Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

03
Abr 16

(E os seus Bancos com Petrodólares, os ingleses, o Mónaco e o Médio Oriente)

 

Quando nos pomos a pensar um pouco nos vários tipos e modalidades de contribuições financeiras privadas investidas nas Eleições Presidenciais Norte-Americanas, logo de imediato imaginamos (e reivindicamos como causa) se não terá sido a aceitação desse modelo o caminho para o desastre financeiro e moral em que hoje vivemos. E que no fundo (com a nossa aceitação de tudo e do seu contrário) ajudou à proliferação e fortalecimento do terrorismo global.

 

Big Banks Aided Firm At Center Of International Bribery Scandal

Unaoil relied on both banks as it cut deals with corrupt regimes

(Zach Carter – Senior Political Economy Reporter – huffingtonpost.com)

 

56febc0a1500002a000b3d79.jpeg

Os bancos HSBC e CITI envolvidos na operação com a empresa UNOIL

 

No business can operate without bankers — not even the bribery business.

 

British financial giant HSBC and American bailout kingpin Citibank processed transactions, managed money and vouched for Unaoil, a once-obscure firm that is now at the center of a massive international corruption scandal. Police raided Unaoil’s Monaco offices and interviewed its executives on Thursday, a day after The Huffington Post and Fairfax Media first exposed the company’s practices. Law enforcement agencies in at least four nations are involved in a wide-ranging probe of the company and its partners.

 

Halliburton, KBR and other corporate conglomerates relied on Unaoil to deliver them lucrative contracts with corrupt regimes in oil-rich nations. But without the help of banks like HSBC and Citibank, none of Unaoil’s operations would have been possible.

 

1459475222131.jpg

Os proprietários da UNOIL envolvidos na operação com os bancos HSBC e CITI

 

Tudo tendo começado numa denúncia recentemente efetuada por dois órgãos de comunicação social norte-americanos Fairfax Media e The Huffington Post (revelando um grande escândalo de corrupção internacional envolvendo um esquema financeiro bastante obscuro e muito provavelmente ilegal na concretização de negócios milionários – incluindo invariavelmente o sempre apetitoso mercado petrolífero atualmente em convulsão e as ditaduras árabes ricas em petróleo), sobre negócios multimilionários estabelecidos ao arrepio das rígidas obrigações legais exigidas nestes casos pelos EUA (no que diz respeito a casos envolvendo subornos), entre dois grandes e poderosos bancos como o inglês HSBC e o norte-americano CITI, tendo do outro lado do negócio uma empresa ligada ao mundo mais poderoso e obscuro do petróleo como a UNOIL.

 

 Numa verdadeira Festança

(segundo os investigadores policiais com a impressão digital do crime a apontar para a colaboração e participação de grandes empresas norte-americanas, europeias e asiáticas)

 

Com a polícia a dirigir-se para os escritórios da UNOIL sediados no Mónaco e a começar logo aí a indagar os seus proprietários (a família ASHANI) sobre o dinheiro pago pelos mesmos em subornos de muitos e muitos milhões de dólares (destinados à concretização de negócios pretensamente concretizados ao arrepio da lei), dessa forma obtendo de uma forma no mínimo duvidosa vantagens inalcançáveis para outros interessados na concretização desses negócios milionários. Num momento em que o Mercado do Petróleo (e os países produtores) vivem curiosamente numa grande convulsão, com a Arábia Saudita a comandar (a Orquestra) e com outros músicos a receber (milhões). E em negócios privilegiando Governos Corruptos de Estados Árabes Ricos em Petróleo. Num Polvo enorme e dispondo de um número de tentáculos ainda indeterminado (mas que terá certamente uma extensão global e que não se limitará apenas estas três instituições HSBC/CITI/UNOIL), envolvendo poderosíssimos gigantes económicos como a Indústria Petrolífera dos EUA (e os seus interesses e participações) e por ligação direta o próprio Governo Norte-Americano: ou não será que o financiamento do terrorismo global e a atuação ilegítima, imoral e sem castigo de certos bancos, não têm nada a ver com o que se passa atualmente em todo o Médio Oriente (já com os refugiados no meio da Europa)?

 

(texto/itálico/inglês e imagens: huffingtonpost.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 23:58

Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11

19
21

27


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO