado ao próximo ano de 2016 (mais de 18 biliões de dólares), sendo unicamente aplicado para a formulação inicial do projecto. E se o financiamento continuar (a chegar), por meados de 2020 o lançamento será possível: colocando uma sonda em órbita de Júpiter e nesse seu trajecto em torno do gigante gasoso, efectuando (durante mais de três anos) meia centena de passagens rasantes ao seu satélite EUROPA (a pouco mais de 3.000Km de distância). Ficando a missão no final por volta dos 2 biliões.

 

Europa terá um oceano constituído por água líquida que à sua superfície estará coberto por uma camada de água gelada. O estudo efectuado pela sonda debruçar-se-ia entre outras características na profundidade, salinidade e condutividade desse oceano, tentando simultaneamente determinar a espessura dessa camada de gelo (que o cobria à superfície). Com um abastecimento de água como este e depois da construção de um posto intermédio (por exemplo em Marte), Europa poderia transformar-se rapidamente na Primeira Colónia Exterior.

 

Se não acreditam leiam o pequeno artigo de Leigh Fletcher publicado em 6 de Fevereiro no site SPACE.COM, o qual nos conduz (como aliás é aí constatado) à seguinte conclusão:

 

“Mars is a Test and Europa is the Prize”

 

E CERES?

 

PIA19174_hires.jpg

Ceres
(imagem obtida a 4 de Fevereiro deste ano quando a sonda da NASA DAWN se encontrava ainda a mais de 140.000Km de distância do planeta anão)

 

Mas nunca se esqueçam que neste momento uma outra sonda oriunda do nosso planeta se desloca a grande velocidade em direcção a outro corpo celeste bem distante de nós (localizado entre Marte e Júpiter na região da Cintura de Asteróides) e que tal como a lua Europa poderá também possuir grandes depósitos de água: neste caso falamos de CERES. Razão pela qual nos próximos tempos este corpo celeste fará esquecer essa lua de Júpiter e levar-nos-á a todos pela primeira vez a observar bem de perto um planeta anã – que apesar de tudo é o maior corpo pertencente à Cintura de Asteróides, ainda por cima carregadinho de água e muitos outros mistérios por desvendar.

 

Diâmetro (aproximado) / Temperatura (média) de Europa:

superior a 3.000Km/inferior a -100°C.

 

Diâmetro (aproximado) / Temperatura (média) de Ceres:

inferior a 1.000Km/inferior a -170°C.


(imagens – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:33

07
Fev 15

WALL STREET’S DIRTY SECRET
Wall Street Pays Bankers to Work in Government and It Doesn't Want Anyone to Know

n-CITIBANK-BLOOMBERG-large300.jpg

 

Citigroup is one of three Wall Street banks attempting to keep hidden their practice of paying executives multimillion-dollar awards for entering government service.

 

In letters delivered to the Securities and Exchange Commission (SEC) over the last month, Citi, Goldman Sachs and Morgan Stanley seek exemption from a shareholder proposal, filed by the AFL-CIO labor coalition, which would force them to identify all executives eligible for these financial rewards, and the specific dollar amounts at stake.

 

Critics argue these “golden parachutes” ensure more financial insiders in policy positions and favorable treatment toward Wall Street.

 

“As shareholders of these banks, we want to know how much money we have promised to give away to senior executives if they take government jobs,” said AFL-CIO President Richard Trumka in a statement.

 

“It’s a simple question, but the banks don’t want to answer it. What are they trying to hide?”

 

(texto/parcial: David Dayen/newrepublic.com – imagem: huffingtonpost.com)

 

“Wall Street and Banks already own Congress”
(Comments – Dianna)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:01

PERIGO EMINENTE!

 

Um estudo do Pentágono realizado há sete anos atrás e que só agora vem a público, informa toda a comunidade planetária que o presidente russo Vladimir Putin poderá ser portador do síndrome de Asperger (um tipo de autismo).

 

tupolev-b3e6.jpg

Um Ilyushin-78 abastece em pleno voo um Tupolev-95

 

Comandado por um indivíduo com uma disfunção autista que o leva a ter extremas dificuldades na interacção social e no estabelecimento de laços de comunicação (mas no seu caso particular de autismo, não condicionando os seus mecanismos de utilização da linguagem e métodos de aprendizagem), a Rússia continua militarmente muito activa.

 

Recorde-se que indivíduos com sintomas como os evidenciados pelo actual presidente da Rússia, apresentam comportamentos diferentes, excêntricos e esquisitos, o que no entanto não os impede de serem bem sucedidos (em todas as áreas) na sua vida profissional, mesmo naquelas que envolvam criatividade, conhecimento e decisão.

 

Sendo o Pentágono a sede do Departamento de Defesa dos EUA, era natural que os seus responsáveis na área da prevenção e da segurança tivessem dado particular atenção à rápida ascensão na hierarquia do aparelho político russo de Vladimir Putin, como aliás o comprova a sua actual posição como Presidente da poderosa Confederação Russa.

 

Ocupando desde 1999 os mais altos cargos na hierarquia do poder político que no presente domina toda a Rússia (como 1.ºMinistro e Presidente), este ex-agente do KGB e ex-chefe dos Serviços Secretos, tem tentado desde que atingiu o poder obter a concretização do seu maior objectivo (e pilar ideológico): restaurar o poder do seu país, transformando-o de novo numa grande potência mundial.

 

Como pode agora os EUA consentir no reaparecimento do seu mais antigo inimigo aparentemente desaparecido mas que pelos vistos apenas estava desactivado, correndo o risco de se confrontar com um novo adversário (apesar de tudo pelo que passou, muito próximo do seu nível), quando se tem vindo a deparar com o crescente poderio chinês, a oposição dos BRICS e a depressão degenerativa e letal da Europa (com início na Ucrânia e preâmbulo na ex-Jugoslávia).

 

O estudo científico agora colocado à disposição de toda a opinião pública mundial com a chancela de garantia e de credibilidade duma instituição mundialmente reconhecida como o Pentágono, teve como principais ferramentas para a execução de tão profunda e significativa análise, um monitor e um aparelho de vídeo: estudando as expressões faciais do líder russo através de um monitor que transmitia imagens gravadas num aparelho de vídeo (que por sua vez funcionava depois de ser ligado à rede eléctrica), os especialistas chegaram a uma inimaginável conclusão resumida numa única palavra: Asperger.

 

A autora do estudo que chegou a tão brilhante conclusão e que no fundo nos mostrou definitivamente (é pena ter sido sete anos depois) quem na realidade era o novo líder russo e o que na realidade se escondia atrás dele, foi a norte-americana Brenda Connors (Escola de Guerra Naval dos EUA): segundo o seu relatório Valdimiro Putin teria sofrido um distúrbio de infância que lhe teria provocado desequilíbrios físicos e sociais, o qual inevitavelmente o levaria (e especialmente em situações mais críticas) a querer controlar tudo e evidentemente a afectar e prejudicar as suas decisões (pelo que dizem, o que eles queriam era fazer-lhe um scanner ao cérebro – e ele não se terá oferecido como voluntário).

 

Provas? Apesar de tudo isto não ter passado até agora de simples especulações em torno de um caso que na altura não despertou o mínimo de interesse ou de curiosidade por parte das autoridades norte-americanas (que o manteve durante sete anos na gaveta), em antecipação e à condição as provas já aí estão.

 

E aí vão três das mais fortes provas especulativas (não sendo talvez por acaso que os actuais monitores de TV já desmultiplicam a imagem em muitos milhões de pontos de elevada resolução, não permitindo surpresas de interpretação, mesmo que de origem facial – e sempre acompanhados pelo respectivo controlo remoto): a responsabilidade pela morte dos tripulantes do submarino nuclear KURSK, a forma injustificável como persegue os interesses e a política internacional dos EUA (como é o caso recente da anexação provocatória da Crimeia) e até como é exemplo este último episódio envolvendo mais um dos grande especialista mundiais em tradução de expressões faciais (o ex-presidente George Bush), a afirmação proferida pelo mesmo de que quando se colocava olhos nos olhos diante de VP, via-lhe os olhos mas não lhe via a ALMA.

 

(imagem: NATO/Reuters/Expresso)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:45

Introdução à ESTRELA DE ROCK apresentando as nossas ARARAS

 

fora81583c06_242x136.jpg

As Araras

 

Eles têm cérebro e como tal não são estúpidos. Eles têm instrução e como tal compreendem o mundo. Eles sabem o que nos espera e como tal preparam o seu futuro. Eles têm o privilégio de viverem num período central da nossa não totalmente esclarecida evolução, na qual diversas imagens pairando misteriosamente no ar e quase tornadas transcendentais por inexplicavelmente postas de lado, nos conseguem ainda transmitir por diversos meios e estratagemas fantásticos um conjunto misto de odores e de conhecimentos fundamentais. Eles passaram pelo passado (recorrendo à memória), pelo presente (recorrendo à cultura) e daí perspectivaram o futuro (recorrendo ao conhecimento). Eles compreenderam os mecanismos do poder.

 

Desde o dia em que um indivíduo em interesse próprio controlou todos os outros em nome destes (poder do REI), passando pelo dia em que um grupo de indivíduos em interesse próprio e da população controlou todos os outros em nome destes (poder do ESTADO), continuando ainda pelo dia em que um colectivo de grupos em interesse próprio e de indeterminados (sujeitos e objectos) controlou todos os outros (poder das CORPORAÇÕES no qual hoje vivemos) e terminando no dia em que assumida definitivamente a automatização como realidade e a mecanização como imaginário, o indivíduo foi definitivamente dispensado por excedentário e extinto por definição (de vida por parte da novo indivíduo – a MÁQUINA como nossa réplica perfeita).

 

E como deverá acontecer com qualquer outro ser vivo existente na área de conforto que este extraordinário planeta lhe oferece (simplesmente em troca de nada), no caso de irresponsavelmente (como tem sucedido) o começarmos a envenenar e destruir sistematicamente em vez de pelo contrário usufruirmos da sua oferta graciosa e constantemente renovada, não será de admirar que os protegidos eleitos pelo nosso poder do nosso papel (de voto), se tentem safar o melhor possível: além de serem pedagógicos, ainda abrem os olhos a alguns. Como já tinha sugerido no início têm cérebro, instrução e seguem as pistas como cães.

 

“É mais de uma estrela rock que está a fazer a promoção do próximo concerto do que propriamente de alguém que tem uma dívida de 317 mil milhões às costas”.
(António Vitorino – Presidenciável PS)

 

25449F9E00000578-0-image-a-33_1422925067160.jpg

A Estrela de Rock

 

Com afirmações (como a anterior de AV e a seguinte de SL) proferidas esta sexta-feira por tão ilustres e eruditos personagens da política contemporânea portuguesa (e pelos vistos e infelizmente futura, dado estarem a candidatar-se com estas afirmações aos lugares da frente), não vejo muito sinceramente como é que alguma vez sairemos deste buraco onde Portugal se enfiou, onde a Europa nos entalou e onde mais cedo do que muitos pensam, nos acabarão por enterrar.

 

Se querem ver o que com grande probabilidade nos poderá acontecer num futuro próximo se esta tendência continuar a prevalecer (e já que a nova temporada está prestes a recomeçar), convido-vos a ver com alguma abertura e com vontade de a partir daí fazerem algumas associações mentais (talvez criativas, talvez inovadoras), a série The Walking Dead com reinício marcado para dia 9 de Fevereiro na FOX.

 

Caso contrário o nosso futuro será dedicado exclusivamente a tratar dos nossos dinossauros, ou então e como única alternativa possível de outras subespécies pretensamente também extintas (pelo menos enquanto não seguirmos, o mesmo caminho destes).

 

Como muitas vezes acontece nestes espectáculos mediáticos emitidos pelos diversos órgãos de comunicação social escrita ou falada, estes artistas portugueses são invariavelmente acompanhados à guitarra na sua majestosa e superior actuação (que o seu currículo político desde logo lhe confere) por outro grande personagem do mesmo quilate e da nossa eterna classe política, ainda por cima oriundo da mesma fornada e decidido a colaborar neste grande pagode.

 

oligarchy-thinking.jpg

 

E assim para rematar (ou gracejar, como queiram):

 

“Não sei se a música é muito afinada. É pesada, hard rock, heavy metal”!
(Santana Lopes – Presidenciável PSD)

 

Já agora o motivo pelo qual estas velhas araras tiveram a necessidade urgente de falar, aproveitando a oportunidade que lhes era dada para gozar e criticar, e ainda por cima e descaradamente (como se os outros fossem asnos) darem conselhos aos outros, eles que pelo que fizeram e nos proporcionaram tanto têm a ensinar (por sinal em nada originais e tal como as suas frases e ideias utilizadas, construídas e plagiadas sobre a comunicação social estrangeira, neste caso inglesa): medo medinho de serem engolidos pelo torvelinho da História e poderem ser ultrapassados (em notoriedade) por uma comum Estrela de Rock.

 

Greece's rock-star finance minister Yanis Varoufakis defies ECB's drachma threats
(telegraph.co.uk)

 

“I will tell Mr Schäuble that we may be a Left-wing riff-raff but he can count on our Syriza movement to clear away Greece’s cartels and oligarchies”.
(Yanis Varoufakis – Ministro das Finanças da Grécia)

 

(imagens: rr.sapo.pt – dailymail.co.uk/EPA – occupy.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:14

"Estou feliz. Já tomei a medicação. E o ministro pediu-me desculpa pela demora."
(José Carlos Saldanha)

 

02-60c0.jpg

José Carlos Saldanha, 50 anos, tem hepatite C há 19. Quinta-feira, um elemento do gabinete do ministro da Saúde foi-lhe dizer pessoalmente que já estava disponível a medicação que o pode curar. Paulo Macedo, a quem o doente tinha suplicado no Parlamento para lhe salvar a vida, mandou "pedir desculpa pela má condução do processo".

 

(texto: Raquel Monteiro/Expresso – imagem: Luís Barra)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:08
tags:

05
Fev 15

Um trabalho perfeitamente idiota (mas que neste mundo pode tornar-se real).
Mas ainda na expectativa de se transformar numa fonte de consulta de uma qualquer tese de mestrado ou de doutoramento (preferencialmente na área da Saúde/Contabilidade).
No mínimo incluído num workshop, numa acção de formação sem grande conduto ou em qualquer PowerPoint a ser disponibilizado neste país.

 

shutterstock_87934630.BLOGDOSERIDO.COM.BR.jpg

 

Face às fortes críticas ultimamente lançadas sobre o Ministério da Saúde relativamente à sua posição em torno dos doentes com hepatite C e correndo perigo de vida (necessitando ser tratados o mais rapidamente possível, com um medicamento inovador e eficaz, mas extremamente caro), encomendei a um especialista no ramo do cálculo estatístico e incapaz de se deixar influenciar pelo delicado tema em reflexão, uma sondagem rigorosa, imparcial e que estivesse assente em parâmetros reais.

 

Dada a impossibilidade de uma rápida apresentação de resultados caso se tivesse de recorrer à consulta personalizada de um determinado universo de indivíduos, o referido especialista e tendo em atenção a importância do rigor nos valores a recolher, optou por escolher como seu instrumento de trabalho um “Gerador de Números Aleatórios”, um produto reconhecido do Grupo Intemodino.

 

E dessa forma gerando aleatoriamente 100 números compreendidos entre 1 e 4 (ou entre as letras A e D), obtive a seguinte tabela de resultados (sondagem efectuada a um Universo de cem indivíduos virtuais, postos perante um Ministério em tempos de dificuldades orçamentais):

 

Opção Atitude do Ministro Situação em que fica o Doente Consequência para o Doente %
A Permite acesso livre ao fornecimento de tratamentos inovadores e eficazes Pondo de lado o aspecto financeiro e tudo o que isso implica, a melhor solução para os doentes Salvação da esmagadora maioria dos doentes 25
B Permite com condições mais flexíveis fornecer tratamentos inovadores e eficazes Pondo de lado o aspecto financeiro e tudo o que isso implica, uma solução dependendo do grau de flexibilidade Salvação da esmagadora maioria dos doentes 24
C Permite em determinadas condições fornecer tratamentos inovadores e eficazes Pondo de lado o aspecto financeiro e tudo o que isso implica, a solução para os doentes com sorte Condenação da maioria dos doentes à morte 22
D Recusa fornecer tratamentos inovadores e eficazes Pondo de lado o aspecto financeiro e tudo o que isso implica, a pior solução para os doentes Condenação à morte e a prazo de todos os doentes 29

(O Universo de consulta englobava cem elementos que escolheriam entre quatro possibilidades aquela que claramente apoiavam)

 

Como já era matematicamente previsto dado o aleatório também ser limitado (a média é o seu destino fatal), a distribuição final de percentagens foi muito equilibrada. Segundo esta sondagem recorrendo à geração aleatória de números, logo rigorosa e imparcial, o Ministério da Saúde teria a razão pelo seu lado: 29% dos virtuais inquiridos apoiavam a sua decisão, de condenação à morte e a prazo dos doentes. Apesar de estar tudo muito dividido (51/49), o que continuava a aconselhar extrema cautela.

 

ch_brasil023.saturnov.com.jpg

 

Assim se comprova como qualquer tipo de argumento utilizando números, cálculos, estatística, previsões, sondagens e até mundos reais e imaginários, é invencível e eternamente prevalecente (devido à força mágica dos dígitos e de tudo o que deles depende), mesmo que o guião seja o mais sacana e imbecil ou não passe de mais uma treta.

 

“Democracia: é uma crendice muito difundida, um abuso da estatística.”
(Jorge Luis Borges)

 

(imagens: blogdoserido.com.br/saturnov.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:22

04
Fev 15

“Não me deixe morrer, eu quero viver”
(José Carlos Saldanha – doente com hepatite C)

 

José Carlos Saldanha fez-se acompanhar na audição parlamentar sobre saúde (realizada na AR e contando com a presença do respectivo Ministro), por dois filhos de duas doentes nas mesmas condições. Tendo uma delas entretanto falecido, no passado dia 30 de Janeiro.

 

protesto-10ae.jpg

AR – Audição Parlamentar sobre Saúde – 4 de Fevereiro

 

“País governado ao acaso, governado por vaidades e por interesses, por especulação e corrupção, por privilégio e influencia de camarilha.”
(Eça de Queiroz)

 

Já agora, como é possível que passados quase 150 anos sobre a tomada de consciência de como na época (de Eça de Queiroz) Portugal era dirigido (e por quem), ainda ignoremos sistematicamente os mecanismos de alarme da nossa memória, apesar da repetição constante de actos semelhantes?

 

Pérola final – esperando que o autor a entregue ao doente:
"Pagar uma fortuna para aceder ao medicamento, não nos parece uma coisa equilibrada."

(Primeiro-Ministro)

 

(imagem – Miguel A. Lopes/LUSA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:49

Só uma amostra do que se passa num país chamado Ucrânia

 

Desde logo temos que compreender que o povo ucraniano se encontra neste momento entalado entre dois blocos militares poderosos e irredutíveis: um deles controlado localmente pela Federação Russa, o outro comandado à distância pelos Estados Unidos da América. O que é certo é que neste momento o número de vítimas registadas na Ucrânia desde o golpe de estado que derrubou Víktor Yanukóvytch, já começa a ameaçar um dos mais recentes e miseráveis recordes mundiais (só possíveis de ocorrerem com políticos deste calibre): o número de mortos do último surto do EBOLA.

 

Mas tal como na altura, ninguém os avisou – ou não quiseram saber!

 

ng3914881.JPG

Ucrânia
Como em todas as guerras as vítimas são sempre os civis

 

Apenas num dos lados da Fronteira
(porque num conflito, no mínimo existem dois lados)

 

"It’s perfectly simple. You need to kill 1.5 million people in Donbass"

 

Ok, you ask me "How can this be happening?" Well, it happens because Donbass, in general, is not simply a region in a very depressed condition, it has got a whole number of problems, the biggest of which is that it is severely overpopulated with people nobody has any use for. Trust me I know perfectly well what I am saying.

 

If we take, for example, just the Donetsk oblast, there are approximately 4 million inhabitants, at least 1.5 million of which are superfluous. That's what I mean: we don't need to [try to] "understand" Donbass, we need to understand Ukrainian national interests.

 

Donbass must be exploited as a resource, which it is. I don't claim to have a quick solution recipe, but the most important thing that must be done - no matter how cruel it may sound - is that there is a certain category of people that must be exterminated.

 

Mas quem é o jornalista ucraniano Bogdan Boutkevitch?
Melhor ainda: quem representa a estação de TV da Ucrânia para a qual o referido jornalista trabalha, a HROMADSKE TV?

 

“Hromadske TV was funded in 2013 by the Embassy of the Kingdom of The Netherlands, the Embassy of the United States of America and by George Soros International Renaissance Foundation.” (Wikipedia)

 

Enquanto isso e tal como os norte-americanos, os russos continuam a desempenhar a sua parte (no guião e no elenco de mais um filme de guerra real).

 

(texto em itálico: Bogdan Boutkevitch/Hromadske TV – imagem: Sergey Polezhaka/Reuters)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:23

Liberdade?
A Paz, o Pão, Habitação, Saúde, Educação!
(Liberdade – Sérgio Godinho)

 

É no respeito do exercício e do funcionamento das instituições que "está o limite entre o Estado de Direito e o totalitarismo"

 

biografia_ms_ficha.b.gif

Aleluia!

 

Só é pena que apesar de todas estas lamentáveis declarações (e o juiz...que se cuide...), não se faça um esforço (por mínimo que seja), no sentido de se verificar se na realidade aqueles que neste momento e temporariamente detêm o poder governativo (sobre essas mesmas instituições), o servem e respeitam (o cidadão/o estado: integralmente e sem sombra de dúvidas) no exercício das suas funções.

 

Pela generalidade das respostas dos cidadãos deste estado, aparentemente a resposta é...não acreditam! (o que não quer dizer que não seja verdade).

 

E também é mais fácil, arranjar um bode expiatório.

 

(Se um cidadão já foi detido por 12 vezes e mesmo assim continua em liberdade, talvez à 13.ª seja de vez. E depois de um final espectacular como o de 2014, só mesmo com uma repetição reciclada para o ano de 2015. O actor principal é que já não é o mesmo. Estratégias.)


(imagem – fmsoares.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:58

A Luz altera a imagem, o Homem tenta o objecto

 

Estas duas imagens foram registadas através das câmaras instalados no veículo de exploração e estudo da superfície e geologia marciana, da sonda norte-americana CURIOSITY. Representam a imagem do mesmo local da superfície de Marte, no caso da primeira foto registada durante o dia e no segundo caso durante a noite e com iluminação artificial (a leds).

 

0869MH0002770010302245C00_DXXX.jpg0869MH0004600030302283C00_DXXX.jpg

SOL 880
(Curiosity Rover)

 

Como se pode claramente verificar através da apresentação visual destes calhaus marcianos, a luz proporcionada ao objecto em observação altera profundamente o seu aspecto final. E como a percepção das coisas depende das sensações que delas obtemos (como a NASA bem sabe e pratica), se a Luz altera a imagem a manipulação da imagem até pode transformar o objecto (noutra coisa).

 

Porque não pensar deste modo que muito do que vemos em Marte, sendo real pode esconder muito mais? É que se olharmos para um só ponto nunca visualizaremos o conjunto e se não virmos o conjunto nunca encontraremos o ponto.

 

É tudo o mesmo, o que varia é o Espaço.

 

(imagens – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 10:55
tags: , ,

Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9

18
20

22


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO