Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

07
Out 15

São tantos os erros de perceção induzidos pelos nossos órgãos sensitivos,
Que jamais encontraremos a nossa realidade.
Quanto mais entendermos a dos outros.

 

Enquanto nos céus da Síria (na Terra) os meios aéreos norte-americanos e russos combatem (cada um para seu lado) os exércitos de terroristas e de mercenários apoiantes do Estado Islâmico, por sua vez a agência espacial norte-americana decide agora divulgar mais algumas imagens (inéditas) do programa Apollo (no Espaço).

 

as08-13-2380hr.jpg

AS08-13-2380
(Apollo 8 Flight Journal)

 

Como o é o caso da imagem anterior obtida durante a missão Apollo 8. A primeira missão tripulada que orbitou a Lua no Natal de 1968, enviando-nos imagens nunca vistas do solo lunar assim como da Terra como se vista da orbita do seu satélite. Sobreposta sobre o fundo escuro do espaço rodeando o planeta Terra, surge uma imagem inesperada do que se assemelha ao emaranhado de raízes de uma árvore (terrestre).

 

Será que se esqueceram de as retirar do cenário (as raízes)? No fundo estávamos no Natal e até que poderiam ser as raízes de um pinheiro.

 

(imagem: history.nasa.gov)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:37

Mais um experiente agente MELLO a propor-nos o regresso a uma renovada ANP
(agora que as ideologias morreram mas restando os seus ideólogos)

 

Depois das últimas semanas a decorar e a tornar atrativo o embrulho da encomenda apresentada publicamente a 4 de Outubro, a PÀF apesar de minoritária no Parlamento Português prepara-se para formar Governo com o apoio do cada vez mais seu Presidente da Republica. Convém recordar que dos quase 11.000.000 de portugueses (com perto de 9,5 milhões de eleitores ativos) votaram perto 5,5 milhões continuando o partido da abstenção a ser o mais grosso contingente de cidadãos e em crescimento continuo (pouco mais de 4 milhões). Na PÀF votaram aproximadamente 2 milhões (aproximadamente 1 em cada 5 portugueses).

 

fusion.jpg

O artefacto em questão – A Gillette

 

E como a Operação Embrulho foi um grande e inesperado sucesso (ninguém se preocupou em verificar o que o embrulho continha), eis que agora surge a segunda parte da dita operação (talvez a mais interessante e reveladora deste e de todos os outros embrulhos considerados menores): antes que a encomenda seja aberta e que se confirme o que já toda a gente sabe (a PÀF nem sequer apresentou um programa de Governo), aqueles que nos enganaram uma vez e se preparam para o fazer outra vez, sugerem que antes de se abrir a encomenda todos os outros (partidos ou coligações) apoiem desse já o seu conteúdo, dando-lhes o benefício da dúvida e o estado de graça pela vitória.

 

A urgência na formação do Governo é grande, até porque por um lado o país vive ainda uma grave crise económica e porque por outro lado a PÀF é claramente minoritária na nova Assembleia (PÀF: 104 a 108 deputados – Oposição: 122 a126 deputados). E aí surgem de novo os fazedores de opinião, os mesmos que ajudaram a transformar e embelezar o embrulho pré-eleitoral e que agora apontam decisiva e patrioticamente para o único caminho a seguir. Como o é o caso do Especialista Gillette.

 

Aqui interpretado pelo artista Joaquim Aguiar um conceituado e multifacetado político nortenho antigo adjunto do Primeiro-Ministro Pinheiro de Azevedo (“O Povo é Sereno”) e assessor de Presidentes da Republica como Ramalho Eanes (o Presidente Suspensório – talvez o último a usar suspensórios nas calças antes delas caírem e nos vermos todos de tanga) e como Mário Soares (o Bochechas). Senão vejam-se estas duas preciosidades (rr.sapo.pt):

 

joaquim_aguiar1054a9f5_base.jpg

Joaquim Aguiar – O Especialista em Gillette

 

Em entrevista à Renascença, o ex-conselheiro presidencial e analista Joaquim Aguiar defende um Governo de "bloco central" e alerta que o PS arrisca transformar-se num “partido Gillette que corta à esquerda e à direita”.

 

“O problema com as Gillette, que cortam para os dois lados, é como é que a gente transporta a Gillette, porque corre o risco de, ao pegar nela, cortar-se para os dois lados. Ora, o Partido Socialista de tanto se apresentar como partido Gillette, que corta para um lado e corta para o outro, é capaz de ficar sem nada para fazer.”

 

E já agora para terminar convém recordar que só no dia em que forem divulgados os representantes eleitos pelos círculos da emigração (Europa e Fora da Europa) é que se ficará a saber qual o partido (e não coligação) com o maior número de deputados na Assembleia da Republica. Ou seja o mais importante, qual o maior partido atual. Ver-se-á a 14 de Outubro.

 

Partido Deputados
PSD 86
PS 85
Outros 55
Total 226

 (4 deputados ainda por atribuir)

 

De resto confirma-se que cerca de 40% dos eleitores votaram à direita e cerca de 60% à esquerda. E que por outro lado os partidos ditos do arco da governação somaram 70% enquanto os outros se ficaram pelos 30%. Pelo que se compreende o saudosismo crescente, evidente e estratégico de uma grande maioria dos políticos portugueses (no sentido da manutenção dos seus privilégios) relativamente ao Antigo Regime e à sua Assembleia Nacional Popular – uma espécie de Bloco Central com uma assembleia a uma voz.

 

(imagens: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 14:17

Outubro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
15
16
17

18
19

25
26
27
28
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO