Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

05
Dez 15

Planeta

Marte é um dos oito planetas principais pertencentes ao nosso Sistema Solar, formado há cerca de 4,5 biliões de anos em torno de uma estrela de referência o Sol, na sequência de algum tipo de Evento excecional ocorrido há mais de 12 biliões de anos. (que alguns denominam como o Big Bang).

 

Conjuntamente com o planeta Vénus situado a mais de 100 milhões de km do Sol, o planeta Marte situado a mais do dobro dessa distância e localizado numa órbita agora exterior à da Terra (a pouco mais de 50 milhões de km de nós no seu ponto de maior aproximação), pode ser considerado no conjunto desses dois nossos vizinhos o mais promissor entre eles.

 

Após o abandono inexplicável da Lua e dos voos tripulados, restou-nos a procura da vida tal como apareceu há milhões de anos, noutros tempos e noutros mundos mas com semelhanças terrestres: e aí apareceu Marte como um reflexo da Terra – sendo nós o seu passado e eles o nosso futuro. Mas…e se fosse ao contrário?

 

PIA20157.jpg

Superfície do planeta Marte
(MRO – HiRISE)

 

Transverse aeolian ridges -- or TAR -- are mysterious, wind-blown features that are intermediate in size between ripples and much larger sand dunes.

 

Ripples form from hopping sand grains, and dunes form from sand grains being blown over longer distances. One hypothesis for TAR formation is that larger grains like pebbles are rolled on top of smaller ripples; then, finer dust settles into the cracks, "inflating" the pebbles, making the TAR larger than typical ripples.

 

Looking between the TAR, one sees a network of ancient, beaten-up channels that were carved by water, lava, or both.

 

This whole area is located in Solis Planum, an interesting, tectonic terrain south of Noctis Labrynthus which generally slopes toward the south.

 

Cometa

Nas grandes tragédias pensadas pela Humanidade como possíveis de ocorrer, a morte pelo poder exercido pela Água assim como pelo Fogo, teve sempre nestes dois personagens (básicos da Vida) os seus principais figurantes: como atores principais dum Evento Apocalíptico. E se pensarmos mesmo bem em questões de prioridade, os cometas estarão sempre onde houver água e fogo.

 

No caso do Sistema Solar muitas serão as origens. Rochas de maiores ou menores dimensões percorrendo a grande velocidade todo o nosso sistema, muitos deles oriundos da Cintura de Asteroides, da Cintura de Kuiper ou ainda da distante Nuvem de Oort: como serão o caso dos asteroides, dos cometas de período curto e dos cometas de período longo. Todos eles de maior ou menor dimensão, constituição ou densidade, podendo passar em qualquer das coordenadas interiores ao nosso conjunto planetário e como tal, cumprir normalmente a sua trajetória sem grandes incidentes ou então terminando-o abruptamente com um impacto.

 

Até hoje e que saibamos sem termos conhecimento de eventos notórios e catastróficos dessa ordem (grandes impactos de grandes calhaus) que tenham acarretado grandes repercussões (negativas) no ecossistema terrestre e na sobrevivência do Homem. Exceto a História do Calhau dos Dinossauros (mas aí o problema foi deles) e do incidente de Tunguska (talvez um aviso mas agora para nós).

 

PIA20118.jpg

Cometa Christensen
(Telescópio NEOWISE)

 

An infrared view from NASA's NEOWISE mission of the Oort cloud comet C/2006 W3 (Christensen). The spacecraft observed this comet on April 20th, 2010 as it traveled through the constellation Sagittarius. Comet Christensen was nearly 370 million miles (600 million kilometers) from Earth at the time.

 

The image is half of a degree of the sky on each side. Infrared light with wavelengths of 3.4, 12 and 22 micron channels are mapped to blue, green, and red, respectively. The signal at these wavelengths is dominated primarily by the comet's dust thermal emission, giving it a golden hue.

 

The WISE spacecraft was put into hibernation in 2011 upon completing its goal of surveying the entire sky in infrared light. WISE cataloged three quarters of a billion objects, including asteroids, stars and galaxies. In August 2013, NASA decided to reinstate the spacecraft on a mission to find and characterize more asteroids.

 

(texto/itálico e imagens: NASA)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:32

Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12


24
25

27
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO