Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

04
Jan 16

Enquanto no mais pequeno país da Península Ibérica se realizam no início deste ano (a 24 de Janeiro) as eleições para a escolha do seu próximo Presidente, do outro lado do Atlântico e no país representando atualmente a maior potência mundial realizam-se as Presidenciais Norte-Americanas (a 8 de Novembro). Provavelmente também à espera do que possa acontecer em Portugal – ou ganhando o mutante Marcelo (o TRUMP BOM português) ou então um dos restantes (uma mulher tipo HILLARY/Belém ou um homem tipo SANDERS/Nóvoa). Nas últimas sondagens realizadas no mês de Dezembro as percentagens registadas em PORTUGAL (entre sete dos candidatos) foram as seguintes:

 

Candidatos %

Marcelo_Rebelo_de_Sousa.jpg

MRS
52.5

Maria_de_Belém_Roseira.jpg

MB
18.1
SN 16.9
MM 4.8
ES 4.7
PM 1.7

(EUROSONDAGEM)

 

(ES: Edgar Silva MB: Maria de Belém MM: Marisa Matias MRS: Marcelo Rebelo de Sousa PM: Paulo Morais SN: Sampaio da Nóvoa)

 

Já no caso das eleições na AMÉRICA as últimas sondagens realizadas para a escolha de cada um dos dois principais candidatos à nomeação para Presidente dos EUA (pelo partido DEMOCRATA/3 e pelo partido REPUBLICANO/6) e tendo em conta os principais candidatos a essa nomeação foram:

 

Candidatos Democratas %

HRC_in_Iowa_APR_2015.jpg

HC
53.8
BS 31.2
O'M 4.6
Candidatos Republicanos %

Donald_August_19_(cropped).jpg

DT
35.0
TC 19.5
MR 11.5
BC 8.8
CC 4.8
JB 4.3

(realclearpolitics.com)

 

(HC: Hillary Clinton (D) BS: Bernie Sanders (D) BC: Ben Carson (R) CC: Chris Christie (R) DT: Donald Trump (R) JB: Jeb Bush (R) MR: Marco Rubio (R) O’M: O’Malley (D) TC: Ted Cruz (R))

 

Se no caso de Portugal as duas únicas hipóteses que se vislumbram serão uma vitória de MRS à primeira volta ou então uma segunda volta com resultado incerto e opondo MRS a MB ou a SN (tudo dependendo do que acontecer de relevante até 24 de Janeiro), já no caso dos EUA a situação ainda é bastante confusa não só porque ainda vamos na fase da escolha e da nomeação dos candidatos, mas também porque no campo Republicano reina o caos total – em torno de DONALD TRUMP. Em Portugal e se os resultados eleitorais para a Assembleia da Republica prevalecessem o resultado seria inequívoco: MRS/39% e MB ou SN 51%. Mas como sobram uns 10% e o eleitorado é muito volátil (e manipulável) tudo é sempre possível (não é por acaso que todos interiorizamos um pouco o papel de professor de MRS nas suas conversas em família). Com MRS a fazer de DT e a confundir os resultados (de fins de Janeiro). Nos EUA tudo depende de DT num cenário muito mais complexo. Do lado dos Democratas a corrida resume-se à luta HC vs. BS, com a candidata tradicionalista e conservadora HC/54% para já ainda muito bem colocada para derrotar (apesar da idade) o candidato rebelde BS/31% – certamente entre todos (democratas e republicanos) o melhor dos candidatos. O que não quer dizer que BS já esteja excluído (de se candidatar a Presidente mas como Independente). Já do lado Republicano e com a chega de TRUMP o trajeto (tradicional) foi alterado e as regras subvertidas: um candidato do sistema (assim como do seu anti sistema), sem percurso político (público) relevante, com grande poder financeiro (privado), popularista provocador e desprezando com arrogância tudo o que não seja Ele próprio, só poderia ter dos Republicanos uma clara e única resposta: NÃO! Mas então o que fazer agora que o veículo já partiu? De momento DT/35% leva vantagem ultrapassando nas sondagens a soma dos seus dois maiores adversários TC+MR/31% em 4%. Um 35% que não chegam para DT conseguir ser nomeado como candidato republicano à presidência dos EUA, dado todos os outros representantes eleitos serem ao contrário dos seus apoiantes maioritários (no congresso de nomeação). E aí os Republicanos ou escolherão o candidato mais forte (DT) – e aí talvez ganhem – ou aquele de que gostam mais (todos menos DT) – e então aí perdem. Nunca se podendo esquecer que também existem candidatos INDEPENDENTES e que se como tal DT se candidatasse, poderia ser mesmo o fim: com DT a destruir o candidato Republicano e até dando a possibilidade de BS fazer o mesmo (com os Democratas de HC). Deveria ser bonito.

 

(dados de sondagens e imagens: Wikipedia.org)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 18:58

As duas faces da mesma moeda
(originada na mesma impressora)

 

56898538c361882e258b4607.jpg

O 1ºMinistro da Ucrânia Arseny Yatsenyuk é retirado da tribuna do parlamento ucraniano
(por um deputado do partido do Presidente Petro Poroshenko)

 

Enquanto o poder político, económico, financeiro, cultural e histórico da EUROPA continua a movimentar-se rapidamente entre os dedos cada vez mais escorregadios das nossas mãos (ao sermos ensinados unicamente a obedecer e a sobreviver em condições mínimas de dignidade), os conflitos externos crescem exponencialmente (na sua fronteira sul e oriental) e a inatividade interna só ajuda à sua propagação (contaminando todo o continente). E se a EUROPA já não existe como contrapoder é porque a mesma se pôs deliberadamente de lado e de uma forma suicida se autoexcluiu – ao ceder aos EUA o seu poder e representação (destruindo os Estados e cedendo-os aos Conglomerados) em troca sabe-se lá de quê.

 

E assim, desde que alguém o queira, é esta a nossa EUROPA: aqui representada pelo 1.ºMinistro da Ucrânia (colocado no cargo com a bênção EUA/EU) sendo levado ao colo no parlamento ucraniano por um deputado oposicionista (talvez representante de outro gang). Um Estado estilhaçado pela política atual norte-americana (ainda há poucos anos o país foi uma das sedes do Europeu de Futebol) provocatoriamente tentando criar nele um estado inimigo da RÚSSIA, preferencialmente numa situação caótica e mesmo nas barbas (fronteira) deles. Tal como no Médio Oriente cujos resultados conhecemos (onde tem sido implantada a teoria da Terra Queimada – criando um Monstro do Bem/Arábia Saudita para combater o Monstro do Mal/Irão).

 

(imagem: Sputnik/RT)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 12:13

Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15





Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO