Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

22
Mar 16

Atentado do Estado Islâmico em Bruxelas

(mais de 30 mortos e cerca de 200 feridos)

 

Na continuação da vaga de atentados promovidos pela organização terrorista Estado Islâmico, mais cidadãos da Europa são vítimas desta luta criminosa entre diferentes fações, aliados e financiadores destes poderosos grupos de terroristas e de mercenários: depois da capital da França (Paris) seguindo-se agora a capital da Bélgica e de um certo modo da própria Europa (Bruxelas). Numa contabilidade crescente de mortos e de feridos que pelos vistos não parece incomodar muito todos aqueles que escolhemos (e responsabilizamos) para nos defender.

 

CeIs2DYXIAAT0oa.jpg56f13fed150000ad000b2ca9.jpeg

Duas explosões registadas no aeroporto de Zaventen

 

Etat Islamique

Comuniqué sur l’expédition nénie de Bruxelles contre la Belgique Croisé

 

“Um nombre de soldats du Califat portant des ceintures explosives, des bombes et des fusils mitrailleurs, et clblant des lieux choisis avec precision dans la capital belge Bruxelles se sont élancés à l’interieur de l’aéroport Zaventen de Bruxelles et d’une station metro pour tuer un grand nombre de croisés.Ils ont ensuite déclencher leurs ceintures explosives au millieu de leurs rassemblements. Le billan de cette ataque s’eleve à 40 morts et pas moins de 210 blessés parmi les citoyens des états croisés.” (EI)

 

CeJccESW4AAO-8L.jpgCeI7LRBW0AAaQ-C.jpg

Uma explosão registada no estação de metro de Maelbeek

 

Enquanto e por incrível que pareça a liderança política europeia nada faz de visível e de relevante (que garanta aos seus cidadãos mais alguma proteção e segurança), continuando impávida e serenamente à espera das ordens dos excecionais EUA e de mais algumas absurdas, prepotentes, terríveis e criminosas ideias que a Arábia Saudita possa ter (o verdadeiro estado patrocinador do terrorismo, ponto de origem da AL-QAEDA de BIN LADEN e grande financiador do ESTADO ISLÂMICO).

 

(imagens: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:24

O Boeing 737-800 do Voo FZ 981 das Linhas Aéreas do Dubai (FLYDUBAY) desintegrou-se ontem ao despenhar violentamente contra o solo numa queda quase a pique ocorrida no aeroporto russo de ROSTOV-ON-DON (sudoeste da Rússia). Mais de 60 mortos.

 

888.jpg

 

- O que leva um avião transportando a bordo cerca de 240 passageiros e tripulantes (num voo de aproximadamente seis horas entre a capital da Malásia e Pequim), a desaparecer repentina e misteriosamente de todos os radares quando sobrevoava o Golfo da Tailândia (menos de uma hora depois da sua partida)?

 

- O que leva um avião transportando a bordo quase 300 passageiros e tripulantes (num voo de quase doze horas entre Amesterdão e a capital asiática de Kuala Lumpur), a atravessar o espaço aéreo de um estado em guerra civil (e com interventores externos poderosíssimos) acabando por ser atingido e despenhando-seno solo?

 

666.jpg

 

- O que leva um avião transportando a bordo mais de 220 passageiros e tripulantes (num voo turístico de regresso de férias a realizar entre o Egito e a Rússia), a sem motivo aparente partir-se em pleno voo esmagando-se depois no deserto (mesmo estando avisados da ameaça terrorista e duas semanas antes do atentado de Paris)?

 

E já agora o que leva um avião transportando a bordo exatamente 62 passageiros e tripulantes (num voo entre o Dubai e a Rússia) sob o comando de pilotos experimentados e com milhares de horas de voo, à chegada ao seu aeroporto de destino e apesar das difíceis condições climatéricas que se faziam sentir no local (dois voos anteriores tinham cancelado a respetiva aterragem, derivando-a para outro aeroporto), persistir na sua atitude contrariando a dos restantes e decidindo-se pela aterragem: terminando tudo num grande desastre e numa enorme explosão.

 

111.jpg

 

O que se pode afirmar é que nestes quatro acidentes envolvendo o mesmo tipo de transporte (por sinal considerado o mais seguro do mundo), morreram mais de 800 pessoas – todas elas como resultado de incidentes improváveis por claramente sinalizados, previsíveis e como tal impossíveis de ocorrer: a todos eles podendo (no entanto) apontar e reportar antecedentes políticos, económicos, militares e geoestratégicos (entre muitos outros fatores até os mais insuspeitos), que puderam por repetição (normalização de atitudes) e através de uma conjugação inesperada de determinadas circunstâncias (deliberadas por conscientes e talvez mesmo planeadas) originar estes quatro eventos violentos e 100% mortais (inevitáveis de acontecer em processos semelhantes).

 

O que nos conduz a uma reflexão mais aprofundada sobre a problemática da utilização do avião, considerando-o como mais uma das vítimas objetivas (e como objetos dirigidos) de todo este esquema premeditado/viciado. E não como um casuístico (e nos últimos tempos aleatoriamente sobrecarregado), temporário e simples predador situacionista – ou seja transformando-se (neste caso o Avião) na personificação do Diabo (materialista) para os não crentes na Estrutura (não querendo idealizar e personificar interiormente o papel fulcral e intrusivo do Objeto, na concretização da nossa sobrevivência e bem-estar – por algum motivo ou razão criado pelo Homem). Sendo o Homem ao mesmo tempo a vítima e o seu único predador – e com os primeiros a matarem-se para a sobrevivência dos segundos.

 

E com o Diabo lá em cima (Criatura Excecional) já em contacto com Deus (executando as suas ordens à medida e imagem do Homem).

 

(imagens: rt.com/youtube.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 16:56

Março 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10

18

21
24

28
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO