Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

15
Mai 15

“Uma empresa de camionagem portuguesa prepara-se para comprar a TAP”

 

TAP.jpg

 

Como uma empresa de camionagem portuguesa (no ano da comemoração do seu primeiro centenário) se transforma num testa de ferro de um empresário norte-americano (mas nascido no Brasil).

 

Uma empresa pelos vistos de sucesso – “líder ibérico no transporte rodoviário suburbano e interurbano de passageiros e operador de referência no transporte ferroviário e metro ferroviário, bem como no transporte internacional rodoviário de mercadorias” (barraqueiro.com) – estrategicamente apoiada pelo poder financeiro do empresário estrangeiro (David Neeleman).

 

Um verdadeiro salto (de terra/camionagem para o ar/aviação) de um exemplo modelo do empresário português (de sucesso).

 

O objectivo chama-se TAP e o seu investidor principal, um tal de “gringo, lobista e mentiroso” (ex-governador do Rio de Janeiro), dono da companhia aérea Azul (brasileira). Quanto ao papel da Barraqueiro, sendo apenas um instrumento intrusivo, útil, necessário e bem remunerado, como o teria de ser sempre (face aos seus principais accionistas) em qualquer tipo de negócio (legal).

 

Face aos outros empresários (brasileiros) aparentemente interessados no negócio da privatização da TAP (por nascimento/GOL ou por naturalização /Efromovich) e a um ou outro empresário adicional mas parecendo menos interessado, talvez que este candidato seja diferente ou apenas mais um oportunista (“aquele que sabe tirar proveito das circunstâncias de dado momento, em benefício de seus interesses” – dicio.com.br).

 

Mas o problema não está na iniciativa de privatização (seja-se contra, a favor ou sem opinião): reside sim naqueles que tomando irresponsavelmente nas suas mãos a iniciativa de mais esta privatização (as outras foram um desastre), além da sua total incompetência mostram toda a sua ignorância (e prepotência).

 

E que, com a certeza absoluta que o lugar na hierarquia da estrutura do poder actualmente lhes confere (unicamente assente no voto), ainda afirmam categoricamente e com muitos dos seus discípulos a aplaudirem de pé (ajudantes segundo Cavaco), que o pagamento não é problema desde que salvem a TAP (ou seja que paguem todo o prejuízo, até hoje por todos acumulado).

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:18

Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



26
30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO