Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

24
Abr 15

(Bala maioritariamente norte-americana)

 

Qual será o país árabe que com a cumplicidade dos EUA subsidia o grupo terrorista ISIS na destruição de mesquitas shiitas no Iraque?

 

iraq-2.jpgiraq-1.jpg

Explosão de uma mesquita na cidade de Mosul no norte do Iraque

 

E que colaborando com este movimento terrorista da mesma forma como o tem feito com a AL-QAEDA (outra criação conjunta Arábia Saudita/EUA), só tem contribuído para o massacre iraquiano.

 

iraq-14.jpg

Execução de pretensos membros das forças de segurança iraquianas

 

E que intervindo indirectamente no conflito e genocídio em curso na Síria, seja através do movimento terrorista ISIS ou da própria AL-QAEDA (fortemente subsidiados em termos financeiros), tem ajudado à instalação do caos e da morte no Médio Oriente.

 

iraq-4-v2.jpgiraq-9.jpg

Militantes do Estado Islâmico claramente bem tratados e fortemente equipados

 

Depois do Afeganistão, do Iraque, da Líbia e mais recentemente do Iémen (só mencionando os casos mais falados), toda esta região do globo tem entrado nos últimos anos e como que sequencialmente em violentíssima convulsão (até parece a concretização de um plano), excepção feita para aqueles países que atravessaram o tempo e o espaço das famosas Primaveras Árabes.

 

Ao mesmo tempo que os EUA concentram a grande maioria das suas forças económicas, financeiras e militares no novo Eixo do Mundo, não se deixam no entanto distrair sobre a evolução do cenário global, continuando extremamente interessados e ocupados com a concretização dos seus planos, em zonas de momento consideradas de interesse menor: como é o caso da Europa (Ucrânia/Rússia) e o do Médio Oriente (Israel/Petróleo/Irão). Que o diga o Iémen.

 

2000.jpg

Tanque circulando no porto iemenita de Aden localizado na periferia da cidade

 

Agora temos mais um país da região a adicionar aos já tão poucos territórios sem Estado, Governo, Leis ou regras mínimas de sobrevivência: estados não existentes instalados em territórios existentes (com pessoas) e agora deixados completamente ao abandono e à sua sorte danada. Com o azar de ter a Arábia Saudita como vizinho, com esta a reabastecer facilmente as suas organizações militares paralelas já instaladas no terreno como a AL-QAEDA e o ISIS. Dividido o país em três regiões de influência (Governamental/Rebelde/AL-QAEDA+ISIS), bombardeadas as suas infra-estruturas básicas (estradas, pontes, casas) e autorizados a descartar-se mesmo de cidadãos norte-americanos, eis que sob a bandeira de um Estado Islâmico (o oficial) surge uma nova Líbia. Mas qual será mesmo esse Estado Islâmico Modelo que “continua a ser um dos poucos países do mundo que não aceitam a Declaração Universal dos Direitos Humanos da ONU” (wikipedia.org)?

 

(imagens – AP/Getty Images/Reuters)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:43

Still in
ORA TV ($MEXICANO), HULU ($ NORTE-AMERICANO), RT ($ RUSSO)
(mas talvez valendo esse dinheiro)

 

o-LARRY-KING-RT-facebook.jpg

Question More

 

Libertem-se. Ponham o vosso cérebro à vossa disposição. Vejam TV mesmo que vos digam que é intoxicante. Assumam-se. Escolham até aquilo que muitos dizem ser errado. Pensem em alternativas. Experimentem. E se por acaso já não tiverem receio de que as paredes tenham ouvidos ou de que a televisão Samsung que têm em vossa casa vos escute com o seu reconhecedor de voz, vão então até RT (também o podem ver em Ora Tv/ligada ao multimilionário mexicano Carlos Slim e Hulu/companhia norte-americana), escutem esse ícone da cultura mediática norte-americana chamado LARRY KING (Larry King Live – CNN) e se também o conseguirem descobrir a sua entrevista ao actor de origem judaica Richard Dreyfuss (American Graffiti, Jaws, Close Encounters of the Third Kind, entre outros filmes). Não é apenas pelo que ali se diz, mas pela sua (bela) franqueza intrusiva. Que mesmo não concordando por algum motivo toca.

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:38

“E como qualquer tipo de Negócio (legal) sujeito a Manipulação (também legal)”

 

Tal como diz uma das últimas coisas que aprendi (há já muitos anos) entre a Iluminada Elite de Albufeira (é só ver o futuro brilhante que teve esta espécie de gente que a aplicou), “Tudo tem a ver com Tudo e Nada tem a ver com Nada”.

 

2239135_w2.jpg

A Prova

 

Porque será que qualquer que fosse o imbecil escolhido (o Leigo), este adivinharia sempre o resultado do sorteio aleatório (dos Eruditos):

 

O BARCELONA defrontaria o BAYERN e sabe-se lá porquê o REAL (talvez por o acharem neste momento mais fraco que os outros dois) defrontaria a JUVENTUS (até para dar mais hipóteses aos italianos). No entanto protegendo sempre o Bayern (o segundo e decisivo jogo será em casa) e o Real (actual detentor do troféu).

 

Acerto e adivinhação a 100%. Já agora expliquem.

 

(é certo que o Erudito diria que as hipóteses de acertar à primeira nos dois jogos e na ordem correcta dos mesmos, seria de 1 para 12; mas eu reafirmo que ao contrário deles eu sou um Leigo e como tal ignorante e extremamente confuso)

 

(imagem – uefa.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:58

23
Abr 15

Domiciliado desde o dia 6 de Agosto de 2012 na planície de AEOLIS PALUS situada na cratera de GALE e localizada no planeta MARTE, o ROVER CURIOSITY continua tranquilamente a sua visita de estudo ao ainda misterioso Planeta Vermelho. Movimentando-se numa região bastante árida e desértica e parecendo à primeira vista ser o resultado de algum cataclismo inesperado e extremamente violento (que terá varrido tudo que apanhou à sua frente, devastando a paisagem marciana e enchendo o seu caminho duma infinidade de destroços), o veículo da NASA tem cumprido até agora com bastante eficiência e apesar das condições agressivas do meio exterior os objectivos da sua missão: além de estudar a geologia e o clima de Marte, irá ainda investigar a probabilidade de aí ter existido alguma vez água ou até alguma forma de vida.

 

NLB_482985126EDR_F0461812NCAM00350M_.JPG

Uma das rodas do ROVER
(aspecto exterior)

 

A nível das estações do ano o planeta Marte é muito parecido com a Terra. A maior diferença reside na duração do seu movimento de translação em torno do Sol, que devido à sua maior distância à estrela é praticamente o dobro do nosso. Por outro lado o dia marciano é quase idêntico ao terrestre. Se nos referirmos às temperaturas as mesmas são mais extremas a sul e mais leves a norte, podendo as mesmas variar entre valores perto dos 150ºC negativos, até uns 35ºC positivos (com a média por volta dos -60ºC). E se a estas temperaturas extremas adicionarmos a acção contínua e nociva dos raios solares que livremente atingem este planeta (Marte não tem camada atmosférica que o proteja) e noutro grau de influência mais geral as suas características tempestades de areia, poderemos rapidamente verificar que o cenário que o ROVER enfrenta diariamente desde há aproximadamente 1000 dias, representa um sempre renovado e árduo trabalho para esta máquina para já infatigável.

 

0963MH0002620000304261E01_DXXX.jpg

Uma das rodas do ROVER
(aspecto interior)

 

Um exercício executado por essa máquina num planeta situado a mais de 200 milhões de quilómetros da Terra e submetida a condições que nenhum ser humano jamais suportaria. Num planeta dispondo de uma atmosfera minúscula (mais de 100x mais fina que a que nos envolve), incapaz de proteger o planeta das radiações vindas do espaço, não sendo capaz de fixar o calor oriundo do Sol (apesar de receber como consequência da sua distância ao Sol cerca de 40% dessa luz/energia), com certa assiduidade sofrendo impactos exteriores na sua superfície e com uma força de gravidade (aliada à sua quase inexistente atmosfera) incapaz de reter água ou oxigénio. Com grandes extensões de planícies cravadas aqui e ali por alguns relevos, crateras e uma multitude de fragmentos e percorridas nos seus intervalos por conjuntos de elevações bem visíveis e agrupadas, por vezes parecendo ser atravessadas (como numa ilusão) por caminhos sinalizados.

 

Mas toda a máquina tem o seu respectivo período limite de utilização. Esse limite depende da sua capacidade de resistir ao desgaste provocado pela passagem do tempo, mais correctamente ao poder erosivo provocado pelo movimento no espaço e sua transformação por transferência de energia: no caso destas duas imagens focando uma das rodas do ROVER CURIOSITY é bem visível o dano provocado pelos objectos que o veículo vai encontrando pelo caminho, assim como o desgaste provocado tanto pelas tempestades de areia, como pelo próprio ambiente envolvente extremamente agressivo, térmico, radioactivo, seco, desintegrante.

 

(imagens – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:31

22
Abr 15

No passado dia 19 por volta da 01:54 o trânsito em torno do Sol registou como tem sido usual nestes últimos tempos um aumento apreciável do seu volume, tendo mesmo sido observado pela mesma altura a passagem de três objectos voadores não identificados deixando atrás de si um rasto de grandes dimensões. De enormes proporções – se comparadas tendo como referência o Sol (ponto central da imagem).

 

20150419_0154_c3_512.jpg

SOHO – DIA 19 – 01:54

 

Como se pode facilmente identificar na imagem fornecido pelo Observatório Solar e Heliosférico (SOHO): um traço contínuo no cimo da imagem e outros dois maiores na sua zona inferior. Todos os dias as lentes ópticas do SOHO são submetidas a consecutivos bombardeamentos de partículas solares, que como todos sabemos podem provocar interferências. Que tal como aparecem também desaparecem.

 

Naturalmente que aqueles que sempre procuram algo mais para além daquilo que vêm logo à primeira vista (ou percepcionam com outro qualquer órgão dos sentidos), sempre acreditam que a monotonia não é um destino nem uma fatalidade: muito do que é explicado pelos eruditos só o é, por protecção e para não assustar.

 

Porque não supor que poderemos estar a assistir à movimentação à vista de todos e no interior do nosso Sistema Solar, de outros seres que não sendo terrestres (até podendo ser semelhantes aos humanos mas não vivendo na Terra), circulam nesta região com tecnologias para além de revolucionárias e entre bolhas de espaço/tempo paralelos?

 

Não me importava que me dessem uma boleia para uma viagem qualquer, desde que não me assustassem e me prometessem aventura. De resto o que parece certo no meio desta imagem e que se concluiu de imediato da possível cena que ela parece traduzir, é que os alienígenas gostam do Sol e que este poderá ser um portal.

 

Poderíamos ficar aqui a falar de casos sem fim, alargando este território a muitas outras regiões e a muitos outros corpos celestes. Mas tendo a Terra vida inteligente e mais ou menos organizada, é natural que no meio do Infinito despertemos o interesse de alguém. Nem que seja de passagem. Os casos são apenas um reflexo da realidade.

 

sun.jpg

SOHO – DIA 9 – 15:06

 

sun2.jpg

SOHO – DIA 9 – 15:18

 

Duas outras imagens no mínimo curiosas enviadas dez dias antes pelo SOHO (registadas às 15:06 e às 15:18), contribuem um pouco mais para a construção da teoria da presença alienígena nas proximidades do Sol: pelas 15:06 vê-se um objecto voador podendo ser uma nave abandonando o Sol; pelas 15:18 vê-se um objecto cilíndrico no seguimento da trajectória previsível dessa nave.

 

(imagens/cores alteradas – SOHO)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:44

21
Abr 15

Uma explosão solar extrema e direccionada à Terra, poderá rebentar com toda a rede eléctrica e lançar a sociedade no Caos.

 

solar-armageddon.jpg

Solar Armageddon – The Extinction Project

 

E se por causa do Sol ficássemos todos sem Electricidade?

 

Most people have absolutely no idea that the Earth barely missed being fried by a massive EMP burst from the sun in 2012 and in 2013. And earlier in 2014 there was another huge solar storm which would have caused tremendous damage if it had been directed at our planet. If any of those storms would have directly hit us, the result would have been catastrophic. Electrical transformers would have burst into flames, power grids would have gone down and much of our technology would have been fried. In essence, life as we know it would have ceased to exist – at least for a time. These kinds of solar storms have hit the Earth many times before, and experts tell us that it is inevitable that it will happen again. The most famous one happened in 1859, and was known as the Carrington Event. But other than the telegraph, humanity had very little dependence on technology at the time. If another Carrington Event happened today, it would be a complete and utter nightmare. A study by Lloyd’s of London has concluded that it would have taken a $2,600,000,000,000 chunk out of the global economy, and it would take up to a decade to repair the damage. Unfortunately, scientists insist that it is going to happen at some point. The only question is when.

 

(texto/inglês: Excerpt from the upcoming book “Get Prepared Now” by Michael Snyder and Barbara Fix/theeconomiccollapseblog.com – imagem/legenda: theextinctionprotocol.wordpress.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:44

“U.S. reiterates it won’t evacuate Americans from Yemen as UN slams Saudi attacks.” (mcclatchydc.com)
“Trapped in Yemen, Americans File Lawsuit Against US Government.”
(firstbook.org)

 

AP154790027234-article-display-b.jpg

Iémen – agora sob bombardeamento diário da Arábia Saudita

 

Agora que cidadãos norte-americanos estão a ser convidados por diversas organizações internacionais defensoras dos direitos humanos a processar o seu país por os ter covardemente abandonado num outro país em guerra e caos total (o Iémen) – situação essa provocada e agravada até ao limite pela invasão de um seu aliado (a Arábia Saudita fortemente armada, aconselhada e orientada pelos EUA) – a única resposta que os mesmos cidadãos têm obtido por parte de comunidade internacional é o (infelizmente e como sempre) desprezível Silêncio. O seu país ignora-os e nada faz (como se fossem norte-americanos de segunda), chegando mesmo a convidá-los a tomarem a iniciativa e a fugirem utilizando meios disponíveis no local (lançarem-se ao mar e fugirem a nado?), afirmando ao mesmo tempo que já os tinham avisado antes do perigo que o país representava para os mesmos, como se nós acreditássemos que a presença desses norte-americanos não fosse importante (e motivada pelos próprios EUA) para o conhecimento mais pormenorizado da região (vista do interior) e para a escolha da melhor estratégia de intervenção a adoptar (vinda do exterior). E se antes foram entre muitos outros (considerando aqui e apenas os casos mais mediáticos, mas com muitos outros não visíveis mas espalhando-se como um vírus por todo o mundo) ex-estados como o Afeganistão, o Iraque, a Líbia e a Síria a serem obliterados e apagados definitivamente dos mapas pelas novas e redimensionadas forças de Salvação Ocidentais (os Novos Cruzados), chegou agora a vez do Iémen: já bastante devastado pelo conflito Arábia Saudita/Irão (pela conquista do domínio em toda a região) transportado para o interior das suas fronteiras e contando com a colaboração preciosa e incendiária dos EUA (apoiantes da Teoria do Caos para esta região), vemos agora e tal como se passou nos outros países já anteriormente expostos (e agora extintos) um país perto do abismo total e com a sua população cercada e sufocada por (pelo menos) três grupos armados (o governamental, o rebelde e a Al-Qaeda). E mais uma vez onde está a ONU e todas as consciências avançadas (e com acesso garantido ao poder) deste mundo? Talvez a fazerem contas (à sua vidinha e da organização que os sustenta) e a preverem balancetes futuros (pois a vida é do diabo e também têm famílias para sustentar)! É claro que os puros e os purificadores (para se defenderem) dirão que provavelmente estes norte-americanos teriam certamente alguma coisa a ver (directa ou indirectamente) com os Mouros (como o fizeram os nazis ao descobrirem o perigo que representavam os Judeus para o futuro da Alemanha e do Mundo).

 

"A tragedy is unfolding in the Mediterranean, and if the EU and the world continue to close their eyes, it will be judged in the harshest terms as it was judged in the past when it closed its eyes to genocides when the comfortable did nothing."
(Maltese Prime Minister Joseph Muscat)

 

27C04D7F00000578-3045468-image-a-14_1429472849639.

Mediterrâneo – o desespero dos pouquíssimos sobreviventes

 

Isto a propósito de tudo o que de semelhante se passa agora e com mais assiduidade cada vez mais perto de nós, seja em terra (na Ucrânia) seja no mar (no Mediterrâneo). Que como todos logo constatamos já são zonas integrando a Europa e dizendo-nos directamente respeito.

 

Em mais este dos muitos episódios mortais ocorridos diariamente no mar Mediterrâneo, morreram provavelmente 700 a 800 pessoas (entre homens, mulheres e crianças). Morreram porque tentaram em desespero fugir à guerra e destruição que assola os seus países arrasados e com as suas infra-estruturas completamente obliteradas, desde o dia em que os salvadores oriundos das civilizações democráticas e ocidentais aí chegaram e pretenderam (sem os consultar) mudar os interesses dos povos, de grandes regiões e até de nações inteiras – tudo em nome deste povo sem nada seu e globalmente considerado atrasado e de risco (para eles e para nós), mas invariavelmente tendo sempre como consequência a felicidade económico e financeira de um ou de dois intervenientes e salvadores intervindo no processo. O problema aqui torna-se muito mais grave, nojento e revelador de suprema hipocrisia, quando todo o mundo já conhece as razões por que tais episódios se sucedem nesta zona sem parar desde há muitos anos, especialmente desde que toda a África Central entrou num processo promovido exteriormente de auto-destruição, coroada pelo espectáculo deprimente das Primaveras Árabes e finalmente elevada a Evento Extraordinário com a Eutanásia da Líbia. Roubado todo o dinheiro pertencente ao povo Líbio oriundo maioritariamente do petróleo (God Save The Queen/Vive Le Roi), a Líbia deixou de existir e os seus cidadãos deixaram de ter direito a serem reconhecidos como tal.
Mas voltemos aos factos:

 

Up To 700 Feared Dead After Migrant Boat Sinks Off Libya
(Reuters)

 

27C1E72900000578-3045468-image-a-36_1429490974175.

Sicília – um caso raro de salvamento de uma criança

 

PALERMO, Italy April 19:
As many as 700 people were feared dead after a fishing boat packed with migrants capsized off the Libyan coast overnight, in what may be one of the worst disasters of the Mediterranean migrant crisis, officials said on Sunday.
Twenty eight people were rescued in the incident, which happened just off Libyan waters, south of the southern Italian island of Lampedusa, Antonino Irato, a senior official from the Italian border police, told television station RaiNews24. He said 24 bodies had been recovered.
If confirmed, the death toll would bring the total number of dead since the beginning of the year to more than 1,500. (Reuters)

 

E face a factos cada vez mais difíceis de esconder ou de banalizar, já não existem argumentos por mais especializados que sejam que resistam a este espectáculo tão tenebroso e degradante para a nossa tão frágil e mal tratada condição humana. Só os argumentos científicos são credíveis: nunca os falsos argumentos das novas mentes iluminadas, em muitos dos casos apenas escondendo a sua incompetência atrás do seu estatuto político (o seu traseiro), atrás da sua ignorância e atrás da sua prepotência (as duas agora pomposamente denominadas como especializações) – e que lhes devíamos enfiar pelo ânus acima para verem como era bom. Nunca se esqueçam que o célebre e conhecido Sistema registou o seu Último Salto evolutivo e perpetuador de dominação (e de sobrevivência), quando há já muitos séculos atrás começou a substituir o poder das suas Armas pelo poder dos seus Canudos: as armas ficariam então para o necessário diálogo entre povos.

 

Italian Prime Minister Matteo Renzi said Europe was witnessing "systematic slaughter in the Mediterranean."
"How can we remain insensible when we're witnessing entire populations dying at a time when modern means of communications allow us to be aware of everything?"
The lawless state of Libya, following the toppling of former leader Muammar Gaddafi in 2011, has left criminal gangs of migrant smugglers a free hand to send a stream of boats carrying desperate migrants from Africa and the Middle East. (Reuters)

 

Mas então onde pára a ONU ou a nossa CONSCIÊNCIA DO MUNDO?

 

(imagens – dailymail.co.uk)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:48

Esta imagem (parcial) obtida pela sonda DAWN há menos de uma semana, foi obtida quando a mesma se encontrava a cerca de 22.000km do planeta anão CERES. Nela são visíveis (à direita) as duas manchas luminosas (próximas) já anteriormente observadas sobre a sua superfície (ponto 5) e que têm vindo a intrigar os cientistas.

 

pia19064.jpg

 

Movendo-se nas suas manobras de aproximação a uma órbita mais estável e circular ao (tal como Plutão) ex-planeta CERES – através da utilização de um sistema propulsor iónico – e tendo já visitado anteriormente o asteróide gigante VESTA, a sonda DAWN fixar-se-á no próximo dia 23 na sua órbita final, desligará de seguida os seus motores de orientação e iniciará então o estudo deste planeta misterioso com quase 1.000km de diâmetro.

 

(imagem – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 00:20
tags:

20
Abr 15

“Mais cedo ou mais tarde a Grécia acabará por sair do EURO e inevitavelmente outros países se seguirão. O problema não está na Grécia mas na política suicidária desta Comunidade Europeia: um tiro no corpo desta Europa (já bastante velha e doente) apenas irá acelerar a sua agonia e terá como consequência o aproximar da sua morte como um mundo civilizado.”

 

CrisisUE.jpeg

 

Estará a Europa preparada para começar o seu Jogo do Dominó? Falo daquela Europa do Euro (27 países), já que a restante nem sequer tem peças para jogar: ou porque (apesar de serem do mesmo continente) não pertencem ao Clube da Elite Europeia (CEE), ou porque são misturados (Turquia, Geórgia, Azerbaijão e Cazaquistão), ou porque nem sequer são europeus (Chipre e Arménia) ou então porque além de serem misturados são para os norte-americanos um dos seus maiores adversários (o outro é a China). Por privilégio atribuído aos jogadores de melhor ranking nem todos terão acesso às melhores peças, mas as restantes estarão disponíveis e serão distribuídas por todos.

 

Com a mesa de jogo a ser desde logo preparada durante a última pré-campanha eleitoral realizada na Grécia (e que levou como já muitos jogadores e observadores previam, à vitória da extrema-esquerda no país), a data do encontro final (apesar de ainda não ter sido definitivamente decidida) certamente que já estará algures e de alguma forma assinalada. Iniciado o jogo a Grécia terá inevitavelmente que expor sobre o tabuleiro e perante os seus adversários as suas peças mais influentes, sabendo por antecipação que devido à sua delicada posição (contestação às regras) poderá usufruir como penalização de pouquíssimas peças incluindo nelas o duplo 6.

 

O problema com este Jogo de Dominó continental em que a peça que se manipula é o EURO, poderá residir no possível caos que se instalará nesse encontro ainda antes desse jogo (propriamente dito) se iniciar, se um dos jogadores der um empurrão a uma dessas peças e sem tempo para se evitar (o inevitável), todas as outras peças caírem umas a seguir às outras, sem interrupção e em cadeia. Com os conflitos a generalizarem-se um pouco por todo o mundo (o mais recente no Iémen), com o problema da Ucrânia temporariamente suspenso mas sempre presente sobre as nossas cabeças e com o continuar da chegada de centenas e centenas de refugiados fugindo da violência crescente em África (com a esmagadora maioria a morrer na travessia do Mediterrâneo), só faltava mesmo o nosso destino ser o passado e a Alemanha o nosso futuro.

 

Mas nos dias que hoje correm (e infelizmente) o futuro já não espera pelo presente e muito menos se preocupa com o ultrapassado tempo das memórias (e das culturas). O caminho será assim óbvio e de fácil resolução para a generalidade dos europeus: ou se sujeitam ou têm guerra (em várias áreas e níveis).

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:21

“No dia 4 de Outubro de 1947 o Mundo Ocidental tremeu de medo e de estupefacção, quando os Soviéticos liderados por Estaline lançaram a partir do seu Cosmódromo de Baikonur o primeiro satélite artificial construído pelo Homem – o SPUTNIK 1.”

 

Esta foi a primeira imagem a cores enviada a partir do planeta Vénus. Foi registada no dia 1 de Março de 1982 pela sonda soviética VENERA 13.

 

venera13-venus.jpg

 

Um planeta que durante muitos irmãos foi considerado como um irmão gémeo da Terra e que pelo contrário se revelou para os humanos um pesadelo.

 

Com uma pressão atmosférica cerca de 90x mais densa que na Terra e temperaturas muito próximas dos 500ºC é fácil de compreender o seu ambiente de pesadelo.

 

No caso desta sonda soviética a sua resistência ao ambiente extremamente agressivo reinante sobre a superfície de Vénus, teve a duração de pouco mais de duas horas.

 

A sonda Venera 13 tocou a superfície do planeta numa região situada no seu hemisfério sul, descrita como estando preenchida por vastas planícies.

 

O solo era caracterizado por aparentar ser de textura macia, apresentando-se bastante fracturado em pedaços de diferentes dimensões.

 

Preenchendo-se o cenário desta superfície com cumes de vulcões e vestígios da sua actividade, das quais as cinzas que dariam a textura macia ao terreno seriam originárias.

 

Um mundo situado a mais de 100 milhões de quilómetros do Sol e a mais de 40 milhões de quilómetros da Terra (o mais perto de nós não contando com a Lua, a menos de 0.4mkm).

 

E que no entanto a nível vulcânico é um dos mais activos em todo o Sistema Solar e com temperaturas capazes de derreter chumbo.

 

screen shot 2014-12-18 at 2.34.18 pm.jpg

 

Apesar de tudo um mundo que, como consequência do espírito livre, nómada e aventureiro que nos caracteriza, ainda poderá ser ocupado pelos humanos.

 

“If humankind were ever to live on Venus, it would almost certainly have to be in the clouds, high above the surface. At about 30 miles up, the temperature is roughly 160 degrees Fahrenheit, a fraction of the surface temperature and the atmospheric pressure is comparable to Earth's at sea level — an ideal place to set up a city of helium-filled, solar-powered airships.” (businessinsider.com)

 

(imagens – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 01:18
tags: ,

Abril 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9



27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO