Um espelho que reflecte a vida, que passa por nós num segundo (espelho)

18
Nov 16

Corrupção, Sismos e Furacões:

Frequente na Ilha, mas mais visíveis (consistentes) a Ocidente.

 

Fazendo fronteira com o martirizado HAITI e sendo o sonho de férias de qualquer português, a Republica DOMINICANA com o seu paraíso turístico de PUNTA CANA, continua devido à época ainda em curso dos FURACÕES, a apresentar-nos as duas faces da mesma moeda: uma mais amena e agradável (a oriente) e outra mais agreste e á imagem do Haiti (a norte).

 

onde-fica-o-haiti2.jpg

América Central & Caraíbas

Haiti e Republica Dominicana

 

Dois países partilhando a mesma ILHA, um localizado a oriente (Dominicana) o outro a ocidente (Haiti):

 

Com os DOMINICANOS, apesar do seu desenvolvimento nas telecomunicações, transportes, serviços e sector do turismo (o destino mais visitado das Caraíbas), a sofrerem com a corrupção, desigualdade e desemprego as consequências deste desgoverno; num território apresentado à Europa pelo genovês Cristóvão COLOMBO (no ano de 1492), ponto de referência económica de toda a região da AMÉRICA Central/CARAÍBAS (2ª maior economia) e turisticamente (com os seus campos de golfe abertos todo o ano e com uma temperatura média de 26⁰C) lembrando-nos as FÉRIAS dançando o merengue; com bom tempo mas também com Furacões (como o furacão MATTHEW);

 

Com os HAITIANOS (o país mais populoso das Caraíbas com cerca de 10 milhões de habitantes – contra os pouco mais de 9 milhões do seu vizinho) no seu canto peculiar da ilha e como que representando o Lado NEGRO da mesma a sofrerem, considerando apenas este século (XXI), o CAOS político total (como em 2004 com a deposição do seu Presidente Jean-Bernard Aristide), fenómenos geológicos catastróficos (como em 2010 com um SISMO de magnitude 7.0 provocando entre 100 e 300 milhares de mortos) e TEMPESTADES das mais violentas (como em 2016 com a passagem do furacão Matthew, com ventos a soprarem a quase 260Km/h e a devastarem cidades, culturas e estradas, provocando mais de 1000 mortos).

 

503F10D0-E580-40CD-B4B1-CC1E000205B6.jpg__209__400

Republica Dominicana

Centenas de plantações destruídas

 

Hoje mais do que nunca unidos na questão METEOROLÓGICA, com o Haiti ainda a recuperar da passagem de um furacão no passado mês de Outubro (e das inundações subsequentes) e com a Republica DOMINIVANA (por seu lado) a ser confrontada com chuvas intensas e inundações catastróficas (chovendo ininterruptamente desde há duas semanas), que terão provocado ESTRAGOS em cerca de 4000 HABITAÇÕES e levado à deslocação forçada de mais de 20000 RESIDENTES: uma situação que se poderá arrastar por mais alguns dias afetando a zona norte da Republica Dominicana, mas deixando em paz e sossego o lado voltado na direção de Porto Rico. Onde fica PUNTA CANA.

 

[Localizada precisamente na costa leste da Republica Dominicana e sendo o mais importante destino turístico da região das Caraíbas (desde há quase 50 anos). Na sua área sendo habitada por cerca de 100.000 pessoas e servida por um aeroporto internacional bastante movimentado (com circulação de vários milhões de passageiros). Hoje em dia com dezenas de Hotéis e Resorts aí instalados e ligados a cadeias internacionais (existindo por exemplo em Albufeira como também em Punta Cana), mas devido ao desemprego, aos baixos salários e às más condições de vida (numa certa perspetival até parecendo o Algarve), levando muito dos seus habitantes a emigrarem maioritariamente tendo como destino os EUA (e com a sua força de trabalho ligada à Hotelaria e à Restauração a ser obrigatoriamente reforçada com os seus vizinhos ainda mais pobres oriundos do Haiti): agora com a vitória de Trump e mantendo-se as suas promessas (quanto aos imigrantes), prevendo-se dias difíceis para estes povos das Caraíbas (e não só para os mexicanos).]

 

(imagens: loucosporpraia.com.br e dominicantoday.com)

publicado por Produções Anormais - Albufeira às 09:01

Novembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11

13
16
19

20
22
25
26



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO