Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

22
Mar 15

Gostaria de ver publicado (um dia) em Diário da República o relatório integral da contribuição financeira dos políticos portugueses (positiva ou negativa) registada durante os últimos 41 anos (de democracia). Suspeito que inicialmente a reacção da esmagadora maioria dos portugueses seria de espanto, mas depois de pensarem um pouco, considerada a mais natural e mesmo banal. O dinheiro! PS ou PSD?

 

vazio_cofre.jpg

As 2 partes que dividem à parte deixando o restante para a 3.ª parte

 

A frase que se segue é da autoria do Primeiro-Ministro actualmente ainda em funções (graças às sucessivas bênções do seu correligionário instalado em Belém) e que noutras circunstâncias, noutro país e com outros políticos, até que poderia ser verdade.

 

“Agora há quem fique ofendido porque a ministra das Finanças disse que tínhamos os cofres cheios. Deviam ficar ofendidos de saber que quando cá chegámos os cofres estavam vazios, não havia lá um tostão. Nessa altura sim, onde estão? Acham que é um insulto aos portugueses que estão desempregados dizerem que temos os cofres cheios. O que é que significou para os portugueses todos nestes anos ter os cofres vazios? Custou muito desemprego, muita medida difícil.” (Primeiro-Ministro)

 

Só que as memórias aqui utilizadas são deliberada e conscientemente parciais, jamais podendo o representante de uma das duas partes que mais foi ao cofre, afirmar (como o fizeram impunemente com o banco BES, lançando muitos portugueses na miséria) que eles são os Políticos Bons e os outros os Políticos Maus.

 

PS e PSD como principais e quase que exclusivos frequentadores do POTE DE DINHEIRO (os predadores), não têm o mínimo direito de estarem agora disfarçados de padres impolutos e sem pecados, a julgarem e manipularem aqueles que ainda há pouco tempo foram as suas principais vítimas (as presas).

 

E lá por estarem auto-convencidos da sua boa vontade e ao mesmo tempo de arma na mão, tal não lhes dá mais poder ou privilégios, apenas lhes trazendo mais vergonha e a revolta do povo.

 

O que só é bom se alguém pensar (e comprovar) a verdade da afirmação: “Que se Lixem as Eleições.”

 

(imagem – Canga Blog)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:47

“Num dia nós vimos o eclipse, no seguinte ele viu-nos a nós”

 

supertide-severn-b_3240540k.jpg

Sudoeste do Reino Unido

 

Enquanto na última sexta-feira muitas pessoas em Portugal se puseram a olhar para o céu para verem o eclipse e pouco viram para além duns óculos tipo de sol, no dia seguinte e noutras regiões mais a norte outras pessoas aproveitando também o eclipse decidiram fazer surf.

 

Nesse dia chegava à costa sudoeste do Reino Unido e à costa norte de França mais uma Maré do Século: com o volume e a força suficiente para isolar completamente o Monte de Saint-Michel (em França) e para o surgimento de umas ondas e duns quantos macaréus (em França e no Reino Unido).

 

E nisso pensaram imediatamente alguns dos desiludidos e maltratados com o eclipse: no dia seguinte aproveitariam ao máximo o efeito conjunto da maior proximidade à Lua e da presença da grande e forte maré (surgindo sempre em cada 18 anos). Tendo sido efectivamente o que fizeram estes pioneiros surfistas pós-eclipse.

 

(imagem – telegraph.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 03:05
tags: ,

Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9



29
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO