Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Mai 15

“Um dia chegará o momento da revolta final dos NEM-NEM”

 

Hoje podemos afirmar (com toda a convicção de quem observou todos eles) que o actual Ministro de Educação faz justiça ao pensamento que de uma forma recorrente se atravessa na cabeça de quase todos nós e que diz que o próximo Ministro ainda será pior que o anterior: este prontificou-se em ser o pior dos piores e como tal será recompensado. Os outros (as vítimas) que abram os olhos e aprendam e entretanto como processo de aprendizagem que se lixem.

 

5475199813_0e800b313d_b.jpg

Village of the Damned

 

Quando a única mensagem que nos transmitem se baseia no poder do dinheiro e na força da simulação; quando essa mensagem é impressa impunemente nos nossos cérebros como objecto prioritário a alcançar, premiando a nossa obediência; quando deliberadamente nos colocam umas palas na cabeça em princípio para nossa protecção mas apenas para travar certos olhares desnecessários e improdutivos; quando reflectimos a nossa imagem na realidade dos outros tentando que nos imitem para mais facilmente os controlar; quando aceitamos a versão deles da história, mesmo que contrarie factos que nós próprios experienciamos mas pelos vistos não compreendemos; quando transformamos todas as estruturas básicas de sobrevivência numa pirâmide social meramente certificadora e hierarquizada, como se de uma Igreja se tratasse, construída à volta do pecado e tendo em vista da sua impraticável superação; quando negamos aos outros o tempo e o espaço necessário para pensarem, negando-lhes esse direito como se fosse uma perda de tempo ou uma pedra no sapato; quando aceitamos a declaração antecipada do nosso óbito em troca de um qualquer lugar reservado em cima ou debaixo da terra; quando não respeitamos as necessidades básicas de saúde de qualquer indivíduo, ignorando o seu sofrimento e deixando-o morrer por instituição do desconhecimento; quando se utiliza a própria educação para manipular, violar e impor, não tendo sequer a mínima vergonha de o fazer sobre um ser ainda em construção; quando para além de muitos outros quando e sendo graciosamente pagos apenas para cumprir, nos escondemos covardemente atrás dos outros como se nada fosse connosco – então é fácil de concluir que aqueles que foram escolhidos para nos representarem e defenderem, apenas utilizam essa função para melhorarem o seu já extenso curriculum e como consequência e reconhecimento desse trajecto superior usufruírem de mais mordomias.

 

(os NEM-NEM são a maior produção deste actual Governo: um exército estimado em várias centenas de milhares de indivíduos que nem estudando nem trabalhando, se dedicam agora ao cada vez mais proveitoso mundo do crime)

 

(imagem do filme A Aldeia dos Malditos sobre uma adaptação da obra do escritor inglês de ficção científica John Wyndham)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:27

Acima de tudo não deixem as chefias impunes: a culpa da derrota de um exército nunca estará nos soldados (obrigados a obedecer) mas nos seus respectivos comandantes (por ignorantes, incompetentes e como consequência prepotentes).

 

E Se Fosse Com A Vossa Família?

 

agressao_guimaraes_imagemCMTV11441e18_664x373.jpg

Esta é apenas uma das consequências das acções destes Desgovernos
(fortes com os fracos, fracos com os fortes)

 

Em vez de cumprir a função para a qual foi para ali destacado – proteger todos os cidadãos que como autoridade policial jurou defender – um oficial da polícia talvez já demasiado stressado pelo ambiente pesado que o rodeava (não sendo desculpa para nenhum dos seus actos praticados mas sinal evidente de pura incompetência para o cargo), resolveu virar-se contra aqueles que deveria defender agredindo-os selvaticamente (pela irracionalidade e desproporção).

 

E o contexto em que tudo se passou (felizmente registado pelas câmaras de uma estação televisiva, caso contrário nunca teria existido – muitas das vezes sendo este um dos privilégios do agressor) torna esta agressão impensada e gratuita num caso extremamente grave e indesculpável, não só por ser inadmissível e criminosa mas até pela perturbação social que este acto (miserável) provocou: em vez de se perseguir os criminosos agora persegue-se o que estiver mais à mão de semear.

 

Como é possível ficar-se indiferente a uma agressão a uma família que procurava protecção no exterior de um estádio, quando já mais tranquila dado ter conseguido sair finalmente e estar até sob protecção policial, acabou agredida por essas mesmas autoridades ainda por cima sob comando da chefia no local: o pai é agredido, o avô é agredido e enquanto isso e sem compreenderem o que se passa, os dois filhos menores assistem ao pai a ser atacado por uma figura, que sempre pensaram estar ali para defende-los e representar a lei.

 

Neste caso que toda a gente viu e que jamais alguém conseguirá esconder (por isso as autoridades responsáveis ainda não terem aberto a boca estando como sempre a ver o que dá) a punição do agente terá que ser exemplar, por mais motivos que apresente pensando apagar o que fez (insultou-o, cuspiu-lhe, rasgou-lhe o fato) e por maior que seja a protecção da corporação que o comanda. Que me desculpem mas por vezes as pessoas não têm vocação para o que fazem: apenas uma licença (certificada sabe-se lá como) mas não para a agressão.

 

No entanto estes casos nunca mais acabarão e até se poderão agravar muito mais (vasta ver o panorama geral do nosso país com constantes assaltos, agressões, assassinatos, desfalques e tudo o mais que resulta da destruição do sector da Educação), se continuarmos a ser dirigidos por contingentes de criminosos escondendo-se atrás das leis pelos mesmos elaborados, escondendo-se sob o manto protector dos partidos e engalanando-se com pretensos diplomas que não lhes dando o título de mestres lhes conferem o poder de mandar e subjugar.

 

(imagem – CMTV)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:19

17
Mai 15

INACREDITÁVEL


“Revelação Explosiva: homem passeia-se sobre a superfície de Marte!”

 

fig1.jpg

1

 

Hackers informáticos ainda não identificados acabam de anunciar a descoberta de um segredo há muito tempo guardado pela NASA, que segundo eles irá revolucionar radicalmente a nossa visão do mundo, do espaço e de Marte.

 

Segundo esta rede de piratas da Web, operadores seus ter-se-ão introduzido nos sistemas informáticos da agência espacial norte-americana e conseguindo ultrapassar todas as suas sofisticadas paredes de protecção tido acesso a ficheiros confidenciais.

 

Um desses ficheiros referir-se-ia ao trabalho desenvolvido pelos veículos motorizados colocados sobre a superfície marciana, tendo-lhes despertado particularmente a atenção aquele que se referia à sonda Spirit (as outras eram a Opportunity e a Curiosity).

 

Apesar da apresentação se referir a uma sonda aparentemente considerada inactiva há já bastante tempo, uma pequena nota lateral enviava quem a visionava para uma outra ligação. E entrando nela era logo ali referido o ressurgimento inesperado da Spirit.

 

Gallery_Image_7669.jpg

2

 

O resultado da acção levada a cabo por estes piratas informáticos acabou por revelar que o rover da Spirit continuava activo e a enviar imagens para a Terra, o que desde logo foi considerado estranho e os levou a uma investigação mais cuidadosa e profunda.

 

A Spirit tinha começado o seu trabalho em Marte sensivelmente pela mesma altura da Opportunity. No entanto tinham sido colocadas em pontos bem distintos e distantes da sua superfície, com a primeira a interromper as suas emissões há quatro anos atrás.

 

Mas pelos vistos não teria sido verdadeiramente isso o que se passou. O que sucedeu é que na realidade as imagens disponibilizadas foram descontinuadas repentinamente (pretensamente devido a avaria no rover) por uma razão impossível de ser mencionada.

 

E qual não foi o espanto destes hackers ao verem bem estampado numa das páginas de um dos documentos em anexo a esse ficheiro, a menção à confirmação definitiva e comprovada da existência de vida em Marte: inteligente e humanóide.

 

Quade4-lg.jpg

3

 

E se as primeiras imagens (1 e 2) revelavam mais uma vez a superfície seca e desértica do planeta Marte, em toda a sua extensão juncada de pedras e apresentando aqui e ali algumas pequenas elevações, já a outra (3) era um espanto.

 

De início os jovens hackers ainda hesitaram em acreditar naquilo que estavam a ver, mas face à presença indesmentível do que parecia ser um humano a passear-se tranquilamente naquele mundo alienígena, engoliram em seco e lançaram-se na Web.

 

Esta inesperada revelação confirma assim o que já muitos suspeitavam (até agora considerados maníacos da conspiração ou até mesmo loucos), indicando que ao contrário do que a NASA tem dito o ambiente de Marte é capaz de suportar vida.

 

Esta imagem ficará para sempre registada na história das nossas utopias, mesmo que muitos continuem a insistir que a tal acontecer e a ser verdade, só mesmo num mundo imaginário: talvez seja isso – mas no entanto preferível ao inferno da realidade.

 

(imagens retiradas da Web – Deserto de Atacama no Chile)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:34

16
Mai 15

EUA: Atentado de Marginais ou uma Questão de Seguros?
(terça-feira, 12 de Maio)

 

Nos Estados Unidos da América (em Filadélfia) um comboio foi vítima de um atentado mortal: indivíduos habituados a fazer esperas a comboios, terão provocado o descarrilamento da máquina e das respectivas carruagens.

 

aerial-4-photo-a.jpg

 

O comboio da empresa AMTRAK que transportava pouco mais de 240 passageiros terá descarrilado após ter sido atingido por um projéctil: o resultado deste incidente fixou-se em duas centenas de feridos e quase uma dezena de mortos. Esta é a versão aparentemente produzida pelas autoridades competentes norte-americanas como explicação para mais este registo mortal (em geral o objecto deste tipo de notícias incide maioritariamente sobre incidentes mortais registados com a sua população de raça negra), apesar do mesmo comboio circular na altura do acidente e na aproximação a uma curva, a cerca do dobro da velocidade máxima permitida: evidentemente que ao chegar à curva seguiu em frente.

 

aerial-2.jpg

 

Não deixando no entanto de ser estranho que nos 50 segundos antes do acidente, o comboio tenha acelerado dos 110km/h para os 160km/h. A resposta estará provavelmente nas conclusões tiradas pelas companhias de seguros, movimentando-se entre a culpa atribuída à AMTRAK (e associados) e a culpa atribuída a incertos. Não é por ser do contra (o sistema) ou por acreditar em milagres (na estrutura) mas à primeira vista parece ser encomenda (no sentido da poupança): e nestes casos quem sofre sempre é a vítima (esteja ferida, esteja morta).

 

aerial-wide.jpg

 

Interessa no entanto salientar que aquela linha já tem sido vítima de outros pequenos atentados, com projécteis lançados a atingirem e estilhaçarem vidros, até a do maquinista. Mas até fazer descarrilar um comboio já por si em trajecto eminente de despiste (mais uma vez, ia apenas ao dobro da velocidade permitida e em curva), vai uma grande distância.

 

(imagens – washingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:29

15
Mai 15

“Uma empresa de camionagem portuguesa prepara-se para comprar a TAP”

 

TAP.jpg

 

Como uma empresa de camionagem portuguesa (no ano da comemoração do seu primeiro centenário) se transforma num testa de ferro de um empresário norte-americano (mas nascido no Brasil).

 

Uma empresa pelos vistos de sucesso – “líder ibérico no transporte rodoviário suburbano e interurbano de passageiros e operador de referência no transporte ferroviário e metro ferroviário, bem como no transporte internacional rodoviário de mercadorias” (barraqueiro.com) – estrategicamente apoiada pelo poder financeiro do empresário estrangeiro (David Neeleman).

 

Um verdadeiro salto (de terra/camionagem para o ar/aviação) de um exemplo modelo do empresário português (de sucesso).

 

O objectivo chama-se TAP e o seu investidor principal, um tal de “gringo, lobista e mentiroso” (ex-governador do Rio de Janeiro), dono da companhia aérea Azul (brasileira). Quanto ao papel da Barraqueiro, sendo apenas um instrumento intrusivo, útil, necessário e bem remunerado, como o teria de ser sempre (face aos seus principais accionistas) em qualquer tipo de negócio (legal).

 

Face aos outros empresários (brasileiros) aparentemente interessados no negócio da privatização da TAP (por nascimento/GOL ou por naturalização /Efromovich) e a um ou outro empresário adicional mas parecendo menos interessado, talvez que este candidato seja diferente ou apenas mais um oportunista (“aquele que sabe tirar proveito das circunstâncias de dado momento, em benefício de seus interesses” – dicio.com.br).

 

Mas o problema não está na iniciativa de privatização (seja-se contra, a favor ou sem opinião): reside sim naqueles que tomando irresponsavelmente nas suas mãos a iniciativa de mais esta privatização (as outras foram um desastre), além da sua total incompetência mostram toda a sua ignorância (e prepotência).

 

E que, com a certeza absoluta que o lugar na hierarquia da estrutura do poder actualmente lhes confere (unicamente assente no voto), ainda afirmam categoricamente e com muitos dos seus discípulos a aplaudirem de pé (ajudantes segundo Cavaco), que o pagamento não é problema desde que salvem a TAP (ou seja que paguem todo o prejuízo, até hoje por todos acumulado).

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 17:18

14
Mai 15

“A RÚSSIA convida a GRÉCIA a juntar-se ao novo banco de desenvolvimento dos BRICS”

 

CEzDOURUEAA7B0z.jpg

Os BRICS – Rússia, Índia, Brasil, China e África do Sul

 

Talvez e apenas como mais uma provocaçãozinha ao DÓLAR e ao EURO (as moedas mais fortes do Mundo Ocidental), a RÚSSIA acaba de convidar a GRÉCIA a aderir aos BRICS tornando-se assim no seu sexto membro fundador. Os BRICS são uma organização constituída por cinco das maiores economias emergentes (a China, a Rússia, a Índia, o Brasil e a África do Sul) tendo como objectivo prioritário a criação de um Novo Banco de Desenvolvimento, que contraponha o seu actual poder financeiro e económico (a China além de ser um dos maiores detentores de dólares e de ouro, também já se tornou na maior potência económica global), ao poder hegemónico e sufocante do DÓLAR. Com uma nova e mais poderosa moeda agora a ser introduzida em todas as transacções realizadas a nível mundial, rivalizando com o poder da moeda norte-americana e a partir daí começando a dominar o mercado. A provocaçãozinha está no país a ser convidado a participar neste novo banco (não sendo nenhum país rico, mas apenas a Grécia), sabendo-se de antemão das dificuldades que a Grécia teve para pagar ainda esta semana a sua última tranche de 750 milhões de Euros em dívida para com o FMI, na expectativa de desse modo poder ter acesso à disponibilização de novos fundos. Como pode um país como a Grécia, completamente cercado por todos os abutres económicos e financeiros que actualmente controlam o mundo (e com muitos outros PIGS a virarem-lhe as costas) e ao mesmo tempo com as suas disponibilidades financeiras cada vez mais próximas do zero (terão dinheiro em Junho?), alguma vez juntar-se aos BRICS e pagar no acto da inscrição a módica quantia de 10 biliões de Euros? Mas como o mundo dá tantas e tantas voltas (deixando-nos propositadamente tontos) e como já são vários os países que se querem inscrever (em fila indiana) neste Novo Banco de Desenvolvimento (é observador todo o Ocidente e ver qual deles é o primeiro), não seria de admirar que algo de estranho acontecesse e que de alguma forma a Grécia trocasse o Ocidente, o Banco Mundial e o FMI, pelo Novo Banco, pelos Russos e pelos Chineses. É só a Europa deixar (mas acho que a MERKEL não deixa).

 

(imagem – Web)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 22:54

13
Mai 15

“Para todos eles as Eleições serão apenas mais um Apeadeiro.”

 

2015-05-13-PS-propostas-macroeconomicas-UTAU-Passo

 

O PS através do seu secretário-geral e candidato a 1.ºMinistro António Costa apresenta o seu quadro macroeconómico para Portugal (a sua Visão Económica).

 

O PSD (e o CDS a sua muleta irrevogável) através do seu líder e 1.ºMinistro Passos Coelho, desafia o PS/António Costa a sujeitar as suas propostas a exame (talvez porque o actual 1.ºMinistro nem plano tenha ou ache o do PS/António Costa muito parecido com o seu).

 

(já agora onde é que já se viu que na resolução de uma contenda entre duas partes, uma delas se ache no direito de exigir algo à outra, que não considera obrigatório de ser cumprida por si próprio – considerando o seu período de governo como uma EQUIVALÊNCIA à sua Visão Económica)

 

“Por vezes estas estratégias partidárias até parecem exemplos típicos de bullying.”

 

users-3590-359063-7x3a0770-ffc2.jpg

 

O PS responde de imediato a mais esta proposta absurda (já apoiada por dois traidores social-democratas Ferreira Leite e Rebelo de Sousa): risco no método usado para avaliar os partidos, além de falta de competência por parte do Avaliador (por acaso uma Instituição dependente do Estado). E nem sequer a discute.

 

O PSD alivia a carga emocional criada em torno deste assunto (pretensamente fundamental mas começando a tornar-se um pouco pesado), afirmando que se o PS não se quiser sujeitar a exame também não haverá problema. Tudo bem tudo na mesma. Entretanto mais uma instituição do estado poderá ter sido atropelada (UTAO – Unidade Técnica de Apoio Orçamental).

 

(já agora porque é que ninguém explica a estas individualidades sejam do governo sejam da oposição, que nunca se deve confundir um direito irrevogável como a Liberdade, com a sujeição voluntária ou não a um exame para mera promoção pessoal; ainda por cima quando o examinando vai ter um avaliador, controlado por um adversário do examinando – tão isso é batota!)

 

(imagens: Tiago Miranda e Marcos Borga/expresso.sapo.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:39

“Quando no século passado o Homem olhou para o Céu compreendeu de imediato que o seu próximo passo em direcção ao Futuro passaria obrigatoriamente pelo Espaço: reafirmou-o quando deu o seu primeiro passo num mundo alienígena mas inesperadamente pareceu entrar num período de hibernação. Restam-nos as sondas e os teóricos do holograma.”

 

PIA19547_hires.jpg

DAWN a 13.600km de CERES
(início de Maio)

 

A sonda norte-americana DAWN continua no seu trajecto de aproximação ao planeta anão CERES, junto do qual se colocará a partir do dia 6 de Junho numa órbita situada a cerca de 4.400km de distância. Recorde-se que outra sonda norte-americana (a NEW HORIZONS) vai a caminho de outro planeta anão, ainda há poucos anos considerado o nono planeta principal do nosso Sistema Solar: Plutão lá para os meados de Julho.

 

CERES encontra-se neste momento a mais de 370 milhões de quilómetros da Terra e como a sua órbita relativamente à distância ao nosso planeta é variável, quando DAWN entrar em órbita do planeta anão a 6 de Junho, estará então 30 milhões de quilómetros mais perto de nós (a distância Terra/Ceres encurtará até cerca de 290 milhões por volta do fim de Julho). Como se pode ver com tudo muito bem previsto.

 

Um dos aspectos que mais tem intrigado os cientistas responsáveis pela missão DAWN (e com isso despertando a curiosidade de muitos mais entre leigos e eruditos), têm sido as duas manchas brancas e brilhantes que surgem lado a lado numa mesma área (cratera) do planeta: e que se destacam de uma forma bem visível do resto da superfície de CERES.

 

Têm sido várias as interpretações para este fenómeno mas todas elas reflectindo uma explicação racional e natural. Estas manchas brilhantes (provavelmente existirão zonas mais brilhantes do que outras no planeta) poderiam ter origem em manifestações geológicas a decorrer em CERES (vulcânicas/géisers), ou simplesmente a material aí depositado e que reflectiria intensamente a luz vinda do Sol: como por exemplo a água (gelo).

 

Até que poderiam ser extraordinários geradores solares, acumuladores numa parte do tempo, distribuidores noutra parte do mesmo (respeitando o período orbital do planeta), mas sempre em funcionamento, presentes e luminosos. O que implicaria uma intervenção exterior e uma origem artificial. A Vida no Universo poderá (ou não, caso sejamos mesmo únicos) tomar os mais diversos e inesperados aspectos: porque não pensar, supor ou até sugerir que algo (de diferente) se passa por ali?

 

(imagem – NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:38
tags: , , ,

12
Mai 15

(FA /120.515)
Numa máquina colocada bem lá longe e controlada pelo seu dedicado operador, a projecção tridimensional continua a decorrer sem grandes perturbações. Para já não foram registadas queixas oriundas da parte dos espectadores, o ambiente da sala de projecção continua bastante agradável e convidativo e o hardware e o software utilizado na implementação do programa, tem-se mostrado até agora extremamente eficaz. Por vezes uma ou outra cabeça poder-se-á ter-se atravessado entre o projector e a tela (uma forma de descrever a incorrecção), mas para já não sendo nada de significativo.

 

A Presença Alienígena na Fundação e Desenvolvimento de Portugal

 

thinking.jpg

Pode-se dizer que Portugal teve o seu Rei D. Afonso Henriques reconhecido como tal, aquando da assinatura do tratado de Zamora em 5 de Outubro de 1143. Comemorando-se este ano o seu 872.º Aniversário. Nesse momento da nossa Fundação um alienígena (Alien1) apoderou-se ilegitimamente do poder. Afastado o legítimo herdeiro da coroa portuguesa e substituído este por um impostor, a mãe do legítimo foi o seu segundo objectivo e a derrota desta na batalha de São Mamede a sua confirmação como Rei. Com a mãe em fuga pela vida, morrendo pouco tempo depois (o alienígena seria filho de um tal Egas Moniz, homem de confiança do pai do legítimo e traidor na sua morte). Como se vê um alienígena aterrou na região de Guimarães, usurpou o poder aos líderes indígenas e declarou-se o Senhor do Território. Talvez um dos primeiros passos executados nesta parte do mundo em direcção à definição de clone (e sua evolução).

 

612 Anos depois – mais precisamente em 1 de Novembro de 1755 (Dia de Todos os Santos) – e sob o reinado de D. José I outro grande desastre assolou Portugal. O território nacional foi submetido a um violento terramoto de magnitude muito próxima do nível 9 na escala de Richter, o qual afectou sobretudo Lisboa e toda a zona situada a sul do Tejo, provocando de seguida o aparecimento de um grande tsunami que devastou a capital e (em menor grau) muitas outras zonas litorais. Aí um outro alienígena (Alien2) tomou o controlo da situação, colocando de imediato todo o exército sob sua responsabilidade e metodicamente, enterrando mortos, cuidando de vivos e reconstruindo a capital. Tudo originado num fenómeno aparentemente natural com epicentro em pleno oceano Atlântico (Banco de Gorringe), como resultado da colisão de duas falhas tectónicas: a Euro-Asiática e a Africana (duas placas dois alienígenas).

 

E a confirmação da intervenção alienígena acabou por ser definitivamente confirmada a 13 de Outubro de 1917 (774 anos após Alien1 e 162 anos após Alien2). Na região da Cova da Iria localizada na vizinhança de Fátima e presenciado por mais de 70.000 pessoas deu-se o Milagre do Sol: vinda do horizonte uma brilhante nave alienígena acabou por parar e ficar suspensa sobre a população que apesar de espantada já a esperava (a sessão tinha sido previamente preparada em 13 de Maio), tendo do seu interior surgido três entidades de contornos humanóides de nomes José, Maria e Jesus. Segundo os contornos religiosos adaptados a mais esta intervenção considerada Divina, Superior e Exterior, estiveram presentes três das mais categorizadas individualidades desta religião adaptada, referenciadas neste caso como sendo a Mãe, o Filho e o seu Mestre Educador. Não existem qualquer tipo de referências à presença do fundador e líder deste grupo religioso (o Pai) nem do seu principal Ministro (o Espírito Santo). No entanto este fenómeno ímpar do fenómeno OVNI teve grande repercussão mundial, não sendo pois de admirar que a Igreja se tenha apropriado dele e construído à sua volta esse grande memorial à existência e presença de alienígenas no nosso planeta: o Santuário de Fátima.

 

No dia 25 de Abril de 1974 o território português sofreu uma nova e marcante convulsão. O aviso tinha sido dado uns anos antes, aquando do tremor de terra de 1969. 831 Anos após a coroação do Impostor alienígena como Rei de Portugal o povo revoltava-se contra uma brutal ditadura de quase meio século, agora que devido a queda inopinada o Agente morrera (Alien3) e os seus súbditos se demonstravam simplesmente vazios (de ideias) e incapazes (de movimento). O problema foi o dia seguinte. Enquanto durante uma semana o povo ingénuo e feliz festejou sem parar e sem pensar numa turbulência e comunhão jamais imaginada (de 25 de Abril a 1 de Maio), por outro lado este povo mal sabia que o processo já se encontrava desde há muito viciado e que outros híbridos já estariam prestes a tomar o poder (de novo em seu nome): mutantes até aí não devidamente catalogados e há muito entalados entre o poder intrusivo exercido pelos alienígenas e a desgraçada de vida existencial dos seus rebanhos (vivendo o Inferno na Terra e sendo-lhes prometido o Paraíso no Céu), num momento de indefinição e oportunismo tomaram em mãos as rédeas da estrutura e pensando ser capazes autopromoveram-se e tornaram-se Entidades. Estas criaturas teriam sido o resultado do descontrolo dos contactos estabelecidos indevidamente entre terrestres e seres estrangeiros, que se inicialmente se tinham diluído normalmente e sem grande visibilidade no corpo que era o nosso território, repentinamente emergiram e como consequência de um passado traumático e evidenciando logo sinais de prepotência, violaram sem piedade e remorsos os seus. Estes antigos capachos, desaparecida a grande maioria dos seus chefes mataram os restantes, escravizaram os outros colegas e transformaram-se nos novos senhores de todo o saber os Mutantes Especialistas. Mais do que nunca a verdade da afirmação de que desde há muitos e muitos anos que “eles andam por aí”!

 

E estamos agora a 5 de Maio de 2015. 872 Anos depois do nosso filho pródigo ter batido na mãe (libertando-se na realidade do jugo da madrasta terrestre) e dessa forma ter fundado Portugal (o futuro viveiro alienígena Made in PT). Neste interregno de tempo o único caso de assinalar (sobre presença alienígena) ocorreu perto de Tomar sobre a barragem de Castelo de Bode. Com o golpe de estado de 25 de Abril de 1974 já a uma longa distância (de uns alucinantes três anos de combate por vezes duro mas sempre contínuo) um furriel das Força Aérea Portuguesa tem um encontro inesperado com um objecto voador desconhecido. Esse acontecimento que quase que lhe provocou a morte (após o encontro com o objecto o seu avião ficou completamente descontrolado) ocorreu a 7 de Junho de 1977 e terá sido apenas mais um Evento ocasional intermédio. Como este muitos outros se terão registado. E também nesta data presente tomamos conhecimento de Algo Mais (Alien4).

 

hologram.jpg

 

Recuemos mais de 2.200 anos. Na sequência da II Guerra Púnica Roma derrota Cartago e aí começa a grande expansão do Império Romano. O novo império domina agora o mar Mediterrâneo (a Republica de Cartago foi derrotada) enquanto por terra as suas legiões invadem a Gália e como consequência a Ibéria. Na Gália surge então Astérix (em sonhos) enquanto por cá (realidade) Viriato já lidera há muito o grupo dos Lusitanos. Esse é o momento zero da nossa tomada de consciência: tendo como enviado designado para a cerimónia oficial do nosso despertar um homem forte, corajoso e honrado, amado como nunca mais ninguém fora antes e pertencente à suprema elite celtibérica – Viriato. Alguém de cuja vida muito pouco se conhece talvez devido à sua mais que provável origem alienígena (Alien Zero).

 

Durante todo este tempo metade dele passamos entre espaços: de pobreza sobretudo, tentando organizar-nos e lutando pela sobrevivência. Estabelecendo alianças, protegendo recursos e estabelecendo contactos. E com o desenvolvimento das rotas e das trocas comerciais sobreveio a estrutura e a tentativa de a consolidar: estabelecendo fronteiras claras e impondo um poder legítimo. Um Sistema só sobreviveria se todos os seus elementos se conjugassem nos esforços comuns e colaborassem num mesmo e único objectivo. Chegamos então a mais de meio do nosso friso cronológico (com origem em Viriato) por volta do ano de 1143.

 

O Universo existe. Infinito (sem referências – destino e remetente), em constante transformação (alternando entre o caótico e o organizado) e ainda por cima misterioso (daí a nossa ideologia religiosa). Para ser aplicado a um mundo invariavelmente parametrizado, com uma origem de início de actividade, um percurso (mesmo que aparentemente) pré-determinado e um fim previsto, calculado e inevitável (e para nós inexplicavelmente cruel, por fisicamente mortos e apenas suspensos pela alma). Um Mundo incorporado num Outro Mundo? Ou a confusão criada pela sobreposição de muitos mundos (concorrentes ou paralelos)? E se fossemos mesmo o centro do nosso Mundo (a Terra), com tudo a girar à volta (em abstracto até o Sol), tendo o Homem como o Elemento (fundamental)? Até que seria uma excelente hipótese (para finalmente nos compreendermos) e com o Criador a retomar o seu lugar (a melhor seria mesmo, sermos o próprio Criador – digamos que na sua infância). Mas continuemos a velha versão (oficial e ideologicamente religiosa).

 

Na sede da New Solar Lottery Agency a execução do programa informático SS-T-33 continuava a cumprir perfeitamente o seu objectivo inicial (e final) de aplicação: apesar de alguns contratempos naturais existentes em qualquer processo criativo e extremamente elaborado como este (criação de vida original ou replicada num ambiente sustentado e possível de ser auto-gerido), todas as fases do projecto estavam a ser integralmente cumpridas, aproximando-se agora um novo momento de avaliação do conjunto de todo este processo de construção e implementação. A NSLA era responsável pelo estabelecimento regulado de ambientes habilitados a sustentar Vida (sendo a mesma capaz de se reproduzir de uma forma controlada e independente) e com a sua intervenção puramente experimental (mas dirigida) contribuindo de uma forma eficaz para a densificação particularizada dos vazios do Espaço (para esse fim disponibilizados): a diversificação de centros de ensaio reprodutivo poderia com a sua continuidade e expansão contribuir para a II Colonização do Universo, potenciando as capacidades destas novas espécies nas suas expectativas de sobrevivência e de desenvolvimento tecnológico (a componente de conhecimento científica seria previamente inserida tornando-se inapta) e levando-as na sua necessidade de movimento e evolução à Conquista de Mundos exteriores. As Entidades originadas pela I Colonização do Universo seriam agora os seus próprios Criadores, replicando-se experimentalmente noutros e perpetuando-se aleatoriamente neles. Então retirar-se-iam desta plataforma e como consequência subiriam de nível (de processamento): e um dia utilizada a ferramenta, ensaiado o mecanismo e compreendido todo o conjunto, estando logo disponíveis e como Deuses reais a oferecer-nos Outros Mundos, Outras Estrelas, Outros Universos. Que mesmo não controlados por eles, seriam de sua co-autoria.

 

A projecção do ficheiro SS-T-33 estava nas mãos do agente Alexandrino. Um operador relativamente jovem e oriundo desse mesmo mundo em contínua transformação criativa e induzida, destacando-se na actividade para o qual tinha sido escolhido pela sua ascensão meteórica na área da investigação experimental na criação de cenários controlados de vida e seu acondicionamento a parâmetros estreitos e bem definidos, evitando desse modo desvios indesejados de trajectos ou outros erros de simulação. Com a sua solúvel inexperiência racial (como terrestre) e com a sua colocação num posto de tamanho nível de responsabilidade, os seus superiores hierárquicos contavam não só com a sua ampla e leal participação na concretização deste projecto (agora também tornado pessoal), como esperavam também (e ansiosamente) que dele viesse algo de fora de comum que o confirmasse como mais um experiente simulador: a sua criação tanto poderia ser descontinuada, suspensa ou activada e lançada noutro nível. No entanto já há muito tempo que Alexandrino se desligara de memórias que pudessem de algum modo afectar a sua capacidade de processamento (e com a sua presença completamente desnecessária prejudicando a independência da sua intervenção) pelo que sem impedimento retomou o seu posto e iniciou o aplicativo. Nunca a sua origem num ponto minúsculo e perdido de uma serra do Algarve o induziria a recordar, muito menos a errar. O que não o impedira de tomar conhecimento de alguns factos ocorridos no seu mundo de origem e de alguns dos momentos do percurso evolutivo dessa raça (a sua) nessa estreita e diminuta extensão de terra denominada Portugal: tomando conta de intervenções de outros agentes em períodos anteriores ao seu, no friso cronológico terrestre, nesses casos contando com a colocação de um Elemento intrusivo no interior do ambiente sujeito a condicionamento e a partir do seu interior tentando redireccioná-lo e corrigi-lo). Como o foi o grande Viriato (Alien Zero), seguido pelo grande Impostor (Alien1), continuado pelo homem do grande Terramoto (Alien2), ainda pelo outro das Aparições (Alien3) e culminando no dia de hoje onde ainda não se vê no Céu qualquer sinal de mudança. Quem será (Alien4)?

 

(imagens – boingboing.net enatureworldnews.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 15:22

“Não se iludam: todos os produtos reciclados são prejudiciais à saúde.”

 

8471015_lwiPd.jpeg

(henricartoon.pt)

 

Catroga após reciclagem agora transformado em Grão-Mestre da Culinária

 

Opinião CATROGA sobre o PSD:

 

Devia pedir desculpa aos portugueses.
Em vez do colossal aumento de impostos, deveria ter feito uma colossal redução da despesa.

 

Contra-Opinião Catroga sobre o PSD:

 

Cuidado comigo.
Eu voto PSD.

 

Opinião CATROGA sobre o PS:

 

Boa metodologia.
Uma viragem do PS a caminho do centro político e de uma política económica de rigor que nunca teve enquanto conduziu o Governo – a caminho do centrão político.

 

Contra-Opinião CATROGA sobre o PS:

 

Cuidado comigo.
Eu não voto PS.

 

Opinião CATROGA sobre o próximo PRESIDENTE:

 

Fernando Nogueira, Manuela Ferreira Leite e Marcelo Rebelo de Sousa (PSD).
Luís Amado, António Vitorino e Guilherme de Oliveira Martins (PS).
Artur Santos Silva, Carlos Monjardino, João Lobo Antunes, António Horta Osório e António Barreto (Independentes).

 

Contra-Opinião CATROGA sobre o próximo PRESIDENTE:

 

Não tenho visão partidária da política, um candidato fabricado pelos aparelhos partidários é mau.

 

(texto/itálico/negrito: tirado do Expresso – imagem: henricartoon.pt)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:02

Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



26
30



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO