Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Ago 16

Mas quem não conhece um inseto tão cosmopolita

(no espaço como no tempo)

Como o é nossa conhecida Barata?

 

Um fenómeno observável até em Albufeira aquando dos dias extremamente quentes e sufocantes de Verão e que leva (tal como o Homem) as Baratas a saírem de casa, a passearem pela rua, a voarem para todos os lados e a aventurarem-se no exterior – entrando em nossa casa tanto pelas portas como pelas janelas.

 

5.jpg

A Barata

 

Num aparente e invisível conflito territorial envolvendo duas espécies distintas (a Barata e o Homem), enquanto uma delas vai desenvolvendo e aplicando os procedimentos quotidianos e necessários para a sua sobrevivência (sempre novos e a curto-prazo no caso da Barata), do outro lado e como se esta se tivesse deixado levar pela monotonia garantida do seu dia-a-dia (repetitivos e a longo-prazo no caso do Homem) nada se faz a não ser surpreender-se (ainda por cima com a espécie inferior): e é assim que a Barata surpreende o Homem (a raça superior) ao olharmos e ao vê-las a Voar. Uma espécie já existente no planeta Terra muito tempo antes de o Homem aparecer e que certamente sobreviverá muitos e muitos anos depois da nossa própria extinção (como espécie organizada, inteligente e dominante) – com as suas antenas sempre em movimento talvez no futuro rezando por nós.

 

Um conflito que nas condições presentes se agrava ainda mais em certos períodos bem identificados do ano, mais propícios a uma maior acumulação de detritos e estando sujeitos a temperaturas elevadas e altas taxas de humidade: sendo o Verão um desses períodos de ouro (deste conflito já antigo Homem-Barata), com o aumento populacional (do Homem) em certos locais a fazer crescer exponencialmente a pressão sobre todos os ecossistemas (com a maior produção de detritos), criando as condições ambientais perfeitas para a sua proliferação (das baratas, simultaneamente com boa comida e com bom tempo) e até para momentos de inovação (como ver baratas a voar). Num conjunto que aponta decisivamente para um belo futuro para esta espécie que tudo come e aproveita (vegetais, carne e até mos podendo picar) e que talvez seja de estudo interessante para a sobrevivência do Homem.

 

(imagem: WEB)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 19:19

Agosto 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
13

16

22
27

30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO